O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA) finalmente encerrou a votação que devolveu ao cargo o prefeito eleito de Ubatã, Agilson Muniz (PCdoB), após o voto do juiz Cássio Barbosa Miranda. O placar ficou 4 a 2 pelo retorno do comunista. Quem deixa o poder é o segundo colocado no pleito de 2008, Edson Neves (DEM).

Agilson deixou o cargo em maio do ano passado, cassado por suposto abuso de poder econômico e compra de votos na eleição. O prefeito retorna tendo um abacaxi nas mãos. Neves, perdulário, é acusado de cometer atos de improbidade administrativa e até mesmo a energia elétrica da sede da prefeitura, mercado municipal, estádio e do matadouro foi cortada.

Agilson disse ao PIMENTA que sabia as dificuldades que iria enfrentar no retorno e citou o calote na empresa de energia elétrica. Ele reassume a prefeitura logo após a publicação da decisão e informação ao fórum local.