A Curva da Morte, próximo ao Posto da Polícia Rodoviária Federal em Camacan, continua fazendo vítimas. Ontem pela manhã, um Fiat Pálio (MZK-4632, Apodi-RN) colidiu lateralmente com uma carreta. Um dos ocupantes do veículo de passeio morreu no local.

Trata-se da terceira morte em 20 dias no local.

O produtor rural e engenheiro agrônomo José Roberto Benjamin diz que a outra vítima, motorista do veículo, foi levado em estado gravíssimo para o Hospital de Base de Itabuna.

Este é o segundo apelo para que a superintendência baiana do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit) faça uma análise do trecho da BR-101. Há forte suspeita de que nem só a imprudência seja a causa das mortes naquele trecho. A pista apresenta incorreções, como já citamos aqui.

Bem pertinho dali, na Curva Santa Maria, o Dnit fez correções na pista e deixaram de ocorrer mortes e praticamente não há registro de acidentes.

Com um pouquinho de boa vontade, o Dnit pode salvar muitas outras vidas.