abril 2012
D S T Q Q S S
« mar   mai »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  



SAÚDE: ITABUNA NÃO CONSEGUE RETORNO DA GESTÃO PLENA

O médico Humberto Barreto integrou a comissão que analisou a gestão da saúde itabunense - foto Luiz Conceição/Pimenta

Por 14 votos a favor e nove contra,  O Conselho Municipal de Saúde de Itabuna aprovou o relatório de uma comissão de estudos – formada por membros do próprio CMS, além do Conselho Estadual de Saúde e da Universidade Estadual de Santa Cruz -, que desaprovou o Sistema de Saúde do Município e sua capacidade técnica de gestão. A deliberação ocorreu nesta quarta-feira, 18, e significou para a Prefeitura de Itabuna uma negativa ao retorno da gestão plena da saúde, que envolve a administração de uma receita anual de mais de R$ 80 milhões.

A comissão que analisou o assunto teve a participação de nomes como o médico e ex-secretário de Saúde, Humberto Barreto de Jesus, a enfermeira Elizabete Maron Setenta, da Uesc, além de representantes do Conselho Estadual, prestadores de serviço e usuários. O relatório será encaminhado à Justiça Federal e ao Ministério Público estadual e federal.

Votaram contra o relatório e a favor do retorno do município à gestão plena os representantes das seguintes instituições: Albergue Bezerra de Menezes; ABM; ABO; Asdita; Maternidade Ester Gomes; Módulo II, área Centro/Conceição; hospitais privados; secretarias municipais de Educação e Saúde

27 respostas para “SAÚDE: ITABUNA NÃO CONSEGUE RETORNO DA GESTÃO PLENA”

  • claudio disse:

    Parabens pela desaprovação.

    Acho se Azevedo fosse um gestor sério, teria primeiro aberto uma auditoria na Saude para responsabilizar os irresponsáveis pelos desvios de verbas.

  • José Carlos disse:

    Graças a Deus que não voltou quando tiver gente de respeito e honestas ai volta a plena mas agora todo sabe para onde iria esse dinheiro. Parabéns a todos que votaram consiente.
    Parabéns para os Promotores Clodoado e Inocêncio

  • Sérgio Oliveira disse:

    Esse Conselho deveria ser chamado de Conselho de Burros, …!!!

    É o que dá colocar gente que entende de politicagem no lugar de gente que deveria ser eminentemente técnica, …!!!

  • Sérgio Oliveira disse:

    O que deveria ter sido feito era retornar a Gestão Plena, mas com marcação em cima, com fiscalização séria e implacável, mas – na verdade – ninguém quer ter responsabilidade social, …!!!

    Ir pela porta mais larga é mais cômodo, pragmático, mais fácil, …!!!

    No final, só quem perde é o povo, …!!!

    Ou alguém acha que meia dúzia de bacanas, de burgueses, de bem remunerados, não têm os seus bos planos de saúde, …, necessitam da saúde pública para alguma coisa, …?!?!?!

    Até mesmo algumas autoridades que eu pensava que eles também pensavam, entraram na onda, …!!!

    Mas depois que uma Juíza de uma corte superior – aqui mesmo no Brasil – escreveu numa sentença que meninas de 12 anos já eram protistutas, e já sabiam o que estavam fazendo, …?!?!?!

    Tudo indica que a opção por fazer o aborto nos casos de fetos anencéfalos no nosso país chegou tarde demais, …!!!

    Percebe-se que já há muita gente sem cérebro ocupando cargos importantes, que podem decidir, inclusive, sobre o destino, a vida, dos outros, …!!!

    Só Deus, …!!!

  • leidikeiti disse:

    Até que enfim, mentes brilhantes emergem do lamaçal. Analisem o peso dos votos contrários e dos votos a favor.

    Que venham a Polícia Federal, o MP federal e estadual devassar as contas do HBLEM, porque a população não suporta mais esta aberração.

  • Povo quer saber disse:

    Seu Pimenta o que o povo quer é saber de fato o que será, vai continuar morrendo gente, vai continuar o povo sem poder fazer os exames…
    Nos informe as pessoas as entidade que votaram a com os relatores.

  • ErAsto disse:

    … E NEM PODIA!!! POR DOIS MOTIVOS BASICOS:

    1 – A ADMNISTRACAO MUNICIPAL DEIXA MUITO A DESEJAR;

    2 – O HOSPITAL DE BASE E’ DA REGIAO (E NAO SOMENTE DE ITABUNA), ENTAO, LOGO, E’ O ESTADO QUE TEM QUE ADMNISTRAR (para ser reponsavel pelos pacientes que veem doutros municipios). PRONTO.

  • Zelão disse:

    Zelão diz: – A aprovação seria mais um crime!

    Diante do caos em que se encontra a saúde pública em Itabuna, a decisão do Conselho Municipal de Saúde não poderia ser outra a não ser negar a recuperação pelo município, da gestão plena da saúde e conseqüentemente da gestão dos recursos.

    Incapaz de administrar a saúde no que toca a atenção básica que é da sua competência, a atual administração do município que não teve interesse em investigar o sumiço de cerca de 17 milhões da saúde, ocorrido na gestão passada, da qual o atual prefeito fazia parte, quer a todo custo recuperar a Gestão Plena e com ela os mais de 80 milhões repassados pelos governos da União e do Estado, justamente em ano de eleição, no qual o atual prefeito busca a reeleição.

    Foi sensata a decisão do Conselho – que não pode ser taxada de “decisão política” – diante das apurações de desvios e de incapacidade administrativa do setor.

  • funcionário público municipal disse:

    Parabéns ao Conselho Municipal de Saúde, aos promotores Inocêncio Carvalho e Clodoaldo da Anunciação e a assessoria técnica da professora Elizabeth Xaud Maron Setenta.

    Primeiro, devemos investigar o desvio do dinheiro da saúde que o vice prefeito declarou que aconteceu. Como infelizmente declarar não significa denunciar e ir a fundo, nosso vice, nosso prefeito, nossa câmara e sociedade em geral agem como se nada tivesse acontecido, vai ficar como se nada houve mesmo. Um pequeno rompante de desagregação momentâneo na quadrilha, ops.. quero dizer, na matilha.

    Segundo, a saúde básica tem que ser revista completamente. CHOQUE DE GESTÃO imediatamente. Alí prevalece interesses políticos partidários além de interesses econômicos para pequenos grupos, e a vida humana que se dane.

    Depois disto, colocar pessoas certas nos lugares certos. PESSOAS COMPETENTES com noção de administração pública, ou de administração hospitalar.

    No hospital de base existe um bando que deveria ser preso e devolver os recursos desviados ao longo destes últimos oito anos.

    Ainda acredito neste meu lindo e querido país… VIVA O BRASIL !!

  • O quanto estes representantes de Itabuna que denomina Diocese de Itabuna,Gacc e outras instituições que denomina Conselho de Saúde de Itabuna. Eu estou observando que o mesmo é “BAN, BAN,
    BAN de Itabuna. Têm muita força para trabalhar contra esta cidade,pelo que mim consta até na Justiça Federal o município
    perdeu a peleja. Entretanto, esta força toda é como uma folha de papel bem finiho que uma pequena brisa se derrete. O conse-
    lho de Saúde de Itabuna é incapaz de trazer um Hospital estadual para itabuna que atenderia toda região ou mesmo um Hospital federal para Itabuna o que atenderia toda região.
    Poderia ser muito!bom peço o conselho de saúde de Itabuna que traga um posto já que a maioria dos “Conselheiro” são ligado ao governo do pt tanto na esfera estadual e federal,já que um hospital nem pensar, traga um médico nem precisa ser formado,basta um estagiário para atender no posto de saúde que venha ser do governo federal ou estadual.
    Esse conselho só pode ser uma piada? E de mal gosto que nenhum filho de Deus consegue ri.

  • fatima guedes disse:

    Que maravilha ! espero que até o término do mandato a galinha dos ovos de ouro da PMI vire bronze. Viu, seu prefeito. Quem manda não ter uma administração séria….

  • Fabricio Jose dos Santos Jorge disse:

    falam tanto em sumiço de dinheiro, desvio, corrupção na gestão passada e o conselho municipal de saúde de itabuna ainda nao foi capaz de mostrar a sociedade de itabuna se existiu esse sumiço mesmo, porque o conselho municipal de saude de itabuna também é gestor dos recursos junto com o municipio e ate agora, nunca ví uma prova efetiva deste sumiço, só vejo, bravatas, mexericos, notas de imprensa, radialistas só falarem, provado nada. Agora que o governo de azevedo nao tem a menor condições de gerir a saude plena isso é mais que visível, pois mesmo ruim na gestão de cuma, do governo de azevedo para cá, só piorou, nem o básico esta sendo feito, um secretário que o deputado Augusto Castro trouxe lá das bandas de Teixeira de Freitas que dizem sumiu com mais de 8 milhoes da saúde, neste caso aqui o conselho acertou e Itabuna que fique a ver navios por mais quatro anos.

  • Nilson de Almeida Cruz disse:

    Senhor Redator do Blog PIMENTA NA MUQUECA. Gostaria muito que o Ilustre divulgue esse meu comentario.

    Fui a uma consulta com um Endocrinologista na Policlica, e o mesmo solicitou dois exames de Sintilografia. Me dirigi a Central de Regulaçao que tem um Perito do Estado para marcar os Exames demorou dois meses para que o mesmo me atendese.
    Logo na sala de espera tinha um senhor que ja faziam dois anos
    para marcar um procidimento Cardiologico. Fui recebido pelo perito e o mesmo disse que o Estado so libera 6 exames mensais e o meu nome na lista de espera seria o 186. Antes disso fui acometido por um IMFARTO e fui submetido a uma Cirurgia de tres pontes de Safena.

    Confesso que li a lista de espera e não vi os nomes da ERNFERMEIRA DA UESC Ou alguem da familia SETENTA. DR. HUMBERTO BARRETO, O DIRETOR DA SANTA CASA DE MISERICORDIA,COMPONENTES DO GACC,CLAUDIO, JOSE CARLOS, LEIDIKEIT, O ABILOCIL DO ZELÃO
    E PASMEM OS SENHORES O BISPO DE ITABUNA Que não tem Compromisso
    nenhun com a nossa Cidade.

    Agora os Componentes do Coselho Municipal da Saude ja era de se esperar. Peço a Deus todos os dias, para que eles ou alguem de sua Familia não precisem da Alta Complexidade como eu um dia precisei.

    Todas essas pessoas que eu citei. São contra porque tem planos de Saude muito caros, o pessoal de baixa renda que se danem mais Deus Castiga.

  • Ramon disse:

    Sérgio Oliveira não sabe o que diz.

    poderia dar uma estudada sobre o sistema de pagamento do serviço de saúde.

    Não ter a plena não significa que o dinheiro não vem para o município. Ele vem, mas quem controla é o estado.
    Se a plena fosse aceita, seriam desviados 80 milhões, e aí sim que a saúde seria uma anarquia total.

    Parabéns ao CMS, que de forma muito racional, não aprovou o retorno da gestão plena.

    Esperemos a prefeitura mudar a situação de saúde de Itabuna para fazer merecer o retorno desse pote de ouro…

  • J.ROQUE / GUARUJÁ -SP disse:

    Para melhorar a política de saúde de Itabuna são necessário algumas mudanças de postura.Que vai desde a boa vontade política à competência Técnica;

    O Sistema de Gestão de Saúde Pública visa a integração dos módulos hospitalares, ambulatoriais (Unidades Básicas de Saúde e Especializadas), unidades de urgência, pronto atendimento, laboratoriais e de diagnósticos, dentro de uma rede de Saúde Pública (Municipal ou Estadual).

    Esta informatização permite o acesso a informações decorrentes dos resultados do processo de atendimento da rede com os sistemas preconizados pelo SUS, (PSF, SISAIH, SIASUS, SISPRENATAL, etc.) e disponibiliza informações estatísticas e gerenciais sobre cada unidade e em relação a rede completa.Outras medidas poderão ser adotadas para melhor eficiência e qualidade da gestão de saúde.Exemplo:

    • Controle de ESF Digital;
    • Controle e Gestão de atendimentos;
    • Prontuário Eletrônico baseado em Protocolos de Atendimento;
    • Atende e integra com a tabela unificada do SUS;
    • Georeferenciamento;
    • Otimização dos Custos envolvidos no processo;
    • Central de Regulação:
    – Descentralização na marcação de consultas;
    – Diminuição da fila de espera para agendamento;
    – Controle sobre solicitação de procedimento /exames;
    – Controle sobre a rede credenciada;
    – Controle on-line dos procedimentos;
    – Controle de cotas para cada unidade sobre o procedimento de alto custo;
    – Faturamento.Dentre outros…

    José Roque é formado em Administração de Empresas pela UNIME de Itabuna-BA.Atualmente mora em São Paulo onde se especializa Perícia Ambiental.

  • falomesmo disse:

    Itabuna não merece ter a plena, a roubalheira tem que cessar. Talvez se entrar outro prefeito, e merecer talvez…

  • MADEIRA disse:

    O mal por si se destrói, cada um dos que votaram contra, marcaram a favor do desespero e sofrimento de alguém que passa por lutar à melhorar sua saúde!

  • adrina disse:

    Eu trabalho no HBLEM e vejo que a instituição é cabide de emprego,tanta gente com altos salários,agora uma tal de Raimunda,que são os olhos de Gilnay recebeu um reajustizinho.E os demais que realmente trabalham são totalmente desvalorizados,com salários defasados.Os concursados que restaram ganham menos que os faxineiros.Perguntem quem trabalha no administrativo e verá,mas estamos recebendo em dias.Esse cabresto foi colocados nos funcionários como cala boca.
    Espero que divulguem, afinal de contas´ficamos sabendo que até o pimenta Gilnay comprou para não publicarem o que realmente acontece por ali.

  • kkkkkkkkkkkkkkkkkkk disse:

    parabéns ao conselho municipal de saúde de Itabuna pela a coragem e a força de ter enfrentado tanta gente grande. Fico feliz pois é a primeira vez que vejo um conselho ficar contra o jestor, principalmente aqui em Itabuna e ficar do lado do povo, vendo as irregularidades e sabendo combate-los, pois são os mais fracos que sofrem com tanto desmando na saúde de Itabuna. E a todos que não sabem a maioria dos conselheiros desse conselho não tem plano de saúde, é por isso que eles ficam do lado certo pois eles sabem muito bem o sofrimento da população da cidade e região principalmente quando vai a um posto de saúde. Parabens!!!!!!!

  • taty disse:

    vocês falam da saúde de Itabuna como se o caos fosse só aqui ate mesmo as novelas mostram isso nas grandes cidades como Rio e são paulo.Itabuna não ganhou a plena quem perde é o povo porque oEstado mostra que nao ta nem ai,infelizmente essa politicagem em nossa cidade não acabará nunca enquanto votarmos nesses mesmos individuos Fernado,Azevedo e Geraldo.no dia 7 de outubro meu voto será mudança.votarei no candidato que nunca foi prefeito dessa cidade,basta

  • observadora disse:

    Itabuna merecia a plena de volta, a saúde de Itabuna está um caos e essa situação poderia se resolver com a volta da plena. Infelizmente, nem todos pensam como eu. Com o estado no controle de tudo, fica muito mais complicado e os itabunenses sofrem ainda mais com a espera.

  • RaY disse:

    Senhor Nilson,

    Fique o Senhor sabendo que o pessoal que tem o tal plano privado também passa maus bocados.E a questão não é itabuna é o estado e se estivese no municipio garanto a vc que nem na fila de espera o senhor estaria.Alta complexidade só recebe que tem peixe grande tipo tubarão, baleia, etc. ou um canhão .

  • Antônio Marcos disse:

    Ramon, o Sérgio sabe muito bem o que diz…

    …o que não quer dizer que o que diz seja a verdade. Ele pode enganar a quem quiser ler, porque ele está aqui pra isso mesmo, para defender a administração municipal, atacar o governo do Estado e se omitir quando a coisa fica tão escancarada que não tem defesa. Vou culpá-lo? Eu não… Ele ganha o dele e tá defendendo as tetas de onde ele mama, que ele não é bobo.

    Mas deixando ele de lado…!!!

    As pessoas não sabem (e isso precisa ser divulgado para que esse debate seja sério) que todo e qualquer município tem a chamada “gestão plena da atenção básica”, inclusive Itabuna. E há a chamada “gestão plena do sistema municipal”, que é outra modalidade, que o município de Itabuna tinha e perdeu, e agora quer de volta, e chama simplesmente de “gestão plena”.

    Ter a gestão plena da atenção básica, significa que o município recebe dinheiro exclusivo para a atenção básica, ou seja todos. E quando implanta uma unidade de saúde da família, recebe ainda mais. Um dinheiro que é certo, é exclusivo e se destina a suprir as necessidades do PSF. Todos os municípios recebem. Inclusive Itabuna.

    Ter a gestão plena do sistema municipal, significa que o município receberá dinheiro também para administrar a alta complexidade. E é compreensível que nem todos os municípios tenham, porque alguns nem sequer tem um hospital decente. Logo cuidarão somente da atenção básica e enviarão para outros municípios os seus pacientes que precisarem da alta complexidade.

    Entretanto, o que vemos, é faltar o básico nas unidades de saúde da família. Em muitos lugares faltam médicos, enfermeiros… Em outros há odontólogo mas o equipamento está quebrado, o que inviabiliza o atendimento, ou faltam luvas. E a população o que faz? Corre para os hospitais quando precisa, muitas vezes por coisas banais, que poderiam ser resolvidas na atenção básica, mas não é resolvida, porque o município simplesmente recebe um recurso que é líquido e certo, e não aplica da forma como deveria aplicar.

    Ora, se nem o básico o governo municipal está administrando corretamente… é porque está sendo desviado. Portanto, é fácil entender o medo que as pessoas tem que os recursos da alta complexidade vão para as mãos do município também. Assim como é igualmente fácil entender, porque o governo municipal quer tanto estes recursos.

    Sem essa de dar o dinheiro para depois fiscalizar…

    Que o município primeiro prove que tem capacidade para administrar o básico. Se tiver, talvez tenha também para a alta complexidade.

  • Sérgio Oliveira disse:

    DIREITO DE RESPOSTA:

    Aos que aqui me criticaram:

    Eu não necessito da saúde pública, mas gostaria de utilizá-la, pois pago muitos impostos, mas não tenho o retorno que mereço do estado brasileiro, …!!!

    Eu e minha família temos bons planos de saúde, graças a Deus, …!!!

    Eu temo é pela vida dos mais pobres, que não têm opção, …!!!

    Nada como o tempo para mostrar a realidade aos que só sabem das coisas depois que elas acontecem, …!!!

    Assim como – só agora – muitos estão vendo cair a máscara de um Deputado local, muitos também ainda verão que a falta da gestão plena aqui prejudicará apenas aos mais pobres, …!!!

    Sinceramente, eu nunca vi uma Professora da UESC, muito menos um Promotor de Justiça (com salários em torno de R$20.000,00 mensais, fora as regalias que o cargo proporciona), na fila do SUS, num posto de saúde, necessitando marcar uma consulta por meio da saúde pública, …!!!

    Aliás, quem é daqui e tem um pouco mais de recurso financeiro, quando adoece ele mesmo, ou alguém da família, entra num avião e vai imediatamente a Salvador, Belo Horizonte ou mesmo São Paulo, …!!!

    Até os Médicos daqui fazem isso, …!!!

    Agora, fica um monte de Zé Menés bodejando, criticando os outros, sem o mínimo fundamento, …!!!

    Porque o tal Conselho não se propõe a fiscalizar a gestão plena, de forma dura, firme e implacável, juntamente com os Senhores Promotores, o invés de, comodamente, votar contra a volta de gestão plena, ..?!?!?!

    O ser humano – por ser pragmático por natureza – sempre escolherá o caminho mais fácil, desde qeuando eles, nem os seus, sejam prejudicados, …!!!

    E os bestas ainda acreditam, …!!!

    Perdoai-vos ó pai, …, eles não sabem o que dizem, muito menos o que escrevem, …!!!

    Eu tenho é pena de um monte de burros empolgados, que acham que sabem alguma coisa, …!!!

    Ou coitados, …!!!

  • Pensativa disse:

    É uma pena Itabuna não ter a plena de volta, quem aqui pode afirmar que o estado esta fazendo algo? Porque só vejo a situação piorar. O número de cotas diminuiu e escuto muitos itabunenses reclamarem que a situação está pior.

  • Zelão disse:

    Zelão diz: – “Máscara de tolo esconde a face do mau-caratismo”

    É incrível a desfaçatez com que o senhor Sérgio Oliveira tenta dissimular os seus verdadeiros interesses. Ao confessar possuir “um bom plano de saúde,” arvora-se o “defensor dos pobres” que recorrem aos serviços públicos em busca da saúde. Ao mesmo tempo crítica com veemência aos que também possuem “bons planos de saúde” e combatem os desvios e roubos praticados pela administração pública municipal de Itabuna.

    Fica patente que por trás da máscara de “bom moço defensor dos pobres,” se esconde um mau caráter. Todos os que hoje repudiam a forma danosa com que a administração municipal “gere” os recursos da saúde, aplaudiram a chegada da Gestão Plena da Saúde, no governo de Geraldo Simões. O que fizeram os membros do CMS ao negarem o retorno da Plena ao município foi à constatação “in loco” de tudo de ruim por que passa a saúde em nosso município e que; a volta dos recursos oriundos da Plena, nesse momento, seria como: – Entregar à raposa, o controle do galinheiro.”

    Ainda bem que nem todos os membros do CMS se deixaram cooptar pelo governo municipal. Ainda bem que parte da nossa sociedade ainda não se corrompeu pelos vícios do poder. O povo humilde que recorre aos serviços públicos da saúde em Itabuna busca e exige qualidade nos atendimentos e honestidade na gestão dos recursos.

  • One of us disse:

    Com toda essa politicagem quem perde é o povo, mas de certa forma é merecido, pois o povo não sabe escolher bem seus representantes . O povo brasileiro é inculto mas em especial o nordestino .
    Infelizmente o povo não sabe nem o que é gestão plena e nem sabe quem os representa por lá .

Deixe seu comentário