WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










junho 2011
D S T Q Q S S
« maio   jul »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

editorias





itao






CENTRO DE CONVENÇÕES ENTRE OS ELEFANTES BRANCOS

Ari Rodrigues denuncia a "politicalha" itabunense (Reprodução Fantástico/Pimenta).

O Fantástico, da Rede Globo, exibiu reportagem, há pouco, sobre os verdadeiros elefantes brancos espalhados por todo o país. Na lista, apareceu pelo menos uma obra na Bahia que sugou recursos públicos e não saiu do papel. A obra é exatamente a construção do minicentro de convenções e teatro de Itabuna.

Avaliado em mais de R$ 20 milhões, o minicentro já consumiu R$ 3,5 milhões. A obra está parada há mais de quatro anos. A interrupção ocorreu no início do segundo semestre de 2006, quando o então governador Paulo Souto brigou com o prefeito Fernando Gomes e suspendeu outros R$ 3 milhões previstos no orçamento para terminar a parte de edificação do espaço cultural e de eventos.

O produtor cultural Ari Rodrigues, de Itabuna, explicou a “política da coisa” à produção do Fantástico:

– Tem uma briga política de dois grupos. Quando um ganha, não faz porque foi o outro que começou a fazer, e assim por diante. O povo é que fica a ver navios.

O produtor se refere aos grupos dos ex-prefeitos Fernando Gomes (PMDB) e Geraldo Simões (PT). Quando Jaques Wagner assumiu o governo baiano, em 2007, disse que uma auditoria encontrou irregularidades nos gastos e na obra.

O ex-prefeito Fernando Gomes explicou em entrevista ao Diário Bahia que a paralisação das obras do minicentro de convenções e teatro foi um dos motivos que o levaram a romper politicamente com o ex-governador Paulo Souto (DEM).

Segundo Fernando, Souto dispunha de R$ 85 milhões em caixa e poderia concluir a obra (relembre aqui). Já no campo oposto, a alegação é de que a obra foi construída numa área inadequada e com a finalidade de valorizar as terras do ex-prefeito Fernando Gomes.

Quase cinco anos depois, o elefante branco construído nas terras do ex-prefeito continua sem uso. Usado, mesmo, só o eleitor.

Obra em Itabuna está abandonada há quase cinco anos (Foto Pimenta).

28 respostas para “CENTRO DE CONVENÇÕES ENTRE OS ELEFANTES BRANCOS”

  • Daniel says:

    A matéria sobre a “obra” de Itabuna não passou no Fantástico, tá com cheiro de censura no ar…….

    Da Redação: Daniel, foram exibidas imagens da obra (rápidas, mas sim) e entrou o Ari falando sobre o caso. Foi desconexo, mas passou.

  • H ROMEU BRAULIO says:

    Esse tal de Ari Rodrigues, parece que não vive sem teatro. Tá brigando com Azevedo para ter de volta o Zélia Lessa, agora vai pro Fantástico falar do outro teatro inacabado.Vá gostar de teatro assim longe.

  • ALEX LEITE says:

    POR INCRIVÉL QUE PAREÇA FUI NO HOSPITAL DE BASE HOJE E COMENTEI SOBRE ISSO COM UMA AMIGA,GENTE OS ELLEITOREES DE ITABUNA SÃO DESESTRUTURADOS SÔ VOTAM NESSAS PESSOAS AI,QUERO VER O DIA QUE A FEDERAL VAI LIMPAR A PREFEITURA DE ITABUNA,QUERO ESTÁ VIVO POIS VAI LAVAR A ALMA DOS ITABUNENSES,O DESVIO DE VERBAS AQUI É EXPLICITO E NINGUÉM FAZ NADA.

  • Antonio Filho says:

    CENTRO DE CONVENÇÕES PARA ATENDER EVENTOS NACIONAIS E INTERNACIONAIS SERÁ OBRIGATÓRIO TER CAPACIDADE DE MAIS PESSOAS, LOCAL SEGURO E ETC…

  • Antonio Filho says:

    A ESCOLA PUBLICA DE TRÂNSITO FOI CRIADA POR PAULO SOUTO POVO DE ITABUNA.
    VEJA O QUE ACONTEÇE COM WAGNER

    09/Jun/2011
    Escola Pública de Trânsito recebe chaves de oito veículos
    O Departamento Estadual de Trânsito (Detran-Ba) entregou, nesta quinta-feira (9), à Escola Pública de Trânsito (Eptran) oito veículos 0 km, modelo Celta GM, que vão compor a frota usada nas aulas práticas da instituição. As chaves foram repassadas pelo diretor do órgão, João Maurício Botelho, à diretora da Eptran, Ana Cristina Regueira.

    A partir de agora, todos os alunos selecionados pela escola de trânsito farão as aulas de direção em veículos confortáveis dispondo de rastreadores.

    Secom – Secretaria de Comunicação Social
    3ª Avenida, nº 390, Plataforma IV, 1º andar, CAB. CEP: 41.745-005 Salvador – Bahia

  • Toni says:

    ITABUNA TEM ANOS QUE NÃO FAZ PARTE DA BA COMO MERECE,AFINAL OS GOVERNANTES SÃO ELEITOS COM NOSSO VOTO.
    DEFINITIVAMENTE A BA NÃO É DE TODOS NÓS KKKKKKKK

  • wallace says:

    A obra demonstra tudo que o povo já sabe : os dois grupos citados demonstram toda sua incompetência e descaso com o dinheiro do povo , sem falar que inaugurar teatro refere-se a cultura e educação, coisa que nenhum os dois desconhecem!!!Aprende a votar Itabuna!!!!!!

  • Antonio Filho says:

    POR QUÊ ITABUNA NÃO DEMONSTROU QUERER FAZER O SÃO JOÃO RECEBENDO VERBA DO ESTADO?
    09/Jun/2011
    Seis dias de festa no Pelô e arraiás animam mais de 100 cidades do interior
    Zabumbas, triângulos e sanfonas vão embalar os festejos juninos de mais de 100 cidades do interior baiano, mantendo viva a tradição do forró pé-de-serra. Com investimentos da ordem de R$ 10 milhões, o governo estadual, por meio de convênios e repasses de parceiros, vai apoiar a festa, que tem como objetivo consolidar o São João da Bahia como produto turístico num mês considerado pelo trade como de baixa estação.

    A maior festa regional do País será realizada também nas principais praças e largos do Pelourinho. A programação, anunciada nesta quinta-feira (9), pela Secretaria do Turismo do Estado da Bahia (Setur), na sede do Serviço de Atendimento ao Turista (SAT), em Salvador, inclui shows de Gilberto Gil, Elba Ramalho e Alceu Valença, além de outras 150 atrações, a exemplo de trios de forró e concurso de quadrilhas. Destas, mais de 95% são baianas.

    Quem gosta de arrastar o pé, pode aproveitar a festa a ser realizada entre os dias 16 e 25 deste mês nas principais praças e largos. A previsão é que, nesta edição, o evento movimente mais R$ 125 milhões em atividades nos principais destinos turísticos. Cerca de 500 mil pessoas devem circular no estado durante os festejos. A TWB Construção Naval estima movimentação de 185 mil pedestres e 22 mil veículos no sistema ferry-boat nesse período.

    Segundo o secretário do Turismo, Domingos Leonelli, antes o São João no litoral não tinha dimensão turística, o que contrastava com o fluxo intenso de pessoas no interior. “Nos parques hoteleiros do litoral tínhamos baixa na ocupação hoteleira, porém essa realidade vem mudando. Em 2007, uma grande operadora vendia 12 mil pacotes turísticos para a Bahia. Este ano, a mesma operadora vai vender 35 mil apenas em São Paulo”.

    Na avaliação do presidente do Sindicato dos Hotéis e do Conselho Baiano de Turismo, Silvio Pessoa, “o trade turístico abraçou o projeto da Setur em formatar o São João, pois, além de divulgar, cria um atrativo para Salvador, Ilhéus e Porto Seguro, que não possuem tradição. É uma forma de movimentar a cidade. Acreditamos que com essa divulgação e preços promocionais teremos incremento de 30%, alcançando ocupação entre 60 e 70%”.

    Apoio às festas no interior

    Segundo critérios como tradição, justificativa turística, dimensão do evento, população e disponibilidade financeira do governo estadual, as cidades receberão entre R$ 30 mil e R$ 100 mil. Em Ilhéus, o arraiá acontece de 22 a 28 de junho e emenda com as festividades do aniversário da cidade. Com estrutura montada de palco, a ‘terra de Gabriela’, personagem de Jorge Amado, recebe as atrações Adelmário Coelho, Estakazero e Zelito Miranda.

    “É uma festa com indumentária, cultura, dança, música própria, sem falar que toda cadeia produtiva trabalha efetivamente nesse período. A partir do incentivo abre-se um leque de mercado para os forrozeiros baianos. Esta é uma fórmula de sucesso no interior, que vem dando certo também na capital”, afirmou o cantor Zelito Miranda.

    Na terra do descobrimento (Porto Seguro), o forró está programado para o período de 21 a 26 de junho. O palco e as atrações Adelmário Coelho e Carlos Pitta estão sob a responsabilidade da Bahiatursa.

    Divulgação em todo o País

    Com mais de 550 mil acessos até quarta-feira (8), o site oficial do São João da Bahia está no ar desde o início de maio. Programação e o local dos festejos, curiosidades, comidas típicas, como chegar e onde ficar são algumas das informações disponíveis.

    “O trabalho de divulgação foi bem mais forte este ano, tanto em Minas Gerais, como primeiro destino de emissores de turismo no estado, como em São Paulo. Fizemos dois lançamentos para operadoras, com 600 agentes de viagem em Belo Horizonte e 900 em São Paulo”, explicou o diretor de mercado nacional da Bahiatursa, Fernando Ferrero.

    A principal novidade da ferramenta é o contato direto com o internauta por intermédio das redes sociais e recursos multimídia. Na página dedicada aos artistas, os fãs podem acessar músicas, informações, fotos e ouvir um programa de rádio dedicado a cada artista.

    Segurança e Saúde

    Segundo informações da Polícia Militar, a corporação pretende trabalhar com o efetivo de 450 policiais no circuito da Praça da Sé, Terreiro de Jesus, Largo do Pelourinho, e praças na área do Centro Histórico de Salvador. Para manutenção da ordem pública, policiais serão distribuídos em postos elevados e equipes ficarão responsáveis por abordagens com detector de metais, além do auxílio de câmeras de monitoramento.

    “Vamos garantir segurança, saúde e o conforto dos que vão participar dos festejos”, disse o secretário de Comunicação, Robinson Almeida. Na área de Saúde, estima-se que 70 profissionais atuem para prestar atendimento ao público do Centro Histórico.

    Será montado um posto médico e disponibilizada ambulância para apoio em casos de emergência na Praça da Sé. Na área do Baixo Pelourinho (região da Casa do Benin) uma ambulância do Salvar ficará a postos. E nas imediações do centro haverá ambulância do Samu para deslocamento e apoio.

    Secom – Secretaria de Comunicação Social
    3ª Avenida, nº 390, Plataforma IV, 1º andar, CAB. CEP: 41.745-005 Salvador – Bahia

  • Mr Anderson says:

    Relembrem que o Hospital de Base também teve seus tempos de matagal. O ACM jamais iria inaugurar esse grande hospital regional sendo o gestor da cidade o então prefeito Geraldo Simões.

    Passaram-se alguns anos até que Cuma entrou e assim tudo foi providenciado para o grupo carlista, completo, inaugurar o hospital.

    Dessa vez tem as terras do homi e quem sabe desvio de recursos em jogo.

  • SOCOROOOOO says:

    F.Gomes deve ter enterrado no bolso muito dindin com essa obra. Além do mas, este verdadeiro “elefante branco” era só mesmo para valorizar as suas propriedades. O povo de Itabuna ñ frequenta o centro cultural q é bem no centro da cidade, qunto mais um outro “centro” lá no quinto dos …….
    Vai enganar os bestas. Bem fez Paulo Souto e melhor ainda J. wargner em ñ contribuir com mais esse desmando com o dinheiro público.

  • Mattos says:

    Uma perguntinha básica…. cadê o ministério público cadê as autoridades desse estado, pais, município?
    Vivemos a mercê da de umas AUTORIDADES podres que só estão dispostas a lutar pelos interesses próprios.

    Cadê?

    É melhor reivindicar-mos em Marte!

  • Sérgio Oliveira says:

    O que importa nisso tudo é que o pessoal do PT – pelo menos na teoria – sempre foi contra à falta de continuidade, mas quando é “conveniente” para eles, como parece ser o caso, eles simplesmente ignoram, colocam a pedra em cima, …!!!

    Por outro lado, a maioria da população local, assim como parte da imprensa partidária, amadora e tendenciosa, parecem concordar com o desmando. Tanto é que não cobram providências, não noticiam. Precisou o Fantástico mostrar para tomarem algum fôlego, …!!!

    Não importa onde está sendo construído, o que importa é a cidade, a população, que pagou os impostos para que as coisas aconteçam, pudessem dispor do equipamento, tão necessário, …!!!

    O nosso dinheiro, arrecadado na forma de tributos, não tem carimbo e/ou símbolo deste ou daquele partido político, …!!!

    Se o grupo que ora está no poder – o Sr. J.W. e o G.S. -tivessem algum traço, algum resíduo, de responsabilidade, mesmo medido em ppb (partes por bilhão), algum compromisso, por mínimo que fosse, com Itabuna, depois de tantos anos no poder, certamente já teriam concluído as obras, e teriam colocado os nomes deles na história, …, só que de forma positiva, pois ficaria caracterizado que eles não teriam o mesmo ranço que os outros, seriam superiores, estariam visando a cidade, a população, não as picuinhas, as brigas políticas, mas a burrice não deixa, …!!!

    Sem falar nas inumeras promessas eleitoreiras que eles têm feito a Itabuna, Ilhéus e região, irresponsavelmente, mas que nunca realizam, …!!!

    VERGONHA, …!!!

  • Sandro says:

    ISSO que atrasa o desenvolvimento da nossa região:

    Geraldistas x Fernandistas

    Agora bem que esse prefeito mulherengo do Azevedo e o cachaceiro do Jaques Wagner podiam terminar esse teatro né ??

    Mas como só pensam no próprio umbigo ai fica difícil !

    Azevedo já demonstrou que é CONTRA a cultura Itabunense…

  • Antonio Filho says:

    PAULO SOUTO FECHOU WAGNER REABRIU
    03/Jun/2011
    Nova Bahiafarma e ambulâncias odontológicas fortalecem saúde pública no estado
    A recriação da Bahiafarma como fundação estatal, por iniciativa do Governo do Estado, e a assinatura de uma série de contratos e de protocolo de intenção para produção de medicamentos, além da entrega de ambulâncias odontológicas para dez municípios baianos, marcaram a reunião do Grupo Executivo do Complexo Industrial de Saúde (Gecis). O evento foi realizado nesta sexta-feira (3), na Fundação Luís Eduardo Magalhães (Flem), em Salvador, e contou com a presença do governador Jaques Wagner e do ministro da Saúde, Alexandre Padilha.

    Normalmente realizada em Brasília, a reunião do Gecis acontece, desta vez, em Salvador, por conta da recriação da Bahiafarma. A empresa, que foi fechada em 1996 e extinta em 1999, terá duas unidades de produção – uma no Centro Industrial de Aratu (CIA) e outra em Vitória da Conquista. As fábricas deverão começar a operar em 2012.

    Com a iniciativa, a Bahia volta a estar inserida no cenário nacional como estado produtor de insumos farmacêuticos. Sob a coordenação do Ministério da Saúde e representação de outros cinco ministérios, da Casa Civil e de sete instituições públicas, o grupo busca promover ações concretas para o fortalecimento do complexo produtivo e de inovação da saúde.

    Ciência e tecnologia

    “Este e um momento histórico, significa a Bahia se antenar com o que o Brasil e o mundo estão fazendo, que é apostar na inovação tecnológica, na pesquisa, na ciência”, afirmou o governador. Segundo ele, é possível a convivência entre o público e o privado. “Nós fazemos isso aqui, na Bahia. Eu considero que a reabertura, na condição de uma fundação estatal e não mais como empresa pública, vai dar mais liberdade à Bahiafarma para funcionar”.

    Segundo o governador, a fundação terá não somente a função de produzir medicamentos, mas também de realizar pesquisas na área de ciência e tecnologia e de formar quadros para atuação na área. “Neste primeiro momento, temos a parceria com dois laboratórios privados, o ITF italiano e o Cristália brasileiro, além da Biocen, de Cuba. Eu acredito na saúde pública, e a produção de medicamento é muito importante”.

    Atração de investimentos

    Para o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, a implantação da Bahiaframa é o primeiro passo para que seja implementada, por meio dessas parcerias, a produção de outros insumos, de outros medicamentos e de vacinas. “Nosso esforço agora é fortalecer a produção de medicamentos no Nordeste. Por isso esta iniciativa na Bahia é fundamental”.

    Segundo ele, os benefícios não param por aí. Ele cita a geração de empregos qualificados e possibilidades de qualificação para o trabalho. “O Ministério da Saúde irá formar, até 2014, mais 40 mil profissionais técnicos, com oportunidades para a juventude”.

    Padilha destacou também a importância econômica da fundação. “Com medidas desta natureza, passa a ser produzido no Brasil um conjunto de medicamentos, gerando economia de pelo menos R$ 700 milhões para o Sistema Único de Saúde (SUS), que serão aplicados em benefício da população mais pobre do País”.

    Parcerias

    Já na sua abertura, a Bahiafarma firmou parcerias estratégicas com os laboratórios Farmanguinhos, da Fundação Oswaldo Cruz, Cristalia e o italiano ITF, estes dois últimos da iniciativa privada. A parceria permitirá a transferência de tecnologia e a produção dos medicamentos Sevelamer, destinado ao controle de fósforo em doentes renais crônicos, e do Cabergoline, utilizado no tratamento de tumores que produzem prolactina. Quando a fábrica da Bahiafarma estiver em pleno funcionamento, devem ser produzidos cerca de 64 milhões de comprimidos do Sevelamer por ano.

    Segundo o secretário da Saúde, Jorge Solla, os recursos serão repassados na medida em que cada uma das fases for sendo estabelecida para transferência de tecnologia e a montagem do parque industrial da Bahiafarma. “A produção será inicialmente de 100% no parque da Cristália, e na medida em que for sendo implantado o parque da Bahiafarma, a transferência vai sendo viabilizada”. Ele disse que os remédios serão distribuídos gratuitamente, pelo SUS, em todo o Brasil.

    Farmácias populares

    Um contrato de gestão entre a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) e a Bahiafarma também foi assinado para a implementação do projeto Farmácias da Bahia. O objetivo é criar uma rede de farmácias, em municípios com menos de 30 mil habitantes, para o gerenciamento dos medicamentos da atenção básica. O contrato servirá, entre outras finalidades, para a transferência da gestão das farmácias populares para a Bahiafarma.

    Também foi assinado um protocolo de intenções entre o Governo do Estado e a Biocen, empresa estatal cubana de biotecnologia com representação em Campinas (SP). O documento representa a formalização da implantação de um processo de transferência tecnológica na área de biofarmacologia. O objetivo da ação é estruturar um parque industrial destinado à produção de medicamentos e insumos estratégicos para a saúde na Bahia, viabilizando o aporte de recursos técnicos e financeiros.

    Ambulâncias odontológicas

    Com capacidade para atender, em média, 350 pessoas por mês, cada unidade odontológica móvel é composta por cadeira odontológica, kit de pontas – conhecido popularmente como ‘motorzinho’ -, cadeira, refletor, raio-X odontológico, entre outros equipamentos. Receberam as unidades os municípios Antas, Araci, Barro Alto, Brotas de Macaúbas, Cansanção, Gandu, Heliópolis, Ibititá, João Dourado e Queimadas.

    “Estamos distribuindo hoje o Brasil Sorridente Móvel, levando saúde bucal e tratamento dentário, por meio de equipamentos móveis, para as regiões rurais, exatamente onde as pessoas mais pobres estão e não têm acesso ao tratamento odontológico”, disse o ministro Alexandre Padilha.

    Segundo o governador, esta é mais uma conquista junto ao governo federal. “A nossa parceria com o Ministério da Saúde é muito grande, e agora são mais dez municípios beneficiados. A recriação da Bahiafarma e as ambulâncias são duas ações, voltadas para a saúde pública e ao SUS, anunciadas no dia seguinte ao lançamento do Brasil sem Miséria, e isso também significa saúde”.

    Publicada às 10h55
    Atualizada às 15h45

    Secom – Secretaria de Comunicação Social
    3ª Avenida, nº 390, Plataforma IV, 1º andar, CAB. CEP: 41.745-005 Salvador – Bahia

  • stela says:

    nao foi Paulo Souto que deixou de patrocinar a obra? o que o PT tem com isso? Vai entender….

  • Antonio Filho says:

    PAULO SOUTO INICIOU WAGNER CONCLUIU
    Ponte sobre Rio de Contas dinamiza turismo e comércio no sul da Bahia
    A ponte sobre o Rio das Contas, que liga Camamu a Itacaré, inaugurada, nesta terça-feira (3), diminui a distância entre a capital e a região sul do estado, favorecendo, principalmente, o turismo e o comércio local. O trecho da BA-001, entre a BR-030 e Itacaré, possui 13,5 quilômetros de extensão, com investimento de R$ 37,3 milhões, sendo 13, 5 milhões só na ponte.

    A obra completa a ligação direta entre Camamu-Itacaré, iniciada com a implantação de 34,3 quilômetros de outro trecho da BA-001, ligando Camamu ao entroncamento com BR-030, inaugurado em abril deste ano. Agora, o tempo de deslocamento entre as duas cidades foi reduzido de duas horas para 40 minutos. Antes, o trajeto era feito via Ilhéus, perfazendo 200 quilômetros.

    O percurso direto, de 47,8 quilômetros, representa uma redução de quase de 70% da extensão, atendendo um antigo anseio da população. O investimento total na implantação dos novos trechos das BA-001 foi de R$ 94 milhões.

    A previsão é que mais de 1.200 veículos trafeguem diariamente na rodovia. Além do turismo, os trechos visam beneficiar 850 mil pessoas dos municípios de Camamu, Itacaré, Itabuna, Ilhéus, Canavieiras Valença e Cairu.

    Apesar de estar sendo inaugurada nesta terça, a ponte teve acesso liberado na semana passada e muitos motoristas já notaram a diferença. “A qualidade é muito boa. O acesso está ótimo, a pista está bem sinalizada”, afirmou o soteropolitano Milton Lemos.

    Para o motorista Lucas Setuba, morador de Ubaitaba, o encurtamento na viagem é o principal beneficio da ponte e do trecho que liga Camamu a Itacaré. “É uma opção para quem quer conhecer a região. Você não precisa mais dar aquela volta toda pela BR-101. É só vir por Bom Despacho e pegar a estrada”.

    A prefeita de Camamu, Ioná Queiroz, acredita que o turismo da cidade seja potencializado. Ela explica que Camamu oferece diversas atrações turísticas aos seus visitantes, porém ainda não é explorada, já que a maioria dos turistas está na cidade apenas de passagem, geralmente indo para Maraú, Morro de São Paulo, Boipeba e Itacaré.

    “Acreditamos que, agora, o turismo em Camamu será desenvolvido. A população já está se conscientizando sobre o papel do turismo para o crescimento econômico local e a prefeitura, acreditando que a estrada poderá nos favorecer, prepara o município para receber os visitantes com toda infraestrutura adequada”, disse a prefeita.

    Segundo o governador Jaques Wagner, a estrada vai beneficiar toda a região do Baixo Sul, potencializando a economia e o turismo local. “A estrada é importante para os municípios de Itacaré, Camamú, Maraú e outros, porque vai dinamizar a economia local e o turismo regional”.

    Sinalização e meio ambiente

    Uma das coisas que mais chamam atenção no trecho da BA-001, que liga Camamu ao entroncamento com BR-030, até Itacaré, é a paisagem. A vista do mirante para o Rio das Contas e outros rios que cortam os municípios e também para a Mata Atlântica encantam a todos que passam pelo local.

    É difícil não parar depois de algumas das curvas da rodovia para olhar e até fotografar. A estrada ecológica oferece aos motoristas a oportunidade de ver animais silvestres, como macacos e micos, usarem a passagem feita só para eles no alto das árvores.

    A moradora de Ilhéus, Ana Lívia Rosa Ribeiro, 37 anos, conferiu de perto a beleza e aproveitou para fotografar a paisagem do alto da passarela. “Muito boa. O acesso está ótimo, a pista sinalizada, a paisagem é maravilhosa. Fiquei encantada”.

    A visão exuberante da estrada não deixou de lado a segurança de motoristas e transeuntes. Quem for usar o trecho pode ficar tranqüilo. As placas de sinalização estarão em vários pontos indicando as opções mais seguras para os motoristas e informando sobre as localizações.

    Para os pedestres, uma passarela toda de concreto completa a segurança da estrada que liga Camamu a Itacaré. Durante seu programa de rádio semanal, o governador enfatizou a importância da obra, que diminui a distância entre a capital e a região sul do estado, potencializando o turismo e a cadeia produtiva regionais. “Estamos com o projeto do novo porto, do novo aeroporto, da ferrovia e uma Zona de Processamento para Exportação (ZPE) naquela região. Portanto, é uma rodovia que serve para integração e vamos prepará-la para outros ciclos de desenvolvimento”, informou Wagner.

    Secom – Secretaria de Comunicação Social
    3ª Avenida, nº 390, Plataforma IV, 1º andar, CAB. CEP: 41.745-005 Salvador – Bahia

  • Antonio Filho says:

    PAULO SOUTO INICIOU E WAGNER CONCLUIU

  • Antonio Filho says:

    PAULO SOUTO INICIOU E WAGNER CONCLUIU
    27/Mai/2011
    Emissário submarino da Boca do Rio eleva cobertura de esgotamento sanitário em Salvador
    O governador Jaques Wagner inaugurou nesta sexta-feira (27) o Sistema de Disposição Oceânica Jaguaribe, na Boca do Rio. Com a obra, que vai beneficiar também o município de Lauro de Freitas e custou R$ 250 milhões, Salvador será uma das cidades mais bem servidas do Brasil na questão de esgotamento sanitário, com a cobertura alcançando 90% da sua população até o final de 2012.

    A principal obra de saneamento básico dos últimos 25 anos na capital baiana foi realizada mediante a Parceria Público-Privada (PPP), a primeira do país na área, e será administrada pela iniciativa privada durante 15 anos, período após o qual o sistema passa a fazer parte do patrimônio da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa).

    “A empresa privada se endividou, contratou e fez a obra. Esta é a vantagem da PPP, pois agora o Estado assume o pagamento mensal da utilização do serviço e, se amanhã der um problema e a empresa parar de fazer o tratamento do esgoto, vamos parar de pagar”, disse o governador.

    Ele destacou os benefícios diretos do emissário. “A gente pode citar a área de saúde. Não teremos mais necessidade de esgoto a céu aberto e há a preservação do meio ambiente, com a descontaminação de rios, lagos e da água do subsolo. Portanto, é a melhoria da qualidade de vida para todo mundo”.

    Outro ponto importante, segundo Wagner, é o fato de que a obra não causou transtornos à população. “Pouca gente sabia que o emissário estava sendo construído. Foram dois anos e meio de serviços sem perturbar o tráfego e o trânsito. Tenho tranquilidade para dizer que todos os cuidados ambientais foram tomados”.

    Para o presidente da Embasa, Abelardo de Oliveira Filho, Salvador já conta com o emissário submarino do Rio Vermelho há praticamente 40 anos e naquela área o povoamento de peixes melhorou e também a capacidade de pesca.

    “Este é um processo dos mais avançados, mais inteligentes e baratos. A própria composição da água do mar favorece a diluição dos efluentes sem prejudicar o meio ambiente e a balneabilidade das praias”, afirmou Oliveira Filho.

    O emissário submarino da Boca do Rio foi construído com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e faz parte do programa Água para Todos. “Essa obra integra várias intervenções que estamos fazendo em Salvador. São R$ 850 milhões de recursos já assegurados”, declarou o presidente da Embasa.

    Capacidade

    O emissário está dividido em duas partes: uma, terrestre, com 1.342 metros, e outra, submarina, e começa a funcionar utilizando apenas metade da sua capacidade, de seis mil litros de efluentes por segundo. O esgoto será despejado a 40 metros de profundidade e a uma distância de mais de 3,6 quilômetros da praia.

    Antes de serem despejados no oceano, os efluentes passam por um tratamento para a remoção dos sólidos grosseiros e finos, como garrafas, plásticos e areia, que são destinados ao aterro sanitário, e também de odores.

    Das 27 bacias de esgotamento sanitário em Salvador, sete estão ligadas ao emissário. Até o final de 2012, outras três bacias, que estão em construção nos bairros de Águas Claras, Trobogi e Cambunas, também estarão integradas ao sistema. Para Lauro de Freitas, falta ainda o município realizar as obras e as ligações domiciliares no município, além da construção da ligação entre a cidade e o sistema.

    Publicada às 10h10
    Atualizada às 13h20

    Secom – Secretaria de Comunicação Social
    3ª Avenida, nº 390, Plataforma IV, 1º andar, CAB. CEP: 41.745-005 Salvador – Bahia

  • ErAsmo says:

    Minha idéia sobre uma obra desta sempre foi esta:
    CENTRO DE CULTURA é CARTÃO POSTAL DE UMA CIDADE e não de uma roça particular.

    E agora: perder o que já foi investido (digo: o que já FOI GASTO?) ou dar sequencia ao erro?

    PROBREMA, PROBREMA!

    KEM TEM SUGESTÃO SOLUCIONÁRIA ?

  • Alex says:

    Cadê a turma que estava protestando contra a demolição da sala do Zelia Lessa pra reinvindicar ao (Des) Governador Garoto Propaganda da Gilette a conclusão dessa obra?

  • Ari Rodrigues says:

    Amigos do Pimenta,
    Obrigado pela divulgação da matéria e com isso,pela repercussão que o assunto tomou.
    Gostaria de usar este espaço demócrárico deste veículo que é um dos mais lidos da Bahia, para exclarecer a situação.
    Há alguns messes, eu venho tendo contato com a produção do programa “Profissão Repórter” do conceituado jornalista Caco Barcelos, tentando uma matéria exclusiva para o assunto do teatro e centro de convenções. No entando, a matéria sobre os elefantes brancos exibida no Fantástico é uma colaboração da Tv Santa Cruz através do departamento de jornalismo. Eu fui convidado juntamente com Eva Lima para falar sobre a falta que aquele equipamento faz para a cidade.Na edição, não sabemosproque, só veiculou um pedaço da minha fala. Então, não acho justo estar levando o crédito de buscar a matéria. Talvez a minha ainda saia, mas essa foi mérido da Tv Santa Cruz.
    Se ainda tiver um espaço, gostaria de dizer que a reunião amplamente divulgada pela secretária Marina Silva para hojeentre a comissão e o prefeito, até o momento (15:08)não aconteceu. Não por desinteresse da parte da comissão (Defesa do Zélia Lessa),mas por parte da prefeitura, que desde às 9:00 da manhã fizemos contato com Juarez Nunes da Imprensa, avisando que todos os telefones que contactamos estavam indisponíveis.
    Está marcado para amanhã às 14:30 uma manifestação nas ruinas do teatro com vereadores, empresários e políticos. Não somos nós que estamos organizando,mas estaremos lá, porque, qualquer movimento em prol da cultura de Itabuna nós prestigiaremos, independente de quem organize.
    Abraços aos amigos.

  • Mr Anderson says:

    Essas obras se forem pra serem concluídas tomara que sejam pra outro propósito. Do contrário o maior beneficiado realmente é o Fernando Gomes, este sim o maior interessado.

    Se tudo como dizem os adoradores do Cumismo fosse bem feito, então porque ele quando prefeito não fez uma pesquisa de opinião com a população? Aposto que a grande maioria não concordaria dessas obras no mato.

    Pronto, muda o Bombeiros pra lá. Ainda sobra espaço pra outras coisas e que combinam fora da cidade.

  • Jr.M. says:

    O que o governo do estado junto com as autoridades competentes devem fazer, é punir os culpados pelas irregularidades encontradas na auditoria, deve ser feito uma reforma geral no Centro de Culturas, espaço para isso tem, sem contar que a localização é a mais apropriada e a reforma deve ser tocada diretamente pelo estado, pois as mesmas pessoas que desviaram os recursos anteriores, continuam na atual gestão do prefeito Azevedo.

  • EILTON says:

    PAULO SUTO INICIOU, WAGNER CONCLUIU!

    AFUNDARAM JUNTOS A NOSSA BAHIA!

  • santos says:

    É muito bom lembrar a todos que esta obra é “obra” das gestões de F.G. e Azvdo! Se hove GRANDES DESVIOS foram “nesta era” (PFL/DEMO).

  • PAPA JACA says:

    Ôxente seu Pimenta,o tal de Antonio Filho não faz mais nada que fica postando comentário o dia todo.
    é recebe por isso!!!!!!!!!putis grilis!!!!!!!

  • agnaldo silva says:

    Da Gilette heim….hummmmm

  • Sérgio Oliveira says:

    Tem gente que fica dizendo que a obra está dentro do mato, mas em qualquer cidade grande isso ocorre, depois vem o desenvolvimento e o equipamento termina ficando dentro da cidade novamente, …!!!

    É melhor fazer algo um pouco mais distante, pois próximo ao centro da cidade não há estacionamento, além do trândito ser muito ruim, …!!!

Deixe seu comentário






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia