WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










junho 2011
D S T Q Q S S
« maio   jul »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

editorias






:: jun/2011

CIDADÃO BAIANO

Wagner recebe título de cidadão baiano, de autoria da ex-deputada Moema Gramacho, à esquerda.

Sete anos depois de aprovado, o título de Cidadão Baiano foi entregue ao governador Jaques Wagner em solenidade ocorrida nesta quinta (30), no plenário da Assembleia Legislativa. O título foi aprovado pelos deputados estaduais em 2004, proposto por Moema Gramacho. A ex-deputada é hoje prefeita de Lauro de Freitas.

O governador reside na Bahia desde 1974. “Com essa honraria, me consolidei baiano registrado e reconhecido. Antes, era de fato. Agora, sou legalizado” disse Wagner, carioca de nascimento.

BANDA LARGA A R$ 35,00 SAI EM 90 DIAS

Sabrina Craide | Agência Brasil

Em até 90 dias, as concessionárias de telefonia fixa deverão começar a disponibilizar para os clientes a internet com velocidade de 1 megabit por segundo (Mbps) a R$ 35 por mês. O acordo foi fechado hoje (30) entre as operadoras Telefônica, Oi, Sercomtel e CTBC e o Ministério das Comunicações.

As empresas devem assinar ainda hoje um termo de compromisso com o governo para oferecer a banda larga nos moldes combinados. Também deve ser assinado um decreto presidencial que institui o novo Plano Geral de Metas de Universalização da Telefonia Fixa (PGMU 3), que faz parte da renovação dos contratos de concessão.

Segundo o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, o cronograma de oferta do serviço ainda não foi fechado, mas o serviço deve estar disponível em todo o país e em cerca de 70% dos domicílios até 2014. A velocidade também deve aumentar para até 5 Mbps.

Na avaliação do ministro, o acordo com as empresas é um “grande negócio”, pois o preço é a metade da média adotada no país. “Achamos que isso vai ser muito atraente, claro que se fosse mais barato seria melhor, mas não conseguiríamos fazer isso sem subsídio e não optamos por isso neste momento. Este plano não terá recursos públicos”, disse Bernardo.

Apimentada: O que, à primeira vista, parece ser um bom negócio, é mais um daqueles planos em que o governo revela o quanto é “parceiro” das empresas de telecomunicações. O dono da linha telefônica que contratar este abacaxi terá apenas 300 MB, por mês de tráfego. Quando alcançar chegar a esse limite, a velocidade cai em até 90%. O cliente que usa serviços móveis de conexão, como o TIM, paga R$ 15,00, na média, para ter esse mesmo tráfego, apesar da velocidade média de 250kbps.

É BRINCADEIRA! COMISSÃO VAI GERIR A SAÚDE DE ILHÉUS

Mais de um mês após o anúncio do vereador Paulo Carqueija, como substituto de Jorge Arouca na Secretaria da Saúde de Ilhéus, tudo continua como dantes. Em virtude de vínculo trabalhista com o Ministério da Agricultura, Carqueija não assumiu o cargo e Arouca permanece oficialmente como secretário, mas sem exercer na prática o comando da Saúde.

Nesta quinta-feira, 30, o prefeito Newton Lima fez a proeza de criar uma comissão gestora para a Secretaria, cuja função será “equacionar os problemas de natureza financeira e administrativa” da pasta. Arouca, tal qual a rainha da Inglaterra, permanece secretário, todavia mais sem poderes do que nunca.

De acordo com o governo municipal, o titular da Saúde “deverá ter o inteiro acompanhamento dos trabalhos que serão efetuados pela comissão”… E segue o governo com seu blá,blá,blá.

Por maior que seja o esforço para tratar o secretário com o mínimo de respeito, a medida deixa evidente a crítica à atuação de Arouca como gestor. E a esdrúxula situação da Secretaria da Saúde de Ilhéus, à mercê de um secretário que não manda e à espera de outro que não pode assumir o cargo, é algo muito sintomático de uma gestão completamente falida.

NOVO PRESIDENTE NÃO DESCARTA PRIVATIZAÇÃO DA EMASA. OAS TEM PLANO PARA ASSUMIR EMPRESA

Alfredo Melo saiu porque era contra privatização.

Alfredo Melo, como adiantou o PIMENTA, não é mais presidente da Empresa Municipal de Água e Saneamento (Emasa), mas ninguém no governo diz publicamente quais as razões que levaram à saída do engenheiro do principal cargo da empresa da qual é funcionário concursado.

Hoje pela manhã, o prefeito Capitão Azevedo (DEM) antecipava ao blog a substituição de Alfredo Melo por Geraldo Briglia, mas não dizia claramente por qual motivo o engenheiro deixou o cargo (confira entrevista exclusiva abaixo).

Este blog apurou, no entanto, que Alfredo começou a cair quando deixou claro que não concordava com a privatização da Emasa. Há 15 dias, a OAS apresentou ao prefeito e ao engenheiro exonerado um plano para viabilizar a privatização. “Me recuso a aceitar isso”, reagiu o presidente diante de executivos da OAS e de membros do governo Azevedo.

Uma proposta mais branda transfere o comando da Emasa para a iniciativa privada via PPP (Parcera Público-Privada), algo já tentado pelo ex-prefeito Fernando Gomes por três vezes nos dois últimos mandatos (1997-2000 e 2005-2008). Como Alfredo resistia à privatização, foi destituído do cargo.

Azevedo nega privatização da Emasa.

Confira o que diz Azevedo sobre a troca de comando. Na entrevista exclusiva ao PIMENTA, nas primeiras horas desta manhã de quinta, ele negou que pretenda privatizar a empresa:

PIMENTA – Qual o verdadeiro motivo da saída de Alfredo Melo?
Capitão Azevedo – Alfredo disse que estava havendo incompatibilidades e que preferia sair do cargo. Já que estava havendo isso, mudamos, sem problema.

Mas o que se comenta dentro e fora do governo é que a saída tem a ver com o processo de privatização da Emasa. A empresa será mesmo privatizada?
Em hipótese alguma, jamais. A Emasa é pública e tem de continuar pública.

Não há nenhuma chance de privatização?
Nada, em hipótese alguma.

Mesmo que o senhor seja reeleito?
Jamais. Nós temos é que caminhar para revitalizar a Emasa. E o caminho é a construção da barragem, que é mais opção de água, que vai nos garantir água em todas as estações.

Briglia assume sem descartar privatização.

Apesar do prefeito Capitão Azevedo negar peremptoriamente uma possível privatização, o novo presidente da Emasa, Geraldo Briglia, concedeu entrevista ao PIMENTA, horas antes de assumir o cargo. E deixa claro que a empresa pode, sim, ser entregue à iniciativa privada. Confira:

PIMENTA – O senhor está assumindo a Emasa num período de crise nas relações internas. Qual será a linha adotada pelo senhor e quais as prioridades da gestão?
Geraldo Briglia – O que está acontecendo é que houve uma administração em que ocorreram muitas coisas e o povo se desuniu. Vamos implantar uma gestão unificada, desenvolver projetos para saneamento básico necessário a Itabuna.

O senhor é favorável à privatização da Emasa?
Não sou a favor nem contra. Na minha opinião, a gente sempre lutou para que isso não acontecesse. Mas hoje, com a própria determinação do governo federal de direcionar recursos nessa área para PPPs, é preciso analisar com cuidado. Certo é que fomos chamados para reorganizar a empresa e fazer como nas minhas duas gestões anteriores.

INAUGURAÇÃO COM CRÍTICAS À GESTÃO MUNICIPAL

Azevedo, Lia Chaves, Helenilson e Manoel Neto na inauguração da nova ala (Foto Pimenta).

O empresário Helenilson Chaves fez críticas diretas à gestão municipal durante a inauguração da nova ala do Shopping Jequitibá, hoje pela manhã. O presidente do Grupo Chaves citou a “miséria total” na periferia itabunense e deu a receita para que a cidade possa atrair mais empreendimentos. “Precisamos de uma cidade limpa e organizada para que as pessoas se sintam motivadas para investir aqui”, observou. Helenilson disse que é preciso sonhar e realizar.

O discurso foi feito ao lado do prefeito Capitão Azevedo, que destacou a capacidade empreendedora do Grupo Chaves e a geração de empregos com o investimento de R$ 20 milhões.  O primeiro centro de compras de Itabuna foi inaugurado há 11 anos e nesta quarta inaugurou uma nova ala com 9,1 mil metros quadrados e 27 lojas, oito das quais abriram hoje.

GERALDO BRIGLIA ASSUME COMANDO DA EMASA

Confirmando o que o PIMENTA havia antecipado em primeira mão, o engenheiro Geraldo Briglia assume nesta quinta-feira, 30, a presidência da Empresa Municipal de Água e Saneamento de Itabuna (Emasa). Ele vai substituir o também engenheiro Alfredo Melo.

A posse de Briglia no cargo ocorrerá logo mais, às 11h30min, no gabinete do prefeito José Nilton Azevedo, com quem o blog conversou há pouco. Segundo o prefeito, Alfredo Melo pediu para sair da Emasa alegando desgaste no cargo.

Há rumores de que o governo municipal opera para transferir a empresa para a iniciativa privada. Briglia teria sido escolhido para conduzir o processo rumo à privatização.

DETENTOS QUE ESTUDAM PODERÃO REDUZIR PENA

Do Correio:

Uma alteração na Lei de Execuções Penais publicada nesta quinta-feira, 30, no Diário Oficial da União, autoriza detentos que frequentam a escola a abater o tempo de estudo da pena à qual foram condenados.

Assinada pela presidente Dilma Rousseff e pelos ministros da Justiça e da Educação, a mudança na LEP aponta que cada um dia de condenação poderá ser trocado pela participação em 12 horas de frequência escolar. Tanto condenados em regime fechado ou semiaberto poderão ser beneficiados.

A nova redação dos artigos mantém a possibilidade de trocar dias de trabalho por tempo de condenação. Segundo o texto, três dias de trabalho poderão abater o equivalente a um dia de pena. Desde que sejam compatibilizados os horários, não haverá impedimento para que o preso acumule o desconto da pena com horas de estudo e de trabalho.

SHOPPING INAUGURA EXPANSÃO HOJE

Perspectiva dimensiona o "novo" Shopping Jequitibá.

A primeira expansão do Shopping Jequitibá será inaugurada nesta quinta (30), às 8h30min, pelo diretor-presidente do Grupo Chaves, Helenilson Chaves, e o diretor da Aliansce Shopping Centers, Ewerton Visco, que administra o centro de compras itabunense. A nova ala tem mais de 9,1 mil metros quadrados e representa investimento de R$ 20 milhões, trazendo novas marcas e outras quatro âncoras (C&A, Riachuelo, Le Biscuit e Centauro).

CORINTIANOS DA “GAVIÕES” SÃO ACUSADOS DE VANDALISMO EM JEQUIÉ

Ônibus que transportava corintianos ficou retido em Jequié.

A Polícia Rodoviária Federal apreendeu um ônibus irregular que transportava 35 torcedores do Corinthians de São Paulo para Salvador, nesta quarta. Os torcedores viajavam para assistir ao jogo entre o time paulista e o Bahia, no estádio de Pituaçu.

A PRF recebeu diversas denúncias de que os torcedores estavam praticando atos de vandalismo, atirando objetos contra quem passava pela estrada, na BR-116, ou no perímetro urbano em Jequié. Os patrulheiros verificaram o ônibus da Objetiva Turismo, placas KSY-6201, e constataram que o veículo rodava sem licença para fazer transporte interestadual de passageiros e sem seguro obrigatório.

Dez dos torcedores retidos no posto foram até um posto de combustível próximo e iniciaram novas cenas de vandalismo, sendo expulsos pela gerência e funcionários. Os torcedores da Gaviões ainda promoveram mais baderna em um posto na Cidade Nova, quando foi necessário grande contingente policial para retirá-los do estabelecimento, segundo a PRF. Eles foram monitorados até a saída da cidade e tiveram que seguir viagem em outro ônibus. Ninguém foi preso.

BAHIA PERDE EM CASA E CAI PARA 13º

Com vários desfalques e sem o artilheiro Jobson e Carlos Alberto, o Bahia não conseguiu furar o bloqueio corintiano e completou mais um jogo sem vitória em casa em partida válida pela sétima rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. Pior, um pênalti convertido pelo jogador Chicão garantiu o triunfo do Corinthians em pleno estádio de Pituaçu, em Salvador.

Fahel até conseguiu marcar um gol, aos 35 do segundo tempo. O lance foi anulado porque o jogador estava impedido. Julio Cesar fez quatro defesas consideradas difíceis, saindo de campo como o destaque corintiano. A partida significou a primeira derrota do Bahia em casa.

Com a derrota, o Bahia caiu duas colocações. Passou a ocupar, provisoriamente, a 13ª posição. O Corinthians foi a 16 pontos e assumiu a liderança do campeonato. Os dois times voltam a campo na próxima quarta (6). O Corinthians pega o Vasco, no Pacaembu, e o Bahia enfrenta o Avaí, em Florianópolis.

Antes do jogo começar, Bahia aderiu ao programa Pacto pela Vida, de combate à violência (Foto Adenilson Nunes).

CINEMA JÁ!

O músico Jaffet Ornellas deflagrou uma campanha interessante na internet. Via Facebook, ele pede o que muito nos faz falta: cinema em Itabuna! As duas últimas salas de projeção “sumiram” no ano passado com o início das obras de expansão do Jequitibá Shopping.

O centro de compras até prometeu novas salas (pelo menos seis e com espaço para até setenta pessoas), mas esta somente sairá do papel numa segunda expansão do empreendimento. A condição de cidade orfã de cinema é algo estranho para quem já teve até sete, oito cinemas ao mesmo tempo – e hoje não tem uma sala sequer, apesar dos seus 204 mil habitantes.

Dá-lhe, Jaffet!

CAPITÃO ROBSON DEIXA COMPANHIA RODOVIÁRIA

Após oito anos, Capitão Robson deixou o cargo de subcomandante da Companhia Independente de Polícia Rodoviária, que tem sede em Itabuna.

Ainda não está definido o destino do policial militar, que, pela patente, deverá assumir uma companhia na área do 15º Batalhão da Polícia Militar.

O ex-subcomandante é especialista em trânsito urbano e rodoviário e reconhecido pelas ações educativas desenvolvidas no período em que esteve na companhia rodoviária. Com a mudança, Robson volta para o 15º BPM. Quem assume o posto de subcomandante da companhia rodoviária é a capitão Tereza Raquel da Paz. Informações e foto Costa Filho.

MINISTÉRIO DA SAÚDE AMEAÇA CORTAR VERBA DE MUNICÍPIOS BAIANOS IRREGULARES

Aurelino Leal, Barro Preto e Ibicuí são três dos municípios baianos que correm risco de ficar sem recursos do Ministério da Saúde, caso não regularizem os respectivos CNPJs até esta quinta (30). Isso, porque a partir de julho os repasses federais só serão feitos às prefeituras que estiverem com a situação em dia, informa o Bahia Notícias.

Para evitar a interrupção no atendimento à população, as verbas do MS serão enviadas aos fundos estaduais, que ficarão responsáveis pela administração dos serviços nestas cidades. As regras foram acordadas há dois anos entre o Ministério da Saúde, o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e o Conselho Nacional dos Secretários Municipais de Saúde (Conasems).

Das 261 cidades brasileiras que ainda não se adequaram ao funcionamento dos fundos de saúde, que precisam ter um número de CNPJ específico, 17 são baianas. Além de Aurelino Leal, Barro Preto e Ibicuí, também encontram-se com CNPJ irregulares os municípios de Madre de Deus, Itaparica, América Dourada, Caatiba, Caldeirão Grande, Catolândia, Ipecaetá, Macururé, Malhada de Pedras, Nova Soure, Oliveira dos Brejinhos, Pedro Alexandre, Pintadas e Tanhaçu.








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia