WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia




alba








julho 2012
D S T Q Q S S
« jun   ago »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

editorias






:: 26/jul/2012 . 17:57

LOIOLA É CONDENADO A RESSARCIR OS COFRES PÚBLICOS EM MAIS DE R$ 48 MIL

Loiola: devolução de grana.

O Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) julgou procedente denúncia contra o ex-presidente da Câmara de Itabuna, Clóvis Loiola (PSDC), por irregularidades licitações realizadas em 2009.

O relator do processo, conselheiro substituto Cláudio Ventin, solicitou a formulação de representação ao Ministério Público contra o ex-presidente e determinou o ressarcimento ao erário  de R$ 48.432,00, além de aplicar multa no valor de R$ 3 mil.

A denúncia foi formulada pelo atual presidente, Rui Miscócio Machado (PTB), que apontou irregularidades na carta convite nº 007/2009, para a execução de serviço de manutenção da estrutura física da Câmara. A relatoria também atestou irregularidades na carta convite nº 009/2009, que tem por objeto a prestação de serviços de fotocópias e encadernação.

FALTOU CASCALHO?

Moradores do São Roque reclamam que as obras de urbanização do bairro foram paralisadas novamente.

Desde o último sábado, 21, homens e máquinas sumiram do trecho.

Atualização – A assessoria da Prefeitura de Itabuna informa que a pavimentação asfáltica será retomada até a próxima terça, 31. No momento, operários cuidam as ações de infra-estrutura na parte alta do bairro, conforme a assessoria.

O CINQUENTENÁRIO ABC DA NOITE!

Caboclo e o ABC da Noite (Foto Daniel Thame).

Nesta sexta-feira, dia 27, será realizada uma merecida homenagem aos 50 anos do ABC da Noite, no Beco do Fuxico, ícone da boemia itabunense, comandado pelo Caboclo Alencar e suas batidas de antologia.

A festança começa às 18 horas, com direito à inauguração de uma  placa comemorativa. A bebemoração vai reunir os amigos de Alencar, o que garante lotação completa no Beco e se discurso houver, só do Caboclo, com sua gloriosa sabedoria de botequim.

Durante o ágape, a Via Litterarum vai comercializar, a preço camarada, exemplares do livro O ABC do Caboco, do professor e escritor Adylson Machado.

Ah, o Ministério da Alambique adverte: se beber, não aporrinhe.

Do Blog do Thame

QUE É QUE É ISSO?

Em vez de reconstruir mureta, governo preferiu dar cor à vergonha na Ponte Nova.

Às vésperas do aniversário de Itabuna, Sir Azevedo mandou dar uma maquiada na cidade. Os operários levaram a ordem ao pé da letra e o resultado é isso que se vê na ponte Calixto Midlej Filho, mais conhecida como Ponte Nova. A mureta de proteção foi “improvisada”, levando risco às centenas de crianças que circulam por ali para estudar no Ciso ou Imeam. Falta de vergonha.

ANDES DECIDE PELA MANUTENÇÃO DE GREVE NAS UNIVERSIDADES FEDERAIS

A Associação Nacional dos Docentes do Ensino Superior  (Andes), principal entidade representativa dos professores de instituições federais de ensino, divulgou hoje (26) comunicado oficial rejeitando a nova proposta do Ministério do Planejamento.

De acordo com o sindicato, o texto foi encaminhado às universidades de todo o país, a fim de embasar assembleias que acontecerão entre hoje e segunda-feira (30). Nos encontros, será votado o posicionamento de cada instituição sobre o fim ou continuidade da greve dos docentes, que já dura 71 dias.

O comando nacional de greve da Andes reuniu-se ontem ainda pela manhã para debater a proposta do governo, e as discussões se estenderam até a madrugada de hoje. O documento afirma que as alterações nos percentuais de aumento apresentadas pelo Planejamento “foram dirigidas às situações que demonstravam maior perda de valor real até 2015”, mas que, mesmo assim, “a maioria dos docentes terá valor real reduzido nos seus salários”. Informações da Agência Brasil.

DOR DE CABEÇA PARA AZEVEDO

O prefeito Capitão Azevedo (DEM) enfrenta dor de cabeça que pode desembocar em investigação judicial eleitoral. O candidato à reeleição em Itabuna iniciou a campanha tendo como dirigentes do comitê eleitoral Carlos Veloso Leahy (aqueeele!) e Wesley Melo.

Sabe-se que Leahy foi imposição de Josias Miguel e Wesley é o nome de Azevedo no comitê instalado na bela (mas não bem cheirosa) Beira-Rio.

Os dois arrecadadores-gerais, no entanto, continuam sendo secretários de Indústria e Comércio e de Transporte e Trânsito, respectivamente.

A legislação eleitoral proíbe o jogo duplo dos dois meninos…

POÇÕES: APURAÇÃO DE CRIME ELEITORAL FECHA CENTRAL DO JOGO DO BICHO

Nelsão foi surpreendido…

Uma ação conjunta do Ministério Público estadual, Poder Judiciário e Polícia Militar acabou fechando a central e três pontos de jogo do bicho, além da condução de 10 pessoas para a delegacia de polícia de Poções, no sudoeste baiano.

A denúncia recebida pela promotoria informava que o candidato à reeleição, o vereador Nelson Machado Correia, Nelsão, estaria com o comitê eleitoral num ponto de jogo do bicho.

A promotora de Justiça eleitoral, Maria Imaculada Jued, foi investigar e se deparou com o ponto de contravenção. Ela então acionou a promotora de Justiça que atua na área criminal, Juliana Lopes, que desativou o estabelecimento comercial e os pontos vizinhos.

A PM recolheu o material e equipamentos em um caminhão e um carro devido à grande quantidade encontrada. O juiz eleitoral Alersson Mendonça também estava com as promotoras públicas.

O magistrado decidirá o futuro da candidatura de “Nelsão”. O acusado não se encontrava na cidade de acordo com informação prestada por seus funcionários. Os detidos prestaram esclarecimento e foram liberados.

CONSELHO QUER MAIS ARQUITETOS E URBANISTAS NO INTERIOR DA BAHIA

Jandira: mais profissionais no interior da BA.

A falta de arquitetos e urbanistas em vários municípios da Bahia foi um dos temas debatidos na terça-feira, 24, em Vitória da Conquista, durante seminário promovido pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo da Bahia (CAU-BA). Hoje, 26, às 19 horas, no auditório da Unime, em Itabuna, dirigentes da instituição reúnem-se com os profissionais do eixo Ilhéus-Itabuna em mais um seminário de interiorização.

Segundo a presidente do CAU, Jandira França, somente 92 dos 417 municípios baianos contam com profissionais de arquitetura e urbanismo, considerados como responsáveis pelo planejamento urbanístico e edificações das cidades, incluindo Plano Diretor Urbano.

– É necessário que haja mais empenho dos gestores públicos na contratação destes profissionais, por meio de concursos públicos e ainda uma atuação mais rigorosa na fiscalização -, disse a arquiteta.

A dirigente lembra que a interiorização é uma das bandeiras do novo conselho, criado pela Lei nº 12.378, de 31 de dezembro de 2010, sancionada pelo então presidente Lula numa homenagem a Oscar Niemeyer.

O CAU promoverá seminários nos municípios de Porto Seguro, Teixeira de Freitas, Guanambi e Feira de Santana em agosto.

CONTAS REJEITADAS TIRAM SONO DE CANDIDATOS

Josevando Andrade, corregedor eleitoral.

Gestores públicos com contas rejeitadas nos Tribunais de Contas da União, do Estado e dos Municípios e que concorrem a cargos em outubro têm motivos para não estarem tranquilos quanto à manutenção das candidaturas até o final do pleito – e talvez mesmo depois de eleitos.

Segundo o corregedor regional eleitoral da Bahia (TRE-BA), juiz Josevando Sousa Andrade, a legislação vigente aponta que, mesmo que tenham as candidaturas chancelas num primeiro momento, os candidatos podem ter o registro de candidatura cassado caso se confirme a rejeição das contas pelos tribunais.

Afirmações de Andrade:

1 – “Não é porque a Câmara de Vereadores aprovou as contas que ele [o candidato] necessariamente está elegível pela Lei da Ficha Limpa”. 

2 – “Nas Câmaras, a decisão é política e nem sempre atenta a detalhes técnicos”.

Confira a íntegra da matéria de Fernanda Duarte, da Tribuna da Bahia.

CADA QUAL COM SUA ARMA

Wenceslau Júnior, candidato a vice-prefeito na chapa de Vane do Renascer, espalhava ironia, ontem, ao falar das posturas dos candidatos Capitão Azevedo (DEM) e Juçara Feitosa (PT), que adotaram a tática de obrigar o servidor público contratado ou ocupante de cargo de confiança a ir as suas caminhadas.

– Enquanto eles se preocupam em oprimir para dar número aos eventos deles, do lado de cá, nós fazemos convites aos irmãos, sindicalistas e à população para que caminhem conosco.

Para ele, os tempos são outros e os opressores tendem a levar resposta dura no tempo certo (“7 de outubro, nas urnas”).

A CAPA, O CRIME E OS SEM-VERGONHA

A capa d´A Tarde desta quinta, 26, e a revelação de que jovens abastados se transformavam em bandidos para aterrorizar e assaltar condomínio de alto padrão em Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador. Com o dinheiro do crime, Marcos Felipe de Jesus, Rafael Brandão, José Rafael Bahia e Igor dos Santos (de costas) gastavam até R$ 15 mil em baladas na capital baiana. Marcos, Rafael e José Rafael posam para o fotógrafo Lúcio Távora.

CURSO CAPACITA ESTUDANTES DE SERVIÇO SOCIAL

Uma capacitação com carga de 40 horas será oferecida a estudantes de Serviço Social no sul da Bahia. O curso ocorrerá nos dias 5, 18 e 19 de agosto, no Príncipe Hotel, em Itabuna, e tem como objetivo aprofundar conhecimento teórico e prático com pareceres e laudos, visita domiciliar e relatório social.

Mestre em políticas públicas, consultora e pós-graduada na área de assistência social, Vera Sacramento abordará desde estudo social a código de ética da categoria, regulamentação profissional e perícia, além do andamento e condução de entrevista e aspectos a serem valorizados na formação profissional.

As inscrições podem ser feitas com a assistente social Márcia Brito pelo email marcia_britto2@hotmail.com ou pelo telefone (73) 9136-7780.

AGENDA DOS CANDIDATOS A PREFEITO (26/07)

Juçara Feitosa (PT)

13h – Corpo a corpo na Cinquentenário (Saída do Jardim do Ó)
19h – Reunião na Favela do Bode (Sede do Sindicato dos Rodoviários)
20h – Reunião no Pedro Jerônimo

Zé Roberto (PSTU)

8h – Reunião para elaborar o programa eleitoral
15h – Reunião com apoiadores de campanha no bairro da Bananeira.

Vane do Renascer (PRB)

10h – Visita ao comércio do São Caetano
15h30min – Caminhada no Jaçanã
18h – Reunião com profissionais da Saúde e Dr. Edson Dantas (Banco Raso)

Os demais candidatos não informaram agenda.

TRAGÉDIA INOMINÁVEL NAS TERRAS DO CACAU

Ricardo Ribeiro | ricardo.ribeiro10@gmail.com

É impossível assistir ao filme sem ficar permanentemente com um nó na garganta e um embrulho no estômago, além do sentimento de impotência diante da crueldade.

A dispersão da praga da vassoura-de-bruxa na região cacaueira não foi algo natural e isso ficou totalmente comprovado em inquérito conduzido pela Polícia Federal há alguns anos. As investigações não conseguiram apontar os autores, mas concluíram que a forma como a doença se instalou denuncia um “modus operandi” todo especial, um plano macabro e destruidor, um ato humano deliberado, como sugere o excelente e fundamentado documentário produzido por Dilson Araújo.

O filme traz uma série de depoimentos e documentos oficiais, além de histórias de perdas financeiras, familiares e humanas ocorridas nessas terras a partir do fim dos anos 80 do século passado. Foi o fim de uma era, e é impossível traduzir em palavras a tragédia que se deu nessa região, onde mais de 250 mil trabalhadores perderam seus empregos nas fazendas de cacau e o êxodo para as cidades chegou a 800 mil pessoas.

Pesquisadores ouvidos no documentário atestam que o inchaço das favelas e todos os problemas sociais que vieram a reboque, como a falta de infraestrutura e a violência, têm relação direta com a bruxa que assombrou a região. Suas consequências foram também ambientais, com a destruição do sistema da cabruca em 600 mil hectares de fazendas. Muitas áreas onde a Mata Atlântica permanecia intacta, em uma convivência produtiva e ecológica de mais de dois séculos, foram transformadas em pastagens e a madeira nativa foi alimentar as serrarias.

Tragédia. Crime. Holocausto. Genocídio. Qual a palavra certa para descrever o que se deu nessa região? O Nó apresenta várias, sem deixar de mostrar que os cacauicultores foram vítimas duas vezes. Uma quando a vassoura se instalou, com galhos amarrados diligentemente por mãos assassinas; a outra quando a Ceplac recomendou providências equivocadas, que levaram os produtores a assumir dívidas que lhes atormentam até hoje. Os bancos exigem que eles paguem pelo que não surtiu efeito e o governo não assume o ônus pela falha.

É impossível assistir ao filme sem ficar permanentemente com um nó na garganta e um embrulho no estômago, além do sentimento de impotência diante da crueldade. São histórias destruídas, vidas destroçadas, uma cultura secular que deixou de existir por obra e graça de alguma ideia psicótica. De quem? A polícia diz que não sabe.

Não por acaso, O Nó é narrado quase num sussurro, por uma voz que parece ser de alguém que fala em meio a um velório. O tom é triste, o filme fala de morte.

Ricardo Ribeiro é editor do Cenabahiana.








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia