Petista critica comunista, que lhe devolve o "afago"

Petista critica comunista, que lhe devolve o “afago”

Inimigos íntimos, o deputado federal Geraldo Simões (PT) e o presidente da Bahiagás, Davidson Magalhães (PCdoB) estão mais uma vez em pé de guerra. Se é que um dia deixaram de estar.

No último sábado (2), a batalha entre os dois políticos saiu da latência, quando o petista, entrevistado no programa Resenha da Cidade (Rádio Difusora AM) falou mal do comunista, criticando patrocínios liberados pela empresa Bahiagás para eventos culturais no interior do Estado.

Irônico, Simões chegou a dizer que a quantidade de patrocínios oferecida pela empresa é tamanha, que isso seria capaz de influenciar o preço do gás. Ele também afirmou que os gastos estariam associados à pré-campanha de Davidson Magalhães, que deverá disputar cadeira na Câmara dos Deputados em 2014.

A resposta do comunista veio nesta terça-feira (5), em entrevista concedida a Ricardo Bacelar, na Rádio Nacional. Instigado a responder ao deputado, Magalhães destacou investimentos realizados pela Bahiagás no sul da Bahia, como os R$ 50 milhões na instalação do gasoduto e R$ 14 milhões na ampliação da rede de distribuição de gás.

Segundo o comunista, esses investimentos, assim como a política de patrocínios, vão continuar. Ele acrescentou que as críticas de Geraldo Simões são contra o governo, já que as ações da Bahiagás estariam alinhadas com a gestão estadual e suas contas são auditadas por um conselho, presidido pelo vice-governador Otto Alencar (PSD), e pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE).

– É lamentável ver que um deputado que deveria estar ajudando a sua cidade, sua região, fica em Brasília criticando os investimentos que estamos fazendo, e, enquanto isso, ele ( Geraldo) só se preocupa em mandar emendas duvidosas para outros municípios de bem longe – disparou Magalhães na entrevista.