Raimundo do Basílio: desespero.

Raimundo do Basílio: desespero no aeroporto.

Mais experientes em viagens de avião, dois vereadores de Ilhéus resolveram tirar sarro dos passageiros de “primeira viagem” que seguiram para a Marcha em Brasília. Sobrou para o vereador Raimundo do Basílio.

Ao tentar retirar a mala da esteira, no desembarque na capital federal, Raimundo foi avisado que, se caso a mala dele passasse pela esteira uma única vez, sem ser pega, ela iria direto a um triturador, instalado nos fundos do aeroporto.

Resultado: desesperado com a mala que acabara de passar bem às suas vistas, Raimundo do Basílio não contou conversa… Saiu em desespero em direção à esteira e, nos últimos segundos ante a “tragédia” anunciada por um colega, conseguiu pegar a mala. Aí veio a grande surpresa. De nada adiantou o esforço. Ele pegou a mala… errada.

O dono da bagagem apareceu e provou que os pertences eram seus. Basílio rodou a baiana no aeroporto mesmo diante de uma mala que sobrara na esteira. Funcionário do aeroporto e da empresa aérea perguntavam e ele nada. Até que, tíquete conferido e que tinha o nome do vereador, resolveram abrir a mala. Era dele. O vereador apenas não havia lembrado o modelo e a cor de uma que lhe foi emprestada pelo sobrinho para chegar até a capital federal.