WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia




alba



bahiagas





março 2011
D S T Q Q S S
« fev   abr »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

editorias






:: 12/mar/2011 . 22:05

HOMEM É PRESO COM 800 GRAMAS DE MACONHA E CRACK NO PEDRO JERÔNIMO

Polícia apreendeu quase 800 gramas de drogas

Um homem foragido da Justiça foi preso com aproximadamente 800 gramas de maconha e crakc neste sábado (12), por volta das 16h, no bairro Pedro Jerônimo. Neilton Santana dos Santos tentou escapar de uma abordagem de uma viatura do Ronda nos Bairros. De nada adiantou. Neilton estava com 110 buchas de maconha, 370 pedras de crack e quatro tabletes de maconha, além de estilete, três reais e dois celulares.

A guarnição também checou a vida do espertinho e descobriu que havia um mandado de prisão em aberto contra Neilton, por porte ilegal de arma, em Jequié. O tenente Carlos Araújo disse que Neilton faz parte de um dos grupos que disputam o tráfico na região compreendida entre os bairros Zizo, Pedro Jerônimo e Daniel Gomes.

SABOR DE CRISE

É complicada e triste a situação de uma conhecida casa de massas de Itabuna. Há alguns dias, a Coelba suspendeu o fornecimento de energia elétrica devido às contas em atraso. O estabelecimento passou a funcionar com um gerador, que afugenta os clientes por causa do barulho.

A administração também está com dificuldades para manter os salários dos funcionários em dia e a equipe já pensa em cruzar os braços a partir da próxima semana.

Como se não bastassem esses problemas, um cano de esgoto ainda achou de estourar bem em frente ao restaurante, o que tornou o lugar absolutamente insalubre e bem pouco convidativo.

Vai uma oração aí?

TÁ BOMBANDO NA WEB!

GERALDO: “PERDEMOS EM 2008 PORQUE A NOSSSA EQUIPE DE MARKETING FOI MUITO RUIM”

Além de enfrentar a resistência do antigo aliado, o PCdoB, o PT itabunense também enfrenta turbulência interna com o desejo do vereador Claudevane Leite de ser o nome petista na sucessão de 2012. Até então, Juçara Feitosa ou Geraldo Simões eram os nomes que figuravam internamente, apesar de insatisfações publicamente já conhecidas.

O PIMENTA ouviu o deputado federal Geraldo Simões sobre essa disputa interna, o desejo do PCdoB de ser o cabeça de chapa do consórcio com o PT em 2012 (é isso ou divórcio…), a gestão municipal, os arranhões na imagem do parlamentar e da esposa e novamente prefeiturável, Juçara Feitosa.

O parlamentar também faz uma análise da derrota sofrida pela esposa, Juçara Feitosa, em 2008. E atribui o insucesso à equipe de marketing, que “foi muito ruim”. Confira abaixo:

2012 é “ali” e dentro do PT fala-se em três nomes: o seu, o de Juçara e o de Vane. Como ficará a situação de Vane, que pode até sair do partido para candidatar-se a prefeito?
Ele conhece as regras do partido. Elas valem para Lula, Juçara, para ele, para qualquer um petista. Quando se tem mais de uma candidatura, fazemos a prévia e os vencidos têm que acatar [o resultado dela]. Não se pode impor. Agora, se não concordo em ir para as prévias, procuro um partido que me garanta a candidatura.

O PT abriria mão de Vane sem buscar o mandato do vereador?
Se até casamento se desfaz, imagine filiação partidária. Falando por mim, eu não tomaria o mandato.

O senhor não entrará na disputa, não pensa em ser candidato a prefeito?
Olha, Lula ganhou na quarta eleição e não perdeu aliados. Todas as eleições que perdemos nós fomos bem. Itabuna perdeu oito anos com os últimos resultados daqui. Como a gestão está muito ruim, todos acham que eu devo ser candidato. Não sei se isso resolve.

Mas qual será seu posicionamento?
Pra mim, o que resolve é a articulação de forças políticas que devem contar muito com os governos federal e estadual. Mas não basta ser apenas aliado. Isso é importante, mas não é suficiente. São mais de 5,5 mil municípios, e mais de 4 mil são de prefeitos da base. E com a criação do PDB isso tende a aumentar ainda mais.

O PCdoB tem todo direito de ter candidatura. Mas você viu os números [da pesquisa Compasso]?

Quando o deputado cita articulação de forças, deve ter em vista que o PCdoB fala em voo solo. E aí?
O PCdoB tem todo direito de ter candidatura. Mas você viu os números [da pesquisa Compasso]? Deve-se ter em mente qual é o objetivo: o que querem é o crescimento do partido ou a recuperação da cidade? A cidade só tem perdido ao longo desses seis indo para sete anos nas mãos do DEM. Vamos insistir na aliança com o PCdoB, com o PPS, PP, PSB, com um conjunto de forças, para 2012.

Mas o PCdoB quer a cabeça de chapa. O PT topa ceder dessa vez?
Mas ceder como? Com estes números que temos hoje? Juçara é a primeira na pesquisa [Compasso]. Para ceder a cabeça de chapa, creio eu, teríamos que ser superados. O PT é o primeiro partido na preferência do eleitor. 26,7% preferem o PT em Itabuna. O segundo é o DEM, com 4,7%. O PCdoB tem 0,4%.

Apesar das intenções de voto, há também rejeição alta tanto em relação ao seu nome como ao de Juçara.
Essa rejeição alta foi na eleição de 2008. Hoje não é mais assim. Pode consultar qualquer pesquisa. E o que dizem de Juçara: “ah, ela é durona”. E de mim, dizem que sou ficha-suja e não cumpro acordo.

Olha, veja essa questão de Juçara. É igual a Dilma. Por que perdemos a eleição de 2008? Perdemos porque a nossa equipe de marketing foi muito ruim.

Mas as urnas…
Olha, veja essa questão de Juçara. É igual a Dilma. Por que perdemos a eleição de 2008? Perdemos porque a nossa equipe de marketing foi muito ruim. Os adversários diziam que Juçara não gostava de pobre e era durona. Mas quem foi que implantou os principais programas sociais de Itabuna? Quem criou o Alimenta Itabuna? Além disso, executamos ações para redução da violência entre os mais jovens.

O senhor insiste com Juçara. E Vane, estaria sendo desprezado?
Não, não estou desprezando, mas há uma provocação sistemática da outra parte. O que se tem é que colocar o nome para que o partido decida, via prévia, quem será o candidato.

O senhor falou de Juçara, mas o que responde em relaçã ao estigma de político ficha-suja e que não cumpre acordos?
Olha, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) já deixou claro que não sou ficha-suja. Fui reeleito deputado. Na análise das minhas contas não há condenação por superfaturamento ou por obra que não foi feita.

Ubaldo rompeu comigo [no segundo mandato] e aí fui obrigado a tirar os cargos. Mas nunca tirei salário, carros e diárias dele, como outros já fizeram.

E, afinal, o senhor cumpre ou não cumpre acordo?
Qual acordo que não cumpri? Queria saber. Se você pegar Xavier, ele me ajudou na eleição [de 1992], foi meu vice e foi comigo até o final. Ubaldo rompeu comigo [no segundo mandato] e aí fui obrigado a tirar os cargos. Mas nunca tirei salário, carros e diárias dele, como outros já fizeram. E o que ele queria? Queria ser secretário de Saúde, mas eu priorizei Renato Costa, indicando Edson Dantas para a Pasta. Todos os partidos que me ajudaram a ganhar eleição, tiveram cargos no governo.

O senhor foi tachado de “inadimplente da palavra” justamente por não cumprir acordos. E quem assim o rotulou foi o ex-deputado Renato Costa.
Mas como inadimplente? Eu fiz tantos acordos, e cumpri todos. Agora, digo que nós temos um partido credenciado para administrar a cidade e já o fez por duas vezes. Temos hoje presidente da República, governador de Estado e uma candidata preparada para desenvolver este trabalho aqui.

Então, o senhor insiste no nome de Juçara?
O que tinham contra Juçara em 2008 era o preconceito contra a mulher, que também se manifestou contra Dilma, mas a equipe da presidente foi mais capaz do que a nossa para rebater isso. Era preconceito contra a mulher, que está se reduzindo com o bom início de gestão de Dilma. E isso vai ajudar [Juçara, em 2012].

Hoje a realidade é outra e será muito importante mostrarmos o que Juçara fez enquanto secretária de Desenvolvimento Social

Então o senhor descarta participar como candidato?
Nessa situação e com os números que as pesquisas mostram, com Juçara liderando largamente? Dificilmente o cenário se alteraria com o meu nome na disputa. Hoje a realidade é outra e será muito importante mostrarmos o que Juçara fez enquanto secretária de Desenvolvimento Social. Ela deu um show de competência administrativa.

E qual será a prioridade do seu novo mandato?
Nós temos defendido junto aos governos três ações que se complementam: a criação da universidade federal em Itabuna, do pólo têxtil e do distrito industrial de Itabuna. A nossa cidade precisa ser compensada pelos grandes investimentos que estão sendo feitos em Ilhéus. Eu defendo uma universidade federal multicampi.

O polo têxtil ainda vem, mesmo após três anos de discussões?
É uma das prioridades do meu mandato. Há pressões de grupos para que o pólo vá para o Oeste ou Salvador, assim como existem grupos pressionando para que seja instalado em Conquista. Por A mais B, estamos provando que Itabuna é o melhor lugar, tanto pela logística como pelo apelo de termos aqui uma grande indústria, que é a Trifil. Agora, o Distrito Industrial não será algo mambembe, não. Teremos que criar espaço e condições para atrair grandes empreendimentos. Ou se faz isso, ou Itabuna ficará de fora de todo esse processo que começa a ocorrer em Ilhéus.

QUEM SEGURA ACM NETO?

Manuela Berbert

Enxergo em Neto uma vontade imensa de tomar as rédeas da Bahia, ainda que essa expressão me ofenda.

Circula na internet uma entrevista do deputado federal baiano Antônio Carlos Magalhães Neto, concedida à Revista Playboy desse mês. Numa linguagem simples e com um tom informal, ele brinca com sua altura e com a beleza das mulheres do governo, mas passa sua principal mensagem: está disposto a incomodar.

As seis páginas publicadas mostram que ele é ainda mais esperto do que pode parecer. Sabe que precisa apagar a imagem familiar de “coronelista” e vale-se de alguns artifícios para tal, como a constante atuação nas redes sociais e a simpatia, que lhe é peculiar. E, numa visão menos regional da coisa, demonstra ter consciência de que fazendo oposição a Dilma e seus aliados, vai ganhando uma visibilidade nacional significante.

Ele acaba ‘puxando a sardinha’ pro seu lado ao comentar que muitos colegas sequer aparecem no Congresso Nacional ou que, quando o fazem, é para negociar cargos etc. Talvez por ser o deputado federal mais bem votado da Bahia, ACM Neto pode não precisar tanto fazer o papel do negociador. Prefere ser uma pedrinha no sapato da Presidente. Aliás, fazendo a linha “super-sincero” na entrevista, acaba deixando nas entrelinhas que se opor a Dilma é mais fácil do que se opor a Lula e confrontar a popularidade do ex-presidente. Ouso escrever que, proporcionalmente, são os dois maiores marqueteiros que consigo enxergar: Lula para o Brasil como um todo, e ACM Neto para o seu estado.

Ainda não conheço uma grande e inesquecível obra dele, até porque essa não é a função concreta do cargo que ocupa. Mas enxergo em Neto, como é chamado, uma vontade imensa de tomar as rédeas da Bahia, ainda que essa expressão me ofenda. Não duvido do que ele anda traçando para o futuro.

Numa ocasião recente, hospedado aqui em Itabuna, telefonou para um amigo pedindo que fosse buscá-lo para jantar. O cidadão, que já estava num restaurante conhecido da cidade, prontamente o atendeu. Acontece que, ao retornar com o neto de ACM, encontrou o restaurante já de portas fechadas. Ele disse que já se encontrava naquele recinto e o segurança ficou aguardando a explicação do deputado, que poderia ter explorado a popularidade incontestável que possui.

Político até nos seus momentos de lazer, sorriu e disse que também tinha dado apenas uma saidinha, o que acabou fazendo com que as portas fossem abertas. Permitam-me a brincadeira, mas, independentemente da minha opção partidária, percebo que é preciso muito mais que um homem alto e forte para conter as vontades daquele baixinho…

Manuela Berbert é jornalista e colunista da Contudo.

HOMEM DEGOLADO EM ITABUNA

Vizinhos encontraram o corpo de André Paula de Jesus, 23 anos, na manhã deste sábado, 12, em uma casa no bairro da Bananeira. O jovem foi vítima de um brutal assassinato, sofrendo várias perfurações no abdome e um profundo corte no pescoço, que praticamente separou a cabeça do tronco.

A polícia realizou o levantamento cadavérico e encaminhou o corpo para o DPT. Segundo informações, André foi morto durante a madrugada. Moradores das imediações disseram ter ouvido muito barulho vindo da casa onde o jovem se encontrava.

A vítima de homicídio já teria se envolvido com o tráfico de drogas, mas recentemente dizia ter abandonado o crime. André vinha frequentando uma igreja evangélica.

RICARDO CHAVES CRITICA “HEGEMONIA DOS CAMAROTES”

Trecho de artigo publicado no Bahia Notícias:

Para mim, o que hoje determina a desfiguração do nosso carnaval é a dinâmica imposta à festa pela evolução dos camarotes. No desfile deste ano, apesar de algumas quebras de trios, a relação artista / camarote, foi a maior responsável pelo monumental atraso ocorrido. Ressalto que não sou contra a existência de camarotes, muito pelo contrário. Há 10 anos exploro um espaço aonde monto um. Esse ano funcionou lá o de minha amiga Claudia Leitte. Discordo é da maneira como eles estão interferindo na festa.

Atualmente, cada vez mais artistas se tornam donos ou parceiros de algum camarote. Até aí nada de errado, se esses espaços fizessem parte da festa de rua como uma opção para quem preferisse curtir com todos os confortos que eles oferecem.

Hoje, o fluxo do desfile está sendo ditado não mais pelos foliões das ruas. Cada artista, ao chegar em frente ao seu camarote, passa a fazer um show, quase que exclusivo, para os que lá estão, como se nada mais no circuito importasse. Alguns deles contam hoje com passarelas que transportam as atrações para dentro, onde as apresentações são feitas, sem levar em conta quem está nas ruas.

Fico me perguntando o que passa na cabeça de um folião que pagou por um abadá, é obrigado a ver o trio parar e esperar que o show exclusivo para o camarote aconteça. O grande barato de um trio elétrico é o fato dele ter rodas e acho que o que leva alguém a sair em um bloco é poder comprovar que atrás do trio elétrico só não vai quem já morreu. Um trio parado vira uma coisa sem a menor graça.

Leia texto completo

CAMINHADA SEM RESPONSABILIDADE NÃO RESOLVE

Pneus vêm sendo amontoados a céu aberto na sede dos agentes de combate à dengue em Itabuna

O PIMENTA divulgou na quinta-feira, 10, a caminhada dos articuladores de combate à dengue no bairro Santo Antônio. Iniciativa em prol da conscientização dos moradores para evitar os focos de proliferação do mosquito, o que é louvável.

O que não dá para entender é como um depósito irregular de pneus, a céu aberto, continua sendo feito exatamente na base de operações dos agentes de combate à dengue, na Rua Ubaldo Dantas, bairro Banco Raso. Este fato já havia sido divulgado no dia 21 de fevereiro, aqui mesmo neste blog.

Ontem, quando choveu bastante em Itabuna, moradores das imediações observavam os pneus acumulando água da chuva, o que é motivo de festa para o Aedes aegypti.

O nome disso é irresponsabilidade!

CAMINHONEIRO SALVOU PESCADOR

Pescador aguarda o socorro, que demorou quatro horas para chegar (foto Radar Notícias)

O pescador Elias Gonçalves Reis, de 57 anos, que ontem foi arrastado pelas águas do Rio Cachoeira, em Itabuna, acabou sendo salvo por um caminhoneiro da Vila Zara. Elias desceu cerca de 150 metros e conseguiu se apoiar em uma formação de baronesas.

Segundo o site Radar Notícias, o Corpo de Bombeiros não conseguiu fazer o resgate, devido à falta de equipamentos adequados à missão. O salvamento acabou sendo feito pelo caminhoneiro, que, com o auxílio de uma câmara de ar presa a uma corda, conseguiu chegar ao local em que Elias se encontrava. Em seguida, os dois foram puxados por uma motocicleta.

O drama do pescador durou aproximadamente quatro horas.

LEÃO PROMETE JOGO DURO CONTRA O TIGRE

Da Tribuna:

Desde quinta-feira, sabendo que seria especulada novamente a possibilidade de amolecer na partida contra o Colo-Colo, o técnico Antônio Lopes fez questão de garantir que o Vitória fará sua parte para voltar de Ilhéus com os três pontos.

O expressivo triunfo de 4 a 2 sobre o Juazeiro garantiu, momentaneamente, ao Vitória a liderança geral do Campeonato Baiano. No entanto, para poder desfrutar das vantagens que o regulamento confere ao time com maior pontuação geral, sem depender de outros resultados, o rubro-negro terá que vencer o Colo-Colo, amanhã, às 16h, no Estádio Mário Pessoa.

Um triunfo do Vitória sobre o time do técnico Zanata faz com que a equipe da capital não possa ser ultrapassada pelo Bahia de Feira, independente do resultado do jogo entre o tricolor de Feira de Santana e o Feirense. Mas, caso empate ou perca para o “Tigre”, o rubro-negro terá que torcer por um tropeço do rival, já que a diferença entre Vitória e Bahia de Feira é de apenas um ponto. As duas equipes são líderes de seus grupos, com 23 e 22 pontos, respectivamente.








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia