WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia




alba








dezembro 2012
D S T Q Q S S
« nov   jan »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

editorias





itao






LUZ PRÓPRIA

Marco Wense

 

No começo, as tetas do erário público eram açucaradas. Agora, no ocaso, no crepúsculo do governo, são azedas.

 

A boa votação de Vane do Renascer, se elegendo prefeito de Itabuna, decorreu de uma avalanche de fatores. O principal deles foi a inconteste e contagiante vontade de mudar.

Como não bastasse o chega-pra-lá no fernandismo e no geraldismo, aparece o voto útil para liquidar a fatura. Sem falar no desastroso e atabalhoado governo Azevedo.

Centenas de eleitores, com a então candidata petista Juçara Feitosa despencando nas pesquisas, optaram pela chapa dos vereadores, com Wenceslau Júnior (PCdoB) na vice.

Aliás, depois da gestão Ubaldo Dantas, considerada como uma das melhores que passou pelo Centro Administrativo Firmino Alves, Itabuna só foi governada pelo geraldismo e fernandismo.

Se Vane for bem-sucedido na sua árdua missão de colocar Itabuna no lugar que merece, resgatando a autoestima do seu povo, terá pavimentado o seu próprio e personalizado caminho.

Na sucessão de 2016 não haverá mais esse inominável sentimento de mudança. O vanismo só será sólido, se transformando em uma forte corrente política, se Vane for reeleito.

O secretariado é bom. É confiável. Não é o do desejo 100% do prefeito eleito. Mas é infinitamente melhor do que o do capitão Azevedo e do seu antecessor.
É bom lembrar que o instituto da reeleição continua com a “virgindade” intacta.

DE OLHO NOS EX-GERALDISTAS

O deputado federal Josias Gomes, do PT de Lula, candidato a um terceiro mandato, espera uma votação em Itabuna superior à da última eleição.
Quando se trata de conquistar os ex-geraldistas, os olhos de Josias ficam como os da coruja. O sonho do parlamentar é ter mais votos em Itabuna do que Geraldo Simões.

Depois da professora Miralva Moitinho, presidenta do diretório municipal, o alvo agora é o ex-vereador Emanuel Acilino, o mais novo e ilustre ex-aliado de Geraldo Simões.

Emanoel Acilino, que não quis tornar público o motivo do rompimento com o ex-prefeito, ocupa a cadeira de número 52 do CEG – Clube Dos Ex-Geraldistas.

CUSPINDO NO PRATO

Qual é a maior desgraça da administração pública? Sem pestanejar, respondo que é a corrupção. Disparadamente, a corrupção com seus vários tentáculos.

Mas o que me deixa mais sobressaltado é a tal da ingratidão. É cuspir no prato que comeu. Essa debandada dos homens de “confiança” do prefeito Azevedo é de lascar o cano.

Depois de se lambuzar com o dinheiro público, deixam o pobre do Capitão a ver navios. E, sem piedade, com um sarcasmo arrepiante, ainda saem dizendo que o alcaide chorou na despedida.

No começo, as tetas do erário público eram açucaradas. Agora, no ocaso, no crepúsculo do governo, são azedas. Coisas do movediço e traiçoeiro mundo político.

Marco Wense é articulista do Diário Bahia.

9 respostas para “LUZ PRÓPRIA”

  • Eriane says:

    Só de Deus não existir, o cara já entra sujo, ele e o vice, e ainda tem quem ache que esse cara é honesto????? É isso que dá não saber votar, querer o novo, estou até sentindo outra vez a saga da era Color… Isso é Brasil, infelizmente.

  • Miriam says:

    Sei que Azevedo foi imaturo (imagine com aquela idade). Falo disso em referência a saber governar. Confiou demais, deixou o negócio correr solto, sem fiscalizar. Isso não existe nem na nossa casa, que é uma administração pequena. Foi uma pena, deveria ter ficado lá no Detran, com a imagem de bom moço.

  • De Olho says:

    Caro Marcos, seus comentários são bastante oportunos. Vane terá oportunidade única de mostrar para que veio, encontrará uma cidade carente em diversos aspectos,principalmente de saúde e de infra estrutura, terá grandes chances de fazer nome,dependerá saber lidar com as influências e basta tão somente saber fazer gestão. Quanto a Josias Gomes, pelo o andar da carruagem de Geraldo não será difícil arrancar seus votos, Geraldo com suas atitudes mesquinhas e egoístas tem acumulado muita rejeição e corre sérios riscos de ter dificuldades de se reeleger, as eleições do diretório municipal será um termômetro para 2014.No tocante a situação de Azevedo é mesmo deprimente, e lembro de um velho ditado que diz QUEM COM PORCOS ANDA FALEROS COME, Azevedo sabotou sua gestão no primeiro momento que não soube selecionar seus secretários, estes senhores que ocuparam os cargos de confiança do governo Azevedo, nunca tiveram compromisso com o município, a prova disto é o desastre que a sua gestão se encontra no apagar das luzes, e o que é mais revoltante é que estes mesmos piratas aproveitadores do dinheiro público quando viu o návio afundar abandonaram o capitão, repito é DEPRIMENTE.

  • Robson Almeida says:

    O Sr Wense está enganado.
    Os deputados baixo clero josias gomes e geraldo simões são como irmãos siameses. Ambos foram sindicalistas, sendo um Técnico Agrícola e o outro Engo. Agrônomo, e a única “obra” que já se atribuiu aos dois aqui na região foi a vassoura-de-bruxa.
    Por uma coincidência, Josias veio do mesmo lugar e na mesma época em que houve a contaminação dos nossos cacauais com a terrível doença (veio de Rondônia, em 1988).
    Franco Timóteo denunciou a ambos pelo crime hediondo…
    Qual dos dois merece mais do povo de Itabuna?????
    Vejam a biografia do Josias mensaleiro gomes em
    http://www2.camara.leg.br/deputados/pesquisa/layouts_deputados_biografia?pk=74141

  • Zelão says:

    Zelão, diz: – “No meio do caminho (de Vane) tem uma pedra!”…

    “O poder só é verdadeiramente, poder, quando exercido em toda a sua plenitude.”

    é sabido politicamente, que o prefeito eleito, Claudivane, não possui grupo político próprio que lhe dê sustentação. Candidato
    graças ao envolvimento do também vereador Wenceslau Júnior, nos escândalos que fustigaram a atual câmara de vereadores de Itabuna, Vane foi o agraciado pelo PCdoB na coligação que levaria o PCdoB o mais próximo o quanto possível do poder que almejava.

    Pensando e agindo pragmaticamente, o PCdoB, vê no resultado da eleição passada uma vitória sua, da qual Vane foi apenas o instrumento.

    A Vane, só resta, politicamente, realizar um bom governo até as eleições de 2014, e nela, eleger Wenceslau a deputado estadual (livrando-se da presença e da figura incomoda do vice) e dar a Davidson Magalhães – possivelmente candidato a deputado federal – uma expressiva votação, suficiente para matar os sonhos do deputado Geraldo Simões de contar com expressiva votação em Itabuna.

    Até lá, Vane estará preso, sem ter como fugir, aos “grilhões pragmáticos” de poder, que será imposto pelo PCdoB.

  • Grapiúna says:

    Povo NÃO votem nesse Josias Gomes,pois o mesmo só irá beneficiar ilheus(sua base é lá) e ainda por cima que prejudicar Itabuna defendendo que a Ufsba tem que ser na Ceplac.Não a Josias Gomes.

  • azarão says:

    Só estou esperando ser nomeado quero mamar nas tetas açucaradas do poder.Só existem dois partidos,o que esta comendo e que esta esperando entrar para comer.O governo de Vane vai ser uma farra.o trêm da alegria já esta na sala de embarque.kkkkkkk

  • Sinceramene,a única coisa que esperamos dele ( prefeito eleito),é que ele cumpra o papel corretamente.E desde então todos ja estão sabendo que a juventude de Itabuna está de olho em todos vós.POIS CADA GERAÇÃO TEM SUAS CARACTERÍSTICAS PRÓPRIAS.

  • jac says:

    o governo vane ja esta começando bem colocou pra ser diretor finanseiro da emasa um cara que na gestao de geraldo simoes foi mandado em bora pois roubo mais de 50 sacos de cimento e agora o cara volta como diretor finaceiro imagina o que esse cara vai fazer mexedo com dindin da emasa começou bem vane

Deixe seu comentário








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia