Nota da Prefeitura de Ilhéus critica a interrupção do serviço de transporte coletivo nesta terça-feira, 20, na cidade, em uma ação deflagrada pelo movimento Reúne Ilhéus, que luta pela redução da passagem.

Nas primeiras horas da manhã, integrantes do grupo impediram a saída de veículos da garagem da empresa Viametro. A outra companhia que opera o sistema – a São Miguel – reteve sua frota no pátio para prevenir danos.

Segundo a nota da Prefeitura, a interrupção do serviço pegou a população de surpresa e prejudicou a cidade. O texto diz ainda que o prefeito Jabes Ribeiro (PP) tem procurado o diálogo e criou uma comissão da sociedade civil para auditar as planilhas das empresas de ônibus, mas o Reúne Ilhéus não indicou representantes para compor o grupo.

Leia a íntegra da nota:

NOTA PÚBLICA

 

Em razão da paralisação dos serviços de transportes coletivos em Ilhéus, a Prefeitura Municipal divulga a seguinte nota pública:

 

A população de Ilhéus foi surpreendida, na manhã desta terça-feira, dia 20, com a decisão de um grupo de manifestantes de impedir a saída dos ônibus do sistema de transporte coletivo. Como tem feito desde o início das manifestações, o prefeito Jabes Ribeiro apela para o bom senso dos integrantes do grupo, uma vez que a interrupção dos serviços de transportes coletivos está causando sérios prejuízos à população ilheense, especialmente ao segmento mais carente, que usa os ônibus para se locomover, interferindo também no funcionamento do comércio e na vida de toda a cidade.

Antes da radicalização do movimento, o prefeito dialogou pessoalmente com representantes do grupo e, além de lhes ter entregue todos os documentos que foram solicitados, comprometeu-se a realizar uma auditoria nas planilhas de custos apresentadas pelas empresas de transportes, para avaliar a justeza ou não do valor das tarifas que estão sendo cobradas há mais de ano em Ilhéus.

Em reunião com a sociedade civil organizada, que contou com a presença de representantes do movimento, o prefeito Jabes Ribeiro anunciou a constituição de uma comissão, integrada por diversas representações, para ser o fórum de discussões em torno da questão das tarifas e para acompanhar o trabalho da auditoria. Até o momento, todas as instituições convidadas já indicaram seus representantes na comissão, menos justamente o Movimento Reúne Ilhéus.

Consciente de que somente com a participação de toda a sociedade ilheense será possível tirar o município da grave crise que atravessa é que o prefeito Jabes Ribeiro propôs a constituição do Pacto Por Ilhéus, um fórum apropriado para a discussão de alternativas capazes de reorganizar, inclusive o sistema de transportes coletivos.

O prefeito tem certeza de que não será com ações isoladas e radicais que Ilhéus retomará o caminho do desenvolvimento econômico e social, por isto tem proposto insistentemente o diálogo produtivo e aberto, sem tentativas de intimidações ou de cerceamento dos direitos da população.

 

PREFEITURA MUNICIPAL DE ILHÉUS.