WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










junho 2011
D S T Q Q S S
« maio   jul »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

editorias






:: 29/jun/2011 . 14:30

MAS QUE IDEIA INFELIZ!

Moreira: quis fazer média e acabou submetendo prefeito a constrangimento (foto Blog do Gusmão)

Não convidem para dividir a mesma canjica o prefeito Newton Lima, de Ilhéus, e o secretário municipal de Turismo, Paulo Moreira.

No afã de fazer média com o alcaide, Moreira solicitou ao cantor Adelmário Coelho que interrompesse o show que realizava no evento “Forró e Praia”, apenas para que Newton e a primeira-dama subissem ao palco e tivessem um momento de culto à personalidade.

O tiro, como seria previsível até para o mais neófito dos políticos, saiu pela culatra.

Adelmário chamou o prefeito, que subiu ao palco acompanhado pela primeira-dama e pelo vice-prefeito Mário Alexandre, este também ao lado de sua respectiva. Indignado com a interrupção do show, o público contemplou os primeiros casais ilheenses com uma estrondosa, demorada e constrangedora vaia.

Os apupos somente terminaram quando as “autoridades” se dignaram a deixar o palco para que o forrozeiro retomasse sua apresentação.

CLOVIS TORRES MUDA PARA A VALE

O executivo Clovis Torres acaba de deixar a vice-presidência da Bahia Mineração, depois de quatro anos no posto. Ele assumirá a função de consultor jurídico global da Vale.

Na Bamin, Torres foi um dos principais condutores do Projeto Pedra de Ferro, que produzirá 19,5 milhões de toneladas de minério de ferro em Caetité e escoará a produção por um terminal de embarque de uso privativo, a ser construído na zona norte de Ilhéus.

Sobre a saída, Torres afirma que deixa a Bamin num momento em que o projeto Pedra de Ferro “está maduro e em vias de ser operacionalizado”. A escolha do novo vice está sendo conduzida pelo presidente do grupo ENRC no Brasil, José Francisco Viveiros.

Segundo Clovis Torres, o perfil do substituto deverá “reunir aspectos como a experiência na gestão de negócios no setor de mineração e o compromisso com ações voltadas à sustentabilidade nas áreas de influência do projeto”.

MORTE DE SINDICALISTA E ESPOSA COMPLETA UM ANO. NINGUÉM FOI PRESO ATÉ AGORA

O assassinato do tesoureiro do Sindicato dos Rodoviários, Paulo Colombiano, e de sua esposa, Catarina Galindo, completa um ano nesta quarta-feira (29). A motivação e a autoria do crime permanecem desconhecidas pela polícia.

Colombiano era o responsável financeiro do Sindicato, que possui mais de 14 mil associados, 80 diretores, 52 funcionários. A folha de arrecadação é estimada em R$ 5 milhões por ano, verba atingida apenas com as mensalidades dos sócios. Após os assassinatos, foram contratados seguranças e instalados câmeras para filmagem na sede da entidade.

O crime aconteceu na noite de 29 de junho de 2010. O casal voltava para a casa quando o carro em que estava foi atingido por tiros no bairro de Brotas, em Salvador. Os dois morreram na hora. Do G1.

JÂNIO TEM CONTAS APROVADAS

Os conselheiros do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) aprovaram as contas do ex-prefeito de Porto Seguro, Jânio Natal, relativas aos exercícios de 2007 e 2008. A sessão foi encerrada há pouco. Jânio atualmente é deputado federal e líder do PRP na Câmara dos Deputados e anunciou que disputará a prefeitura de Porto em 2012, apesar de ter feito acordos com o atual gestor, Gilberto Abade (PSB).

PRESO APÓS SUSPEITA DE ASSALTO

Roberval foi preso pela PRF na BR-101 (Foto Rafael Sabaini).

Um homem foragido da Justiça há 14 anos acabou preso por suspeita de assalto a uma loja de açaí em Arataca, às margens da BR-101, ontem. Roberval Souza Santos, 48, “caiu” após furar uma barreira da Polícia Rodoviária Federal no antigo posto fiscal de Buerarema. Ele foi perseguido pelos patrulheiros e finalmente detido numa oficina mecânica no bairro Lomanto, em Itabuna.

Os patrulheiros receberam informação do assalto e de que os dois autores do crime estariam num Fiat Uno prata, o que batia com as descrições do carro usado por Roberval. Ele não parou na abordagem e quando a polícia conseguiu detê-lo, Roberval disse que teria fugido porque estava apenas com uma carta que não permitia rodar em rodovias.

A polícia pegou os documentos de Roberval e fez consulta ao sistema, quando descobriu que havia mandados de prisão contra ele. Um dos mandados é da Justiça em Senhor do Bonfim (BA). Em 26 de maio do ano passado, ele fugiu de uma abordagem no município e deixou documentos pessoais no carro e oito quilos de maconha, apurou o repórter Costa Filho, da rádio Jornal. Os patrulheiros da PRF prenderam Roberval e apreenderam o veículo (Fiat Uno, JSZ-3616), que está legal e pertence a uma outra pessoa.

DEFICIENTES VISUAIS PROMOVEM NOVOS PROTESTOS CONTRA A ROTA EM ITABUNA

Deficientes retêm ônibus da Rota nas avenidas Inácio Tosta e Amélia Amado (Fotos Pimenta).

O protesto de deficientes visuais durou cerca de três horas e meia e “travou” o trânsito na região central de Itabuna nesta noite de terça (28). O grupo exige gratuidade no transporte intermunicipal em linhas de tarifa única ou com catraca e reteve, pelo menos, dez ônibus da Rota Transportes. A empresa detém o monopólio das linhas intermunicipais no sul da Bahia e é contrária à gratuidade.

Passageiros foram deslocados para ruas transversais (Foto Pimenta).

A gratuidade aos deficientes visuais foi recomendada à Rota pelo Ministério Público estadual (MP) e, enfatiza a promotora pública Cleide Ramos, tem amparo na Convenção dos Direitos das Pessoas com Deficiência (CDPD). Embora as linhas sejam intermunicipais, elas teriam características de semiurbanas por que cobram tarifa única e as distâncias são curtas, não superiores a 30 quilômetros.

A promotoria em Itabuna tentou a assinatura de um termo de ajustamento de conduta (TAC) em que a Rota se comprometeria a adotar procedimentos para melhorar o tratamento aos deficientes e, também, passasse a conceder a gratuidade. A empresa enviou representante  à audiência pública, no último dia 21, mas se recusou a assinar o TAC.

Ontem à noite, deficientes que estavam em Itabuna e viajariam para Salobrinho, Buerarema, Itajuípe ou Ilhéus acabaram barrados nos ônibus da Rota Transportes e iniciaram o protesto por volta das 19h.

Eles interditaram a avenida Inácio Tosta Filho, no ponto da CNPC, retendo ônibus da empresa. Também houve interdição parcial na avenida Amélia Amado. Somente ônibus de linhas urbanas e de outras empresas eram liberados, mas houve grandes congestionamentos.

Grupo consegue abrigo em igreja no Castália (Foto Pimenta).

Como a empresa se negou a transportá-lo gratuitamente, os deficientes tiveram que recorrer à solidariedade de pessoas que acompanharam a manifestação. Estevam Santos, comerciante e evangélico, conseguiu abrigá-los num templo evangélico no bairro Castália.

Ana Lúcia da Hora é funcionária pública e faz o trajeto entre Itabuna e Buerarema, diariamente, para trabalhar. Barrada há mais de duas semanas (reveja aqui), ela protestou e afirma que a empresa não cumpre o seu papel social. Ela e mais de uma dezena de deficientes visuais dormiram no igreja e solicitaram apoio para café da manhã desta quarta – o telefone para doações é o (73)-8805-6484.

A advogada Flávia Falcão é uma das voluntárias da causa dos deficientes visuais. Para ela, o fato da Convenção dos Direitos das Pessoas com Deficiência (CDPD) prever o transporte público obriga as empresas – que detêm concessões públicas – a transportar os deficientes gratuitamente. “Automaticamente, torna-se emenda à Constituição Federal”, diz.

PROMOTORIA CRITICA POSTURA DE EMPRESAS

O direito dos deficientes ao transporte público, lembra a promotora Cleide Ramos, é universal e assegurado pela Convenção dos Direitos das Pessoas com Deficiência e frisou a condição dos manifestantes. “Pessoas que moram em Buerarema ou Ilhéus e trabalham em Itabuna estão tendo violado o direito de acesso ao emprego”, exemplifica.

Cleide também destacou a condição econômico-financeira dos manifestantes. “A maioria só tem como renda o Benefício de Prestação Continuada (BPC), de um salário mínimo”, assinala, enfatizando a necessidade de garantir a acessibilidade. “A própria Agerba diz que, mesmo sem lei estadual, a Rota, querendo, pode aceitar a gratuidade para os deficientes”, complementa em entrevista ao PIMENTA.

Na avaliação da promotora, a falta de diálogo por parte da empresa levou o grupo  a promover atos públicos pela gratuidade – o de hoje foi o terceiro em pouco mais de duas semanas.

A representante do Ministério Público lamenta a atitude das empresas Expresso Cachoeira e São Miguel, que tentaram assinar acordos sem a representação dos deficientes visuais e, também ilegalmente, limitaram o número de passes aos deficientes. Cleide ainda condenou a postura do advogado Francisco Valdece, da AETU (Associação das Empresas de Transporte Urbano). “Ele foi extremamente deselegante e chamou deficientes visuais de marginais, vagabundos e bandidos”, citou.

A redação não conseguiu contato com o advogado. O PIMENTA também procurou representantes da Rota Transporte durante a manifestação, mas funcionários que organizavam o transporte de passageiros em carros de passeio disseram que não estariam autorizados a falar.

LEÃO COLADINHO NO G4

O triunfo do Vitória sobre o Paraná, ontem à noite, deixou o rubro-negro baiano coladinho com o G4, o grupo dos quatro melhores classificados da Série B, com 14 pontos. Os quatro melhores classificados ao final da competição sobem para a elite do Campeonato Brasileiro de Futebol em 2012.

Contra o Paraná, o rubro-negro passou sufoco com a expulsão de Alisson, aos três minutos do segundo tempo, mas conseguiu segurar o placar e bater o time paranaense por 1 a 0, no Barradão. Neto Baiano aproveitou vacilo da zaga do Paraná e marcou o gol salvador aos 28min do primeiro tempo.

Os dois times voltam a jogar no sábado (2). O rubro-negro enfrenta o Grêmio Barueri e o Paraná, o Duque de Caxias (RJ), ambos às 16h20min.








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia