WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
festival chocolate


alba










dezembro 2013
D S T Q Q S S
« nov   jan »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

editorias






:: 9/dez/2013 . 17:55

SALÁRIO “SECO”

Funcionários do Restaurante Popular reclamam que a Prefeitura de Itabuna não está pagando insalubridade nem fornecendo a cesta básica prometida na seleção pública. Os servidores também não têm acesso ao contracheque. Para isso, deveriam ir ao setor de Recursos Humanos, da Secretaria de Administração, cadastrar senha para acesso pela internet, mas alegam que a direção do restaurante não deixa. “A gente nem sabe quanto estão pagando nem o que descontam de nós”, reclama uma das vítimas.

ACIDENTE À VISTA

Outdoor é ameaça a pedestres e a motoristas que trafegam pela Rua Luiz Oliveira.

Outdoor é ameaça a pedestres e a motoristas que trafegam pela Rua Luiz Oliveira.

Pedestres e motoristas que transitam pela Rua Luiz Oliveira, no Vila Zara, em Itabuna, pedem que a prefeitura interceda antes que esta placa de outdoor desabe e provoque tragédia. A rua fica localizada numa das laterais do Itabuna Esporte Clube e tem tráfego intenso.

A MALA DE RAIMUNDO DO BASÍLIO

Raimundo do Basílio: desespero.

Raimundo do Basílio: desespero no aeroporto.

Mais experientes em viagens de avião, dois vereadores de Ilhéus resolveram tirar sarro dos passageiros de “primeira viagem” que seguiram para a Marcha em Brasília. Sobrou para o vereador Raimundo do Basílio.

Ao tentar retirar a mala da esteira, no desembarque na capital federal, Raimundo foi avisado que, se caso a mala dele passasse pela esteira uma única vez, sem ser pega, ela iria direto a um triturador, instalado nos fundos do aeroporto.

Resultado: desesperado com a mala que acabara de passar bem às suas vistas, Raimundo do Basílio não contou conversa… Saiu em desespero em direção à esteira e, nos últimos segundos ante a “tragédia” anunciada por um colega, conseguiu pegar a mala. Aí veio a grande surpresa. De nada adiantou o esforço. Ele pegou a mala… errada.

O dono da bagagem apareceu e provou que os pertences eram seus. Basílio rodou a baiana no aeroporto mesmo diante de uma mala que sobrara na esteira. Funcionário do aeroporto e da empresa aérea perguntavam e ele nada. Até que, tíquete conferido e que tinha o nome do vereador, resolveram abrir a mala. Era dele. O vereador apenas não havia lembrado o modelo e a cor de uma que lhe foi emprestada pelo sobrinho para chegar até a capital federal.

SÍLVIO SANTOS ILHEENSE É CASE DO SEBRAE

"Sílvio" formalizou negócio e tem agenda lotada (Foto Maurício Maron).

“Sílvio” formalizou negócio e tem agenda lotada (Foto Maurício Maron).

Agência Sebrae

Um paletó alinhado, o microfone sobre a gravata, uma peruca, um palco e muita inspiração na hora de imitar um dos maiores ícones da comunicação brasileira. O que começou como diversão de infância tornou-se um bom negócio para Emerson Marques, agora com 39 anos, cover do apresentador de televisão Sílvio Santos.

– A imitação sempre foi uma vocação natural que eu tive, até que, um dia, conheci profissionais lucrando com a brincadeira e resolvi criar o meu personagem cover também. Fui treinando em casa, no carro e, com o tempo, comecei a usar em eventos.

O Silvio Santos de Ilhéus destaca que, com o passar do tempo, a procura por seu trabalho foi aumentando, especialmente por grandes empresas, e ele começou a sentir a necessidade de regularizar sua atividade.

Em maio deste ano, procurou o Balcão do Empreendedor em Ilhéus, no sul do estado, para se tornar Microempreendedor Individual (MEI). Foi por lá que Emerson começou a organizar todo o aspecto burocrático para a prestação de sua atividade, afinal, existe uma enorme diferença entre a condição financeira do “Homem do Baú” de verdade e o seu imitador.

“A orientação do Balcão do Empreendedor foi importante para que eu assegurasse alguns direitos trabalhistas como INSS, seguro de saúde, aposentadoria por invalidez, além de facilidades de obtenção de créditos”, pontua.

Agora formalizado como MEI, ele paga uma taxa de R$ 39 (R$ 33,90 de INSS e R$ 5 de ISS) mensais para assegurar todos os benefícios. Desde que profissionalizou o seu talento, Emerson Marques tem se apresentado em festas, feiras e convenções, para diversos públicos pelo interior da Bahia e nos Estados do Paraná, São Paulo, Sergipe, Mato Grosso e Santa Catarina.

A sua mais recente apresentação foi para os conterrâneos, no Centro de Convenções de Ilhéus. Ele foi uma das atrações na apresentação da Campanha de Natal deste ano, e saiu do palco bastante aplaudido pelas “colegas de trabalho” que estavam na plateia.

CONCURSOS PÚBLICOS OFERECEM 52 MIL VAGAS

concurso público1Cerca de 150 concursos oferecem um total de 52.511 vagas em todo o país e remuneração de até R$ 22.854,47, a exemplo da seleção do Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região (TRT3), de Minas Gerais. Na Bahia, a Prefeitura de Belmonte oferece 103 vagas e salário pode chegar a R$ 4 mil.

Das vagas disponíveis, 22.486 são voltadas a quem possui nível superior e 22.538 para profissionais de nível médio. Existem vagas também para níveis médio técnico e fundamental. Confira onde estão as vagas e os editais dos concursos no “leia mais” abaixo.

:: LEIA MAIS »

GELADA SEM AUMENTO

“Se o consumidor tiver mais sede, não explore”. Essa poderia ser a mensagem de uma campanha que acaba de ser lançada pela Ambev, cuja proposta é manter o preço da cerveja inalterado durante o verão.

A campanha, intitulada “Verão Sem Aumento”, abrange as marcas Brahma, Bohemia, Original, Antárctica e Skol. A expectativa da Ambev é alcançar, até 15 de dezembro, 500 mil pontos de venda participantes. Todos serão identificados com o selo alusivo à ação de marketing.

“A iniciativa tem como objetivo garantir um verão sem repasse de aumento ao consumidor. Para isso, estamos mantendo o mesmo preço e convidando os pontos de venda para a participação na campanha durante a temporada de verão”, explica Cassiano de Stefano, diretor regional da Ambev.

A expectativa é de que a ação sensibilize também os cabaneiros da zona sul de Ilhéus, área onde a iminência do verão já catapultou os preços da loira  gelada.

CHUVA PROVOCA 11 MORTES EM LAJEDINHO. SEIS PESSOAS ESTÃO DESAPARECIDAS

Imagens mostram destruição após temporal (Foto Marco Antônio/G1).

Imagens mostram destruição após temporal (Foto Marco Antônio/G1).

A chuva que cai intensamente no município de Lajedinho, na região da Chapada Diamantina, provocou rastro de destruição e 11 mortes até agora, informa o Portal G1. Pelo menos seis pessoas estão desaparecidas, segundo a Polícia Militar. Duzentas famílias estão desabrigadas ou desalojadas. O nível da água chegou a dois metros de altura.

Ainda de acordo com a Defesa Civil, choveu em 2 horas cerca de 120mm no sábado (7). O imóvel da Prefeitura de Lajedinho também foi atingido pela enxurrada, diversos equipamentos e documentos foram destruídos. A sede da Assistência Social também foi afetada.

Segundo a Defesa Civil, as buscas por pessoas desaparecidas continuam na manhã desta segunda-feira (9). De acordo com dados do IBGE, Lajedinho possui cerca de 4.079 habitantes.

Na lista dos mortos, segundo informou Paulo Sérgio Luz, coordenador da Defesa Civil, estão Valéria Cruz Lima (idade não informada), Luiza Santos Lima (idade não informada), Tharso Lima dos Santos, 4 anos, que faziam parte da mesma família; Cátia Fernanda de Jesus Santos (idade não informada), Sirlene Santos da Silva, 16 anos, Valdete Maria de Jesus, 40 anos e Ilza Cavalcante da Silva, 68 anos. Quatro pessoas ainda não tinham sido identificadas. Os corpos foram levados para o Instituto Médico Legal (IML) de Itaberaba, cidade próxima ao município de Lajedinho. Informações do G1.

GOVERNO QUER PUNIÇÃO DE TORCEDORES E DISCUTE VIOLÊNCIA NOS ESTADOS

Torcedores entram em confronto em estádio em Joinville em jogo de ontem (Foto Geraldo Bubniak/Fox Sports).

Torcedores em confronto em estádio em Joinville (Foto Geraldo Bubniak/Fox Sports).

O Ministério do Esporte divulgou nota condenando os atos de violência entre torcedores do Vasco e do Atlético Paranaense nesse domingo (8), durante jogo da última rodada da Série A do Campeonato Brasileiro em Joinville (SC).

Na nota, o ministério diz que os “responsáveis devem ser identificados e punidos, cumprindo-se o Estatuto do Torcedor, que prevê penas de reclusão e de banimento dos estádios aos torcedores que cometerem atos de violência”.

O ministério informou ainda que irá entrar em contato com “o Conselho Nacional do Ministério Público para um entendimento comum sobre a presença da Polícia Militar no interior dos estádios de futebol”.

Em notícia publicada em seu site oficial, o Vasco menciona que não havia policiamento dentro do estádio. Em comunicado, o Ministério Público de Santa Catarina informou que não fez nenhuma recomendação ou ação para impedir a Polícia Militar de atuar no interior do estádio em Joinville.

Com a briga, alguns torcedores ficaram feridos e precisaram ser hospitalizados, outros foram detidos. Imagens de televisão mostram os torcedores se confrontando com extrema violência, trocando chutes e socos, o que levou à paralisação da partida por mais de uma hora.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) também manifestou repúdio às agressões entre os torcedores. Segundo nota da entidade, o presidente da CBF, José Maria Marin, “assegurou que vai concentrar todos os esforços, com a ajuda de todos os segmentos competentes, na discussão de propostas e projetos que consigam abolir definitivamente esses episódios de selvageria dos nossos estádios”.

Em seu site oficial, o Atlético Paranaense publicou nota informando que “a diretoria administrativa e o conselho deliberativo do clube tomarão todas as providências para identificar os envolvidos e puni-los, caso tenham ligações com a instituição, ou denunciar às autoridades competentes qualquer um que tenha tido participação nos lamentáveis incidentes”. Informações da Agência Brasil.








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia