WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










dezembro 2011
D S T Q Q S S
« nov   jan »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

editorias





itao




OBRA SOBRE A SEXUALIDADE DE LAMPIÃO É PROIBIDA

A censura da justiça pesou sobre o livro “Lampião – o Mata Sete”, escrito pelo juiz aposentado Pedro de Morais. Uma liminar concedida pelo juiz Aldo de Albuquerque Mello, da 7ª Vara Cível de Aracaju (SE) proibiu a publicação da obra segundo a qual o rei do cangaço era homossexual e formava um triângulo amoroso com Maria Bonita e o também cangaceiro Luiz Pedro.

A liminar foi requerida pela filha de Lampião e Maria Bonita, Expedita Ferreira Nunes, de 79 anos. O magistrado justificou o despacho, alegando que agiu em defesa “da honra e da intimidade da requerente e de seus genitores”.

Morais, que coleciona livros sobre o cangaço desde a década de 60, afirma existirem boatos sobre a homossexualidade de Lampião há pelo menos quatro décadas.

16 respostas para “OBRA SOBRE A SEXUALIDADE DE LAMPIÃO É PROIBIDA”

  • Ricardo Seixas says:

    Meu protesto a essa decisão judicial que constitui um atentado a liberdade de expressão.

    O fato do “Governador do Sertão” gostar de homem não o faz menos macho. Quem foi obrigado a se defrontar com o cabra bem sabe disso. Boa parte não ficou vivo pra contar.

    Dizem, inclusive, que o preferido era o “Diabo Loiro”, Corisco.

    Contam que Lampião ficava encantado com o vento batendo nos cabelos de Corisco; ele parava no meio da luta por alguns instante e ficava olhando Corisco saltando de um lado pro outro, de parabelo na mão, derrubando os macacos.

  • Comunista da Sibéria says:

    Taí Ricardo, falou bonito ! O que é que sexualidade tem a ver com corajem, bravura e fogo nas ventas?

    Gostei da cena do Capitão + Corisco, achei poética. Lembrou uma coisa meio Caetano Veloso e Dadi Carvalho. O tempo transformou o Caetano num tremendo b…. mole, longe da cabramachisse do Virgulino.

    Mas uma coisa eles mantiveram em comum: Sabiam admirar uma juba masculina ao vento.

    O Leãozinho

    Caetano Veloso

    Gosto muito de te ver, leãozinho
    Caminhando sob o sol
    Gosto muito de você, leãozinho
    Para desentristecer, leãozinho
    O meu coração tão só
    Basta eu encontrar você no caminho
    Um filhote de leão raio da manhã;
    Arrastando o meu olhar como um ímã…
    O meu coração é o sol, pai de toda cor;
    Quando ele lhe doura a pele ao léu…
    Gosto de te ver ao sol, leãozinho
    De te ver entrar no mar
    Tua pele, tua luz, tua juba
    Gosto de ficar ao sol, leãozinho
    De molhar minha juba
    De estar perto de você e entrar numa

    Pelejas à parte, o amor, sempre o amor…é lindo !

  • cyro says:

    Na verdade é que o ato da justiça,não é contra a liberdade de expressão e bla bla bla,lampião foi,é, e sempre sera um Ícone no nordeste ele era ladrão sim, matava sim. mas dai dizer que o cabra é marcha ré companheiro já é de mais.na verdade a justiça vetou o filme simplesmente,por não ser uma historia verdadeira,e tambem por que denigrem a imagem do povo nordestino,quem prova que lampião era boiola??????,na verdade os gays em si estão querendo generalizar as coisa,agora todo mundo é gay,e ser baitola ta na moda…esse mundim moderno de hoje sei não viu….

  • morena grapiúna says:

    ESTAMOS VOLTANDO A CENSURA E A Ñ LIBERDADE DE EXPRESSAO, LAMPIAO GAY OU NAO , FOI O REI DO CANGANÇO, E PENSO QUE NAO DENIGRE A NOSSA IMAGEM COMO NORDESTINO E SIM VALORIZA NOSSA HISTÓRIA E NOSSA CULTURA, E QUEM JULGA QUE GAY NAO PODERIA SER UM HOMEM VALENTE, LADRAO E MAIS? E ESSE “MUNDIN MODERNO” É NOSSA REALIDADE, MUITOS SAO FELIZES NA CONDIÇAO QUE É RAPAZ CYRO.

  • Cabra da Peste says:

    PQP! Para esses pederestas deslumbrados todo mundo agora é padeiro distraído e vive a queimar a rosca! Nada contra quem quer que seja “cagar para dentro”, mas fazer disso uma Campanha Mundial de “Enviadagenlhização”… Caracas! Boatos são boatos e nada comprovam que Virgulino era ou não baitola! O máximo da sacanagem seria taxá-lo de METRoSSEXUAL, pelos lenços de seda e perfumes franceses que usava! Veado não! Nem a volante dos macacos ousou tanto! Parece aquele “professor doutor” da UFBA e fundador do GGB: Todo mundo era gay!!! Parem com isso! Deixem Dilson!

  • cyro says:

    morena grapiúna,nao tenho nada contra os gays,tenho um familiar gay,e é meu amigo.a questao é querer inventar uma historia inventada,dizer que lampião era gay,e que apreciava,o diabo loiro corisco,parece ate piada velho…poxa respeitem pelo menos seus familiares que ainda estão vivo.agora todo mundo é gay e ser baitola ta na moda.

  • To de olho says:

    Lampião era um bandido, se gay ou não não faz diferença, era um assassino frio, os macacos citado por Ricardo eram homens da policia que tinha como objetivo garantir a segurança das pessoas por onde aquela gangue andava.
    Tentar transformar a figura de lampião em um Robin Wood brasileiro não dá certo, a historia não sustenta isto, trata-se de um pistoleiro que agia em seu interesse próprio. Os que tentam fazer isto são os mesmos que acreditam em consultorias de Palocci e Pimentel.

  • Com tanta coisa bem mais importante para se discutir neste espaço, se discuti a masculinidade de uma pessoa que nem vivo está para se defender.Pelo amor de Deus….

  • O Aríete says:

    É CENSURA!

  • Ricardo Seixas says:

    Engraçado como as figuras de museu saem em defesa da suposta honra de Lampião.

    A grande honra do “Governador do Sertão” era não respeitar a ordem estabelecida, onde os coronéis faziam o que queriam e mandavam os macacos pra morte, quando iam atrás de Lampião, apenas pra protegerem as propiedades dos supostos donos do poder.

    Virgulino era cabra macho, sim, independetemente de gostar de homem, ou não. Viva Lampião, viva Marighela, Viva Lamarca, viva Antonio Conselheiro, Cabras machos, sim senhor.

  • To de olho says:

    Ricardo Seixas, leia o Mini Manual do Guerrilheiro Urbano escrito por Marighela, a missão destes que você citou é matar, são bandidos do mesmo naipe de Lampião.

  • João Victor says:

    Que dissonância, as pessoas vêm de forma tão conturbada a diferença entre ser “bandido” proteger-se como tal.
    Não vou condenar Coronéis, nem vangloriar Lampião. Mas de fato as pessoas devem saber que a questão da sexualidade, não ferem ou diferem: força, coragem, poderio, temeridade.
    Outros aspecto sujo, repugnante, é saber que no meu país, onde o estado se auto-denomina “LAICO” ainda há absurdos contra o direito de livre expressão.

    Me fazendo mais claro (Declaração Universal dos Direitos Humanos)

    Artigo XIX

    Toda pessoa tem direito à liberdade de opinião e expressão; este direito inclui a liberdade de, sem interferência, ter opiniões e de procurar, receber e transmitir informações e idéias por quaisquer meios e independentemente de fronteiras.

    “Envergonham-me alguns magistrados desse país”…

  • Tudo bandido says:

    Caramba, só tem bandido! Lampião e Marighella foram dois assassinos, gente da pior espécie, sem caráter, que merecia prisão perpétua. A pena de morte foi pouco pro que eles fizeram. Tinha que sofrer pagando a pena durante a toda a vida deles.
    Só pode ser coisa de adolescente revoltado ou comunista maluco (desculpem a redundância) querer defender esse tipo de crápula! Vão crescer, manés!

  • Viajante says:

    O autor do tal livro sobre um suposto Lampião “gay” não sabe de coisa nenhuma.
    Ele deveria era se ilustrar mais a respeito do assunto.
    Provavelmente o que ele quer mesmo é “aparecer” como escritor, já que não deve ter “aparecido” em sua profissão anterior.
    Quem quiser saber mesmo a respeito de Lampião leia o historiador e pesquisador OLEONE COELHO FONTES. Este, sim, conhece profundamente o assunto, pois, passou mais de vinte anos indo de lugar em lugar, investigando e colhendo depoimentos dos personagens daquele tempo ainda vivos e de seus parentes.

  • O meu livro contestação ao livro de Pedro de Morais já se encontra na gráfica e em breve será lançado. Trata-se do primeiro livro que faz oposição dentro do assunto cangaço. Procuro contestar tudo que está errado no livro “Lampião, o Mata Sete”, pois essa obra é eivada de vícios do início ao fim. Todas as alegações do autor são levianas e sem provas por menor que sejam e até mesmo indícios de veracidades alguns, como se a história fosse feita de insinuações vindas do nada, vindas de criatividade do autor, que por sinal, sendo um ex-juiz, deve saber muito bem que o DITO E NÃO PROVADO É O NADA JURÍDICO. Por todas as leviandades desse livro é que ainda se encontra o mesmo proibido pela justiça sergipana, principalmente porque o direito de expressão dele se esbarra no direito da família de Lampião e Maria Bonita.

    Sou delegado de polícia no Estado de Sergipe e também sou estudioso no assunto cangaço, fazendo parte do maior movimento que há no Brasil, o CARIRI CANGAÇO, evento que reune anualmente as maiores autoridades nacionais e internacionais sobre o tema e que é realizado na cidade do Crato e região do Cariri cearense adjacente, por tudo isso, e principalmente em nome da VERDADEIRA HISTÓRIA QUE FOI VILIPENDIADA com o livro “Lampião, o Mata Sete” foi que escreví LAMPIÃO CONTRA O MATA SETE. De uma coisa tenho absoluta certeza: QUEM LER O MEU LIVRO JAMAIS LERÁ O LIVRO DELE, que além de todas as aleivosias existentes ainda tem muita coisa errada, tais como troca de datas, de nomes de pessoas, de fatos, de passagens, enfim o livro do senhor Pedro de Morais é de PÉSSIMO GOSTO EM TODOS OS SENTIDOS, jamais é um livro histórico. Trata-se sim, de um livro FICTÍCIO além de muito mal informativo, pois como dito, foi muito mal pesquisado.

    Archimedes Marques

  • Conforme falei anteriormente que lançaria o livro contestação ao LAMPIÃO O MATA SETE, já realizei o lançamento em Aracaju. Trata-se de LAMPIÃO CONTRA O MATA SETE, um livro de 550 páginas todas elas refutanto o seu livro opositor que sem provas algumas diz que Lampião era homossexual e Maria Bonita era uma adúltera, além de tantos outros impropérios inventados. O meu livro resgata a verdadeira história então vilipendiada com o livro Lampião, o Mata Sete.
    Assim, quem tiver interesse em adquirir o meu livro entre em contato com o meu endereço de e-mail: archimedes-marques@bol.com.br

Deixe seu comentário








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia