WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
secom sao joao unime shopping jequitiba


junho 2011
D S T Q Q S S
« maio   jul »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

editorias


:: 5/jun/2011 . 23:52

GREVE NAS UNIVERSIDADES PODE ACABAR NA 3ª

O governo recuou e a greve dos professores das universidades estaduais baianas pode chegar ao fim nesta segunda (6), à tarde. Professores, reitores e governo sentam-se à mesa, na Secretaria de Educação, para discutir nova proposta, apresentada na última sexta (3).

O governo acena com a incorporação de gratificação por Condições Especiais de Trabalho (CET) em mais ou menos 51%, parcelados. As primeiras quatro parcelas de 8% seriam pagas em março e outubro de 2011 (com retroativo) e 2012.

O ponto que emperra as negociação é o veto a reajustes acima da inflação até o próximo ano, além da manutenção do decreto de contingenciamento de recursos em toda a esfera estadual – o que, no entendimento dos professores, afeta a autonomia universitária.

A proposta que sair da reunião de amanhã será votada em assembléia nas universidades na próxima terça (7).

PROTESTO INTERDITA RODOVIAS EM ITABUNA

Os moradores e comerciantes do bairro Nova Itabuna prometem interditar o viaduto Paulo Souto, a partir das 7h desta segunda-feira. Eles reclamam do descaso de prefeitura e Departamento de Infraestrutura de Transportes (Derba) com o trecho de quase um quilômetro da antiga Avenida Ibicaraí, que vai da Nova Itabuna ao Morumbi. O viaduto interliga as BRs-101 e 415, além de registrar tráfego diário de mais de 20 mil veículos.

O trecho é esburacado e os moradores sofrem com lama em dias de chuva e muita poeira quando o sol dá as caras. As reclamações foram feitas no Derba e na prefeitura, que não teriam respondido.

O trecho passou por obras de reurbanização há três anos, quando a prefeitura gastou R$ 1,5 milhão para a colocação de paralelepípedos. A obra, executada pela Construtora Verti, teve preço superfaturado, conforme denúncia à época. O serviço, de má-qualidade, não resistiu às primeiras chuvas e ao tráfego de veículos.

Cansados de pedir atenção, moradores e comerciantes decidiram radicalizar. Comerciantes, por exemplo, dizem que são obrigados a trabalhar usando máscaras devido à poeira. Pior, a poeira os faz perder clientes.

A manifestação está programada para um horário de tráfego intenso tanto de quem se desloca para o trabalho como de estudantes secundaristas e universitários de Itabuna, sul e sudoeste da Bahia.

QUE VERGONHA, GOVERNADOR!

Manu Berbert | [email protected]

Escrevo como alguém que acompanha a frustração daqueles que traçaram metas na vida acadêmica e pessoal, e hoje se encontram sem rumo e sem salário.

Educação é a base de tudo. Não consigo encontrar uma outra forma de começar esse texto. Porque é a educação que norteia um indivíduo, uma família, uma cidade, um estado. Educação é, e deve ser, prioridade em qualquer governo sério. O grande problema é que as palavras seriedade e governabilidade não andam caminhando juntas na minha Bahia. E isso me deixa envergonhada.

Desde quando os professores das universidades públicas entraram em greve, venho lendo e acompanhando muita coisa: fatos, argumentos, dados, manifestações, corte de salário etc. O que me incomoda, sinceramente, é o silêncio do governador. É a arrogância velada de um homem que investiu milhões em propaganda para se reeleger, e agora é incapaz de aparecer dando uma explicação à população que acreditou nele. O que me incomoda é esse visível coronelismo tão criticado anos atrás, do qual nós acreditávamos estar livres.

Acho que o nobre governador não está honrando o cargo que exerce. Na cátedra do poder, parece ignorar a batalha daqueles precisam de uma formação superior para ser inseridos no mercado de trabalho. Parece desconhecer a luta daqueles que mantém aluguéis e demais despesas residenciais, na esperança de um retorno às atividades. Parece não saber que educação é o alicerce para a democracia e para o crescimento do estado que dirige.

Afasto-me de toda e qualquer regra jornalística para escrever esse artigo. Escrevo como alguém que observa milhares de jovens e adultos se humilhando por uma vaga naquelas salas de aula. Escrevo como alguém que acompanha a frustração daqueles que traçaram metas na vida acadêmica e pessoal, e hoje se encontram sem rumo e sem salário. Escrevo como alguém que está arrasada com a insolência do governante do próprio estado. Escrevo, acima de tudo, como cidadã, ciente dos meus direitos e dos seus deveres, governador! E, na minha humildade opinião, acredito que o senhor precisa saber o que é EDUCAÇÃO!

Manu Berbert é jornalista e colunista da Contudo.

JUIZ DECRETA PREVENTIVA DE PRESOS NA OPERAÇÃO ESFINGE

O caldo entornou de vez para os envolvidos na Operação Esfinge, deflagrada pelo Ministério Público estadual e polícias civil e militar. O juiz substituto da Vara Crime em Camacan, Fábio Mello Veiga, decretou a prisão preventiva dos envolvidos no esquema de corrupção em Camacan, no sulbaiano.

Dos 21 apontados pelos crimes de extorsão, extermínio, roubo de cargas e cobertura ao jogo do bicho, 18 estão presos. Na última terça, a polícia cumpriu mandados de busca e apreensão no sul da Bahia e no sudoeste baiano e prendeu 17 dos envolvidos, dentre eles, Jackson Silva, delegado da polícia civil, e Major Silvério, comandante da Polícia Militar em Camacan.

Ainda na sexta-feira, o policial civil Luciano Cardoso resolveu se entregar ao apresentar-se na Corregedoria da Polícia Civil, em Salvador. Inicialmente, os envolvidos ficariam presos por 15 ou no máximo 30 dias. Com a análise do material coletado nos mandados de busca e apreensão, o juiz Fábio Mello Veiga optou pela preventiva de todos.

DRAGON – MILAGREIRO

O TRICOLOR CAI NA ZONA

O Bahia fez uma legítima “catança” de jogadores para o Brasileirão 2011 e a largada tem sido decepcionante. Apanhou do América-MG no retorno à Série A, sofreu 2 a 0 do Grêmio e apenas conseguiu um empate com o Flamengo. Ou seja, conquistou apenas um de nove pontos disputados. O resultado obtido na partida de hoje no Rio Grande do Sul deixou o time na 18ª posição do campeonato, a temida Zona de Rebaixamento.

A tristeza só não é maior porque o inimigo – sim, o Vitória – também apresenta campanha preocupante na largada: perdeu duas partidas e ganhou uma na Série B. Não à toa, a alegria de rubro-negro tem sido torcer para que o Bahia caia novamente para a Série B. E a do torcedor tricolor, claro, é desejar o fundo do poço para o rubro-negro. E esse fundo tem nome: Série C – ou D.

RESTOS MORTAIS DE LUÍS EDUARDO SERÃO EXUMADOS

Da coluna Holofote (Veja):

No dia 9 de agosto, serão exumados os restos mortais do deputado baiano Luis Eduardo Magalhães. Por decisão da 12ª Vara de Família da Bahia, o parlamentar, morto em 1998 aos 43 anos, será desenterrado para a realização de um teste de DNA.

Seu código genético será comparado com o de um brasiliense de 16 anos que alega ser seu filho. A mãe desse rapaz, Siméa Antun, diz ter mantido um romance de nove anos com o deputado. O exame poderia ser feito com o sangue dos três filhos legítimos de Luis Eduardo, mas eles não cederam o material.

O JOGO DE 2012

Castro: com Azevedo mas aberto a novas relações.

Embora esteja alinhado politicamente ao grupo do prefeito Capitão Azevedo e seja filiado ao PSDB, o deputado estadual Augusto Castro não descarta conversar com os outros polos da disputa municipal de 2012. Não é por outro motivo que tem cada vez mais se aproximado da base governista.

Dias atrás, o tucano teve audiência com o governador Jaques Wagner, a quem apresentou uma listinha de pedidos. O parlamentar ouviu o petista reconhecendo a falta de presença do governo baiano em Itabuna. Wagner até se comprometeu a – finalmente – a tirar do papel algumas promessas feitas há mais de um ano, a exemplo da duplicação do acesso a Itabuna, no trecho Nova Ferradas-Nova Itabuna (BR-415).

Sobre a sucessão, Augusto Castro afirma que – permanecendo o quadro atual – apoiaria a reeleição de Azevedo. “Essa é uma tendência natural, até porque o PSDB e o DEM estão alinhados nacionalmente”. Mas deixa a porta aberta e diz que também vai dialogar com outros setores. Para ele, duas candidaturas no campo oposicionista facilitaria a missão para o democrata.

Essa visão também é compartilhada, por exemplo, pelo governador Jaques Wagner. Para o petista, a melhor candidatura para enfrentar Azevedo com maiores chances de vitória seria a do deputado federal Geraldo Simões. “Três candidaturas não é o ideal”, disse o governador, que bate na mesma tecla de 2008, quando recomendou a Geraldo deixar a Secretaria Estadual de Agricultura (Seagri) para disputar a prefeitura de Itabuna. O deputado não só resistiu como manteve a esposa, Juçara Feitosa, na disputa. Perdeu.

NOTÍCIA QUE DEIXA A GENTE NA MAIOR ALEGRIA

Em livro, Felipe de Paula e outros professores contam os primeiros momentos do campus da Ufal no sertão de Alagoas

O professor Felipe de Paula, mestre em Cultura e Turismo, e grande amigo dos blogueiros do PIMENTA, está brilhando no campus do Sertão, da Universidade Federal de Alagoas. As experiências do primeiro ano desta unidade da Ufal estão relatadas no livro “Educação Superior e produção do conhecimento: convergências entre ensino, pesquisa e extensão”, organizado por Felipe e pelo professor Tarcísio Augusto.

O trabalho foi um dos 50 contemplados pela editora da Ufal, concorrendo com mais de 150 inscritos. E já tem lançamento agendado: entre os dias 21 e 30 de outubro, em Maceió, durante a V Bienal Internacional do Livro de Alagoas.

O campus iniciou suas atividades em março de 2010 e fica na cidade de Delmiro Gouveia. Segundo Felipe, o livro traz um registro histórico dos primeiros momentos da instituição de ensino superior no sertão alagoano.

Em tempo: Felipe de Paula é paranaense, mas passou um bom tempo em Ilhéus, onde estudou Comunicação Social , fez mestrado e casou-se com a também comunicóloga Karoline Vital, não necessariamente nessa mesma ordem. São pais de Amelie.

SOBRE O NOVO IMORTAL DA ABL

Merval Pereira: "o que?!"

A nota abaixo, sobre a eleição do jornalista Merval Pereira, d’O Globo, para a Academia Brasileira de Letras, foi publicada na revista Carta Capital que está nas bancas neste fim de semana (a Academia de Letras, Artes, Música, Birita, Inutilidades, Quimeras, Utopias Etc – Alambique – não faria melhor):

Merval Pereira, o imortal

Acaba de ser eleito para as tertúlias vespertinas e o chá das 5 da Academia Brasileira de Letras o jornalista Merval Pereira. É conhecido pelo culto ao pronome “que” em sua coluna diária em O Globo e por uma obra de peso (mais de 900 páginas) intitulada Lula e o Lulismo.

ITABUNA PERDE A SEGUNDA CONSECUTIVA

O Itabuna perdeu a segunda partida consecutiva na Série B do Campeonato Baiano. Hoje, o time vencia o Jequié por 1 a 0, gol de Hélder, mas veio o segundo tempo e o time permitiu a virada jequieense, por 1 a 2, no estádio Luiz Viana Filho, gols de Railan e Jota.

O placar permitiu ao Jequié a classificação em segundo lugar do Grupo 2, com 13 pontos, um a menos que o líder Itabuna. O Azulino disputará vaga na final e retorno à Série A contra o segundo colocado do Grupo 1. Os jogos deste grupo ainda estão em andamento. O Azulino pode enfrentar Juazeirense, Galícia ou Ypiranga.

Atualização às 18h06min – Definidos os confrontos da semifinal da Série B. Há pouco, o Juazeirense bateu o Galícia por 2 a0 e o Ypiranga venceu o Camaçariense por 3 a 2 e vão enfrentar, respectivamente, Jequié e Itabuna na próxima fase.

Por ter sido o primeiro colocado do grupo 2, o Itabuna estreia na semifinal jogando fora de casa e tendo o direito de decidir a passagem à final e o acesso à Série A no estádio Luiz Viana Filho. A primeira partida da semifinal será na próxima quarta (8) contra o Ypiranga, no estádio de Pituaçu, em Salvador, às 20h30min.

No mesmo horário, mas no Waldomiro Borges, enfrentam-se Jequié e Juazeirense. As partidas de volta da semifinal serão disputadas no domingo, 12. Os dois melhores times da Série B sobem para a “elite” em 2012.

CAMACAN CONTINUA SEM DELEGADO E AGENTES

Camacan ficou só com dois policiais civis, apesar de promessa da SSP (Foto Agnaldo Santos)..

Quase uma semana depois da prisão dos comandos das polícias civil e militar em Camacan, no sul da Bahia, o município permanece com apenas dois agentes na delegacia de polícia e um carcereiro que trabalha quatro dias na semana.

Logo após a prisão de 13 policiais civis e militares acusados de integrar uma quadrilha, a Secretaria de Segurança Pública informou que enviaria policiais civis para atuar em sistema de rodízio. Não passou de promessa.

A polícia civil resume-se na cidade aos agentes Luiz Alves e Marcelo Donato. Os dois não estavam envolvidos na quadrilha que, de acordo com as investigações, roubava carga, matava e dava cobertura ao jogo do bicho. A falta de efetivo é revelada pelo repórter Agnaldo Santos.

UNIVERSO PARALELO

BARBA RENDE MAIS DO QUE OURO E POUPANÇA

Ousarme Citoaian
Raspar a barba, quem diria, é o último “grito” do mercado. Possuir tal apêndice capilar, que o digam um cantor de trio elétrico da Bahia e o governador da dita cuja, significa ter amealhado capital de rendimento superior a poupança, dólar, ouro, CDB e outros investimentos convencionais. Veja-se Wagner (foto): meio milhão de reais para deixar a cara lisa feito bumbum de bebê. Segundo se comenta, a barba wagneriana tem apenas 34 anos, me pergunto “que investimento zero renderia tanto em tão pouco tempo” e eu mesmo respondo: “Nenhum”.

BIGODE E COSTELETAS RASPADOS DE GRAÇA

É dinheiro que este colunista, por mais generosos que sejam seus patrões no Pimenta, aguardará  muitos anos (é só fazer as contas!) até pôr-lhe o olhos em cima. Em épocas que distantes vão, administrei vasto bigode, modelo a meio caminho de Belchior e Pancho Vila. Um moustache, digamos, de respeito – acompanhado de um par de costeletas. Raspei-os, de graça, costeletas e bigode, sem saudade ou remorso, no dia em que um sujeito metido a debochado me chamou de Rivelino (foto). Mas de barba, nunca fui, e disso me arrependo, pois elas, quando seguidas de sorte do proprietário, são garantia de gorda renda.

BARBA AO ESTILO KARL MARX VALE MILHÕES

Pretendo, com a notoriedade que me tem dado esta coluna, cultivar essa cobertura capilar sobre a face, por motivos estéticos ou ideológicos, mas financeiros: em dez anos, espero ter barba fechada e grisalha, a corrigir minha aposentadoria pelo INSS. Mais sorte tem o professor Jorge Araujo: barbaça consagrada, antiga e famosa, tem a valorizá-la a parecença com a de uma figura das mais importantes de todo o pensamento mundial: Karl Marx. Jorge está em fase de colheita; eu, no plantio. Que o mercado de barba nos seja receptivo, amém.

| COMENTE »

A MÃO QUE DEMOLE É A MESMA QUE PREMIA

Em 1867, o químico sueco Alfred Nobel, para reduzir o risco de acidentes com a nitroglicerina (explosivo muito sensível ao calor), juntou, na proporção devida, essa substância com um tipo especial de terra, acondicionando a mistura em cilindros de papel, chamados “banana”. Assim, criou a dinamite, que não é nitroglicerina pura, mas uma mistura explosiva, segura, inerte, não facilmente acionada. Aqui, faço duas observações, sob o perigo de ser chamado de almanaque ou poço de cultura inútil: 1) o demolidor Alfred Nobel é o mesmo do Prêmio Nobel de todos os anos, que o Brasil jamais recebeu, e 2) Nobel é palavra oxítona (não se trata de opinião minha, mas dos filólogos): pronuncia-se Nobél.

MONTAND, NITROGLICERINA E FOLHAS MORTAS

Não resisto a uma terceira informação (pois nada há de novo nas duas acima): O salário do medo é um notável filme francês (de Henri-Georges Clouzot/1953), a partir do excelente título (fiel ao original Le salaire de la peur).Um drama de alto impacto, sobre o transporte de nitroglicerina em caminhões e a exploração dos motoristas nesse trabalho, tendo final imprevisto. O salário… tem Yves Montand como protagonista – e é oportuno lembrar que Montand é uma espécie de padrinho da coluna: ilustrou nossa primeira edição (em 17.12.2009), cantando Les feuilles mortes. O filme (disponível em DVD) e a canção são lembranças do tempo em que a cultura francesa ainda não tinha sido sufocada com a invasão dos bárbaros.

A TEVÊ INVENTA OS “BASTÕES DE DINAMITE

Eu queria dizer outra coisa: há dias, mostrei-me abespinhado com o uso da expressão ociosa “bandeira a meio mastro”, criada na tevê, contra a clássica “bandeira a meio pau”. Pois parece que tudo está perdido. Recentemente, uma graciosa repórter da maquininha de fazer doido, descrevendo uma intervenção da polícia, relacionou entre as coisas apreendidas, “vários bastões de dinamite”. Jamais se viu tamanha besteira. Dinamite, desde o século passado, é apresentada em “banana” (há quem diga que a invenção de Nobel lembrava essa fruta tropical). Bastão (parente próximo da bengala) tem significados em medicina, comércio, esporte, química, informática e outros, até o prosaico bastão de cola. Mas bastão de dinamite é demais pro meu anseio.

BANANAS DE DINAMITE E BONÉ DA POLÍCIA

No noticiário do dia a dia, sem salamaleques, feito por quem conhece a boa linguagem, colho estes exemplos: “Um carregamento com bananas de dinamite foi apreendido em Iacanga, na região de Bauru/SP”. Um jornal paranaense “abusa” da expressão: diz que a polícia apreendeu na segunda-feira, próximo ao Teatro Paiol, no Rebouças, uns caras “com 66 bananas de dinamite e estopins”, informa que eles “venderiam cada banana de dinamite por R$ 80,00” e destaca que, para mostrar o perigo, os policiais “explodiram cinco bananas de dinamite”. De João Pessoa, vem esta: “Um homem foi preso com 31 bananas de dinamite, espoletas, armas e um boné da polícia da Paraíba”. “Bastão de dinamite” parece devaneio de redator ocioso.

NISSEI É “ESPECIALISTA” EM BOSSA NOVA

À lista de ilustres desconhecidas cantoras brasileiras que vivem (e gravam!) no exterior (Rosa Passos, Clécia Queiroz, Virgínia Rodrigues, Leny Andrade) há de juntar-se Lisa Ono, uma “japonezinha” que (em português, francês, inglês, italiano, japonês e espanhol) canta qualquer coisa (de romântico latino a pop americano, soul e jazz), embora seja “especialista”, quem diria, em samba e Bossa Nova. Seu primeiro CD (Catupiry/1989) tem participações de Tom Jobim, Sivuca, Paulo Moura e Danilo Caymmi. Nada mau para quem começa. Diga-se logo, a bem da verdade: Lisa Ono (nada a ver com Yoko Ono, aquela) não é japonesa, mas nissei, nascida em São Paulo, em 1962.

PISTOLEIRO CHORA PELOS “VELHOS TEMPOS”

O último CD de Lisa Ono a que tive acesso é de 2009, uma coleção de standards de jazz, cujo título, Cheek to cheek, é o da canção famosa lançada por Fred Astaire (foto), em O Picolino/1935). Lá estão também All of me, I got rhythm, Caravan, Hello Dolly! – enfim, temas que todo fã de jazz conhece de cor e salteado. Mas meu preferido, dos CDs feitos em língua estrangeira, é Dans mon île/2004, canções francesas clássicas (C´est si bon, La vie en rose, La dernière valse, Dans mon île e a mencionada lá atrás, que iniciou esta coluna: Les feuilles mortes. Clique e (re) veja a imortal canção francesa, na leitura bossa-novista da brasileira Lisa Ono.

O.C.

DIA INTERNACIONAL DO CACAU

Cacaueiro tem com mais de 200 frutos imunes à vassoura (foto Blog do Thame)

Acontecem neste domingo, 5, na sede regional da Ceplac, rodovia Ilhéus-Itabuna, as comemorações pelo Dia Internacional do Cacau. Participam da solenidade o diretor-geral do órgão, Jay Wallace; o deputado federal Geraldo Simões; os prefeitos José Nilton Azevedo e Newton Lima, respectivamente de Ilhéus e Itabuna; além do representante da Seagri, Antônio Almeida Júnior; o presidente da Associação dos Produtores de Cacau (APC), Henrique Almeida; e o prefeito de Uruçuca, Moacyr Leite.

Em seu blog, o jornalista Daniel Thame registra o evento e observa que o símbolo mais forte do novo momento da cacacuicultura não está dentro do auditório. Do lado de fora, um vistoso cacaueiro, com mais de 200 frutos sadios e imunes à vassoura-de-bruxa, mostra que a lavoura já ultrapassou sua pior fase.

Uma imagem que transmite esperança para toda a região.

PÓ NA LINHA

Escutas telefônicas autorizadas pela Justiça captaram fortes indícios de tráfico de drogas dentro da prefeitura de Itabuna. Em várias ligações, funcionários aparecem tratando de entrega do “produto”  no endereço mais famoso da avenida Princesa Isabel.

A polícia civil descobriu a pérola durante investigação sobre outro tipo de crime.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia