WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
alba


jamile_yamaha

sintesi17

agosto 2011
D S T Q Q S S
« jul   set »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

editorias


:: 13/ago/2011 . 23:28

ITABUNA: ACIDENTE MATA 5 PESSOAS NO SEMIANEL RODOVIÁRIO

Carro invadiu pista contrária e bateu frontalmente na cabeceira da ponte (Foto Pimenta).

Joel era dono da oficina Joelmac (Reprodução Pimenta).

Pelo menos cinco pessoas morreram há pouco (22h30min) em um acidente no quilômetro 28 do Semianel Rodoviário (BA-967). De acordo com a Polícia Rodoviária Estadual, os passageiros do Fiat Siena, cinza, placas JOE-2158, morreram no choque do veículo com uma mureta de proteção da ponte em frente a um condomínio do Minha Casa, Minha Vida, no São Roque. O semianel liga as BRs 101 e 415.

O carro transportava sete pessoas, dentre elas duas crianças. Corpo de Bombeiros, Samu 192 e Polícia Rodoviária se deslocaram para atendimento às vítimas e remoção dos corpos. O veículo do acidente está em nome de Ana Telma Gusmão Araújo, mas a polícia não confirma se a proprietária estava no veículo.

Antônio morreu no local (Foto Pimenta).

Lucas Vieira, porteiro do condomínio em frente ao local do acidente, disse ao PIMENTA que o carro ia no sentido BR-101 bairro Califórnia. “Eu só ouvi o baque”, diz. O local é conhecido pelo alto número de acidentes, segundo Lucas.

Atualização às 00h55min – Foram confirmadas as identidades de duas das cinco pessoas mortas no acidente. São elas Antônio Lima dos Santos, 41 anos; e Joel Almeida do Vale, 27 anos.

Dos ocupantes do Siena, dois sobreviveram e foram encaminhados pelo Samu 192 para o Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães (Hblem).  Uma das vítimas foi identificada como sendo Evanilda Silva Oliveira, 22 anos.

Ainda não foi informado o estado de saúde da sobrevivente. A outra pessoa que sobreviveu é do sexo masculino e aparenta 35 anos, de acordo com Lucas Vieira, primeira pessoa a chegar ao local do acidente. Confira mais fotos do acidente no “Leia mais”.

:: LEIA MAIS »

UMA QUESTÃO DE JUSTIÇA

Gerson Menezes | publixcriativo1987@hotmail.com

Geraldo via a conquista desse empreendimento como sendo a educação de nível universitário a principal conquista e da consolidação das vocações de Itabuna.

A criação da Universidade Federal do Sul da Bahia (Ufsulba) é uma dessas paternidades assumidas por muitos que mal conheciam ou tiveram qualquer relacionamento com a “ideia-mãe”.

Ao ser feito o anúncio da decisão do Ministério da Educação, sobre a criação de mais duas universidades federais na Bahia – uma no Oeste, com sede em Luís Eduardo Magalhães, e outra no Sul da Bahia, com sede na cidade histórica de Porto Seguro ou Itabuna, omitiram que o verdadeiro “pai” da ideia foi o deputado federal Geraldo Simões.

Em 2002, a pedido de Geraldo, quando era prefeito de Itabuna, o então candidato a presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, se comprometeu publicamente em criar a Ufsulba, reconhecendo a dívida que o governo federal tinha com a Bahia, que só dispunha de uma universidade federal, a UFBA, em Salvador.

No seu pedido a Lula, Geraldo via a conquista desse empreendimento como sendo a educação de nível universitário a principal conquista e da consolidação das vocações de Itabuna, ao lado do comércio; da medicina e da prestação de serviços.

A vitória agora anunciada com a decisão do MEC em implantar a Universidade Federal do Sul da Bahia, foi fruto, mais uma vez, da luta silenciosa do deputado Geraldo Simões, ao solicitar ao deputado Nelson Pellegrino, líder da bancada baiana no Congresso Nacional, a reunião realizada no MEC, que contou com a presença de 22 deputados baianos em apoio à medida.

Vinte e um deputados presentes apoiaram o pleito de Geraldo para que a sede (Reitoria) seja instalada no campus de Itabuna ao invés de Porto Seguro, como havia sido definido pelo MEC, apenas levando em conta a questão histórica, ligada ao Descobrimento do Brasil.

Quando for concretizada, a luta iniciada por Geraldo deverá ser vista e considerada como o maior presente recebido por Itabuna, pelo seu centenário. Representará verdadeiramente a consolidação de Itabuna, como polo estadual e regional de educação universitária, abrindo as portas para a criação de um novo polo de desenvolvimento de excelência.

Gerson Menezes é publicitário.

“ME FILMA, ME EDITA!”

Advogada vira sucesso na internet após promover “barraco” em delegacia. Ela disse que não sai de bobeira, só pra fechar negócio. E bebeu um pouquinho de champanhe.
 

PAI PRA TODA OBRA

Karol Vital | karolinevital@gmail.com

 

Meu pai era quem me dava banho, levava para a escola, para o médico, para passear, penteava meus cabelos, cortava minhas unhas e até brincava de boneca comigo.

 

Este domingo (14), será o dia dos pais. Infelizmente, não poderei comemorar a data ao lado do meu, já que estamos separados por mais de 700 quilômetros. A vantagem é que, mesmo com grande distância física, sempre estamos próximos em coração. E as tecnologias ajudam a diminuir a saudade. Compartilhamos nossas vidas através de longas conversas por telefone, ele vê um pouco do que estou fazendo pela internet… Mas nada substitui o contato físico, que é o único remédio eficaz contra a saudade.

Meu pai e eu sempre fomos próximos, apesar de sermos bem diferentes. Quando eu era pequena, era ele quem cuidava de mim enquanto minha mãe trabalhava. Costumo dizer que tive uma criação às avessas. Meu pai era quem me dava banho, levava para a escola, para o médico, para passear, penteava meus cabelos, cortava minhas unhas e até brincava de boneca comigo. Uma das lembranças mais gostosas é quando ele me colocava para dormir, aconchegada em seu peito e cantando alguma música de Roberto Carlos ou impostando a voz bem grave para imitar Nilo Amaro e seus cantores de Ébano: “Ô, leva eu, minha saudade. Eu também quero ir, minha saudade. Quando chego na ladeira tenho medo de cair…”

Eu não posso me queixar que não tive um pai participativo. Ele é um pai tão completo que já chegou ao ponto de não precisar de mim para desempenhar o papel e receber as honras do título. Quando eu estava na pré-escola, o colégio organizou uma festa diferente para homenagear os pais. Nada de apresentação de coral infantil ou lembrancinhas feitas com macarrões colados. Seria uma corrida de pais, levando ao extremo a ideia de “pai super-herói”. A competição seria na manhã do domingo dos pais, na Avenida Soares Lopes.

Quando cheguei com a proposta da corrida do dia dos pais, o meu velho se empolgou na hora. Ele sempre foi meio tirado a atleta, pulava corda, exercitava-se com um par de alteres, fazia flexões, barras, abdominais… Todos os exercícios ritmados com inspirações violentas que faziam suas narinas vibrarem e expirações pela boca, as quais geravam pequenos assovios. Eu sabia que ele não faria feio na competição e estava doida para torcer por sua vitória.

Na manhã do domingo, acordei e não encontrei o meu coroa em casa. Conferi a hora e vi que estava mais que atrasada para a corrida dos pais. Já passava das 9h30min e o evento estava marcado para as 8 horas. Fiquei tão desapontada, pois meu pai tinha prometido participar da competição e ele nem em casa estava. Mas a frustração durou pouco tempo. Quando ouvi o barulho da corrente do portão de entrada, fui correndo para receber meu pai com uma bronca, mas fiquei meio sem reação quando o vi. Ele estava todo suado, com a camisa da corrida e uma medalha feita de broa, pendurada no pescoço por uma fita verde.

– Oxe, painho! Onde é que o senhor estava? – indaguei.

– Ora, fui participar da corrida. Você não acordou na hora. – respondeu.
Confesso que a frustração acabou se transformando em raiva. Como é que meu pai foi participar de uma homenagem aos pais sem o principal: a filha. Afinal, ele só era pai por minha causa.

– Mas e por que o senhor não me chamou?

– Você estava dormindo tão bonitinho!

Essa foi a resposta que quebrou minhas pernas. Mesmo sabendo que participar da competição seria apenas uma chance de exibir seu bom condicionamento físico para
as professoras solteironas ou frustradas, o meu velho demonstrou o que fazia dele um pai. Sua preocupação constante com o meu bem-estar.

Karol Vital é comunicóloga.

KOKÓ DESISTE DE CANDIDATURA

Kokó: desistência.

O vocalista da Banda Lordão, Clovis Leite (Kokó), desistiu da candidatura a vereador de Itabuna, informa o Políticos do Sul da Bahia.

Depois de externar o desejo por uma das 21 vagas na Câmara de Vereadores, o músico avaliou que a candidatura poderia atrapalhar os festejos pelos 50 anos da banda itabunense.

Kokó sairia candidato pelo PT. A filiação ao partido ocorreria neste mês.

PETISTA DE NASCIMENTO

Beirando os 60 anos, o deputado federal Geraldo Simões ganhou neste sábado o primeiro neto – na verdade, uma netinha. Além dos telefonemas para o novo vovô da praça, amigos “zoaram” pela precisão da data de nascimento de Sofia, um dia 13. E, como quase todos sabem, 13 é o número de legenda do PT.

 

RAIOS DANIFICAM EQUIPAMENTOS NO HBLEM

Torre de para-raio removida por falta de manutenção

É público e notório que nuvens negras pairam há muito tempo sobre o Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães, de Itabuna. Mas o que não se sabia é que essa situação não se dá apenas no sentido figurado da coisa…

Uma inspeção constatou que o Sistema de Proteção contra Descargas Atmosféricas do hospital está em desacordo com as normas regulamentares. As torres de para-raios não recebem manutenção adequada e três das seis que havia no prédio precisaram ser removidas. Técnicos afirmam que o aterramento existente não protege os equipamentos do hospital contra raios e relâmpagos.

De acordo com a perícia realizada no Hblem, a exposição às descargas elétricas tem provocado danos em equipamentos eletroeletrônicos, a exemplo de monitores cardíacos, aparelhos de raio x, mamógrafos e estabilizadores.

Vejam como é triste a sina desse hospital: não encontra soluções entre os que estão aqui na terra, e do céu só está recebendo mesmo descarga elétrica…

FELIZ DIA DOS PAIS, MEU PAI!

Allah Góes | allah.goes@hotmail.com

 

É a você, Alberto “Parafuso”, Meu Pai, grande responsável por eu ser quem sou, na impossibilidade de lhe dar um forte abraço neste Dia dos Pais, que presto homenagem.

 

O velho “científico” (hoje chamado ensino médio), além de servir de preparação para que possamos adentrar numa boa universidade, também funciona como uma espécie de transição para a vida adulta, pois é nessa fase que solidificamos os conceitos e enfrentamos os primeiros desafios do início de nossa vida adulta.

No meu caso, além de ter passado pelas experiências próprias daquele período, e que foram responsáveis por ter encontrado os amigos que até hoje nos acompanham, os quais considero meus “irmãos escolhidos”, tive a felicidade de poder contar com os conselhos de meu pai, que, mesmo com a saúde bastante debilitada, foi muito presente naquela complicada transição.

Uma das maiores dúvidas surgidas na passagem para a vida adulta, senão a maior de todas, foi: “e agora, concluí o segundo grau, o que vou fazer com a minha vida? O que quero ser?”.

Eu achava que queria ser jornalista, por entender que, nessa profissão, poderia ajudar a minha cidade, levando conhecimento e informação a todos. Mas em Itabuna não havia faculdades para aquela área, e o que mais se aproximava era o curso de letras na Uesc, pois o Curso de Comunicação na Ufba era um sonho impossível, dada a nossa situação financeira, decorrente da doença de meu pai.

:: LEIA MAIS »

JORNAL DIVULGOU FOTOS DE PRESOS NA OPERAÇÃO VOUCHER

Um jornal de Macapá (AP) divulgou fotos em que seis presos na Operação Voucher aparecem sem camisa, segurando folhas de papel nas quais estão impressas suas identificações.

Para a presidente Dilma Rousseff, o vazamento das imagens é “inaceitável” e o ministro Cezar Peluso, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) pediu que o Ministério Público, o governo do Amapá e a Vara de Execuções Penais de Macapá apurem o fato.

A Polícia Federal eximiu-se de qualquer responsabilidade pelo vazamento. Segundo a PF, as imagens foram registradas após a prisão dos suspeitos, que ficaram sob custódia do Instituto de Administração Penitenciária (Iapen). Informações do G1

 

EMPRESAS AUMENTAM GANHOS EM PROGRAMA DE QUALIFICAÇÃO

Valmar Sant'anna espera faturar mais 43% em 2011, a partir das informações obtidas no PQF (foto Taironny Maia)

Empresas que participam de um programa de qualificação realizado pelo Instituto Euvaldo Lodi (IEL), em parceria com a Bahia Mineração, nas regiões de Ilhéus e Caetité, já relatam elevação do faturamento desde que aderiram à proposta. O PQF (Programa de Qualificação de Fornecedores) tem como objetivo preparar fornecedores locais para atender às exigências de grandes empreendimentos.

A Bamin diz ter feito a parceria com o IEL para facilitar a compra de produtos e contratação de serviços nas próprias regiões de influência do projeto Pedra de Ferro, que irá produzir 20 milhões de toneladas de minério por ano, em Caetité, e escoar a produção por um Terminal de Uso Privativo, que aguarda licença ambiental para ser construído na zona norte de Ilhéus.

“Para 2011, esperamos um faturamento bruto 43% maior que o do ano passado, o que também atribuímos em grande parte ao programa de qualificação”, afirma Valmar Sant’anna, gerente administrativo-financeiro d’ A Geradora. A unidade da empresa em Itabuna é uma das 32 que participam do PQF.

Outras empresas também registram evolução semelhante. É o caso da Agroferro, de Brumado, sudoeste baiano. Segundo Fábio Lima, gerente da empresa que comercializa chapas de aço e ferramentas, a expectativa é faturar 30% a mais este ano. “Passamos a enxergar nossa atividade com uma ótica bem mais aguçada”, destaca o administrador.

Para viabilizar tais resultados, o programa inclui orientações sobre gestão empresarial, o que engloba planejamento estratégico, finanças, gestão de pessoas, marketing e vendas. Há também os módulos de Saúde e Segurança do Trabalho, Meio Ambiente e Responsabilidade Social.

“NÉ COMIGO NÃO”

Pólvora está sem partido

Dirigentes locais do PPS se apressaram a entrar em contato com o PIMENTA, a fim de esclarecer que o vereador itabunense Raimundo Pólvora não mais pertence aos quadros do partido, ao contrário do que foi postado aqui, em nota sobre a moção de repúdio apresentada contra o político pelo Conselho Municipal de Saúde (confira).

Na verdade, Pólvora  – o vereador que já assumiu levar castigo do prefeito Capitão Azevedo (leia e ouça novamente aqui, pois é impagável) – foi expulso do PPS e teve seu registro cancelado em abril deste ano. Atualmente, ele está sem partido.

ADVOGADO MORRE EM ITABUNA

Morreu na madrugada deste sábado, 13, vítima de infarto fulminante, o advogado itabunense Alípio Fagundes dos Santos, de 49 anos. O falecimento ocorreu na residência de Alipinho, como ele era conhecido entre familiares e amigos. O corpo está sendo velado no SAF e o sepultamento está previsto para as 15 horas, no Campo Santo.

A morte de Alípio Fagundes foi lamentada pelo presidente da OAB/Itabuna, Andirlei Nascimento. Segundo ele. o advogado era conhecido pela “ética, lealdade e por ser um excelente profissional, além de um grande amigo”.

Além de advogado, Alípio era agrimensor.

alba



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia