WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










março 2010
D S T Q Q S S
« fev   abr »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

editorias





itao




DATAFOLHA: SERRA AMPLIA VANTAGEM SOBRE DILMA

A última pesquisa Datafolha, divulgada neste sábado, revela o governador José Serra (PSDB) com uma vantagem de nove pontos sobre a ministra Dilma Roussef (PT). O tucano tem 36% e a petista, 27%. É a primeira pesquisa nos últimos meses que mostra reversão do quadro.

Na pesquisa anterior do mesmo instituto (dias 24 e 25 de fevereiro), Dilma aparecia com 28% e Serra, 34. Ciro Gomes (PSB) tinha 12% e agora aparece com 11%. Marina Silva figura com 8%. O levantamento deste mês foi realizado na quinta e sexta-feiras, 25 e 26.

A pesquisa também testou cenário sem o nome de Ciro Gomes. Nele, Serra vai a 40% e Dilma a 30%. Marina ganha dois pontos percentuais e vai a 10%. Já na pesquisa espontânea, aquela em que o eleitor anuncia a intenção de voto sem que a cartela com os candidatos seja apresentada, Dilma saiu de 10% para 12%. Serra tem 8%. Ciro e Marina pontuam com 1% cada.

Os novos números da pesquisa estimulada, no entanto, acalmam o PSDB e podem detonar novas dúvidas na cabeça petista.

16 respostas para “DATAFOLHA: SERRA AMPLIA VANTAGEM SOBRE DILMA”

  • Souza Neto says:

    Logo o Data Folha! Os caras são do PIG!

  • Sérgio Oliveira says:

    Muitas vezes a leitura – interpretação – da pesquisa é equivocada, pois um candidato apresenta X% e o outro Y%. Se na mesma época, usando a mesma metodologia, caso seja tomada outra amostra com a mesma dimensão, estratificada da mesma forma, usando os mesmos critérios, poderá ocorrer resultados diversos, pois nem sempre os elementos que fazem parte das duas amostras são os mesmos, ainda mais em procedimentos probabilísticos, …!!!

    Por isso mesmo, essa questão de “fulano tinha tanto e foi para tanto”, pode ser totalmente sem lógica, …!!!

    Para se ter alguma certeza, teria que ser feita uma distribuição amostral, não buscar interpretar apenas o resultado de uma amostra, …!!!

    Talvez tenha sido isso que ocorreu com a candidata do PT, que muitos pensavam já estar na frente, ou coisa que o valha, …!!!

    A mesma coisa pode ter ocorrido, também, com o José Serra, neste momento, …!!!

    O problema é que as pessoas querem fazer de uma fotografia, um procedimento pontual, um filme, um procedimento que compreende um intervalo, entende, …?!?!?!

    Está claro? Claro eu sei que está, resta saber se quem leu entendeu, …!!!

  • Ricardo Seixas says:

    Nenhum fato novo nessa nova pesquisa hoje divulgada. O Serra estaciona nesses patamar de trinta por cento. Daí ele não sai. Só se for pra baixo. Já Dilma mostra que o crescimento tem sido uma constante, desde que Lula anunciou que ela seria a candidata à sua sucessão.

  • Kaiser Soze says:

    Caro Ricardo, talvez vc não tenha lido direito: Dilma CAIU e Serra SUBIU. A diferença AUMENTOU e hoje Serra ganharia no primeiro turno. As pesquisas servem de parâmetro tanto quando Dilma cresce, como quando ela cai como agora. Vamos aguardar o próximo DATAFOLHA e avaliar quem continua crescendo e quem continua caindo.

  • Correia says:

    A companheirada deve estar em pavorosa com o resultado da última pesquisa. Bastou o Serra confirmar que é o candidato do PSDB, que os aloprados já começam a perceber que Sra. Dilma (imposta ao PT pelo Lula) não terá a menor chance.

  • Fabio says:

    Itabuna Bahia esta com José Serra.

    e vc?

  • joel says:

    AH, sim. Achei que o pimenta não fosse falar do crescimento do nosso futuro presidente. Dilma já fez plásticas, já bagunçou o cabelo, já fez de tudo. Mas ainda não ficou simpática aos seus eleitores.
    Valeu pimentas.

  • Souza Neto says:

    O que ainda não entendi é o fato de alguém querer demonstrar ser lulista defendendo o brizolismo!

    Brizola foi o maior crítico que Lula já teve em toda a sua história política!

    Brizola foi o principal responsável pelo enraizamento do crime organizado no Rio de Janeiro.

    Para ser governador, Brizola fez um pacto com o crime organizado: bicheiros e traficantes. Caso vencesse as eleições, a Polícia não subiria mais os morros. E assim foi, durante quatro anos… Durante esse tempo a Polícia Militar e Civil do Rio ficaram sucateadas.

    Quando Brizola lança Darcy Ribeiro como seu sucessor. Moreira Franco vence as eleições com um único projeto de governo: reaparelhar as Polícias e fazê-las novamente subir os morros para combater o crime organizado.

    Dois anos depois da derrota de Darcy, Brizola candidata-se à Presidência da República. Alguns meses antes dessa campanha, a Juíza Denise Frossard havia colocado todos os bicheiros do Rio atrás das grades – Castor de Andrade, Capitão Guimarães e outros.

    O financiamento da campanha de Brizola ficou difícil com os bicheiros presos. Começa no Rio de Janeiro a maior ação do crime organizado no roubo de carros-forte que a história brasileira já registrou. Em certos dias até três/quatro carros-forte eram atacados, roubados, virados e, às vezes, incendiados com os seguranças no seu interior.

    Bicheiros são, em regra, os mesmos que dominam o tráfico no Rio.

    A prisão dos bicheiros impedia o “bom andamento” dos jogos de azar na cidade e região metropolitana. Atacar e roubar carros-fortes era a saída, anto para abastecer o tráfico quanto para financiar a campanha de Leonel de Moura Brizola à Presidência da República naquele ano.

    Alguns vão estranhar o fato desta postagem estar sendo feita aqui. Vão achar que não é pertinente. E verdadeiramente não é. Entretanto, pelo menos uma pessoa dentre os que postaram aqui anteriormente, vai entender a razão desta mensagem!

  • julival says:

    PORQUE ZÉ ALAGANO OU ZÉ PEDAGIO SUBIU?????? QUAL ACONTECIMENTO HOUVE,
    ISSO É COISA DA FOLHA DE SÃO PAULO DONA DO INSTITUTO DATAFOLHA E INIMIGA DO PT E DE LULA

  • Mr Anderson says:

    Ricardo Seixas teclou o que eu dizer. 😉

    Sem mais!

  • Ricardo Seixas says:

    Oh, Souza Neto, o seu “raciocínio” é bastante simplista. Você demonstra ter um cérebro bem limitado. Acha que o maniquísmo é que domina o mundo. Pois fique sabendo que Lula e Brizola têm ligações diretas com os anseios do povo brasileiro, ao contrário dos canalhas da direita, todos eles patrimonialistas e que pouco se lixam pro povo.

    A visão que você tem de Brizola é a mesma que as classes dominantes sempre tiveram. Vá estudar a história política do Brasil, talvez você consiga entender a estatura de estadista de Brizola.

    Peitou os milicos e criou uma frente que possibilitou a posse de Jango, depois derrubado pelos gorilas, no triste golpe de Estado, que alguns idiotas chamam até hoje de revolução.

    É triste ver que desinformados, que assistem telejornais pensando que estão se informando, achem que conhecem a hisória do país.

    E pra você Kaser Soze (isso é nome de cerveja choca) o que eu falei foi que José Serra não ultrapassa esse patamar onde ele tem patinado. Ele não chega aos 40%, enquanto Dilma só tem subindo, apesar dessa variação que você chama de queda.

  • PERGUNTO: says:

    Gostaria de saber onde está o aumento no percentual do Serra porque na 1º pesquisa que foi feita ano passado ele tinha 36% a dilma tinha 9% hoje 8 meses depois ele tem 37% e a Dilma 27%, ou seja ele esta empacado igual uma mula e a dilma subiu 300%. Mas como todos sabem a foiha o globo e a veja são Serristas ate de baixo d’agua. Porque será o que eles vão ganhar em troca desse apoio????

  • CONTRADITÓRIOS says:

    Entendo o desespero dos que acreditam que Lula vai eleger a ex-terrorista como Presidenta com cestas basica, bolsa família, etc…, é razoavel, mas, querer que o povo engula esse xarope é demais.

  • Zelão says:

    Zelão diz: – No alvo!

    “Novo Datafolha acentua a lulodependência de Dilma”

    Serra sobe e eleva diferença de quatro para nove pontos

    Saiu do forno uma nova pesquisa do Datafolha. Expõe dois fenômenos: a resistência de José Serra e a lulodependência de Dilma Rousseff.

    No intervalo de um mês, a dianteira de Serra, que havia se reduzido a quatro pontos percentuais, foi dilatada para nove pontos.

    Dilma, que percorria curva ascendente, estacionou. É a primeira pesquisa na qual ela não pontua para o alto.

    O candidato tucano foi de 32% para 36%. Retorna aos patamares de dezembro, mês em que amealhara 37%.

    A presidenciável petê escorregou um ponto percentual. Oscilou de 28% para 27%. Manteve-se abaixo do patamar historicamente atribuído ao PT: 30%.

    A margem de erro da pesquisa é de dois pontos –para mais ou para menos. Significa dizer que Serra teve crescimento real. E Dilma ficou onde estava.

    Os dados são quentes como pães do dia. Os pesquisadores do Datafolha foram às ruas na quinta (25) e na sexta (26).

    A sondagem do mês passado deixara nos lábios do petismo o doce sabor da perspectiva de ultrapassagem.

    Ficara-se com a impressão de que, carregada por Lula e superexposta nos pa©mícios, Dilma estava na bica de assumir a dianteira.

    O petista mais pessimista dava de barato que Dilma obteria na pesquisa seguinte, no mínimo, o empate técnico. Deu-se o oposto.

    A despeito de frequentar uma vitrine menor –de dimensão estadual— e de ter demorado a assumir-se como candidato, Serra recuperou terreno.

    A sete meses da eleição, os números ainda prenunciam uma briga renhida. Serra vai ao ringue armado de sua biografia. Dilma sacode o manto da continuidade.

    Na próxima semana, o embate ganha novos ares. Os contendores terão de deixar os cargos de governador e de ministra.

    A nova fase tende a estabelecer um cenário de paridade de armas. Gradativamente, Dilma terá de descer dos ombros de Lula.

    No dizer do próprio presidente, a candidata terá provar-se capaz de “caminhar com as próprias pernas”.

    Surge, então, a pergunta: conseguirá Dilma livrar-se da “lulodependência”? O sucesso está atrelado à resposta.

    Parecer da Advocacia-Geral da União autoriza Dilma a manter os pés nos pa©lanques até junho, quando sua candidatura será aprovada em convenção. Porém…

    Porém, a Justiça Eleitoral, normalmente cega, emite sinais de que achou a lente de contato. Já impôs a Lula um par de multas: R$ 5 mil e R$ 10 mil.

    Há ainda três ações da oposição pendentes de julgamento no TSE. Na semana que vem será protocolada uma quarta.

    A manutenção da tática de converter atos oficiais em pantomimas eleitorais impõe, além do custo monetário, o risco da desmoralização política.

    O PT esboça reação. Ameaça inundar o TSE com ações contra Serra. Mas já assimilou a ideia de que terá de refrear o escracho.

    Lula não vai esconder a musculatura. Usará, nos limites do possível, o tônus da popularidade para erguer sua candidata.

    Emerge, então, a segunda pergunta-chave: até onde vai a capacidade de transferência de prestígio do líder superpopular?

    Em conversa com o repórter, um dirigente do PT foi buscar na oposição argumentos para sustentar o raciocínio de que Dilma está como que condenada a crescer.

    Chamou a tese de “efeito Gilberto Kassab”. Disse: “Na eleição de 2008, o prefeito do PFL [DEM] tinha 3% nas pesquisas e uma gestão bem avaliada…”

    “…À medida que a campanha foi avançando, o percentual do candidato encostou no índice de avaliação do prefeito. E ele venceu a eleição…”

    “…Pelas mesmas razões, o percentual de intenções de voto da Dilma tende a se aproximar dos índices de aprovação do governo Lula”.

    O argumento, por lógico, não é negligenciável. Mas parece esbarrar, por ora, numa diferença: na sucessão presidencial, a candidata é Dilma, não Lula.

    Por mais que o cabo-eleitoral ajude, a candidata terá de socorrer a si própria, livrando-se do vício da dependência.

    De resto, só o tempo dirá se vai funcionar a estratégia de Serra. Está escorada em dois pilares: o confronto de biografias e o reconhecimento do óbvio.

    A segunda estaca passa pelo reconhecimento dos êxitos de Lula. Serra dirá: o que é bom será mantido. E tenho mais experiência para aperfeiçoar e avançar.

    No mais, é preciso saber que jogo pretende jogar Ciro Gomes (PSB). Em dezembro, tinha 13%. No mês passado, cravou 12%. Agora, dispõe de 11%.

    Se Ciro abandonar o ringue, crescem as chances de uma definição em primeiro turno. Terá mais chances quem for capaz de capturar-lhe os votos.

    Quanto a Marina Silva (PV), estacionada em 8% desde dezembro, parece fadada ao papel de figurante.

    (Escrito por Josias de Souza – Blog do Josias – UOL)

  • FABIO says:

    oh meu amigo joel!!! acho que da mesma forma que vc acredita na pesquias do datafolha, vc tambem só deve assitir a rede globo, ler veja e revista caras!! pois é a culpa não é sua, fizeram lavagem cerbral em vc!! ainda tem tempo de vc mudar de ideia, e nao dar oportunidade para que as elites paulistanas assumam novamente o poder!!!
    entendeu?

  • FABIO says:

    é contraditorios. se todas as pessoas que lutaram contra o regime ditatorial forem terroristas, então deve-se ter orgulho de ser chamado de terroristas!!! enquanto ao maior programa de distribuicao de renda que este país já viu, deve te incomodar, porque vc deve fazr parte da elite!!!! (nao estou aqui dizendo que os programas nao tem falhas)VIVA MARINA!!!!!!!!!!

Deixe seu comentário






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia