WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba



policlinica





junho 2010
D S T Q Q S S
« maio   jul »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

editorias





itao




A BOLA DA VEZ

Ricardo Ribeiro | [email protected]

“Um homem no interior de São Paulo foi ao cartório com a intenção de batizar a filha recém-nascida com o nome de… Sim, senhores! Jabulani”.

Na Copa da África, a dona da festa não é a bola, mas sim a Jabulani, marca da redonda criada pela Adidas e que rola num gramado de controvérsias. Uns dizem ser leve demais, arisca, enganadora de goleiros, um capeta em forma de bola e por aí vai… Outros, naturalmente patrocinados pelo fabricante da Jabu, elogiam a “sorrateira”, dando a entender que tudo não passa de uma disputa comercial.

O fato é que, polêmica ou não, a Jabulani ganhou status de rainha da Copa. É ela que fica ali num pedestal até que os jogadores entram em campo e, num ritual quase sagrado, a recolhem para o jogo. A cada partida, a bola aparece em super closes, tomando a tela inteira da TV, de modo a não restar dúvida de que ela é a dona do espetáculo.

Via ontem um comentarista do Sportv preocupado com tamanho endeusamento, a ponto de recear que as crianças, em breve, não mais digam que vão jogar bola, mas sim que estão indo brincar com a Jabulani. O fenômeno é o mesmo que transforma palha de aço em Bombril e amido de milho em Maizena, mas com um poder de fogo muito maior, um verdadeiro bombardeio da mídia e todos os seus espantosos recursos.

No ESPN Brasil, a Jabulani virou uma comentarista irônica e tão serelepe quanto nos gramados, fazendo troça dos goleiros que ludibria com suas imprevisíveis mudanças de rota. Tornou-se personagem e, por muito pouco, não se transformou em nome de gente. Segundo informações, um homem no interior de São Paulo foi ao cartório com a intenção de batizar a filha recém-nascida com o nome de… Sim, senhores! Jabulani. Justificou-se perante o tabelião, explicando que a pimpolha era toda bonitinha e redondinha, de modo que lhe lembrava a bola da Copa.

O brioso serventuário, com muito mais juízo, negou o pedido e solicitou que o sujeito arranjasse outro nome para a filha. Um tanto indignado, o progenitor concordou com as diversas ponderações apresentadas pelo tabelião, mas no íntimo deve ter saído com o firme propósito de ao menos apelidar sua filha com o nome da “rainha sul-africana”. Sendo assim, a garotinha pode ter qualquer outro nome (por culpa desses cartórios que se metem na vida alheia), mas o pai a chamará sempre de Jabu…

3 respostas para “A BOLA DA VEZ”

  • Sérgio Oliveira says:

    Esse nome já está dando o que falar:

    A minha filha, por ser muito fofinha, eu já a apelidei, temporariamente, de Jabulani. Um amigo meu, cuja esposa está grávida, também já a chama, carinhosamente, de Jabulani, …!!!

    Mas ninguém e preocupe, pois eu creio que quase ninguém se lembra mais como se chamava a bola utilizada na Copa de 2006, na Alemanha, …!!!

    Daqui a quatro anos, a bola que será utilizada na Copa realizada no País do futebol – o Brasil – e eu, sinceramente, espero que se chame MORENA, pois tem tudo a ver com o nosso país, além, é claro, de causar a maior polêmica (uma polêmica gostosa) com a mulherada.

    Já imaginaram nós homens chegarmos para a nossas queridas gostosas e maravilhosas companheiras e dissermos:

    – “Amor, eu estou indo jogar uma pelada com a MORENA”, …?!?!?!

    Vai ser uma barbada, inclusive, para o mercado publicitário, de cervejas, de celulares, automóveis, televisores, além de outros tantos segmentos, …!!!

    Quanto à jabulani, eu pergunto uma coisa: Porque ela não consegue fugir dos pés do Messi, por exemplo, …?!?!?!

    Esta bola é muito parecida com uma garota sapeca. Um dia ela se apaixoma por quem a trata bem e se torna fiel a ele, (quanto aos outros, ela apronta mesmo, sem um dó nem piedade), …!!!

    O que falta a muita gente, inclusive no trato com as mulheres, é JEITO, …!!!

    Muitos de nós já ouviu falar de histórias como esta: “Aquele cara é um canalha. Não sei como uma moça tão bacana como aquela ainda insiste em ficar com ele”, …!!!

    O problema é que – mesmo sendo um canalha – muitas vezes o jeito como se reporta à garota termina cativando a criatura. Até os Psicólogos costumam discutir, publicar artigos em revistas, buscando o porquê das mulheres preferirem os considerados “tortos”, …!!!

    Quem já assistiu ao filme “Dona Flor e seus Dois Maridos”, sabe do que eu estou falando, …!!!

    Se a Jabulani fosse uma palavra do gênero maeculino, poder-se-ia dizer que o comportamento da bola seria tal qual o de um “Vadinho”, não o de um “Teodoro”, conforme o genial Jorge Amado descreveu com muita propriedade, …!!!

    O “tempero” de uma relação está no fato de não ser totalmente previsível, …, tem que ter mistério, senão fica “insosso”, …!!!

  • Lucas says:

    Excellente analise, hoje em dia nao podemos mais confiar na opinião dos jogadores, ou outras personalidades, pois muitas vezes vem comprada por açoes mercadologicas.
    Uma simples opiniao de um jogador da seleçao brasileira pode fazer com que a bola seja desejo de consumo de quem pratica esportes, resta saber até onde é etico esse marketing.

  • PAULA says:

    AINDA BEM QUE TEM GENTE COM JUIZO NESTE MUNDO… “PELAMORDEDEUS!!!!!!” NINGUÉM MERECE SE CHAMAR “JABULANI”, ALÉM DE TUDO É UM NOME “HORROROOOOOOOOOOOOSO”.

Deixe seu comentário






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia