WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










fevereiro 2010
D S T Q Q S S
« jan   mar »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28  

editorias





itao



quinta da alegria


BANCADA DO CACAU

Marco Wense

O movimento em defesa do voto regional, tendo como alvo principal o eleitorado do sul da Bahia, especificamente de Itabuna e Ilhéus, é coisa do passado.

Com o intuito de fortalecer a representatividade política da região cacaueira, elegendo deputados federais e estaduais comprometidos com a terra, o movimento foi logo denominado de “Bancada do Cacau”.

O receio de magoar o forte carlismo, nitidamente contrário ao voto regional, fez com que as entidades, clubes de serviços, OAB, CDL, ACI e muitos outros órgãos começassem um processo de boicote contra a “Bancada do Cacau”.

Como não bastasse o então Partido da Frente Liberal (PFL), as agremiações partidárias de esquerda, com destaque para o PCB e PC do B, eram contra o movimento, já que dependiam dos votos de Itabuna e Ilhéus para eleger seus deputados.

O carlismo e os comunistas, com uma parcela significativa de petistas, se uniram para derrubar o voto regional. Os jornais da época até que ensaiaram uma defesa do movimento, mas logo desistiram.

A “Bancada do Cacau” foi marcada por muito cinismo. Lideranças políticas e empresariais davam declarações públicas de apoio. Mas, nos bastidores, na calada da noite, tramavam contra a iniciativa do voto regional.

Hoje, a “Bancada do Cacau” é apenas uma lembrança de um tempo de muito romantismo político, quando se tinha uma verdadeira preocupação com a próxima geração. Tudo desprovido de demagogia e hipocrisia.

Por culpa dos “nossos” parlamentares, que preferem direcionar os recursos provenientes das suas emendas para outras bandas da Bahia, o voto regional sucumbiu para sempre.

ESQUECERAM DE TUDO!

Os tucanos, obviamente do PSDB, cometeram uma injustiça com Paulo Souto, então candidato (reeleição) ao governo da Bahia na eleição de 2006, quando foi derrotado por Jaques Wagner logo no primeiro turno.

O tucanato dizia que Souto e o soutismo eram sinônimos de atraso. Pregava por todos os cantos que a Bahia precisava de uma urgentíssima mudança. Essa mudança era Jaques Wagner (PT).

O ex-prefeito de Salvador e presidente estadual da legenda, Antonio Imbassahy, diz agora que “a Bahia precisa avançar”. De repente, o petista Wagner é o atraso e o democrata Paulo Souto a solução de todos os problemas.

Como a falta de memória é ingrediente inerente ao eleitor brasileiro, os políticos deitam e rolam.

Marco Wense é articulista do Diário Bahia.

12 respostas para “BANCADA DO CACAU”

  • EU says:

    A CURA PRA ESSAS DUAS DOENÇAS(WAGAREZA E CARANQUISSE) TEM NOME:
    “GEDDEL”

  • Kiko says:

    Sr Marcos Wense

    Como você é petista, só enxerga a verdade de um lado.
    Lembra do que Lula falava de Sarney e Collor? Lembra não?! Pois então, são “companheiros” hoje. Arruda diante dos dois é um santo.
    A política é a arte escrita por Maquiavel. TODOS os políticos são discípulos dele, da esquerda a direita.
    É por isso que tenho nojo deles todos. Inclusive dos petistas.

  • Sérgio Oliveira says:

    Creio que ainda há espaço para campanhas em pról do voto regional, mas com gente nova, não com candidatos tais como o Fernando Cuma, Jabes Ribeiro ou o Geraldo Simóes, figuras nocivas e ultrapassadas, …!!!

    A política regional necessita de renovação, oxigenação, …!!!

    Fora a Diarquia (no caso de Itabuna), …!!!

  • Zelão says:

    Zelão diz: – Uma boa e oportuna análise

    Claro fica ao se ler esse artigo, que Wense irá desgradar a muitos.
    Corajosa e oportunamente, faz uma análise clara dos erros políticos cometidos pela nossa região, principalmente pelas suas lideranças, que acabaram por levar a completa falência a representatividade que poderia nos salvar do caos em que nos encontramos.

    Só discordo do companheiro Wense, na questão de que; a idéia de lutar por uma representação regional está morta e sepultada. Ainda existe espaço e oportunidade para tanto e, talvez, pelas consequências dos erros passados, possamos ter aprendido e o ideário possa ser fortalecido agora.

  • miraldo says:

    Tucano é enfeitado e tem cérebro pequeno, não pensa,pois não tem inteligencia suf=ieciente para tal. Jutahy, Imbassay,José Serra, Mario Alexandre? Aproveitadores, com certeza, sempre com pensamento no cargo, no poder. A Bahia não prtecisa deles, a Bahia de Wagner cresce, se moderniza, se fortalece.Pra que tucano? Marcelo Nilo acertou ao deixar o partido e se filiar ao PDT.Esse é inteligente.

  • Flavio Pereira says:

    Caro Wense,faz-me rir com tal colocação “falta de memória é ingrediente inerente ao eleitor” você com certeza é um deles,pois,vou lhe lembrar que a mãe de Davidson já foi secretária de cuma,o cabeça de pitu morreu abraçado com o capetão Fábio,o Wgareza esta amando o Otto Alencar/Cesar Borges que foram vice de toninho malvadeza, o Mula/Lula hoje este de beijinhos com o Sarnei/Collor/Calheiros,então caro Wense todos os seus “canidatos” estão sem memória não é??

  • Souza Neto says:

    Há muita bobagem por parte dos contestadores.

    Prefiro os que opinam dando alguns retoques, como o Zelão, por exemplo.

    AINDA EXISTE ESPAÇO SIM, MESMO QUE A REFORMA POLÍTICA NÃO APROVE O VOTO DISTRITAL.

    ISSO É UMA QUESTÃO ORGANIZAÇÃO POLÍTICA REGIONAL.

    SE UM OU VÁRIOS GRUPOS SOCIAIS INFLUENTES ESQUECEREM AS QUESTÕES PARTIDÁRIAS E INVESTIREM SERIAMENTE EM CANDIDATOS REGIONAIS NOSSA SITUAÇÃO TENDE A MELHORAR.

    AGORA, OS ELEITOS DEVERÃO CONTINUAR OUVINDO AS BASES.

  • MAGALHÃES says:

    Besteira ! Todos os políticos são iguais !!

  • Angelo says:

    O ídolo de Wense, Jaques Wagner também esqueceu:

    1. Que chamou Cesar Borges de Poste.
    2. Que chamou Otto Alencar de discípulo do atraso.
    3. Que era contra o REDA
    4. Que era contra Terceirização de Serviços Público.
    5. Que era contra rodovia pedagiada.
    6. Que chamou João Henrique de discimulado.
    7. Que defendia greve até da PM.
    8. Que os governos da Bahia só pensavam em propaganda.
    9. Que era contra o novo emissário submarino de Salvador
    10. Que ia trazer fábrica de avião.
    11. Que ia fazer um oceanário em salvador.
    12. Que ia construir uma nova ponte em Ilhéus.
    13. Que ia construir um novo aeroporto em Ilhéus.
    14. Que ia melhorar a saúde.
    15. Que em seu governo as viaturas teriam gasolina pra rodar.
    16. Que João Leão era príncipe do atraso.
    17. Que ia fechar o presídio de Lauro de Freitas.

    Enfim, em matéria de esquecimento, nosso Governador é mestre!!

  • Rainer Torres says:

    O governador Johnnye Walker não é o mesmo que vive colocando a culpa em todos os fracassos do governo dele nos 40 anos de carlismo e que, ao mesmo tempo, luta com todas as forças para contar com Otto Alencar e César Borges, dois carlistas de carteirinha, na chapa majoritária?

    Como poderemos votar num governador que além de fazer um péssimo governo, ainda vai se juntar com as chamadas “forças do atraso” (notem que essa definição não é minha, mas do próprio Johnnye Walker).

    Se o governo da Bahia tivesse a mesma qualidade que tem o whisky que bebe o governador, este seria o melhor governo da história da Bahia!

    No entanto, cabe a nós, pobres itabunenses, nos contentarmos com geladeiras mesmo…

  • Marcos Gesteira says:

    Da ponte de Ilhéus eu sei, quem prometeu foi ACM o velho apresentou inclusive um emenda de bancada, só teve força para viabiliza-la, Grampinho até surfou na onda da ponte…

  • CRI-CRI says:

    Ô mô Deus..!!!! Esse povo tem um “negóço”…Carlismo já MO-RRÉ-UUUU…. vou repetir: MO.RRÉUUUUUUUU!!!!!! Ôxe, fica remoendo, remoendo, com difunto!

Deixe seu comentário








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia