WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia




alba



bahiagas





maio 2011
D S T Q Q S S
« abr   jun »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

editorias






:: 6/maio/2011 . 21:07

AS MUDANÇAS NA PM

Hoje, além da posse do coronel Alfredo Castro como novo comandante-geral da Polícia Militar, ocorreram outras mudanças na estrutura da corporação, especialmente para as regiões sul, extremo-sul e sudoeste do estado. O comandante Policiamento Regional Sul, Ivo Silva Santos, deu lugar a Esmeraldino Correia Santos. Exonerado “a pedido”, Ivo Santos vai para a reserva da PM.

Mudanças também são esperadas no comando do 15º Batalhão da PM, sediado em Itabuna. Bizu na praça, dá Inácio Paz Lyra no cargo até julho – no máximo, sendo sucedido pelo tenente-coronel Valci Serpa, recentemente transferido para o comando da Companhia Independente da PM em Itapetinga.

A conferir.

HUGO PENA: “ESTAREI EM ITABUNA MESMO CONTRA A VONTADE DE CARLESSE”

Pena comenta separação da dupla e show em Itabuna.

A dupla Hugo Pena e Gabriel está se separando e desde o início da semana pairavam dúvidas sobre a presença de Hugo no Forró da Jacutinga, amanhã, no Espora de Ouro, em Itabuna. A dupla é uma das principais atrações da festa.

Hugo Pena faltou aos últimos quatro shows devido a divergências com o empresário da dupla, Marcos Carlesse. Durante a semana, ele assegurou a sua participação no Forró da Jacutinga, ao entrar em contato com a produção do evento.

O músico falou com exclusividade ao PIMENTA e disse que estará em Itabuna, amanhã (7), apesar da resistência do empresário. “Estarei em Itabuna, neste sábado, mesmo contra a vontade do meu empresário Marcos Carlesse”.

Mais diplomático, afirmou estar muito feliz por poder cantar em Itabuna. “Apesar da dificuldade, nada apagará o brilho desta festa maravilhosa”.

O músico evitou se aprofundar sobre as causas do litígio com o empresário Marcos Carlesse. Pena disse que “a dupla está se separando por motivos administrativos”.

Nos bastidores musicais, a versão do empresário Carlesse é que Hugo Pena estaria faltando a shows da dupla por interferência de Manoela Diniz, herdeira do Grupo Pão de Açúcar e casada com o músico, o que ele nega.

JORNADA DO HOBR DEBATE GLAUCOMA

Rafael Ernani: jornada aberta a médicos e estudantes.

Os avanços e as novas tecnologias utilizadas na prevenção e tratamento do glaucoma serão debatidos na jornada científica do Hospital de Olhos Beira Rio (HOBR), segunda-feira (9), às 19h30min.

A médica Cláudia Galvão abre a jornada com a palestra “Glaucoma de A a Tubo”. A programação terá palestras de Auta Viviane Rocha (Clínica Luz) e Laudo Costa (HOBR). Os dois especialistas abordarão casos clínicos de glaucoma.

A jornada do Hospital de Olhos Beira Rio, de acordo com o médico Rafael Andrade, será aberta a profissionais de outras instituições e estudantes da área de saúde.

BOLHA IMOBILIÁRIA: HÁ RISCO OU NÃO?

Carlos Calazans | calazans@ceplac.gov.br

O mais prudente é refletir muito na hora de comprar um imóvel, seja ele para morar ou para investir

A pergunta mais freqüente no mundo dos negócios é se estamos vivendo uma bolha imobiliária. O fato pode ser constatado numa simples busca na internet, onde se vê vários comentários.

“A estabilidade macroeconômica, nos últimos anos, possibilitou que muitos brasileiros não apenas melhorassem seus padrões de consumo, mas também começassem a investir seu capital em ativos reais e financeiros. Por esse motivo, muitos mercados se expandiram e, em especial, o setor imobiliário atraiu grande volume de investimentos.

Uma conseqüência desse maior fluxo de capitais foi o expressivo aquecimento do mercado imobiliário brasileiro. Prova desse fato é que, entre janeiro de 2008 e fevereiro de 2011, o preço dos imóveis elevou-se 82,8% de acordo com o Índice FIPE-ZAP, representando um ganho real de 55,8% ante o IPCA, que variou 17,3% no mesmo período”.

Prontamente, alguém menos informado poderia dizer que investir no mercado imobiliário é um grande negócio. Essa conclusão não é totalmente verdadeira.

Ao se comprar um imóvel como investimento deve-se pensar em sua taxa de retorno, que pode ser expressa como o valor do aluguel sobre o preço do imóvel. Por exemplo, se o imóvel tem o valor de R$ 200 mil e o aluguel tem o valor de R$ 800,00 a taxa de retorno é 800/200 mil = 0,40%.

Na atualidade esta é uma taxa muito baixa em relação à poupança. Em Itabuna, ao contatar alguns corretores de imóveis, percebe-se que essa taxa de retorno alcança, para imóveis novos, valores próximos de 0,35% em bairros nobres.

Se um cidadão com renda familiar de R$ 6.000,00 quiser comprar a tão sonhada casa própria por meio de um financiamento pela Carta de Crédito SBPE, com taxa pós-fixada com o sistema de amortização SAC da CEF, no valor de R$ 200 mil, em um prazo de 360 meses, com taxa nominal de 10% a.a. mais TR, e com cota máxima de financiamento de 90%, terá que dar uma entrada de R$ 46.865,55 e pagar uma prestação de R$ 1.796,89. Se considerarmos que na cidade de Itabuna o aluguel de um imóvel deste porte varia na faixa de R$ 800,00, podemos dizer que é mais vantajoso morar de aluguel.

A conclusão a que chegamos: se a taxa de aluguel é consideravelmente menor que a taxa da poupança, este ativo deve estar sobrevalorizado. Contudo, a lógica da bolha é que, apesar do ativo não valer o que estão pedindo, o agente econômico compra com a expectativa de que o ativo irá valer mais no futuro, pois ele acredita que amanhã aparecerá uma pessoa interessada que pagará um preço ainda mais irreal do que aquele que ele pagou.

A nosso ver, o mercado imobiliário passa por um momento delicado e novos questionamentos devem ser feitos: os preços continuarão aumentando? Por quanto tempo mais este processo continuará e por quê? Quais fatores impactam a demanda e a oferta desses produtos? Portanto, o mais prudente é refletir muito na hora de comprar um imóvel, seja ele para morar ou para investir.

Carlos Calazans é economista.

MOTORISTA SEM HABILITAÇÃO DIRIGIA CAMINHONETE QUE AFUNDOU EM RIO

A picape que caiu no rio Santana, no bairro da Sapetinga, em Ilhéus, matando o jovem Mateus Azevedo de Miranda (ver nota abaixo), era dirigida por um rapaz de 21 anos, que não possuía habilitação.

Mateus, o carona, morreu no local, provavelmente vítima de afogamento. Os dois ocupantes da picape estavam sem cinto de segurança. Dentro do veículo, a polícia encontrou 50 gramas de maconha.

UM APELO

Tácio Nunes Souza Silva e família estão desconsolados com o desaparecimento de um papagaio. A ave tem como principal característica a penugem avermelhada na cabeça.

Tácio promete recompensa a quem tiver informações sobre o papagaio. “Só quem tem animal sabe a falta que ele nos faz”.

Os telefones para contato são (73) 3613-4936, 8862-0978 e 8819-5488.

AS FRAUDES NA ÉPOCA DAS CÉDULAS ELEITORAIS

Marival Guedes | marivalguedes@yahoo.com.br

O magistrado respondeu que não concordava com ingratidão e informou-se sobre os votos em branco. Eram 63. Todos presenteados a Ubaldo.

No dia seguinte às eleições de 2006, Alexandre Garcia iniciou seu comentário no Bom Dia Brasil com a frase: “urnas eletrônicas derrubam oligarquias”. Referia-se às derrotas, nas disputas estaduais, dos grupos de Antônio Carlos Magalhães, Sarney e Collor.

As cédulas eleitorais facilitavam várias modalidades de fraude. As vítimas não conseguiam provas e quando “esperneavam” ouviam chacotas do tipo:  “é choro de perdedor”. E acabou. Alguns acreditavam que foram “traídos pelo povo”.

Waldir x Waldeck

Antônio Carlos Magalhães e Waldeck Ornellas chegaram a ocupar as duas vagas da Bahia no Senado, alijando Waldir Pires. Em algumas urnas, Ornellas teve mais votos que o chefe. Waldir não acreditou em traição e pediu recontagem dos votos. Nunca foi atendido.

Numa das modalidades, os eleitores pegavam a cédula, fingiam que colocavam na urna, guardavam e repassavam para ser preenchida por um cabo eleitoral. Afinal, garantem os coronéis,“ eleitor é bicho descarado, a gente não deve confiar”. Quando havia determinada quantidade, um “eleitor de confiança” votava.

Havia também o golpe da alteração dos mapas onde constava a quantidade de votos dos candidatos. Muitas vezes estes boletins eram uma espécie de rascunho escrito a lápis. Pra não alterar a totalização de cada mapa, utilizando lápis e borracha, o golpista colocava pra seu candidato a mesma quantidade que subtraía de outro.

Votos em branco

Os eleitores, involuntariamente, contribuíam para as fraudes quando deixavam a cédula “em branco”. Era fácil. Muita gente dormiu eleita e acordou derrotada. As decisões, na calada da noite, eram tomadas pelos caciques, figuras que até hoje atrasam a democracia partidária. Mas cada partido tem o coronel que merece.

Ainda sobre os brancos, Ubaldo Dantas foi secretário estadual de Saúde no governo Roberto Santos, período em que foram construídos hospitais em algumas cidades. Tornou-se mais conhecido ( não deve-se usar o termo “popular”, quando se trata de Ubaldo) e candidatou-se a deputado federal.

Em Tucano, enfrentou uma tragédia eleitoral. Não teve sequer um voto. Zero. Indignado, o prefeito Gildásio Penedo procurou o juiz eleitoral e desabafou: “doutor, o município foi deselegante com o doutor Ubaldo. Mais que isso, foi ingrato”. O magistrado respondeu que não concordava com ingratidão e informou-se sobre os votos em branco. Eram 63. Todos presenteados a Ubaldo.

Marival Guedes é jornalista e escreve no PIMENTA às sextas.

MINERAÇÃO E TURISMO

João Carlos Cavalcanti, ao lado da deputada Ângela Sousa

O bilionário João Cavalcanti está plenamente convencido de que é possível aliar o Complexo Logístico Porto Sul ao desenvolvimento turístico de Ilhéus. Ele manifestou essa opinião durante encontro com deputados estaduais na Assembleia Legislativa, mas também está disposto a comprovar a tese na prática. Aos parlamentares, o ricaço que fez fortuna com a mineração, anunciou que vai investir em empreendimentos de turismo na Terra da Gabriela.

A convite da deputada Ângela Sousa, JCC estará em breve em Ilhéus (a data ainda será anunciada), proferindo palestra sobre mineração, turismo e desenvolvimento econômico.

Vale lembrar que foi João Carlos Cavalcanti que descobriu a mina que será explorada pela empresa Bahia Mineração em Caetité.

JOVEM MORRE EM ACIDENTE NA ZONA SUL DE ILHÉUS

Guincho retira veículo do rio

O adolescente Mateus Azevedo de Miranda, 17 anos, morreu na noite de ontem (05), por volta das 23 horas, após envolver-se em um acidente automobilístico no bairro da Sapetinga, em Ilhéus. O jovem perdeu o controle de uma picape Toyota Hilux e acabou caindo no Rio Santana, onde morreu afogado. A vítima também sofreu traumatismo craniano.

A polícia e uma equipe do Samu estiveram no local, mas não puderam salvar o adolescente, que ficou preso no interior do veículo.

As informações são do R2C Press.

ACIDENTE EM SAPUCAEIRA NÃO TEVE VÍTIMAS

O ônibus que tombou nesta manhã em Sapucaeira, zona rural de Ilhéus, não estava lotado, como foi informado anteriormente. Havia apenas sete passageiros no veículo e felizmente ninguém se feriu com gravidade, apesar do forte impacto sofrido pelo ônibus durante o tombamento.

Duas ambulâncias do Samu foram utilizadas no socorro aos envolvidos no acidente. Os passageiros, com escoriações e alguns com suspeita de fratura, foram levados para o Hospital Geral Luiz Viana Filho.

GOVERNO LANÇA CAMPANHA DE DESARMAMENTO

Entidades civis que quiserem manter um posto de recolhimento de armas poderão pedir o cadastramento a partir desta sexta (6), quando o Ministério da Justiça lançará a Campanha Nacional do Desarmamento 2011, cujo slogan é “Tire uma arma do futuro do Brasil”.

O ato de lançamento da campanha está previsto para as 10h, no Palácio da Cidade, sede da Prefeitura do Rio de Janeiro.

A expectativa do governo federal é ter, pelo menos, um posto de recolhimento de armas em cada cidade. As regras para o cadastramento serão divulgadas pelo Ministério da Justiça durante o lançamento da campanha. Do G1

ÔNIBUS LOTADO TOMBA EM ILHÉUS

Um grave acidente ocorreu há pouco na região de Sapucaeira, na zona rural de Ilhéus. As primeiras informações são de que um ônibus da empresa São Miguel, lotado, tombou na estrada vicinal. O coletivo vinha da comunidade de Búzios.

Duas viaturas do Samu e unidades do Corpo de Bombeiros foram enviadas ao local.

Mais informações em instantes.

MP DENUNCIA QUATRO ENVOLVIDOS EM FRAUDE DO CONCURSO PÚBLICO DE ILHÉUS

O Ministério Público estadual em Ilhéus agiu rápido e em menos de um mês já apresentou denúncia à Justiça contra quatro pessoas acusadas de participar da fraude ao concurso público municipal de Ilhéus para preencher 548 vagas.

Vinícius Oliveira Campos, Gildécio Martins Santana, Ronaldo Santos Rebouças e José Carlos Santana dos Santos vão responder pelos crimes de apropriação indébita, estelionato, receptação e formação de quadrilha.

No dia 9 de abril, Vinícius Oliveira Campos e José Carlos Santana dos Santos foram presos com gabaritos, pen-drives e questões das provas que seriam aplicadas no outro dia, um domingo, 10 de abril.

As prisões ocorreram ao final da manhã do sábado, em frente ao estádio Mário Pessoa, quando Vinícius entregava o gabarito a José Carlos, que teve a prisão revogada recentemente e responderá ao processo em liberdade.

Vinícius era funcionário da SR Concursos e Pesquisas e concordou em vender gabarito por um total de aproximadamente R$ 8 mil. A SR é a empresa responsável pela organização e aplicação das provas.

Gildécio Martins Santana, irmão de José Carlos, pagaria R$ 3 mil a Vinícius. Conforme extratos, R$ 2 mil foram pagos antes das provas e o restante sairia assim que divulgado o resultado do concurso. As investigações foram feitas pela Polícia Federal e o Ministério Público estadual.

O promotor de Justiça, Olivan Costa Leal, informa que recorreu da decisão que colocou  José Carlos Santana em liberdade. O concurso foi adiado ou cancelado por duas vezes em março e abril (relembre aqui). As provas agora estão marcadas para o próximo domingo (8).

JUSTIÇA SUSPENDE PROCESSO CONTRA PROFESSORES DA UESC

A Justiça suspendeu os processos abertos contra professores da Uesc pelo reitor Joaquim Bastos, por ordem do Tribunal de Contas do Estado, que detectou o pagamento de vantagens indevidas a eles, autorizadas pelo próprio reitor.

O reitor Antonio Joaquim Bastos teve suas contas de 2007 aprovadas com ressalvas e foi multado em R$ 1 mil. Vários professores conseguiram mandados de segurança suspendendo os processos, concedidos pela 2ª Vara Cível e Fazenda Pública de Ilhéus.

A informação saiu de forma discreta na sessão de portarias do site da Uesc.

Já conseguiram mandados os professores Jane Hilda Mendonça Badaró Junqueira, Carlos Eduardo Lima Passos da Silva, Luiz Carlos do Nascimento, Jane Kátia Mendonça Badaró Voisin, Rita Virgínia Alves Santos Argôlo e Raildes Pereira Santos. Seus processos foram suspensos por decisão liminar. Confira mais na edição online d´A Região.








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia