WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba



policlinica





fevereiro 2013
D S T Q Q S S
« jan   mar »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
2425262728  

editorias





itao




UNIDADE DA BASE ALIADA

josias gomesJosias Gomes | [email protected]

 

A unidade que se pretende vai permitir a aprovação de projetos que visam aprofundar o processo de desenvolvimento brasileiro e as principais conquistas sociais do nosso povo.

 

O Congresso Nacional dá início a mais um ano legislativo neste 4 de fevereiro de 2013. Este é um ano de importantes desafios para o PT e para a base aliada do governo Dilma Rousseff. Primeiro, o de que a base se mantenha unida em torno dos mais importantes projetos nas áreas sociais e econômicas do governo federal. Ao mesmo tempo, esta união se torna fundamental na implantação de duas reformas urgentes para o Brasil: a política e a do pacto federativo. Enfim, o desafio de fortalecer esta unidade de tal forma que seja possível, em 2014, alcançar nova vitória, mantendo no poder uma aliança que, desde 2003, vem mudando para muito melhor a economia do país e a vida do seu povo.

Convém salientar que a manutenção da unidade da base aliada tem sido obtida apesar de incansáveis ataques que partem de segmentos conservadores dos mais diversos matizes. Estes segmentos têm se aproveitado de momentos os mais infelizes da Justiça, da grande mídia e do Ministério Público. Felizmente, todo esse esforço não tem alcançado seus objetivos, no que diz respeito à quebra da unidade dos aliados e do prestígio da presidenta Dilma Rousseff. E isto somente vem sendo possível em virtude da atitude cada vez mais independente e vigilante do povo brasileiro, um povo consciente de tudo o que vem sendo feito, de forma positiva, em favor da Nação, e do presente e do futuro do Brasil.

A unidade que se pretende vai permitir a aprovação de projetos que visam aprofundar o processo de desenvolvimento brasileiro e as principais conquistas sociais do nosso povo. Ela tem início com a eleição, nesta segunda-feira, do aliado peemedebista Henrique Eduardo Alves, deputado federal nordestino do Rio Grande do Norte, para a Presidência da Câmara dos Deputados. Esta eleição complementa outra realizada na última sexta-feira, 1º, no Senado Federal, quando foi reconduzido à Presidência da Casa o senador Renan Calheiros, do mesmo PMDB de Henrique Eduardo. Em ambos os casos, estão unidos, em torno da composição das Mesas de cada uma das Casas, os principais partidos que constituem a aliança política que haverá de reconduzir Dilma à Presidência da República no próximo ano.

O governo deve encaminhar ao Congresso Nacional novas medidas que favorecem as desonerações tributárias, e que visam melhorar a competitividade das empresas nacionais, com a consequente redução de preços no mercado interno. Aprovar medidas assim exige, sempre, a união entre as forças que sustentam o governo, tendo em vista o enfrentamento às oposições sistemáticas. É o que pode acontecer, ainda, com outras propostas a serem enviadas pelo governo e que atendem às questões sociais. Na área de Saúde o governo pretende ampliar a construção de Unidades de Pronto Atendimento e de Unidades Básicas. Também, neste caso, torna-se obrigatória a unidade da base aliada para o enfrentamento previsto com as forças contrárias ao avanço.

Mas, alerto para duas reformas que, na minha visão, têm tudo a ver com o futuro do país e de suas instituições: a reforma política e a do pacto federativo. Não é possível, acredito, prosseguir com as atuais regras eleitorais vigentes no país. Tais regras não apenas vêm gerando as maiores irregularidades nos pleitos, como, na esteira dessas irregularidades, contínuos episódios de instabilidade política que prejudicam enormemente a busca pelo aperfeiçoamento do Estado Democrático vigente atualmente no Brasil. Cumpriria a nós parlamentares aprovar, urgentemente, as propostas de financiamento público de campanha que somente alcançaria seus objetivos, plenamente, com a adoção da tese das listas partidárias.

Finalmente, este ano de 2013 é vital para a discussão de um novo pacto federativo. O país necessita de novas regras de convivência econômica entre os estados e as regiões do país, com a União. Tais regras devem obedecer, inevitavelmente, à necessidade de serem reduzidas as diferenças regionais. Há que ser debatida a renegociação das dívidas entre os estados e a União. Os incentivos, da mesma forma. Enfim, as novas diretrizes para a distribuição do Fundo de Participação dos Estados, cujas regras atuais foram derrubadas pelo STF. São temas inadiáveis para o Congresso Nacional, e, portanto, constitui-se em prioridade para deputados e senadores neste ano de 2013.

Entendo que cabe aos partidos que formam a base aliada manter a unidade e puxar esses debates. Somos, nós, responsáveis pelas grandes mudanças que favorecem o país, atualmente, e que nos conduziram ao posto de sexta economia do mundo, depois de termos liquidado a dívida com o Fundo Monetário Internacional. Um avanço que foi acompanhado por um inusitado processo de diminuição da indigência social que prossegue, e que deve prosseguir após as eleições do próximo ano. Por tudo isto é que a unidade da base aliada deve ser fortalecida. A Nação exige de nós esse esforço. E é a ele que devemos dedicar a nossa atividade parlamentar.

Josias Gomes é deputado federal pelo Partido dos Trabalhadores (PT).

6 respostas para “UNIDADE DA BASE ALIADA”

  • José says:

    Deveria ter vergonha de relatar a eleição de Renan Calheiros e OMITIR qualquer juízo de valor sobre essa VERGONHA.

  • Gentre boa says:

    Esse cabra é gente boa !!!

  • Zelão says:

    Zelão, diz: – “União dos Iguais: – Pouco o que comemorar e, muito do que se envergonhar.”

    Nem sempre as vitórias alcançadas, podem ser comemoradas com justo orgulho. Foi também em nome da “união da base do governo” que se praticou o crime do “mensalão,” do qual, nem todos os “mensaleiros” foram punidos.

  • Zeus says:

    Nao sei até agora porque esse senhor de Pernanbuco , continua enviando notícias para o Pimenta!nao teve votos aqui, nao fez nada por Itabuna ( caso estaja enganado , favor me corrigir)e ainda vem com essa cara de pau achar que tem direito de colocar artigos nos blogs de Itabuna!Deputado o senhor ja teve sua chance e nao fez, nao faz e nao fará nada pela nossa cidade!fique em Ilheus que o povo de la ainda nao lhe conhece!

  • ewerton almeida says:

    A UNIDADE é construida não para tentar melhorar a situação do país, mas na busca da eternização do PT no PODER!
    Enquanto isso Deputado Josias Gomes, veja o que está acontecendo na nossa região. O PT conseguiu trnsformar uma das áreas mais desenvolvidas na agricultura, num verdadeiro CAOS. Por aqui o meio ambiente é devastado cinicamente e as vistas de todos. `A UNIDADE PROMETIDA é para eternizxar esse quadro,

  • Uma revista inglesa publica algo positivo sobre o Brasil,a turma alojado no palácio em Brasilia vibra! Quando a mesma pública algo negativo sobre o Brasil,sataniza a mesma. A turma alojado no palácio em Brasilia,festejou uma vez que a revista colocou o Brasil em 6º lugar na economia. Eu sou leigo no assunto: mas entendo que é preciso analisar a distribuição de renda,índice de desenvolvimento humano,a saúde,educação,saneamento,água potável
    na torneira das casas. Eu penso que estas informações só convence Brasileiros mal enformados. Hoje A Inglaterra passou o Brasil,e o Brasil é o 8º lugar na economia no mundo.
    Lembro-me que esta turma satanizara o real,hoje quem salvou os
    antigos agozes foi esta moeda,todavia o fundo de combate a pobreza e a bolsa escola satanizaram e votaram contra acusando que era esmola. Eu procuro algo positivo,benéfico para a sociedade Brasileira e não encontro nestes 12 anos de petismo.
    A revista veja desta semana,traz uma reportagem de um funcionário que se aposentou,o mesmo trabalhou 50 anos no palácio em Brasilia,tendo passado por 13 presidente da República,perguntado o que mudou no Brasil,o mesmo disse que nada mudou é a mesma coisa. Perguntado,qual foi o melhor presidente que o senhor trabalhou,o mesmo respondeu que foi João Goulart,o mesmo era atenciosa e educado.
    Se o jornalista e escritor João do Rio fosse vivo,Eu acredito que o mesmo iria dizer que somente um bando de imbecis para acreditar nesta melhoria da classe popular.

Deixe seu comentário






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia