WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba

unesul bahia

uniftc






maio 2011
D S T Q Q S S
« abr   jun »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

editorias


:: 8/maio/2011 . 23:45

RESTAM OS ESCOMBROS

Demolição durou menos de três horas e parte do prédio veio ao chão (Foto Pimenta).

Mais da metade da área construída do antigo prédio do Divina Providência foi ao chão no final de tarde e início desta noite de domingo (8), menos de 24 horas após iniciada a demolição de um dos principais patrimônios arquitetônicos de Itabuna.

A demolição foi acompanhada de perto pelo empresário Nelson Rosado, que tentava atenuar os efeitos da ação autorizada pelo prefeito Capitão Azevedo (DEM). “A fachada vai ser mantida”, dizia ao PIMENTA. Rosado é bastante conhecido por seu envolvimento em negócios investigados pela Polícia Federal durante a Operação Vassoura-de-Bruxa, que levou vários prefeitos sulbaianos para trás das grades em 2008.

Em menos de 20 dias, a prefeitura de Itabuna realizou uma audiência às escondidas e publicou o decreto de “destombamento” do prédio pertencente à sociedade São Vicente de Paulo. A publicação ocorreu na última sexta (6), no Diário Oficial eletrônico.

Leia ainda:

DEMOLIÇÃO AVANÇA

PRÉDIO DO DIVINA PROVIDÊNCIA É DEMOLIDO NA CALADA DA NOITE

SÓ EM 2010 AZEVEDO GASTOU R$ 21,1 MILHÕES COM CARGOS DE CONFIANÇA

Folha incha e gastos triplicam em apenas dois anos

Azevedo: oração, talvez para agradecer os 'olhos' do Tribunal de Contas e do Ministério Público estadual.

O discurso do prefeito Capitão Azevedo (DEM) sempre foi o de crise econômica e cofres vazios para justificar o caos na saúde e poucas ações com recursos próprios. Só que o discurso soa contraditório ao extremo quando analisado o número de cargos comissionados criados desde quando Azevedo ascendeu ao poder.

A quantidade de cargos comissionados saltou de 255 para 466 entre setembro de 2008 e dezembro de 2010. Os cargos de confiança são de livre nomeação. Isso significa dizer que o funcionário não precisa ser aprovado em concurso público para ser contratado. Basta apenas um decreto no Jornal Oficial do Município, assinado pelo prefeito, para validar a contratação.

Mais impressionante ainda é o quanto Azevedo vem gastando com esta farra. A diferença entre a folha em 2008 e a de 2010 supera a casa dos R$ 15 milhões, como revela reportagem do jornal A Região.

Enquanto no governo do ex-prefeito Fernando Gomes gastava-se R$ 561.236,94 com a folha de comissionados por mês. Agora, atinge R$ 1.766.000,00, de acordo com relatório do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM). Ou seja, mais que triplicou em dois anos.

A diferença fica ainda mais evidente quando multiplicado o gasto anual nos dois períodos:

– Ano de 2008: R$ 6.734.843,28

– Ano de 2010: R$ 21.192.000,00

Como o PIMENTA mostrou em março (relembre), Itabuna gasta muito mais com comissionados dos que as prefeituras de Feira de Santana, Vitória da Conquista e Ilhéus.

Confira reportagem completa sobre a Farra dos Comissionados

JOVEM É EXECUTADO COM 23 TIROS EM ITABUNA

O final de semana em Itabuna registrou um homicídio que deixou chocada a comunidade de Itamaracá, zona rural do município. Samuel Ferreira de Melo, 22 anos, foi executado com 23 tiros.

Samuel visitava a vila frequentemente, mas acabou morto de forma bárbara neste domingo. De acordo com o SportNews, o jovem morava no Santa Inês e tinha relações com o tráfico de drogas.

O corpo do jovem foi levado para o Departamento de Polícia Técnica de Itabuna (DPT) e liberado para sepultamento. Com este crime, a cidade atingiu a triste marca de 49 homicídios.

Atualizado às 23h

LEÃO EMPATA E FICA MAIS PERTO DO PENTA

O Bahia de Feira poderia ter vencido o primeiro jogo das finais do Baianão 2011. Poderia, mas no meio do caminho havia uma arbitragem mediana de Sálvio Spínola, que validou um gol irregular do Vitória. E o jogo terminou 2 a 2, no estádio Joia da Princesa.

O jogo deixou de ser morno no segundo tempo, quando o Bahia de Feira abriu o placar com Diones, que aproveitou cruzamento e estufou a rede de cabeça, aos 14 minutos. Elkeson empatou, aos 20min.

Carlinhos saiu do banco para deixar o time feirense novamente em vantagem, aos 24. A equipe feirense conseguiu segurar o placar até os 39 minutos, quando Reniê empatou o jogo em lance de impedimento. Todos os quatro gols foram marcados de cabeça.

A segunda (e decisiva) partida da final será no próximo domingo, 15, no Barradão, em Salvador. O Vitória leva o título mesmo se empatar. O Bahia de Feira precisa vencer por qualquer placar para levantar a taça do Baianão.

DRAGÃO GOLEIA O GUANAMBI E LIDERA GRUPO 2

O Itabuna confirmou a supremacia sobre o Guanambi ao derrotar novamente o time do sudoeste em partida disputada há pouco, na casa do adversário. O Azulino bateu o Guanambi por 1 a 4. O terceiro gol foi marcado por Vagner, artilheiro isolado da Série B do Campeonato Baiano, com sete gols.

Hélder fechou a goleada com um gol aos 48 minutos do segundo tempo. O time sulbaiano tenta retornar à Série A do Campeonato, após a queda em 2010. O jogo marcou a reestreia de Guga no Dragão do Sul. O time havia batido o Guanambi por 5 a 0 no domingo passado, no Itabunão.

O Itabuna terá folga de duas semanas e voltará a jogar somente no dia 21, contra o Poções, no estádio Luiz Viana Filho, às 15h. Enquanto o Azulino lidera, o Poções é o lanterninha do Grupo 2.

ITABUNA NA FRENTE

O Itabuna Esporte Clube foi a Guanambi para disputar a quinta partido pela Série B do Campeonato Baiano e está na frente. Hélder abriu o placar no estádio municipal de Guanambi e Vagner ampliou, aos 6min. Aos 10 minutos, Dedeu converteu cobrança de pênalti e descontou para o time do sudoeste baiano. Se confirmar a vitória, o Itabuna mantém a invencibilidade e a liderança do grupo e chegará a 11 pontos no Grupo 2 da Série B.

UNIVERSO PARALELO

ONTEM, DITADURA; HOJE, DESCONHECIMENTO

Ousarme Citoaian
“As atividades referentes ao Dia do Trabalhador começam nesta sexta-feira…” – noticiou o Pimenta, na tarde do dia 29 de abril. O Pimenta está certo. A mídia brasileira (já não sei se em maioria, mas com certeza em grande número) costuma chamar o 1º de maio de Dia do Trabalho, um ranço preconceituoso que remete à mais recente ditadura militar. Não interessava aos ditadores fardados louvar o trabalhador (elemento, por definição, “subversivo”), daí essa degeneração da data, que – criada para prestar homenagem ao trabalhador – passou a referir-se ao trabalho. Foi-se a ditadura, restou a ignorância de setores da comunicação.

DO SANGUE DERRAMADO AO SHOW DE PAGODE

Se a alguém isto interessa, o Dia do Trabalhador é efeméride mundial, nascida em apoio às reivindicações do movimento operário, esmagado sob o peso do patronato, a partir da Revolução Industrial (segunda metade do século XVII). Em 1º de maio de 1889, numa manifestação de rua em Chicago, trabalhadores anarquistas foram assassinados pela repressão – quando reivindicavam a jornada de trabalho de oito horas. A data, marcada pelo sangue dos operários, foi escolhida como Dia Internacional do Trabalhador. Hoje – com as comemorações reduzidas a shows de falsos caipiras e sorteio de eletrodomésticos – aqueles anarquistas dão cambalhotas no túmulo.

COMENTE! » |

DEPLORÁVEL REVISÃO DE CAYMMI E CARTOLA

No texto Velhas e novas implicâncias, publicado em rede de jornais, o escritor João Ubaldo Ribeiro se mostra irritado com o uso de anacolutos (termos que  ficam “perdidos” na frase, sem função sintática, “sobrando”).  O acadêmico cita vários casos, entre os quais saliento (objeto de minha especial implicância, já externada nesta coluna) o “de”. Ubaldo destaca expressões como “aconteceu de eu ver” (contra “aconteceu eu ver”) e levanta uma hipótese curiosa: Caymmi cantando “acontece de eu ser baiano”. Por certo, os versos de Cartola ficariam “Acontece de que eu já não sei mais amar” e “acontece de que o meu coração ficou frio”. Um horror.

OS PORTUGUESES ESCREVEM EM… PORTUGUÊS

Luiz Amado, chefe da diplomacia portuguesa, em abril deste ano, falando do quiproquó  que acometeu a economia lusitana: “Ninguém fez tudo para evitar uma crise como esta”. Ainda em terras camonianas, sobre a crise no Hospital Santa Maria, em Lisboa (também em abril), o administrador disse que “fez tudo” para resolver o problema – ao que, em comentário, um leitor gaiato disse que “fizeram tudo” foi para comer o dinheiro do contribuinte (neste aspecto, lá como cá, más fadas há). Veja-se que os lusitanos, ao menos, escrevem em português, sem dar socos, pontapés e rabos de arraia na linguagem culta – como ocorre em nossa mídia.

FAZEM “DE TUDO” CONTRA A BOA LINGUAGEM

São muitos os exemplos, entre nossos veículos, da expressão infeliz “de tudo”, sempre acoplada ao verbo fazer. Diz um blog, sobre a morte de um adolescente, que a mãe fez de tudo para tira-lo da droga”; outro, enaltecendo as indiscutíveis qualidades do jornalista Ramiro Aquino, afirma, sem acanhamento, que o bom Ramiro “no rádio, fez de tudo: repórter/comentarista esportivo, apresentador de programas, noticiarista e diretor”. Em outro espaço, alguém, ao falar do professor Landoaldo, destaca-lhe a modéstia, com esta construção exemplar: “muitas pessoas na vida [ao contrário do homenageado] fazem de tudo para ficar na história”.

A CANTORA QUE VEIO DO ESPAÇO SIDERAL

Fiz aqui uma provocação sobre o nome da cantora Alobêned, e hoje volto, com prazer, a abordar  o tema. Duas curiosidades: o nome da artista é Denébola (ao contrário, dá Alobêned); a outra é sobre a origem da palavra. Denébola é a estrela Beta da constelação de Leão – e este, na mitologia, é o lendário Leão de Nemeia, um imenso e mau humorado animal, tido como indestrutível, pois nenhuma arma penetrava seu couro. Mas Hércules, filho de Zeus, o enfrentou na mão grande, o estrangulou e, só pra humilhar, fez e usou um manto com a pele do bicho (consta que, ao fim desse primeiro trabalho – foram doze, ao todo – Hércules teria dito “Conheceu, papudo?”  – mas disso não há prova provada).

UM PAI CHEIO DE CURIOSIDADE PELA VIDA

Para se chamar Denébola Maria só tendo um pai “incomum”: ele é Romilton Teles Santos (foto), que desempenhou várias atividades: radialista, escrivão e delegado de polícia, compositor popular (com umas 200 músicas inéditas), poeta, autor de jingles de propaganda política, advogado.   A família é de músicos: além do pai, a mãe (Neide Prado) e os irmãos (Marcionílio e Nonato Teles) são do ramo. A irmã Denébola Airan não canta. Porque não quer. Esse Romilton, o pai, tem insaciável curiosidade pela vida. Famoso cantor “caipira” (foi o Martelo da dupla “Martelo & Martelin” – com Eurípedes Silva), ultimamente encarnou o personagem “O homem da peneira”, tentando uma outonal carreira política.

“VAI SER MENINA E SE CHAMAR DENÉBOLA!”

A curiosidade levaria Romilton a “descobrir” Denébola, e por ela cair de amores. “Ora – direis – ouvir estrelas…” – pois o poeta, que tem ouvido capaz de ouvir e entendê-las, mantinha com Denébola longo diálogo noite adentro, “até que o sol fizesse o céu deserto”. Os sintomas da paixão: a pequena propriedade rural passou a chamar-se “Denébola” e seu jipe, caindo de velho, exibia pelas ruas de Itabuna a homenagem incompreendida: “Fazenda Denébola”. Eis que, quando Neide engravidou pela última vez, Romilton esfregou as mãos, esnobou o ultrassom e decretou por sua conta e risco: “Vai ser menina e se chamar Denébola!”.

CANTO DE NEGROS, ÍNDIOS E INCONFIDENTES

E foi. Aqui, parênteses: Creio que esta coluna, publicada há 17 meses ininterruptos, está em débito com Paulo César Pinheiro (talvez nunca tenha sido citado aqui), um extraordinário compositor da MPB, dos maiores entre os maiores. Pagaremos a conta outra hora. Por enquanto, à guisa de juros e correção monetária do débito, vamos de Canto das três raças/1976, jóia de mensagem política, com  versos que me trazem lágrimas aos olhos (gravada primeiramente pela mulher dele, Clara Nunes). Por exemplo, quando o poeta descreve o canto sofrido do seu povo: “Esse canto que devia/ser um canto de alegria/soa apenas como um soluçar de dor”. Ave, Paulo César Pinheiro, o grande! E agora, fechado o parêntese, Denébola Maria, o meu furacão preferido.



(O.C.)

WAGNER DE CARA LISA

Wagner e Viviane Sena com cheque simbólico de doação ao Instituto Ayrton Senna (Foto Manu Dias).

O governador da Bahia, Jaques Wagner, desfez-se na manhã deste domingo, Dia das Mães, da barba que cultivou durante longos 34 anos. A depilação teve “cunho social”, já que assegurou a doação de R$ 500 mil da Gillette ao Instituto Ayrton Senna.

O dinheiro doado beneficiará escolas públicas situadas nos bairros do Calabar e Alto das Pombas, periferia de Salvador. Foi em uma dessas escolas, a Tertuliano Góes, que o governador revelou o novo visual.

DEMOLIÇÃO AVANÇA

"Obra" avança e demolição total da parte mais nova do colégio começa até o final da tarde (Foto Pimenta).

Operário trabalha sem nenhuma segurança na remoção de teto do prédio (Foto Pimenta).

Sem equipamento de proteção, operário avança sobre área em que cobertura está sendo removida (Pimenta).

COMUNISTA ISOLADA

Líder da União da Juventude Socialista em Itabuna, Héllade Xavier é vista como uma figura em ascensão no PCdoB, mas pode ter problemas ao entrar em “divididas” no partido que diz ser a “bola da vez”. Héllade está de olho em uma das vagas na Câmara de Vereadores, porém uma fonte comunista diz que a moça vive fase de isolamento e perda de espaço dentro da legenda, e poderá ficar no banco de reservas.

Importante registrar que o jogo está só começando…

FINAIS DO BAIANÃO COMEÇAM HOJE

Bahia de Feira e Vitória começam a decidir, neste domingo (8), o título do Estadual 2011. A primeira partida será no estádio Joia da Princesa, em Feira de Santana. Será um confronto entre os dois melhores times da fase classificatória do Baianão 2011.

O Tremendão terá uma ausência no jogo em casa, o meia Bruninho, mas espera contar com um bom número de torcedores. No Vitória, o artilheiro Nikão está há um mês sem marcar e quer ampliar a vantagem do rubro-negro, que joga por dois empates para levantar mais uma taça.

TOFFOLI QUER FIM DE DOAÇÃO DE PJ A CANDIDATOS

O ministro José Antônio Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal, levará para a comissão de reforma do Código Eleitoral do Senado a proposta de acabar com doações de pessoas jurídicas para campanhas eleitorais.

Toffoli preside a comissão de juristas criada pelo presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), para reformular o Código Eleitoral, e pretende debater com colegas a legitimidade de pessoas jurídicas contribuírem com candidatos e partidos.

No entendimento do ministro, as empresas não deveriam fazer doações aos candidatos. “Defendo a impossibilidade das pessoas jurídicas contribuírem. A pessoa jurídica não vota. Por que ela pode ser partícipe do processo eleitoral?”, questiona. Informações da Folha

BAIANO ESTÁ BEBENDO MAIS VINHO

O consumidor baiano tem bebido cada vez mais vinho, seja tinto, branco, rosé ou espumante. A constatação é das vinícolas nacionais ouvidas pela reportagem de A Tarde no Rio Grande do Sul (RS), de onde saem quase 100% dos vinhos nacionais que chegam às prateleiras de mercados, restaurantes e lojas especializadas no Estado. Num cálculo simples dos índices de crescimento dessas vinícolas no Estado, na média, baianos bebedores de vinho têm consumido 40% a mais por ano.

As explicações apontadas pelos produtores são, basicamente, o maior poder aquisitivo da classe C, foco em eventos e festas, mais informação entre a população sobre os vinhos (o consumidor de cerveja migrando para o vinho), a cultura de que o vinho é bebida que empresta status a quem o degusta.

Eventos de turismo e de carnaval permitem também a penetração dos vinhos. Por esse motivo, os produtores do Rio Grande do Sul, maior polo de vinhos do País, apostam no mercado da Bahia, que começa a aparecer timidamente mas de forma progressiva nas estatísticas. Somente em 2010, movimentou no País cerca de R$ 2 bilhões, segundo dados do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin). Informações do jornal A Tarde.

ADVOGADO DIZ QUE CAMPELO NÃO VENDEU GABARITO

O advogado do guarda municipal Luciano Campelo, flagrado pela Polícia Federal quando supostamente vendia gabarito do concurso público da Prefeitura de Ilhéus, nega que seu cliente tenha cometido tal crime. De acordo com Sânzio Peixoto, Campelo somente estava “ao lado de uma pessoa que comprou o gabarito”.

O fato ocorreu neste sábado, 07, véspera do concurso, cuja realização foi mantida para hoje. A confrontação entre o gabarito que estava à venda ontem com o oficial detectou que aquele não seria verdadeiro.

A informação do advogado foi divulgada pelo Blog do Gusmão.

PRÉDIO DO DIVINA PROVIDÊNCIA É DEMOLIDO NA CALADA DA NOITE

DEMOLIÇÃO DE PRÉDIO COMEÇOU NA CALADA DA NOITE DESTE SÁBADO (Foto Pimenta).

Até aqui, de nada valeram os argumentos pela preservação de uma parte da história de Itabuna. Com o consentimento do prefeito de Itabuna, o ilheense Capitão Azevedo (DEM), começou na calada da noite deste sábado (7) a demolição do prédio histórico onde funcionou o Colégio Divina Providência.

Pelo menos 20 homens, um trator e dois caminhões estão sendo utilizados na demolição do prédio. A detonação começou pela quadra poliesportiva e a parte superior esquerda do prédio. Neste domingo (8), serão demolidos 700 dos 1.300 metros quadrados do colégio.

Desde o mês passado, quando a prefeitura publicou decreto criando uma comissão para o “destombamento” do Divina Providência alunos, ex-alunos, políticos e profissionais liberais se posicionaram contra a ação nefasta do prefeito Capitão Azevedo.

O Divina Providência é dos mais tradicionais colégios de Itabuna e por lá passaram médicos, políticos, advogados e empresários. O prédio começou a ser demolido com o apoio do município.

Muitos são os questionamentos da rapidez com que membros do governo municipal articularam audiências públicas na surdina para legalizar a demolição do patrimônio arquitetônico e histórico da cidade.

A prefeitura divulgou que, no local, três empresas vão gerar 600 empregos, numa tentativa de ganhar a opinião pública e demolir o prédio. O espaço, no entanto, possui 1.300 metros quadrados. Pelo projeto, lojas da Silva Calçados e da Americanas e uma filial de rede de farmácia serão instaladas. A área não conta com estrutura de estacionamento e enfrenta engarrafamentos não apenas em horários de pico.

Proposta de novos donos é apenas manter a fachada do prédio (Foto Pimenta).

NOTA OFICIAL

Considerando o auto de flagrante que foi lavrado contra o Sr. LUCIANO ALVES CAMPELO, pelo fato de estar negociando um “gabarito” do concurso que será realizado em 08 de maio de 2011;

Considerando que a empresa responsável pelo concurso foi convocada pela Polícia Federal para confrontação com o gabarito oficial, na presença daquela autoridade policial;

Considerando que foi comprovado que o “gabarito” encontrado em poder do cidadão flagranteado não corresponde ao gabarito oficial, FICA MANTIDO O CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2011 PARA O DIA 08 DE MAIO DE 2011.

Ilhéus, 07 de Maio de 2011.

Newton Lima Silva
PREFEITO



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia