WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










novembro 2011
D S T Q Q S S
« out   dez »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

editorias






:: 27/nov/2011 . 21:40

ELEIÇÃO DA UESC TERÁ CÉDULAS IMPRESSAS

Um recurso apresentado pela chapa 2 (Renovação com Mudança) e pelo grupo Coletivo Mobiliza conseguiu alterar o sistema de votação das eleições para reitor da Uesc, programada para ocorrer na próxima quarta-feira, 30. A apelação se baseou no artigo 15, § 1º da Resolução CONSU nº 03/2003, que determina o sistema de voto manual.

No julgamento do recurso, a comissão eleitoral observou que desde o dia 10 de novembro de 2003 as eleições para a Reitoria da Uesc são informatizadas, com análise de especialistas indicados pelas chapas concorrentes, “sem uma única sugestão de fragilidade do sistema”.

Ainda assim, a comissão destacou que “a administração pública deve se submeter ao princípio da legalidade e, neste sentido, a previsão é de voto manual”.

ASSOCIAÇÃO DE BLOGUEIROS

Blogueiros de Ipiaú e municípios circunvizinhos se reuniram neste domingo, 27, para oficializar a criação da Associação de Blogueiros do Vale do Rio de Contas, que nasce com o objetivo de promover a integração da turma que milita na blogosfera daquela região.

A Associação terá como presidente o editor do blog Ipiaú Hoje, Josenaldo de Jesus, que cumprirá mandato de um ano.

POUCO CASO

Quem compareceu ao estádio Luiz Viana Filho na manhã deste domingo, para prestigiar a final do Interbairros, ficou com a impressão de que a Secretaria de Esportes, organizadora do torneio, está completamente desprestigiada.

Primeiro, não havia nenhum secretário municipal no estádio, à exceção, obviamente, do anfitrião Alcântara Pelegrine. Segundo, porque o prefeito José Nilton Azevedo fez somente uma rápida aparição no evento e sumiu sem deixar vestígios.

Segundo se apurou no local, o prefeito teve que sair para fazer seu famoso tour pelos supermercados da cidade…

EMPATE GARANTE BAHIA NA SÉRIE A

Um dia após o Vitória concluir a Série B em 5º lugar e permanecer fora da elite do futebol brasileiro, o Bahia empatou em 1 a 1 com o Santos, na Vila Belmiro, e garantiu a permanência na Série A. O jogo nem bem havia começado e Souza abriu o placar para o Tricolor de Aço. Neymar empatou aos 31. Com o resultado desse jogo e o empate entre Ceará e Cruzeiro, o Tricolor carimbou o passaporte para a Série A 2012.

PEDRO JERÔNIMO CONQUISTA INTERBAIRROS

Equipe comemora a conquista do Interbairros 2011 (foto Fábio Roberto)

Com gols marcados nos últimos dezesseis minutos da partida, a equipe do bairro Pedro Jerônimo derrotou a do Santa Inês na final do Campeonato Interbairros de Futebol de Itabuna, disputada na manhã desde domingo, 27, no estádio Luiz Viana Filho. Os gols foram de Kaíque, aos 29 minutos, e Maxsuel, aos 41 do segundo tempo.

Detalhe: os campeões do Interbairros precisavam apenas de um empate para levantar a taça.

UNIVERSO PARALELO

ESSES MÚSICOS E SUAS BAQUETAS PERDIDAS

Ousarme Citoaian

Um site de negócios anuncia que está à venda uma baqueta usada pelo Guns N’ Roses no último Rock in Rio. Esse troféu (à disposição dos fãs por meros R$ 250,00) teria pertencido ao baterista Matt Sorum (se é assim que se escreve, pois o grupo me é inteiramente desconhecido, graças a Deus!). Não atino como teria esse acessório ido parar no mercado, considerando que os músicos costumam ser muito ciumentos com suas coisas. Provavelmente o baterista o perdeu por acidente de trabalho, pois tais coisas acontecem mais do que nós, pobres mortais, possamos imaginar. O jornalista Ruy Castro (Tempestade de Ritmos/2007) tem uma boa história a respeito.

LIONEL HAMPTON: REGENTE E MALABARISTA

Se não conheço Matt Sorum, sei quem é Lionel Hampton (foto), o inventor do vibrafone no jazz, mas também baterista, pianista, regente e… malabarista. Hamp, como era chamado,  fazia  do palco uma espécie de picadeiro, e dos seus músicos, artistas de circo – sem prejuízo para o ritmo, a afinação ou a elegância: coreografia complicada (criada por ele), interação com o público, baquetas voando, band-leader dando pulos (o pernambucano Severino Araújo é um seguidor, com sua Orquestra Tabajara), a orquestra tocando alto, forte e certo. O objetivo de Hamp era que, num raio de 500 metros, ninguém permanecesse estático ao ouvir sua música.

DE CICATRIZES SE FAZ A HISTÓRIA DO JAZZ

Em São Paulo, Hampton fazia um longo solo com várias baquetas trocando de mãos, como num show de magia. De repente, uma delas lhe escapou (tão rápido que quase ninguém viu) e escorregou para debaixo da mesa de Ruy Castro. Este, também como um mágico (de paletó) a pôs imediatamente debaixo do braço, ficando imóvel pelo resto da noite. Na saída, soube que o músico estava furioso com a perda da baqueta, e se fez de inocente. “Ao saber da morte de Lionel Hampton, afaguei aquela baqueta cheia de arranhões, sulcos e machucaduras – cicatrizes das muitas noites em que ele a usou para escrever tantas páginas empolgantes da história do jazz”, depõe o jornalista|.

PARA NEOLOGISMO, PUXAVANTES DE ORELHAS

A gramática formal condena os neologismos.  A Estilística tem os neologismos na lista dos “defeitos” do bom estilo de escrever e falar. No entanto, eles resistem, se sobrepõem à oposição, adentram o vocabulário, consagram-se, vão em frente – passam de novidades (neo = novo) a formas consagradas. Meu professor de redação puxaria as orelhas de quem escrevesse homenagear (isto em tempos imemoriais!). Hoje, escreve-se (e se diz) homenagear e ninguém vira Van Gogh (foto) por causa disso (até porque, em nossos dias, as orelhas postas em perigo são as do mestre, não as do aluno). Prestar homenagem era a forma “certa”. Já o uso do verbo aniversariar constituía crime inafiançável.

RUI, PRECISANDO, USAVA, “SEM VACILAR”

Mas, convenhamos, dizer (a exemplo de Machado de Assis) “Ele faz anos” soa meio estranho à língua “brasileira”.  Chico Buarque já em 1966 aderiu a este neologismo (“Todo mundo homenageia/Januária na janela…”), mas poeta… pode. Mais estranho ainda ficaria se ele seguisse a norma clássica (“Todo mundo presta homenagem…/A Januária na janela…”). Rui Barbosa deu o caminho: na Réplica ao professor Carneiro Ribeiro, disse ser contra o neologismo “desnecessário”, mas que, nos outros casos, “não vacilo até em lhe assumir a iniciativa”. Acho que é isto que eu queria dizer: a linguagem, além de suas próprias regras, há de também submeter-se às regras do bom senso.

NEOLOGISMO “VELHO” É NEOLOGISMO ACEITO

O mal (ou o bem?) do neologismo é que ele envelhece. E se envelhece é porque foi aceito na linguagem, deixando de ser neologismo. Quando, há poucos anos, alguém emitiu a palavra “aidético” criou alguma comoção. Passou-se o tempo, o termo incorporou-se ao Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (VOLP), já ninguém o estranha. “Espiritismo” (categoria criada pelo francês Allan Kardec) foi neologismo combatido pela língua formal… no século XIX.  Há termos que, ao contrário, aparecem e desaparecem, não “pegam”, talvez por nada acrescentarem à comunicação. No fundo, os falantes sabem, ainda que de maneira empírica, quando novos valores linguísticos devem ser aceitos ou descartados.

| COMENTE! »

EDITH PIAF: ENTRE A HISTÓRIA E A LENDA

Situada entre a história e a lenda, a vida de Edith Piaf (foto) nunca foi fácil. Conta-se que sua mãe, na miséria, deu à luz sob um poste.  Abandonada pela mãe, criada pela avó, dona de um bordel na Normandia, ficou cega dos três aos sete anos. A doença (ceratite) teve o prognóstico esperado (a cura com o tempo), mas as “meninas” de Madame Louise achavam que foi um milagre de Santa Teresa de Lisieux. Aos 15 anos (depois do bordel e de morar com o pai alcoólatra), canta nas ruas de Paris, quando, em 1935, é descoberta por um dono de boate e grava, ainda naquele ano, seu primeiro disco. Sucesso, fama e dinheiro vieram, mas o sofrimento permaneceu.

A VOZ QUE FEZ O MUNDO CANTAR O AMOR

O mundo inteiro cantou os temas de amor divulgados pela voz inconfundível de Edith Piaf: Hymne à l’amour, La vie em rose, Non, je ne regrette rien e Milord são dos mais conhecidos. É a maior chanteuse popular de todos os tempos. O grande Maurice Chevalier (foto), encantado, afirmou: “Ela canta como se estivesse se oferecendo em holocausto”. Teve vida amorosa conturbada, pela qual passaram Yves Montand e o cantor Jacques Phill, até conhecer o pugilista Marcel Cerdan, a grande paixão – e também sua maior tragédia amorosa. Quando ela se encontrava num estado de felicidade nunca experimentado, ele morreu, num desastre de avião.

MESMO NA DOR, O SHOW TEM QUE CONTINUAR

Aqui, uma cena de Piaf – Um Hino ao Amor, o momento em que a cantora descobre a morte de Marcel, e se desespera. Ele vem visitá-la no quarto, como um aviso, uma despedida, mas tudo não passa de um truque do diretor Olivier Dahan, criando um ambiente de misticismo. Marcel já está morto. Quando Piaf (Marion Cottilard) sai do quarto (vai pegar um presente para ele) a realidade a atropela: descobre que o avião do amante caíra e que a visita dele ao quarto nunca existiu. Angústia e tristeza marcam esta cena, antológica pela fusão da casa para o palco – mostrando como a arte é capaz de superar a dor. Ou… o show tem que continuar.

(O.C.)

INTEGRANTE DO PCC MATA POLICIAL ILHEENSE AO FUGIR DA CADEIA DE PORTO

Rivaldo é caçado pela polícia (Foto Agnaldo Santos).

A fuga de um bandido apontado como integrante da facção criminosa PCC resultou na morte do policial militar Soldado Dias, de Ilhéus, atingido por quatro tiros, por volta das 22h de ontem (26), dentro da delegacia de Porto Seguro. Dias morreu no Hospital Luís Eduardo Magalhães.

De acordo com o site Radar 64, do extremo-sul baiano, um agente da Polícia Civil foi rendido ao entrar na cela para atender Rivaldo Freitas de Oliveira, identificado como integrante do PCC e que fingia estar passando mal. O bandido tomou a arma do agente e saiu em fuga. Ao se deparar com o PM, ele efetuou os disparos.

Rivaldo fugiu da delegacia e, do lado de fora, um VW Gol branco estava à sua espera, para a fuga. O bandido conseguiu levar três armas da delegacia, conforme o site.  O soldado Dias morava em Ilhéus e era casado com uma policial civil de Itabuna, conforme apurou o Radar64.

Rivaldo estava preso desde maio deste ano, quando a Polícia Rodoviária Federal (PRF) fazia abordagens na BR-101, trecho de Camacan, no sul da Bahia. Ele acompanhava Roberto Carlos Santos, o Betinho, 45, do PCC.

MEGA-SENA DA VIRADA ACIMA DE R$ 170 MILHÕES

As apostas da Mega-Sena da Virada começam amanhã (28) e a previsão é de que o prêmio deste ano ultrapasse os R$ 170 milhões. O sorteio ocorrerá no dia 31 e a aposta mínima será de R$ 2,00.

A premiação será divida entre os acertadores da quina, caso não haja vencedor na aposta principal (seis dezenas). No ano passado, a Mega sorteou R$ 194,3 milhões.

 

TRISTEZA DE UNS…

O Vitória, ontem, venceu o ASA-AL, mas ficou um ponto atrás do outro Leão, o Sport Recife-PE, gerando um clima de tristeza entre os rubro-negros baianos, que não conseguiram o retorno para a Série A do Campeonato Brasileiro. Nova chance de voltar à elite, só em 2012. Mesmo ainda ameaçados de rebaixamento, os torcedores do Tricolor de Aço aproveitaram para tirar um sarro. Fotos de Robson Mendes.








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia