WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
festival chocolate


alba










janeiro 2014
D S T Q Q S S
« dez   fev »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

editorias






:: 11/jan/2014 . 12:17

FERNANDO GOMES DIZ QUE TEVE ROUBO NO GOVERNO AZEVEDO

Fernando: "Itabuna não tem prefeito".

Fernando Gomes diz que, para ele, Azevedo foi uma grande decepção

O ex-prefeito de Itabuna, Fernando Gomes, foi entrevistado nesta manhã no programa Resenha da Cidade, comandado por Roberto de Souza na Rádio Difusora. Em um momento revelador do bate-papo, o político afirmou que existiu roubo no governo de José Nilton Azevedo (DEM), que o sucedeu no cargo de gestor municipal.

Exemplificando, FG disse que havia corrupção no contrato firmado entre o município e a empresa Marquise, que era a responsável pela coleta de lixo em Itabuna. “Eu estava em Vitória da Conquista, quando soube que o serviço de coleta tinha aumentado para R$ 1,5 milhão por mês, enquanto na minha gestão era R$ 630 mil”, declarou.

FG afirmou ter telefonado para Azevedo e questionado, em tom irônico, se a população de Itabuna tinha dobrado de tamanho para justificar a elevação das despesas com a coleta. Ele disse ainda que alertou o então prefeito de que o contrato com a Marquise era “um roubo” e que o gestor deveria exonerar quatro secretários que estariam envolvidos com desvio de recursos já no início da administração. Os nomes desses secretários não foram mencionados.

Em outro trecho da entrevista, o ex-prefeito se apresentou como o responsável pela liberação dos R$ 13,8 milhões junto ao Ministério da Integração Nacional  para a cobertura do canal do Lava-Pés, na Avenida Amélia Amado. A verba foi aprovada em 2008, quando o peemedebista Geddel Vieira Lima era o titular do ministério.

“Eu mudei até de partido. Falei com Geddel que se viesse o dinheiro eu iria para o PMDB. Ele garantiu e eu fui lá e assinei a ficha”, relatou, dizendo em seguida que se decepcionou com a execução do projeto. “Passaram quatro anos, mudaram o projeto, não fizeram a obra e o dinheiro acabou”, criticou FG.

MARANHÃO RECEBEU RECURSOS PARA CONSTRUIR PRESÍDIOS, MAS DEVOLVEU

Charge do Blog do Eliomar

Charge do Blog do Eliomar

Alex Rodrigues | Agência Brasil

Apesar de enfrentar, há anos, o problema da falta de vagas em suas prisões, o governo do Maranhão devolveu quase R$ 24 milhões à União por não ter conseguido executar, em tempo hábil, os projetos de construção de um presídio e de duas cadeias públicas. Juntas, as cadeias de Pinheiro e de Santa Inês e o Presídio Regional de Pinheiro acrescentariam 681 vagas ao sistema carcerário maranhense.

De 1998 a 2012, o Departamento Penitenciário Nacional (Depen), do Ministério da Justiça, e o governo do estado assinaram nove convênios para construção de presídios, entre eles os três que tiveram os projetos cancelados. Juntos, os nove convênios totalizam R$ 50.749.830,00. Subtraídos os R$ 23.962.399,00 devolvidos ao Depen, o governo estadual aplicou pouco mais de R$ 26 milhões dos recursos federais recebidos por meio de contratos assinados nos últimos 15 anos – alguns deles ainda estão em vigor e há obras em andamento. Existem ainda contratos que beneficiam o sistema carcerário maranhense, com o aparelhamento de unidades prisionais, realização de mutirões de execução penal e instalação de centrais de acompanhamento de penas alternativas.

Os contratos não cancelados destinam recursos para as seguintes obras: construção das penitenciárias de João Lisboa (R$ 1 milhão, em 1998) e de São Luís (R$ 2,061 milhões, em 2000); do Presídio Regional de Pedreiras (R$ 1,581 milhão, entre 2001 e 2002). Em 2007, foram assinados os contratos para a construção da Penitenciária de Imperatriz (R$ 6,508 milhões), da Penitenciária Feminina de Pedrinhas, em São Luís (R$ 9,446 milhões), e para ampliação do Presídio de São Luís (R$ 5,641 milhões).

Leia mais

GRUPO VISTORIA OBRAS DE ESTÁDIO EM BRUMADO

Aldenes ajudou a liberar recursos para reforma do estádio de Brumado (foto Lay Amorim / Brumado Notícias)

Aldenes ajudou a liberar recursos para reforma do estádio de Brumado (foto Lay Amorim / Brumado Notícias)

Com recursos de R$ 1,5 milhão do Ministério dos Esportes, seguem em Brumado, no Sudoeste da Bahia, as obras de reforma e ampliação do Estádio dos Prazeres, que ganhará arquibancada com capacidade para 8 mil pessoas, novos vestiários e cabines para a imprensa.

O “Gilbertão”, como o estádio é conhecido, passou por uma vistoria nesta sexta-feira (10). Quem esteve em Brumado para acompanhar o andamento das obras foi o deputado federal Daniel Almeida (PCdoB), autor da emenda que assegurou os recursos para o projeto.

As articulações para liberar o investimento tiveram a colaboração do presidente da Câmara de Vereadores de Itabuna, Aldenes Meira (PCdoB), que também desenvolve ações políticas no Sudoeste do estado e mira uma vaga na Assembleia Legislativa.








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia