José Wilson, o Zezinho, é acusado de participar da morte de médico (Foto Divulgação).

José Wilson, o Zezinho, é acusado de participar da morte de médico (Foto Divulgação).

A polícia cumpriu mandado de prisão contra o estudante de Educação Física José Wilson Mendonça Messias de Figueiredo, o Zezinho, acusado de matar o médico Marcos Spínola Ramos, em fevereiro do ano passado, no carnaval de Salvador.

A vítima era de Juazeiro e foi morta ao tentar recuperar uma corrente roubada de um primo ao sair de um camarote. Instrutor de uma academia na capital baiana, Zezinho foi preso em casa, em Stella Maris, por investigadores do Grupo de Apreensão e Captura (Grac), na residência de seu pai.

De acordo com as investigações da polícia, Zezinho é usuário de drogas e comprava entorpecentes com a quadrilha de Arthur Barbosa Pacheco, o Arthurzinho. A quadrilha foi desarticulada em dezembro passado numa operação no Alto da Sereia, segundo a delegada Mariana Ouais.

Maria diz que Zezinho estava junto com o bando e foi um dos agressores e responsáveis pelo latrocínio. Ele teria dado um soco no médico, que já caiu desacordado e continuou sendo agredido por alguns integrantes da quadrilha. “Zezinho” já foi encaminhado ao sistema prisional.