Do Jornal Bahia Online

Enquanto Alexandre Simões e Paulo Carqueija seguem firmemente disputando a indicação para ocupar a titularidade da secretaria municipal de Saúde de Ilhéus, o Partido dos Trabalhadores não descarta uma outra alternativa. A mudança pode ir além de nomes. Pode ser de cargos. O Partido dos Trabalhadores (PT) pode deixar a secretaria municipal da Saúde para assumir a pasta do Trabalho e Ação Social.

No momento este debate acontece internamente e não há absolutamente nada definido. Segundo uma fonte palaciana ligada ao prefeito Newton Lima, a grande dúvida é se a troca não traria prejuízos políticos à sigla pelo fato de não ter conseguido conquistar avanços significativos enquanto esteve à frente da Saúde. A diferença agora é que o PT passaria a ter 100 por cento o comando das indicações, ao contrário do que acontecera com a Saúde, onde teve que conviver com “adversários dentro da própria casa”, conforme definiu um influente dirigente da sigla.

Este foi, de fato, na opinião do dirigente, o grande empecilho para que o ex-secretário Antônio Carlos Rabat pudesse determinar o novo ritmo da secretaria. O resultado, após seis meses de tentativa, foi frustrante e a análise do partido é de que os interesses internos na secretaria são tão grandes que independem de nomes para uma solução com a rapidez que a sociedade hoje exige.

Clique aqui e leia matéria na íntegra