skip to Main Content
17 de fevereiro de 2020 | 02:56 am

AEROPORTO JORGE AMADO… JÁ ERA!

Tempo de leitura: < 1 minuto

Tudo indica que o aeroporto Jorge Amado não volta mais às condições operacionais que existiam antes das restrições impostas pela Anac, em setembro do ano passado. Desde então, o terminal ficou limitado a operar com voos de menor porte e sem a utilização de instrumentos.
A Anac apontou mais de 60 obstáculos ao funcionamento normal do aeroporto. A Prefeitura e a Infraero removeram todos, mas de nada adiantou.
Agora, a Agência Nacional de Aviação Civil informa que o Jorge Amado encontra-se apto a operar apenas do jeito que está hoje, com voos A319 e Boeing 737/700, mas sem o uso de instrumentos.
A operação com instrumentos de auxílio será liberada apenas em caso de o aeroporto ser rebaixado da categoria 2 para 3, o que significa que só poderia receber aeronoves de porte menor em relação às que atualmente o utilizam.
E agora?

EM PROL DO ARRASTA-PÉ

Tempo de leitura: < 1 minuto

No “arraiá” do Capitão, já se prepara defesa candente do forró-bodó. Os argumentos são os seguintes: a festa não será bancada pela Prefeitura, mas sim pela iniciativa privada, arregimentada pela festeira CDL; caberá ao governo municipal apenas ceder a área do rala-bucho e incubir-se das providências com relação à organização do trânsito, limpeza etc.; a CDL teria planejado a festança há um ano, antes mesmo do capitão ser promovido a prefeito.
Bem, a conversa é essa. Se vai colar, só Deus sabe…

MAU-EXEMPLO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Presidente da Associação dos Municípios do Sul, Extremo Sul e Sudoeste da Bahia (Amurc), o prefeito Moacyr Leite (Uruçuca) não vem sendo um bom exemplo de gestão para os seus pouco mais de 20 prefeitos filiados. Ao assumir a prefeitura, levou um mês para preencher cargos de primeiro escalão e enfrenta dez dias de greve na rede municipal de ensino.
Os professores não voltam às salas de aula antes da próxima segunda-feira, 6, quando a Câmara de Vereadores, em segunda votação, analisa o projeto que revoga o Plano de Cargos e Salários do Magistério. O projeto foi aprovado em primeira votação. Os educadores prometem lotar a Câmara para protestar contra os vereadores ‘governistas’.
Moacir reduziu o salário dos professores pela metade e não pagou o salário integral de janeiro e fevereiro.

CRISE JÁ RONDA A EDUCAÇÃO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Os professores da rede municipal estão iniciando a campanha salarial deste ano e já encontram pela frente muito, mas muito choro mesmo da Prefeitura de Itabuna.
Quem dá o tom do rosário de lamúrias é a crise econômica internacional e as consequentes medidas fiscais do Governo Federal para estimular as empresas. O problema é que a redução do IPI para alguns setores resultou em efeitos colaterais indesejados para os cofres municipais.
Segundo o secretário de Educação de Itabuna, Gustavo Lisboa, é esperado um encolhimento de R$ 3 milhões nos repasses do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) para Itabuna em 2009 . E ele já fala na possibilidade de eliminar projetos da sua área.
Diz ainda Lisboa que “a prefeitura começa a estudar todas as possibilidades para enxugar a folha de pagamento, reduzindo gastos diversos, visando manter os essenciais”.
Em outras palavras, as rodadas de negociação da campanha salarial deste ano serão uma dureza…

ZONA AZUL MAIS CARA A PARTIR DE 2ª

Tempo de leitura: < 1 minuto

A partir desta segunda-feira, os motoristas de Itabuna vão pagar mais caro para estacionar. A tarifa da Zona Azul passa de R$ 1,20 para R$ 1,30, reajuste de 8% autorizado pelo prefeito Capitão Azevedo. O aumento foi antecipado pelo Pimenta (confira).
O governo diz que a empresa Sinart, que opera o serviço, pleiteava um aumento de 17%, que elevaria a tarifa para R$ 1,50. Segundo o secretário  de Transportes e Trânsito, Wesley Melo, foi exigido que a Sinart contrate novos fiscais, além dos 120 que estão hoje em atividade.

PARA GERALDO, AZEVEDO É DERROTA DO POVO DE ITABUNA

Tempo de leitura: < 1 minuto

O deputado federal Geraldo Simões admitiu, pela primeira vez, que o fracasso da esposa, Juçara Simões (PT), nas eleições municipais em Itabuna foi uma derrota dele. “Eu assumo isso”.
No entanto, o parlamentar e vice-líder da bancada do PT na Câmara diz que o fracasso não foi apenas seu, mas de um projeto político.
E aproveitou para espetar o vencedor, o prefeito Capitão Azevedo: – No fundo, pelo que está acontecendo nestes primeiros meses de governo do atual prefeito, eu acho que foi uma derrota do povo de Itabuna.
As declarações foram dadas numa entrevista ao site Jornal Bahia Online (confira).

MERENDA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Alguém saberia explicar por que as escolas de Ilhéus continuam sem merenda escolar?
Os vereadores bem que poderiam honrar os valiosos vencimentos e ir às escolas conferir a situação. Ainda mais quando se gasta quase um milhão em compras – no recesso escolar, e esta merenda não chega aos ‘beiço’ dos alunos.
Pobre Ilhéus.

O DESTINO DE WALMIR

Tempo de leitura: < 1 minuto

Depois de deixar oficialmente o comando da redação do Jornal Agora, no início desta semana, o jornalista e advogado Walmir Rosário vai assumir um importante cargo no governo do Capitão Azevedo.
Walmir será o chefe de gabinete da Secretaria de Ações Governamentais e Comunicação, que tem Josias Miguel como titular. A nomeação já foi assinada pelo prefeito, que agrega um excelente nome a um dos setores mais importantes de sua administração.

CHÁ-CHÁ-CHÁ DO ATRASO

Tempo de leitura: 2 minutos

Nelson Mota
“Cha cha cha de las secretárias,
cha cha cha de las taquimecanógrafas.”

Era um grande sucesso popular em 1959, animando as festas da juventude, embora ninguém soubesse que taquimecanógrafa era datilógrafa-taquígrafa, com hífen.
Cinquenta anos depois, elas estão de volta. As taquígrafas do Senado, dezenas, centenas, são tantas que têm até diretoria, secretaria, subsecretaria, um departamento inteiro, lotado por gente honesta, concursada e trabalhadora, mas também por fantasmas, apaniguados e vagabundos. Todos, os bons e os maus, são inúteis. E não por culpa deles: a tecnologia tornou a função obsoleta.
Hoje, qualquer gravadorzinho digital de 200 reais registra com fidelidade até a respiração do discursante, depois é só transcrever. Qualquer alfabetizado não surdo pode fazer isso. Há softwares que “leem” a voz e digitam o texto.
Com todo respeito pelas taquígrafas, por todos os bons serviços prestados, e antes que o sindicato da categoria me mande um e-mail furibundo, essa função é um símbolo do atraso do Senado. Deveriam ser todas aposentadas e os cargos, extintos. O perigo é a verba para a compra dos gravadores.
Os senadores têm boca-livre até para telegramas. Eles adoram mandar telegramas, sim, em 2009, quando é muito mais simples e barato, ou de graça, mandar um email. Em qualquer rincão desse imenso país-continente, onde houver um telefone, um laptop pode ser plugado. Em que século vive essa gente?
Eles também torram o nosso dinheiro em folhetos, brochuras, livros, “prestações de contas do mandato”, que são distribuídos à farta – para quem não vai ler. O atraso só acredita no impresso, mesmo com 65 milhões de brasileiros ligados na internet.
Em plena era digital, quando bastaria publicar no site, dá um arrepio pensar nas milhares de árvores que serão derrubadas para que a gráfica do Senado imprima os anais, os discursos, os trabalhos das comissões, talvez algumas obras de referência, mas com certeza uma quantidade colossal de lixo impresso. Enquanto as bibliotecas estão se digitalizando, eles imprimem cada vez mais. Para quê? Para quem? Até quando?
Direto do site www.sintoniafina.com.br

SÉRGIO NAYA MORREU DE INFARTO, SEGUNDO LAUDO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Naya: morte por infarto, segundo laudo.

Naya: morte por infarto, segundo laudo.

A morte do empresário e ex-deputado Sérgio Naya, em 20 de fevereiro (confira), foi causada por um infarto do miocárdio, segundo laudo divulgado pelo Instituto Médico Legal de Salvador. O exame toxicológico deu negativo e descartou, assim, a possibilidade de que Naya tenha morrido vítima de envenenamento. As investigações deverão ser arquivadas.
As suspeitas de envenenamento surgiram devido às circunstâncias da morte do ex-parlamentar. Ele teria sido encontrado morto num apartamento do hotel Jardim Atlântico, em Ilhéus. O corpo foi removido por um perito não autorizado e as vísceras foram colocadas em formol. O perito era o vereador Aldemir Almeida, acompanhado do ex-deputado federal Jorge Viana.

Back To Top