WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
festival chocolate






alba










agosto 2009
D S T Q Q S S
« jul   set »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

editorias





itao






“ADEUS, NÃO, E DIGA ATÉ BREVE…”

.

Senildo Paulino | senildopaulino@gmail.com

Do final da semana passada para cá, tenho recebido várias ligações a respeito da saída ou não de Ruy, ou Dr. Ruy como é popularmente conhecido, do Partido dos Trabalhadores (PT).

Antes de tecer comentários sobre essa informação fatídica, gostaria de relembrar alguns momentos de Ruy no PT de Ilhéus, que se confundem também com parte da minha militância nesse partido que mudou a cara e a forma de fazer política nesse país, e que muito me orgulha por fazer parte das fileiras do mesmo.

Ruy entrou no PT logo após as eleições municipais de 1992, motivado principalmente pelo apoio e carinho da militância do Partido dos Trabalhadores, demonstrados durante todo aquele processo eleitoral, quando o seu partido à época, o PSB, o abandonou no meio do pleito. A filiação foi apenas formal, pois Ruy já era um pouco PT a muito tempo.

Lembro bem que, em 1987, na famosa greve dos professores da rede municipal, ele foi um dos primeiros vereadores a apoiar o movimento e inclusive acompanhar clinicamente o prof. Genildo (Índio), durante a sua greve de fome. Greve (a dos professores) que, junto com as manifestações estudantis daquele ano, contribuiu para o crescimento do Partido no município de Ilhéus.

.

Ruy Carvalho na disputa eleitoral de 2008.

E em 1989 Lá estava Ruy apoiando a primeira candidatura de LULA à presidência da República, e ao PT desde o primeiro turno.

Foi também importante e decisiva a participação de Ruy, nos debates que culminaram na grande aliança progressista de 1996, que derrotou as forças ligadas ao antigo carlismo em Ilhéus.

Antes de ser convidado para disputar as eleições de 2000, por mim e prof. Ednei,  representando o desejo da grande maioria do PT de Ilhéus, Ruy esteve presente e atuante em todos os principais eventos políticos do nosso município, dando a cara e a cor do Partido nestes. Afirmo isso como testemunha ocular, pois acompanhei e participei desses momentos importantes e marcantes para o PT e para a política de Ilhéus.

Nas duas últimas campanhas de Ruy para prefeito, participei das equipes de coordenações e pude conviver ainda mais com o mesmo. Compartilhei dos momentos alegres de contato com a população, presenciei as várias demonstrações de carinho que ele recebia. Compartilhei dos momentos de conflitos, zangas, dificuldades financeiras, onde “Ruy Trovão”, como alguns carinhosamente chamavam nesses momentos, estourava, esbravejava, desabafava, mas em questão de minutos voltava a ser o mesmo Dr. Ruy de sempre, amável, companheiro e solidário.

Também sofremos juntos durante todos esses anos, em diversos momentos. Sofremos pelas escolhas equivocadas do povo de Ilhéus em várias eleições, sofremos nas três “derrotas” de LULA, sofremos durante a crise que a direita revanchista, juntamente com a mídia golpista, impôs ao PT, em 2005. Sofremos inclusive por não concordarmos, mas que por disciplina partidária tivemos que aceitar, com o jogo da governabilidade, que destrói relações e menospreza a história de lutas antagônicas.

Faço os relatos acima, para responder aos que me perguntaram qual era a minha opinião sobre a saída de Ruy.  Como opinar sobre uma decisão individual, tomada por alguém que durante esses mais de 20 anos, só fez política coletivamente? Prefiro falar dos momentos políticos que discutimos, debatemos e participamos juntos.

Perguntaram-me ainda se eu, como dirigente do PT, iria pedi para ele ficar. E disse aos mesmos que nas relações pessoais como na política, quando alguém toma alguma decisão precipitada ou no calor da emoção, talvez precise de um tempo para refletir, rever posições e, quem sabe, corrigir a rota. Não sei se é o caso em questão, pois parece que Ruy, bem ou mal assessorado, já vem trabalhado essa decisão há algum tempo.

Por ter aprendido a compreender e a gostar dessa figura polêmica, ‘bruta’ às vezes, mas sempre intensa no que faz que é o Dr. Ruy, finalizo usando um refrão de um reggae do Muzenza, que penso seja assim:
“… adeus não, e diga ATÉ BREVE…”

Senildo Paulino é advogado e integra o Conselho Estadual de Ética do PT.

7 respostas para ““ADEUS, NÃO, E DIGA ATÉ BREVE…””

  • eu says:

    ADEUS PT: ADEUS PT

  • Flávio says:

    Caro Senildo, acho bonito este amor pelo PT, porém, falta um pouco de realidade nos seus pensamentos senão vejamos:mudou a cara e a forma de de fazer politica: discordo, pois, após galgar o poder o PT se desfigurou FOI MENSALÃO, SANGUESSUGA, DOLAR NA CUECA, COOPTAÇÃO DE PARLAMENTAR COM BENÉCIAS$$$$ E PARA FINALIZAR A LINDEZA DOS FATOS DE SARNEY, então o PT verdadeiro MORREU APÓS A VITÓRIA, POIS HOJE O PT É TUDO PELO PODER, INDEPENDENTEMENTE DE COMO SE MANTER NO PODER.

  • San says:

    Caro Senildo, às vezes vemos apenas o que queremos ver! Apesar de reconhecer o gosto pela disputa política existente em Dr. Ruy, e da disponibilização de seu nome para as disputas pelo PT, sempre enxerguei entre Ruy e o PT um grande conflito, Ele nunca entendeu o PT, pior que isso, ele não aceitava o PT como o PT é! Ruy é impopular e sem expressão, ele é intolerante para os debates nas divergências, em fim, já vai tarde!

  • Gilmar França says:

    Você foi muito sincero e feliz em sua nota, parabéns Senildo, você tratou o companheiro com dignidade e gratidão, mesmo ele se separando do convívio partidário, é assim que deve tratar uma pessoa que tanto fez e lutou pela construção de um partido mais forte e unido, e pela construção de uma sociedade melhor para viver.
    Que as pessoas mudem suas concepções políticas e comecem a respeitar uns aos outros mesmo sendo de agremiações diferentes

  • Harpia says:

    Senildo é a “Alice no país das maravilhas”. Deve sofrer da síndrome do avestruz para não querer enxergar a realidade que o cerca. Sua análise é superficial e esconde os verdadeiros motivos que levaram Ruy a tomar a decisão de deixar o PT. Já disse antes: se o PT perder as eleições a debandada vai ser geral, os que ainda resistem estão pendurados nos cargos.

  • Paulo Augusto Reis says:

    Toda essa argumentação do Sr Flávio cai por terra e carece de importância com os resultados surpreendentes alcançados pelo Governo Federal na gestão petista. Os fatos relatados aconteceram, mas em que lugar do mundo isso não acontece? O que importa é que torna-se público e os responsáveis sejam indiciados e apontados. Aliás coisa que em nenhum governo aconteceu até o governo de LULA. O Sr deve se lembrar do escãndalo da compra de votos pelo governo FHC, deve se lembrar da violação do painel do Senado por ACM (olha a dobradinha PSDB/DEM minha gente!!!), as privatizações vergonhosas, a quebra do país pelo PSDB e muitos e muitos casos…Aí eu pergunto: alguém foi denunciado ou indicido? Disso o Sr não se lembra, não é? Hoje o Brasil é outro, é uma Nação respeitada e consultada pelo resto do mundo. Nunca vi isso na minha vida, pensei que iria morrer sem ver. Mas não, taí prá quem quizer ver. Mas os eternos insatisfeitos os defensores da máxima de que quanto pior melhor não descansam, não dão treguas ao governo. Vivem a criar factóides para tentar comprometer o governo a qq custo e assim retornarem ao poder, para novamente vilipendiarem o país, roubarem suas reservas e esfacelarem nosso patrimônio. Voces não cansam, não é mesmo? Ao Pt compete resolver seus problemas internos e ao governo continuar nessa fantástica escalada desenvolvimentista. Quem não estiver satisfeito que vá para o Irã, o Iraque, a Venezuela, a Colômbia, a China, etc,etc….Mas o Brasil, nas mãos do PT vai continuar forte e promovendo a inclusão social desse povo sempre excluído. Vcs não passarão. Não deixaremos que retomem o poder para novamente nos remetermos ao atraso que sempre estivemos. Já nos basta as mazelas que somos obrigados a viver no eixo Itabuna / Ilhéus. Quanto ao artigo do advogado Senildo, acho que este deveria sim exaltar as qualidades do Dr Ruy como fez e espero sinceramente que seja um até breve, pois em agremiação política nenhuma Dr Ruy terá voz e vez como teve no PT, mesmo porque esses outros jamais foram ou serão Partidos Políticos.

  • Denize S Araújo says:

    Fiquei imensamente feliz por Dr. Ruy sair do PT antes do enterro
    deste partido por um simples motivo: SUICÍDIO!
    O PT tinha tudo prá se manter no topo e eleger quem bem quisesse se não tivesse se perdido em seus PRINCÍPIOS iniciais.
    As atitudes do PT de agora não são em nada melhores do DEM na época que Toinho Malvadeza mandava e desmandava.
    Me arrependo imensamente por ter votado em Lula e Wagner.
    Quanto a Dr Ruy, continuarei torcendo por ele, pois mais uma vez ele deu prova inequívoca de seu caráter, princípios e valores e soube pular do “Titanic” antes de seu naufrágio.

Deixe seu comentário








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia