As doações feitas pela UTC Engenharia a campanhas políticas de baianos, consideradas ilegais por ser, a empresa, uma concessionária de serviço público, está sendo investigada pelo procurador regional eleitoral auxiliar da Bahia, Vladimir Aras.

Segundo a assessoria da procuradoria, Aras tomou a atitude depois de ler a reportagem publicada ontem no jornal O Estado de S.Paulo, que aponta o governador baiano, Jaques Wagner (PT), e os deputados ACM Neto (DEM-BA) e Jutahy Jr (PSDB-BA) entre os principais beneficiados pelas doações.

A campanha de Wagner teria sido a que mais recebeu recursos diretos da UTC no País, R$ 2,4 milhões. Segundo a assessoria do governador, todas as prestações de contas relativas à campanha foram feitas dentro dos parâmetros estabelecidos pela Lei Eleitoral e não receberam nenhum questionamento, nem do Ministério Público. Informações d´A Tarde.