WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










novembro 2012
D S T Q Q S S
« out   dez »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

editorias





itao




JUIZ DE ITABUNA AFIRMA QUE NÃO HÁ IRREGULARIDADE EM ADOÇÕES

Bandeira faz críticas a declarações do colega, Luiz Roberto Cappio.

Em resposta a insinuações de que haveria irregularidade em processos de adoção em Itabuna (reveja aqui), o titular da Vara da Infância e Juventude, juiz Marcos Bandeira, afirmou que aqui esse trabalho é feito “no sistema de garantias de direitos, observando estritamente todos os princípios do Estatuto da Criança e do Adolescente e da Constituição Federal”. O magistrado ainda disse que, em Itabuna, “quem é da área sabe”, o trabalho de adoção “é referencia em todo o Estado da Bahia, pela excelência no desenvolvimento de vários projetos voltados para a garantia dos direitos de criança e adolescente”.

As declarações do juiz Marcos Bandeira foram dadas em resposta a seu colega de Monte Santo que, numa investigação, levantou dúvidas sobre o processo de adoção em Itabuna. Segundo o magistrado itabunense, o juiz de Monte Santo “não tem nenhuma legitimidade para emitir juízo de valor ou levantar suspeitas genéricas sobre a atividade jurisdicional de outras Comarcas”, e que tal declaração (“baseada em impressões, boatos ou suspeitas”) é um desserviço à Justiça, “pois só contribui para atingir a credibilidade das instituições”.

Bandeira argumenta que levantar suspeitas genéricas sobre a regularidade dos processos é colocar sob suspeita também o trabalho do Ministério Público estadual (MP) e da Defensoria Pública, “desenvolvido por profissionais sérios e comprometidos”.  Ele considera que tanto a Vara da Infância e Juventude de Itabuna quanto as demais instituições referidas foram seriamente atingidas pelas declarações, que tiveram repercussão até no Fantástico (Rede Globo), por isso merecem resposta compatível.

“Diante dessa declaração do juiz Luiz Capio, provoquei a Corregedoria Geral de Justiça da Bahia para que o mesmo seja interpelado e diga objetivamente qual o processo ou os processos que padecem de alguma irregularidade ou que tenham a atuação dessa suposta organização criminosa”. E completa: “Eu tenho o maior interesse em saber de alguma irregularidade em Itabuna ou qualquer outra Comarca do Sul da Bahia, não somente como juiz da vara da infância de Itabuna, mas sobretudo como membro da Coordenadoria da Infância e Juventude”.

13 respostas para “JUIZ DE ITABUNA AFIRMA QUE NÃO HÁ IRREGULARIDADE EM ADOÇÕES”

  • AnonimoII says:

    Dr. Marcos Bandeira é um Juiz de Direto que sem dúvida, tem uma linda história em nossa Comarca. Desconheço alguém que tenha uma conduta tão ilibada, que nem esse nosso grande Juiz. Portanto sentimos orgulho de tê-lo aqui em nossa terra.

  • João Paulo says:

    O Dr. Marcos Bandeira é um magistrado sério e bastante correto em suas ações. Titular da Vara da Infância e Juventude exerce com a maior competência suas funções, sendo um dos maiores conhecedores do Direito da Criança e do Adolescente. Tal tipo de denúncia feita pelo juiz de Monte Santo não deve abalar o Dr. Marcos, quem o conhece, quem sabe do seu trabalho à frente do Juizado sabe da sua hombridade e do seu caráter. Notícias como essa não somente machucam o Dr. Marcos, mas todos aqueles que foram e são seus alunos e colegas.

  • lina says:

    Homem sério,trabalho sério,respeitador cumpridor da ordem jurídica.Hoje um grande defensor da criança,um cuidador de primeira qualidade.Acompanho de perto seu trabalho Dr.Não sou da área Juríca,mas também defendo os direitos por isso sou atenta.Ficarei acompanhando todos esse desenrolar .Cobre mesmo do Juiz e vá em frente.Não deixe que ninguém ponha dúvida no trabalho que é feito por sua equipe.Gosto do seu desempenho.DEUS TE ABENÇOE.

  • Alcântara Pellegrini says:

    Nós que conhecemos o desempenho do juiz Dr Marcos Bandeira, ficamos boquiabertos, com a acusação (isenta de responsabilidade) do juiz Luiz Capio, pois durante todos esses anos de serviços prestados a esta comarca, e em todas por que passou, Dr Marcos Bandeira sempre teve uma dedicação especial a vara da Infância e juventude, e quando levanta-se uma suspeita de irregularides, em suposta adoções criminosas, tenta deslustrar, um trabalho que acima de tudo foi feito com muito amor.
    Em vista disso, toda vez que pensar em fazer uma acusação ou levantar suspeitas, precisa saber a importância e o trabalho desenvolvido, venha primeiro conhecer os préstimos, da Vara da Infância, Ministério Público Estadual e da Defensoria pública em Itabuna e tenha uma aula decoro com esses profissionais do Direito e da justiça.
    Não pude me calar…

  • Alcântara Pellegrini says:

    Nós que conhecemos o desempenho do juiz Dr Marcos Bandeira, ficamos boquiabertos, com a acusação (isenta de responsabilidade) do juiz Luiz Capio, pois durante todos esses anos de serviços prestados a esta comarca, e em todas por que passou, Dr Marcos Bandeira sempre teve uma dedicação especial a vara da Infância e juventude, e quando levanta-se uma suspeita de irregularides, em suposta adoções criminosas, tenta deslustrar, um trabalho que acima de tudo foi feito com muito amor.
    Em vista disso, toda vez que pensar em fazer uma acusação ou levantar suspeitas, precisa saber a importância e o trabalho desenvolvido, venha primeiro conhecer os préstimos, da Vara da Infância, Ministério Público Estadual e da Defensoria pública em Itabuna e tenha uma aula “decoro” com esses profissionais do Direito e da justiça.
    Não pude me calar…

  • Liz says:

    Confio no trabalho desse Juíz. Grande homem!

  • Gilmar Costa says:

    Ser só INTERPELADO é pouco, visto que ja existe uma investigação federal para o caso. Queremos ver mesmo é ele ser processado neste juizo e apurar a causa deste efeito. Só interpelar vai ser só continuar o fala fala e disse me disse.

  • azarão says:

    Ditado certo onde há fumaça há fogo!!!!Investigação para apura a veracidade dos fatos…..A denucia foi feita pelo outro magistradro que tem muita edôneidade.

  • Acorda Itabuna says:

    Por aqui existem muitas coisas que precisam ser esclarecidas. o problema é que quando se trata de juizes todos temem, até os radialistas jabazeiros não querem entrar na discussão, todos sabem, que os doutores de toga, usam o poder da caneta e manda pra cadeia quem busca atrapalhá-los. Precisamos investigar! todo mundo lembra do caso sádia, agiu por muito tempo sob a proteção de muitos, hoje o caso saiu da mídia e verdadeiramente pouco se apurou, pois, se bem investigado muita sujeira sairia de baixo do tapete.

  • anônimo says:

    Fica difícil confiar nesse caso. Acho que tem que haver mesmo uma investigação séria. Não confio mesmo em ninguém.

  • Josyanne Becker says:

    NOTICIA PUBLICADA NESTA DAT JORNAL CORREIO POPULAR DE CAMPINAS

    Elas irão expor detalhes das guardas de crianças vindas da Bahia
    Felipe Tonon
    DA AGÊNCIA ANHANGUERA
    felipe.tonon@rac.com.br
    As famílias da região que detêm a guarda provisória de cinco crianças da cidade baiana de Monte Santo irão depor na próxima semana na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Senado que apura o tráfico de pess
    oas.
    A informação foi confirmada ontem pela advogada delas, Lenora Panzetti. Os depoimentos estão marcados para a próxima terça-feira.
    Três irmãos estão com três famílias de Indaiatuba e os outros dois com uma de Campinas. O caso veio à tona no mês passado.
    As cinco crianças foram encaminhadas às famílias por decisão do juiz Vitor Manoel Xavier Bizerra, que na época trabalhava no Fórum de Monte Santo.
    Segundo a advogada das famílias, os menores eram vítimas de maus tratos. O Ministério Público da Bahia disse, no mês passado, que houve falha em quatro dos cinco processos, mas em um documento do órgão ao qual o Correio teve acesso ontem, a medida protetiva expedida pelo MP aparece direcionada para os cinco irmãos. Lenora não quis adiantar como será o depoimento, mas afirmou que a decisão para prestar esclarecimentos à CPI partiu dos próprios pais. “Queremos mostrar a verdade. Não somos coniventes com o tráfico de criança ou qualquer outra irregularidade, só queremos mostrar que essas crianças jamais foram retiradas de sua família de maneira ilegal. Tudo aconteceu de acordo com a lei e esse caso não tem ligação com tráfico de pessoas”, afirmou.
    Ao Correio, em outubro passado, o Ministério Público da Bahia afirmou que não havia sido consultado pelo juiz Bizerra em quatro dos cinco processos que concediam a guarda provisória das crianças de Monte Santo, mas um documento datado de
    12 de maio de 2011, assinado pela promotora Monia Lopes de Souza, do MP baiano, aponta que a Promotoria concedeu a guarda provisória das cinco crianças. “O Ministério Público não ia entrar com respaldo para garantir a guarda provisória das crianças se houvesse alguma fraude”, disse Lenora.
    Procurado, o MP afirmou que o promotor que está no caso não poderia dar entrevistas
    ontem porque participava de uma audiência.
    A advogada das famílias reafirmou que o processo de adoção das crianças está em fase inicial, uma vez que elas detêm apenas a guarda provisória.
    “Desde o começo as famílias sabiam da possibilidade de as crianças voltarem para a Bahia, mas desde que a justiça entenda que a família biológica tenha condições de criar essas crianças, o que não é o caso. O que nos deixa mais intrigados é o fato de essa mãe ter procurado os filhos mais de um ano depois de ela ter perdido a guarda”, declarou.
    Em nota conjunta, a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) e a Associação de Magistrados da Bahia (AMAB) afirmaram que é “injusto e também precipitado qualquer pré-julgamento, assim como acusações infundadas, que são passíveis de medidas judiciais”. As entidades aguardarão o resultado da apuração do caso e acredita m que, ao final da apuração, “os fatos estarão esclarecidos e a verdade transparecerá”.
    O Tribunal de Justiça da Bahia informou ontem que o juiz Luiz Roberto Cappio, atual titular do Fórum de Monte Santo, irá decidir na próxima semana se as crianças permanecem com as famílias de Campinas e Indaiatuba ou se terão de voltar para os pais biológicos.

  • Fernanda says:

    Este magistrado Dr. Cappio denegriu muito os profissionais e o Estado da bahia, pois afirma que há trafico “oficial” de criança, demonstrando que seus colegas estão mancomunados e inseridos neste tráfico oficial!

  • Renata Oliveira says:

    eu não vi lugar nenhum dizer que o cappio falou isso.. também não duvido que alguém que solicitou a materia queira denunciar o juiz de itabuna, Marcos Bandeira, e não tem coragem, por isso inventou que foi um colega dele. povo frouxo que deve ser o mesmo que roubou as cinco crianças da mãe com ajuda de vitor bizerra.

Deixe seu comentário






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia