WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia






secom bahia








setembro 2012
D S T Q Q S S
« ago   out »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

editorias





itao




MÁRIO E A CASA DE TOLERÂNCIA

Mário: “Salvador virou um grande brega”.

Mário Kertész não é lá de usar meio termo quando quer falar algo. Hoje, talvez tenha se superado ao participar de programa (radiofônico, bem entendido!) na CBN, quando foi sabatinado pelos jornalistas Raul Monteiro (Política Livre), Emerson José e Alex Ferraz.

Mário traçou paralelo dos governos de Lídice da Mata, na década de 90, e o atual, de João Henrique. Não deixou de provocar risos ao comparar Salvador a um brega:

– Lídice entregou a cidade em uma situação difícil, mas não estava desorganizada como está hoje. Lídice não foi boa administradora, mas ela tinha compostura política. Ela sabia que tinha um futuro e cuidava disso. Hoje Salvador virou um brega, só faltou a luz vermelha. O brega principal é o Palácio Tomé de Souza.

Mário está na disputa com Nelson Pelegrino (PT) e ACM Neto (DEM) para ver quem leva a chave do, digamos, lupanar…

5 respostas para “MÁRIO E A CASA DE TOLERÂNCIA”

  • AnonimoII says:

    A mesma coisa acontece com Itabuna.

  • J. Reis says:

    Esse senhor devia respeitar as mulheres de Salvador.

  • Gerson Rodrigues says:

    Gerson Rodrigues, diz: – “Sêo Mário, esse título é nosso!”

    Inté qui o sinhó istá certo sêo Mário ao comparar a Salvador atual com um “brega de quinta categoria,” pió qui aqueles qui ixistia na “Ladeira da Montanha.”
    Mas ao comparar a nossa capitá com o símbolo maior da degredação humana, o sinhô rouba da gente daqui de itabuna um título qui pur direito adquirido é nosso. Semos a cidade mais violenta da Bahia (em média da população); semos a cidade cum mais buracos e esgotos correndo a ceu aberto e qui jogamo “in natura” no Rio Cachoeira.
    Me diga intão sêo Mário é ou não justo o nosso protesto?
    Arranje outro nomi ou intão um sinônimo pra sua Salvador, purquê; Os verdadeiros “filhos da puta,” somos nós.

  • ANTONIO FILHO says:

    AZEVEDO ORDENA DESPEJO DE IGREJA BATISTA E REVOLTA COMUNIDADE EVANGÉLICA
    20/dez/2011 . 7:15 | Autor: Seu Pimenta
    – Comunidade Batista condena violência
    de secretários municipais na Igreja
    – Dirigentes relatam ameaças feitas
    pela assessora de governo, Maria Alice

    Prefeito ordenou ação contra igreja.
    Revolta no meio evangélico em Itabuna. Os membros da Igreja Batista Nacional Betânia foram surpreendidos por uma ordem de despejo do antigo galpão da Kildare, no bairro São Caetano, no último final de semana. A ordem partiu do prefeito Capitão Azevedo (DEM) e foi cumprida pelos secretários Maurício Athayde, Carlos Leahy e Antonio Marcelino, além dos assessores especiais Maria Alice Pereira e Jorge “Tomate” Vasconcelos.

    “Fomos coagidos a desocupar imediatamente, e sem nenhuma comunicação prévia, o galpão onde estávamos instalados provisoriamente, mas com contrato de aluguel registrado em cartório”, afirma, indignado, Armando Silva Macedo, pastor da Igreja Batista Betânia.

    O líder evangélico cita que até mesmo o aluguel do mês de dezembro estava pago antecipadamente, mesmo assim prepostos da prefeitura não deram tempo nem comunicaram previamente a direção da igreja para deixar o local.

    Na semana passada, a prefeitura havia retomado, pela via judicial, os galpões ocupados pela indústria de calçados Kildare. Desde a saída da empresa gaúcha de Itabuna, ano passado, que o município tentava retomar a área que fica a menos de 300 metros do Centro Administrativo Firmino Alves. A igreja ocupava um dos galpões retomados.

    VIOLÊNCIA CONTRA EVANGÉLICOS

    Maria Alice: ameaça a evangélicos.
    Armando Macedo diz que o galpão da Batista Betânia somente não foi arrombado pelos secretários e prepostos por causa da intervenção do vereador e também evangélico Ricardo Bacelar. “Mesmo assim, a igreja teve a sua placa arrancada da parede com violência”.

    O pastor diz que um dos membros da direção da igreja recebeu telefonema ameaçador da assessora especial Maria Alice Pereira. Ela dizia que “o local seria arrombado caso o pastor não comparecesse imediatamente” e que “todos os bens da igreja seriam colocados em via pública e a igreja não reclamasse depois se os mesmos fossem roubados”.

    O pastor diz que ele próprio e alguns membros da igreja foram coagidos, “pelos secretários e prepostos”, a retirar todos os bens. Armando Silva Macedo diz que a comunidade da Betânia teve de providenciar um caminhão às pressas e levar móveis e objetos da para a residência de um membro da Batista Betânia.

    DESRESPEITO AOS LOCAIS DE CULTO

    Numa nota assinada pelo pastor Macedo, o vice-presidente Gustavo Seara e o primeiro-secretário da igreja, Agnaldo Nascimento, a comunidade Batista Betânia repudia o tratamento dispensado pelos secretários municipais. “Fica clara a incompetência da assessoria jurídica municipal, que deveria ter providenciado a devida comunicação, a qual seria prontamente atendida, já que nosso povo é ordeiro e cumpridor das leis em qualquer instância”.

    Os líderes evangélicos também dizem estar preocupados com o tratamento dado pelos secretários e o governo municipal “a uma instituição séria e com serviços prestados à comunidade”. Em julho deste ano, Armando Macedo recebeu título de Cidadão Itabunense. Ainda em nota, os dirigentes da igreja pedem respeito “à liberdade religiosa e aos locais de culto”, para que as agressões registradas no final de semana não se tornem “corriqueiras na nossa cidade”. Clique no leia mais e confira nota de repúdio da Comunidade Batista.

    MOÇÃO DE REPÚDIO

    A Igreja Batista Nacional Betânia, inscrita no CNPJ: 07.909.595/0001-41, com data de fundação em 12 de setembro, do ano de 2003 neste ato representada pelo seu Presidente e Pastor Armando Silva Macedo, vem por meio desta em cumprimento à decisão soberana da ASSEMBLEIA EXTRAORDINÁRIA REALIZADA em 18/12/2012, às 20h em local de CULTO IMPROVISADO POR MOTIVO DE FORÇA MAIOR, repudiar veementemente e publicamente o método coercitivo, desnecessário e o péssimo tratamento dispensado pela PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABUNA – ADMINISTRAÇÃO GOVERNO DO POVO (mal representada nas pessoas de alguns secretários: Srs. Maurício Athaíde, Jorge Vasconcelos, Carlos Leahy, Antonio Marcelino, Sra. Maria Alice e prepostos), à pessoa do seu Presidente e Pastor como figura pública e conseqüentemente a todos os membros e congregados da IGREJA BATISTA NACIONAL BETANIA na tomada de posse do GALPÃO SEDE DA ANTIGA KILDARE, onde fomos coagidos a desocupar imediatamente e sem nenhuma comunicação prévia, o galpão onde estávamos instalados provisoriamente, mas com contrato de aluguel registrado em cartório , inclusive com o mês de dezembro devidamente pago. Foram arrombados todos os galpões, sendo que o da igreja não foi arrombado devido à interferência do Sr. Ricardo Bacelar (vereador) e seus assessores. Mesmo assim a igreja teve a sua placa arrancada da parede com violência e um telefonema ameaçador, feito pela Sra. Maria Alice a um membro da igreja, dizendo que “o local seria arrombado caso o pastor não comparecesse imediatamente, sendo que todos os bens da igreja seriam colocados em via pública e que a igreja não reclamasse depois se os mesmos fossem roubados”. Ao chegar ao local, o Pastor e alguns membros da igreja tiveram que providenciar imediatamente, coagidos pelos secretários e prepostos, a retirada de todos os bens da igreja tendo que providenciar um caminhão às pressas, tendo que levar tudo para a casa de um membro da igreja.

    Registramos que a referida igreja tem um terreno de 900m² próximo ao local e que está em processo de construção e é filiada a Convenção Batista Nacional do Brasil, que congrega mais de duas mil igrejas neste país, sendo também filiada à Aliança Batista Mundial, portanto digna de toda consideração e respeito como todas as demais igrejas e religiões.

    Vejamos o que diz a Carta Magna da Nação: Art 5º Inciso VI- “é inviolável a liberdade de consciência de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias.”

    Código Penal: Art. 208: “Escarnecer de alguém publicamente, por motivo de crença ou função religiosa; impedir ou perturbar cerimônia ou prática de culto religioso.”

    Reiteramos a nossa alegria e desejo de que o referido local, seja usado para o benefício da comunidade o mais rápido possível e, não contestamos a decisão judicial. Nosso repúdio é ao fato de não termos sido comunicados previamente para a devida desocupação do local, sem os transtornos a que fomos submetidos. Fica clara a incompetência da assessoria jurídica municipal, que deveria ter providenciado a devida comunicação, a qual seria prontamente atendida, já que nosso povo é ordeiro e cumpridor das leis em qualquer instância. Ficamos também preocupados com o tratamento dado a uma instituição séria e com serviços prestados a comunidade, sendo que o seu representante e pastor, recebeu no último aniversário da cidade, o título de Cidadão Itabunense por relevantes serviços prestados na área de ação social e evangelização.

    Agradecemos a solidariedade das igrejas co-irmãs, do Conselho de Pastores, do Ministério Público, OAB, Câmara de Vereadores, a sociedade civil organizada e de toda a imprensa, reivindicando a liberdade religiosa e respeito aos locais de culto, para que essa prática não se torne corriqueira na nossa cidade.

    Atenciosamente,

    Armando Silva Macedo- Pastor Presidente (73-8802-4583/ 9154-7895)

    Gustavo Seara -Vice- Presidente

    Agnaldo Nascimento- 1º Secretário

    Compartilhe no Facebook

    IMPRIMIR | ENVIAR | 1.252 visualizações
    Postado em Pimenta na Muqueca | Tags: Capitão Azevedo, despejo de Igreja Batista Betânia, galpões da Kildare, Igreja Batista Betânia, Itabuna, Maria Alice Pereira, Pastor Armando Macedo, prefeitura de Itabuna

  • O Bataclan.
    Este título cai muito bem Mário!Para com a Assembleia Legislativa da Bahia e o Congresso Nacional.
    Quem está tremendo no túmulo é o frei Caneca.1779-1825. O que causara a sua morte,foi a defesa do hoje Congresso Nacional.
    O olhar do Frei Caneca,é o mesmo seu Mário. Ele hoje está pensando,o que se transformara uma instituição pela qual eu dei
    a minha vida. Uma casa de tolerância.

Deixe seu comentário










WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia