Do A Região Online

A Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e TV (Abert) pediu às autoridades policiais da Bahia para investigar o atentado contra a rádio Ubatã FM, ocorrido na sexta-feira, 23. A entidade quer a identificação e punição dos culpados.

Em Ubatã, a 374 km de Salvador, dois homens renderam o segurança da emissora, jogaram gasolina e atearam fogo nos equipamentos do estúdio. Os funcionários conseguiram controlar as chamas, mas não impediram a destruição das instalações. A rádio, que pertence ao prefeito Edson Neves, está fora do ar.