black friday buriti
fevereiro 2014
D S T Q Q S S
« jan   mar »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
232425262728  



ADOTE UM BANDIDO!

lfgLuiz Flávio Gomes | JusBrasil

 

Nenhuma sociedade moralmente sã admite milhões de crianças abandonadas nas ruas!

 

Essa é a campanha lançada pela infeliz jornalista Raquel Sheherazade (SBT), depois que um grupo de bandidos de classe média, no Rio de Janeiro, chamados “Bairro do Flamengo”, prenderam, espancaram e amarraram em um poste um jovem “criminoso” ou “possível criminoso” (O Globo 5/2/14, p. 8). Justificativa: o Estado é omisso, a Justiça é falha e a polícia não funciona. Tudo isso é verdade, mas o Estado democrático de direito não permite a “solução” encontrada: justiça com as próprias mãos! Quem faz isso é um bandido violador do contrato social. Quem se entrega lascivamente à apologia do crime e da violência (da tortura e do linchamento) também é um bandido criminoso (apologia é crime). Se isso é feito pela mídia, trata-se de um pernicioso bandido midiático apologético. Para toda essa bandidagem desavergonhada e mentecapta a criminologia crítica humanista prega a ressocialização, pela ética e pela educação.

A ressocialização desses jovens bandidos de classe média se daria por meio de uma marcha da sensatez, em todo país, quebrando tudo quanto é resistência da elite burguesa estúpida, adepta do capitalismo selvagem, extrativista e colonialista, que é a grande responsável pelo parasitismo escravagista assim como pelo ignorantismo do povo brasileiro (em pleno século 21, 3/4 são analfabetos totais ou funcionais – veja Inaf). A ressocialização desta casta burguesa retrógrada passa pelo ensino do elogiável capitalismo evoluído e distributivo, fundado na educação de qualidade para todos, praticado por Dinamarca, Suécia, Suíça, Holanda, Japão, Coreia do Sul, Noruega, Canadá, Áustria etc.

Quanto aos jovens marginalizados temos que distinguir: os violentos perversos, que representam concreto perigo para a sociedade, só podem ser ressocializados dentro da cadeia, que por sua vez e previamente também precisa ser ressocializada, depois de um arrastão ético em toda sociedade brasileira que, nessa área, encontra-se em estágio avançadíssimo de degeneração moral. Em relação aos jovens não violentos, a solução é a educação de qualidade obrigatória, em período integral e em regime de internação, quando o caso. Nenhuma sociedade moralmente sã admite milhões de crianças abandonadas nas ruas!

E quanto à bela jornalista da bandidagem apologética? Eu proponho dar início à sua proposta e gostaria de adotá-la por uns seis meses para ensinar-lhe ética iluminista, de Montesquieu a Voltaire, de Diderot a Beccaria, de John Locke a Rousseau e por aí vai. O que está faltando para toda essa bandidagem nacional difusa é a emancipação intelectual e moral de que falava Kant, que hoje exige uma revolução (da qual todos deveríamos participar) ética e educacional. Temos que romper radicalmente com nossa tradição colonialista, teocrática, selvagem e parasitária, ou nunca teremos progresso (veja Acemoglu/Robinson). Essa é a solução. O resto que está aí é pura bandidagem.

Luiz Flávio Gomes é jurista e professor. Fundador da rede de ensino LFG. Diretor-presidente do Instituto Avance Brasil.

17 respostas para “ADOTE UM BANDIDO!”

  • Aline disse:

    Excelente!

  • Gelson Silva disse:

    É muito conveniente, aos “intelectuais brasileiros”, dentre eles juristas como o renomado Luiz Flávio Gomes, falarem de crime,banditismo, corrupção, ressocialização num país de história adversa, onde o povo sempre foi excluído e marginalizado politicamente. Que traz na essência do “DNA” o de pior da escória portuguesa que aqui aportou. E nos dói ainda mais querer que tenhamos uma educação inclusiva e de qualidade de países comparados ao Canadá, Japão, Áustria, etc. Senhor jurista, não é preciso lembrá-lo que somos um país assombroso, de muitas diferenças, ainda não internalizadas pelo seu próprio povo; inclusive a aceitação de sua miscigenação. Somos, muito mais do que a filosofia de Montesquieu, Voltaire, Rousseau e Kant, homens que pensaram sobre os problemas da humanidade mas que, seus legados filosóficos, ainda não são capazes de mudarem nossas atitudes tupiniquins. Prova disso é o seu discurso platonico, incapaz de promover a ação da verdadeira mudança social que o Brasil precisa. Acredito que esse papel caberia a vocês magistrados, o de arregaçar a manga para construir um Brasil melhor. Se aproximando dos brasileiros para fazer um mundo melhor. Porém o medo de enfrentar os problemas do Brasil de frente, os levam a se afugentar em seus gabinetes e salas de aula. Se apegando a bodes expiatórios como Raquel Sheherazade (SBT), vítima de um processo educacional fracassado, que ainda insiste se perpetuar. Modelando os indivíduos para não pensarem e nem refletirem sobre sua própria realidade, seres “ignorantes” que desconhecem o papel do Estado e da democracia, ainda embrionária, que vivemos. Não tenha dúvida que a educação é e sempre será a chave para a solução de todos os nossos males. Mas não essa educação acadêmica capenga, conteudista e constante que ameaça nossa integração e cidadania. É preciso educar as pessoas para as pessoas e as pessoas para as coisas e não o inverso.

  • Marcos Paulo disse:

    Agora que ver vc adota-lo na prática.. vc pode expor as fotos aqui neste mesmo blog..

    Falar é fácil..hipocrisita também..
    A RAQUEL tem meu apoio.. bandido bom, é bandido morto..

    Eles aprontam com todos e nada acontece, quando alguem aparece, o ” Direito dos Manos” surge para defender e criar caricaturas.. “Coitadinho, excluido, não teve oportunidade” BALELA PURA!!

    Quem quer, trabalha, consegue e vence!!

    So os miguezeiros que ficam nesta de droga, violência e crime..pq? é mais fácil ter as coisas, as custas de otarios que são assaltados e mortos todos os dias..

    Mas o nosso nobre jurista quer fazer o bem..OK.. que o faça..
    Quer adotar o bandido, faça também.. mas faça mesmo…
    Senão seria incoerência pura ficar em sua poltrona falando mal da sherazade enquanto os coitadinhos estão soltos ai, aprontando..

    Se a sociedade Itabunense quiser, quando quiser, pode contar comigo para a reação contra o MAL..

  • Marcos Paulo disse:

    A ética iluminista do autores citados pelo professor não se aplica quando eles estiverem sob a mira de uma arma..Veja nos EUA..olho por olho, dente por dente.. um cidadão pode se defender em sua propriedade..Um policial quando tira um meliante destes de circulação, é condecorado..aqui no BR é o inverso..

    Infelizmente essa raça de bandidos cresce cada vez mais..muito mais do que a segurança..
    A maquina de captação dos bandidos é eficiente neste ponto..

    O que ocorre é que a população foi Acovardada por politicas mal feitas.. “Ado um bandido vier, não reaja!”.. Claro que tem que reagir.. Se vc deixar eles fazem vc de gato e sapato..

    É melhor morrer lutando do que morrer como uma barata inútil..

    Se existisse um grupo de justiceiros em Itabuna, seja da população, seja da Policia.. este Teria o meu apoio.. Lembrando os velhos tempos do Delegado Ludovico.. e do esquadrão de limpeza que existia..

    OBS:: Sou contra os bandidos..apenas aos bandidos..

  • silvio disse:

    Nas palavras tudo é lindo, mais a realidade é outra, a população Brasileira não suporta mais a situação DE falta de segurança e total abandono pelas autoridades públicas.

  • Joana D'Arc disse:

    Raquel Sherazade, você nada fez demais. Você é humana!

    Apenas essa de Platão:

    “Tu, jovem ou infante, cuidado com quem trilhas o teu caminho, pois com a mesma medida com que tratas o próximo, serás tratado pelos teus iguais.”

    O mesmo que: “Quem com porcos se mistura farelos come.” ou “Dize-me com quem andas e te direi quem és.”

    Partido que aceita que leis sejam achincalhadas por quem quer que seja, não tem moral para levantar contra uma mulher que está cansada de ver as crianças se transformando em monstros que matam impiedosamente. Antes, devem evitar que a justiça seja feita pelas mãos dos que transformaram em injustos.

  • provocador disse:

    Vem por aqui dizem-me alguns com olhos doces estendendo-me os braços ,e seguros de que seria bom que eu os ouvisse quando me dizem vem por aqui ,eu olho-os com olhos lassos ´há nos meus olhos ironias e cansaço e cruzo os braços. Como,pois,sereis vos que me dareis impulsos, ferramentas e coragem.Para eu derrubar os meus obstáculos?Corre,nas vossas veias,o sangue velho dos avós.E vós amais o que é fácil ,eu amo longe e a miragem ,amo os abismos,as torrentes e os desertos… Tendes regras,tratado,filósofos,e sábios .Eu!Eu tenho a minha loucura. José régio .Cântico negro.

  • Eduardo Oliveira disse:

    Muitos querem passar por bons moços, com discursos eloquentes, pensam que estão enganando a quem? HIPÓCRITAS. Realmente é preciso coragem para dizer a verdade, por ser uma mulher querem crucificar a jornalista.

  • Anonimo disse:

    Aline,

    Infelizmente a jornalista esta coberta de razão, tem muita gente ganhando fortunas com a atual situação calamitosa em que se encontra a segurança publica brasileira, os Black blocs atiraram um rojão que acertou um cinegrafista da band e a rede esgoto colocou na conta da policia, atacar os agentes do estado é uma estratégia corriqueira da mídia porca brasileira. A jornalista da SBT esta apontando o dedo para os patrões dos policiais e mostrando as feridas abertas de nossa sociedade. Foi a Raquel que inventou linchar estuprador? Foi a Raquel que mandou os traficantes executarem o ladrão na entrada da favela para evitar q a policia incomodem as vendas de drogas?
    O povo esta tendo acesso a informação e cada dia vai ficar mais difícil de esconder as mazelas.

  • Justiceiro disse:

    Apoio integralmente a jornalista. este senhor em vez de defender marginais deveria aplaudir estes rapazes que estão fazendo o trabalho da policia.Agora fica um monte de marginais sem querer estudar, trabalhar só usando drogas e roubando, sendo defendidos por pessoas hipocritas como este Luiz, que se utiliza deles para aparecer na midia.Luiz marginal bom é marginal morto, marginal não se recupera,manda para o reino do ceu para o senhor recuperar. Luiz já que você gosta tanto de marginal adote um fique com um , dois ou mais em casa.

  • Ricardo disse:

    Me responde só uma coisa: Se a policia n funciona pq os presídios estao superlotados? O sr n passa de uma falácia!

  • Ricardo disse:

    O sr e Pelé são 2 poetas, sem esboçar qqer opinião claro?

  • Robertinho De Ilheus disse:

    Esses idiotas defensores de bandidos ganham dinheiros em ONGs de direitos humanos, já pensou que todos os pobres fossem ladrão, não sairiamos de casa, hoje no Brasil, o que impera impunidade, se qualificar e estudar tem oportunidades de ascensão social, tenho um amigo direito e trabalhador, o seu filho estudou em bom colégios de Ilhéus, profissional de carteira E, começou a se drogar, preferiu o mundo do crime, tá no presidio, faltou o quê para ele, conheço um estudante de direito da Uesc, que e militar da PM, era desde de criança, trabalhador rural, maos. Cheias de calos até hoje e se orgulha do seu passado na fazenda dos outros, estudou fez universidade para rodos do governo estadual, exemplo para juventude que tem vergonha na cara, apresentadora do SBT, ta corretíssima, parabéns pelo seu comentário.

  • Antonio Carlos disse:

    Só para ficarmos na questão da ressocialização, basta voltar no tempo duas semanas e verificar as condições de vida em que vivem os presos nas penitenciárias do Maranhão (uma gota d´água no mar de condenados deste País). Se, em vez de palavras vazias, fossem praticadas ações rotineiras de respeito à vida por parte das “autoridades”, talvez tivéssemos uma Sociedade mais justa e menos hipocrisia. O que a Raquel disse é o que a maioria dos brasileiros gostaria de dizer, mas eles estão amordaçados por essa falsa democracia em que vivemos e pelo Estado Imperfeito de Direito que aqui foi implantado. Direito deve ser principalmente para quem é estorquido cada vez que compra um produto, contrata um serviço ou paga as inúmeras taxas impostas pelos governos. As vítimas nunca recebem palavras de conforto tão eloquentes quanto as ditas pelo ilustre jurista em favor da bandidagem. No Brasil, direitos humanos significa unicamente proteção aos criminosos, para fazer bonito aos olhos da ONU e demais organizações internacionais. A copa vai mostrar para uma parcela dos turistas o que essa pátria-amada e mamada por uma minoria é de fato.

  • Antonio Carlos disse:

    Errata: onde se lê “estorquir”, leia-se “extorquir”.

  • Leandro disse:

    Gelson Silva, vc falou tudo que tinha que ser falado.
    Apoio a Rachel em seu comentário.Sempre há pessoas na defesa de bandidos nesse país, bandidos do mais baixo escalão aos bandidos de Brasília. Não que seja a favor da violência, nem do linchamento dos bandidos, mas a fala da jornalista é simplesmente se compreende em um país como o nosso que a população em algum momento vai assumir as rédeas que o Estado e seus executores deveriam assumir. Parabéns Rachel por sair desse jornalismo parado e engessado que domina a mídia brasileira.

  • CONSCIENTE disse:

    Luiz Flávio Gomes, PERCEBO QUE A MESMA INCOMPREENSÃO QUE OS GRANDES PENSADORES TIVERAM NO PASSADO ACONTECE AGORA OBSERVANDO OS COMENTÁRIOS QUE SEGUIRAM APÓS SUA PUBLICAÇÃO, O SENSO COMUM É BEM MAIS PRÁTICO E FÁCIL, ACEITAR UM PENSAMENTO REVOLUCIONÁRIO NÃO É COISA SIMPLES ASSIM PODEMOS OBSERVAR, TEREMOS UM LONGO CAMINHA PARA QUE NOSSA SOCIEDADE EVOLUA DE VERDADE…

Deixe seu comentário