WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










julho 2012
D S T Q Q S S
« jun   ago »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

editorias






:: 7/jul/2012 . 15:51

TREINADOR TEM DÚVIDAS NA ESCALAÇÃO DO COLO-COLO

O comando técnico do Colo-Colo ainda tem dúvidas sobre o esquema tático para o jogo contra o Botafogo, neste domingo, 8, às 16h, em Ilhéus. A partida é a mais importante da temporada para o Tigre. Se vencer, a equipe carimba o passaporte rumo à primeira divisão do Campeonato Baiano de Futebol de 2013. É vencer ou vencer.

O técnico Paulo Sales ainda não sabe se arma time mais agressivo, que tente fazer os gols logo no início, ou se espera ver a evolução da equipe e implementar as mudanças no decorrer do jogo. Um empate deixa o time no meio da estrada, já que perdeu a primeira partida por 2 a 1, em Salvador. Por isso, o time será definido poucas horas antes da partida decisiva.

INVESTIGAÇÃO DE DENÚNCIA DE PLÁGIO CONTINUA, DIZ PROMOTOR

O promotor público e coordenador do Núcleo de Defesa da Mata Atlântica, Yuri Lopes de Mello, disse ao PIMENTA que o arquivamento da denúncia de plágio no estudo do Porto Sul não significa o fim da investigação (entenda clicando aqui). O arquivamento se deu apenas na promotoria em Itabuna devido a controle obrigatório do Conselho Superior do MP. O caso continuará sendo acompanhado pela promotoria de Ilhéus.

Segundo Yuri Lopes, a promotoria em Itabuna “não abriu, diretamente, investigação” do caso, mas, como solução técnica, recomendou ao Ibama apurar o suposto plágio. “A equipe técnica do Ibama possui as condições mais adequadas para avaliar a existência de plágio e o eventual impacto na estrutura do estudo”. O MP, completa, aguarda posicionamento do Ibama quanto à denúncia.

Cópia do procedimento foi enviada ao MP em Ilhéus para que seja anexada ao inquérito civil público que analisa o Complexo Porto Sul. O inquérito é conduzido em parceria com o Ministério Público Federal, que também acompanha a denúncia de plágio no estudo. Yuri Lopes diz que o MP tem procurado analisar o projeto Porto Sul de forma técnica e profissional, sem vinculação a posicionamento ideológico.

BAHIA BUSINESS TERÁ CONSULTORIA DA VAE EM NEGÓCIOS IMOBILIÁRIOS EM ITACARÉ

Áreas dos empreendimentos de alto padrão da Bahia Business (Foto Ed Ferreira).

A Bahia Business Participações vai contar com a consultoria da VAE nos três empreendimentos imobiliários tocados em Itacaré, no sul da Bahia. O Itacaré Bungalows e o Itacaré Villa do Mar são condomínios de alto padrão já entregues. O Itacaré Ville I tem previsão de entrega para 2013, segundo a assessoria da Bahia Business.

A empresa espera ganhar ainda mais solidez com a consultoria da VAE, que possui tradição em diagnóstico de sistema de gestão, planejamento, auditória e treinamento. A carteira da VAE possui clientes como as construtoras Andrade Gutierrez e Camargo Corrêa. Os negócios também contarão com suporte financeiro do Banco BVA.

DIRETOR DIZ QUE CIA DE PATIFARIA FAZ TEATRO DE REFLEXÃO

Jarbas Oliver e Lelo Filho contracenam em A Bofetada (Foto Leto Carvalho).

“Não fazemos teatro de puro entretenimento, mas de reflexão”, afirma o ator, produtor e diretor da peça A Bofetada, Lelo Filho, da Cia Baiana de Patifaria. Ele teve um dedinho de prosa com o PIMENTA na quinta, 5, um dia antes de iniciar a série de três apresentações da peça no Centro de Cultura Adonias Filho, em Itabuna.

A Bofetada tem 24 anos de apresentações contínuas pelo País e interior baiano com o texto sempre renovado de ingredientes a partir de pesquisas de situações locais.

Lelo disse que na curta temporada em Itabuna não faltarão críticas bem-humoradas. “Fizemos pesquisa para ver o que está acontecendo [na cidade] e sobre coisas que se pode mencionar no texto. É um espetáculo renovável”, resumiu.  A seguir, os principais trechos da prosa.

PIMENTA – Como tem sido a experiência de levar ao público um espetáculo como este por tanto tempo?

LELO FILHO – A Bofetada é um espetáculo que se renova o tempo inteiro. A cada nova temporada, a cada cidade visitada, a gente sempre insere alguma coisa. A Bofetada comemora 24 anos. É um trabalho de ator, bacana. Para quem fez ou está fazendo, é um trabalho de memorizar coisas novas. A gente monta o espetáculo como se tivesse sido feito em cada lugar que a gente visita.

Nesses 25 anos, dá para sentir renovação de público no interior da Bahia, onde há carência de produção, espetáculos e espaços teatrais?

Com A Bofetada, a gente percorreu 50 cidades do Brasil. O interior da Bahia sempre. Foram longas temporadas no Rio, São Paulo, Brasília, Curitiba, Florianópolis, Belo Horizonte. Só não fizemos a região Norte. Acredito que o espetáculo também seja responsável pelo bom momento do teatro baiano, que começou na virada dos anos 80 e 90, quando se chamou o público de volta para ver espetáculos produzidos na Bahia. Quando a gente volta, a plateia se renova com gerações que não viram o espetáculo. Há cinco anos que a gente não vem a Itabuna.

 

Basta você ligar a TV e assistir ao noticiário político da cidade e do país para ter grande arsenal de piadas.

 

Você se recorda de algum fato pitoresco envolvendo o espetáculo em cena e a plateia nas apresentações feitas aqui na região?

Quando você fala de coisas locais, como a Ilha do Jegue, o Bairro Maria Pinheiro e a divisa com o Daniel Gomes, ou inserindo locais, coisas que o público entende, gera humor, risos. Meu personagem mora na divisa dos dois bairros. Há certa ironia. A gente faz com o intuito de aproximar, o que acaba ficando até mais engraçado.                                                                      

Muitas mudanças no elenco durante esse longo período?

Sou o único ator da formação original. Pelo espetáculo, já passaram 14 atores. O atual núcleo tem Alexandre Moreira, Jarbas Oliver, Nilson Rocha e eu. Em paralelo, estamos com o espetáculo Siricotico, que já esteve em Itabuna, uma das poucas cidades baianas a recebê-lo.

Deve ser prazeroso fazer A Bofetada com o texto renovado. Ainda há muito a oferecer ao espectador?

O Brasil é país rico em fornecer material. Basta você ligar a TV e assistir ao noticiário político da cidade e do país para ter grande arsenal de piadas. Não que seja uma coisa boa, mas, na verdade, a gente ironiza essas mazelas todas para que a plateia reflita. Não fazemos teatro de puro entretenimento, mas de reflexão.

Serviço
Peça A Bofetada (Cia Baiana de Patifaria)
Quando: 7 e 8 de Julho / 20h
Onde: Centro de Cultura Adonias Filho (Itabuna)
Ingresso: R$ 40,00 (R$ 20,00 meia)

DENÚNCIA DE PLÁGIO EM PROJETO DO PORTO SUL É ARQUIVADA

O Ministério Público estadual, por meio da promotoria ambiental regional, decidiu pelo arquivamento do inquérito civil público que investigava denúncia de plágio no Estudo de Impacto Ambiental (Eia-Rima) do Porto Sul.

A Hydros e o Instituto de Conhecimento (Icon) eram acusados de copiar informações e extrair trechos de artigo do biólogo Márcio Luiz Barbosa Filho sem a devida citação ao autor. A decisão de arquivar a denúncia foi do promotor público Yuri Lopes de Mello.

O caso também é investigado também pelo Ministério Público Federal e a Polícia Federal, que ainda não anunciaram resultado das investigações. A Casa Civil do Estado já havia se posicionado quanto à denúncia de plágio.

O coordenador de Infraestrutura da Casa Civil, Eracy Lafuente, disse, em nota oficial, que as correções, identificando trechos sem aspas e referências, haviam sido feitas (relembre).

PORTO FIGHT

Anderson Silva ajudou a popularizar o MMA no Brasil.

A combinação de várias artes marciais gerou o MMA. Sucesso no mundo, o esporte está se popularizando no Brasil. Neste ano, a Vila Olímpica de Itabuna ficou lotada para assistir às lutas do Lions FC. Hoje, é a vez de Porto Seguro, no extremo-sul baiano, que sediará o Porto Fight Championship.

O evento será realizado no complexo de lazer Tôa Tôa, na zona norte de Porto, a partir das 18h. Estão previstos nove combates, sendo um deles protagonizado por mulheres (Larissa x Yasmin). Logo após, haverá transmissão da embate do UFC entre Anderson Silva e Chael Sonnen, tratada como “a luta do século”.

PT E “FRENTE” TRAVAM GUERRA PELO PSD

O PSD de Itabuna corre sério risco de ficar fora da disputa em Itabuna. O partido ainda é disputado pelo PT de Juçara Feitosa e a Frente Partidária, que tem Vane do Renascer como candidato. Juçara teria refeito atas para agregar – novamente 0 o PSD.

A assessoria jurídica da Frente Partidária analisa a possibilidade de ingressar com ação para evitar que o PSD caia, de vez, nos braços de Juçara, já que as atas da frente foram fechadas com assinaturas do PSD. Ou seja, teoricamente, o partido estaria garantido a Vane.

O porém: o governador Jaques Wagner entrou no jogo e forçou a dupla Otto Alencar-Edson Pimenta a mudar de endereço na velha Tabocas, entregando os 2min02s de tempo de TV e rádio da legenda a Juçara.

A frente sinalizou que não vai deixar barato. “Não colocamos faca no pescoço de ninguém”, justifica um dos assessores da frente. Caso a ação vingue, o PSD ficará sem candidato a vereador nestas eleições e o tempo será rateado entre as chapas majoritárias e proporcionais.

DIÁCONO É ACUSADO DE ABUSAR SEXUALMENTE DE FILHA ADOTIVA

Arnaldo é procurado por abusar sexualmente de filha adotiva (Reprodução Joá Souza/A Tarde).

Arnaldo Gonçalves de Oliveira, diácono da igreja evangélica Viva Pentecostal, em Pau Brasil, está sendo procurado pela polícia. Foragido, Arnaldo é  suspeito de ter abusado sexualmente da filha adotiva de 12 anos.

O delegado Francesco Denes, da Polícia Civil em Pau Brasil, já solicitou a prisão preventiva do diácono. A vítima dos abusos foi adotada quando ela estava com um ano de vida.

A pré-adolescente conta que os abusos começaram há cerca de um ano e sofria ameaça de morte. Os ataques eram sempre praticados à noite, segundo a vítima. Arnaldo usava um facão para obrigar a vítima a ceder.

A mãe adotiva tomou conhecimento do caso quando a própria vítima conseguiu superar as ameaças do pai-monstro e contou o que acontecia. Ela foi submetida a exames no Departamento de Polícia Técnica (DPT), ontem, em Itabuna. Com informações d´A Tarde.

TJ-BA CONSIDERA ILEGAL GREVE DOS PROFESSORES

Grevistas fizeram passeata em Itabuna na quarta.

O Tribunal de Justiça da Bahia considerou ilegal a greve dos professores estaduais e determinou o retorno dos trabalhadores à sala de aula, além de impor multa diária de R$ 10 mil à APLB/Sindicato em caso de descumprimento. A decisão liminar é da desembargadora Daisy Lago Coelho em ação movida pela Procuradora-Geral do Estado. A greve entrou hoje no 87º dia.

A desembargadora assinala em sua decisão que a greve está entre os direitos considerados fundamentais, mas considera que houve abuso por parte do movimento sindical. “A sua manutenção de forma abusiva e ilegal anula outros direitos fundamentais já apontados”, relata.

Dentre os direitos fundamentais citados na decisão e, no entendimento da magistrada, violados pelo sindicato, estão “a manutenção de serviços essenciais e indispensáveis” e prejuízo à formação dos estudantes. Cabe recurso à decisão.

CONFIRA DECISÃO LIMINAR DO TJ

A greve foi iniciada em 10 de abril. Os professores pedem revogação de lei estadual que transformou parte do salário em subsídio e reajuste linear de 22,22%. O governo ofereceu 6,5% e outros dois reajustes em novembro deste ano e abril de 2013, proposta rejeitada pela categoria. É possível que a greve acabe na próxima terça, 10.

Atualizado às 14h30min

MPF INAUGURA NOVA SEDE EM ILHÉUS

A nova sede do Ministério Público Federal em Ilhéus, que será inaugurada na segunda.

O Ministério Público Federal em Ilhéus ganhará nova sede nesta segunda-feira, 9, em solenidade que contará com as presenças do procurador-chefe do MPF/BA, Wilson Rocha Neto, procuradores regionais, servidores e autoridades federais e estaduais.

O imóvel de 423,51 metros quadrados de área construída está situado na Avenida Marcus Paiva (antiga Avenida Bahia), 31, bairro Cidade Nova, e foi adaptado para receber o órgão com base em um projeto padrão para Procuradorias da República nos municípios.

A procuradoria regional da República movimentou 4.752 processos em 2011. De acordo com os procuradores Eduardo El Hage e Flávia Arruti Galvão, as principais demandas que requerem trabalho mais rigoroso do MPF estão relacionadas à área ambiental, aos direitos indígenas e ao combate à improbidade administrativa.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia