WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba



policlinica





fevereiro 2014
D S T Q Q S S
« jan   mar »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
232425262728  

editorias





itao




A COPA DA OSTENTAÇÃO

manuela berbert3Manuela Berbert |[email protected]

 

Achando pouco assinar um contrato engessado onde a FIFA tem poderes sobre quase todos os produtos lucrativos durante o evento, o Brasil ainda renunciou aos principais impostos durante sua candidatura, a fim de sediar a competição.

 

Embora a Copa seja o segundo evento esportivo mais assistido no mundo e que a competição tenha efeitos significativos para o desenvolvimento do país-sede, é de conhecimento de todos que um país menos desenvolvido pode sofrer consequências desastrosas, por conta principalmente das despesas com as instalações desportivas.

Convido-os a uma conta simbólica, de apenas um dos itens enquadrados nas normas técnicas brasileiras e recomendadas pela FIFA: os assentos. Cada um, de modelo simples, para o público em geral, custa em média 400 reais. Como estamos falando de 12 estádios com uma média de 60 mil lugares em cada um deles, estamos falando num montante de quase 300 milhões. Fora camarotes e áreas VIPS, onde o padrão de excelência faz com que alguns cheguem a custar mais de mil reais cada. Enquanto isso, uma maca em lona dobrável, de modelo simples, custa em média 250 reais e falta em quase todos os postos de saúde do país.

Achando pouco assinar um contrato engessado onde a FIFA tem poderes sobre quase todos os produtos lucrativos durante o evento, o Brasil ainda renunciou aos principais impostos durante sua candidatura, a fim de sediar a competição. Veículos de comunicação especializados no assunto afirmam que o país deixará de arrecadar mais de um bilhão, citando estudos feitos pelo Tribunal de Contas da União, como se esse dinheiro não fosse fazer falta aos nossos cofres públicos. Enquanto isso, milhares de pessoas vítimas das chuvas ainda lutam para reerguer seus casebres, a guerra entre índios e fazendeiros por um pedaço de chão é primitiva, e a merenda escolar de muitas das escolas públicas do nosso país é de dar nojo.

Além da isenção fiscal, que massacra o restinho de esperança do brasileiro de que esse circo todo possa de fato trazer alegria, nos resta torcer não somente pelo time, mas para que não aconteçam incidentes de segurança durante os jogos. O contrato faz o Brasil assumir a responsabilidade civil em caso de danos e incidentes de segurança, arcando também com os custos de processos judiciais contra a organização da Copa. Assim, se um torcedor sentir-se lesado e optar por processar a FIFA é o nosso país quem paga a conta. Feriram a Constituição e o bolso do brasileiro em nome de uma ostentação política mesquinha.

Manuela Berbert é publicitária e colunista do jornal Diário Bahia.

 

14 respostas para “A COPA DA OSTENTAÇÃO”

  • Otto says:

    Tudo empresa Barbie do Cacau. A F1 é uma empresa, a NBA, NFL, lembra da proibição que não ocorreu no caso dos cigarros da Formula 1????

    Deixa Dilma trabalhar, Barbie do Cacau. Que saco. To cheio.

    Realizado pela consultoria Ernst & Young em parceria com a Fundação Getúlio Vargas.
    Copa 2014 trará R$ 142 bilhões ao Brasil

    http://epocanegocios.globo.com/Revista/Common/0,,ERT149593-16357,00.html

  • Osvaldo de Melo Palmeira Júnior says:

    Para os “cegos” e que não conseguem entender os inúmeros benefícios de realizar uma Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos.

    Copa 2014 vai gerar R$ 142 bi adicionais para o Brasil

    Michele Loureiro ([email protected])
    24/06/10 10:22
    enviar noticia

    O evento esportivo terá efeito multiplicador capaz de quintuplicar os investimentos diretos realizados no país para a viabilização da Copa do MUndo, injetando no total R$ 142,39 bilhões até 2014.

    A informação é do estudo “Brasil Sustentável – Impactos Socioeconômicos da Copa do Mundo 2014”, desenvolvido pela Ernst & Young em parceria com Fundação Getúlio Vargas (FGV).

    Além do investimento direto de R$ 22,46 bilhões para garantir infraestrutura e organização, a realização da competição deve acarretar em R$ 112,79 bilhões adicionais, considerando os impactos provocados em inúmeros setores interligados, em um efeito dominó com uma série de desdobramentos econômico-sociais.

    Segundo o estudo, serão gerados 3,63 milhões de empregos por ano e R$ 63,48 bilhões de renda para a população, impulsionando o consumo interno.

    A arrecadação também vai ser beneficiada, com um adicional de R$ 18,13 bilhões para reforçar cofres públicos.

    O impacto direto sobre o PIB no período 2010-2014 é de R$ 64,5 bilhões – valor que corresponde a 2,17% do valor estimado do PIB para 2010, de R$ 2,9 trilhões.

    Setores

    Os setores mais beneficiados pela Copa do Mundo no Brasil serão os de construção civil, alimentos e bebidas, serviços prestados às empresas, serviços de utilidade pública (eletricidade, gás, água, esgoto e limpeza urbana) e serviços de informação.

    No total, essas áreas deverão observar um incremento da produção de R$ 50,18 bilhões.

    Do total de R$ 29,6 bilhões que correspondem aos gastos estimados relacionados à Copa (incluindo despesas de visitantes), R$ 12,5 bilhões terão como origem o setor público (42%) e R$ 17,16% bilhões serão provenientes do setor privado (58%).

    O investimento para equacionar os principais gargalos estruturais, como a limitação dos aeroportos, deve favorecer também o fluxo turístico.

    A perspectiva é de que o número de visitantes internacionais para o Brasil pode crescer 79% até a Copa, podendo ter impacto superior nos anos seguintes.

    O estudo aponta que, no período 2010-2014, o número de turistas internacionais deve crescer em 2,98 milhões de pessoas.

    “O incremento do turismo traz consigo uma entrada significativa de recursos, que acabam se distribuindo entre os setores de hotelaria, transporte, comunicações, cultura, lazer e varejo”, explica José Carlos Pinto, sócio de assessoria da Ernst & Young.

    A estimativa é de que só o fluxo induzido pela Copa do Mundo seria responsável por receitas adicionais de até R$ 5,94 bilhões.

    As 12 cidades-sede receberão investimentos de infraestrutura da ordem de R$ 14,54 bilhões, que vão muito além da construção ou modernização dos estádios, com significativa influência sobre os PIBs municipais.

    Só na reurbanização e embelezamento das cidades, os gastos estão estimados em R$ 2,84 bilhões.

    Há ainda investimentos representativos na base de tecnologia de informação em cada cidade, em mídia e publicidade, segurança pública, na expansão e adequação de complexos hoteleiros, soluções de mobilidade urbana e instalação de “fan parks”, isto é, grandes parques transformados em espaços de lazer para quem não vai acompanhar os jogos no estádio.

    O estudo mostra também que o evento vai beneficiar milhares de micro, pequenas, médias e grandes empresas dos setores industrial, comercial e serviços.

    São pelo menos 11 setores listados em que há um contingente expressivo de micro e pequenas empresas, assim como médias e grandes, que serão diretamente atingidas pela Copa – o total estimado é de quase R$ 3 bilhões.

    Metodologia

    A pesquisa buscou contabilizar todos os efeitos multiplicadores da Copa do Mundo.

    O modelo utilizado representa a economia brasileira por meio de 55 atividades econômicas, 110 categorias de produtos e 10 perfis de renda/consumo da população, o que permite estimar os benefícios totais (diretos, indiretos e induzidos) das atividades relacionadas à Copa sobre a produção nacional, emprego, renda, consumo e arrecadação tributária.

    Fonte: http://www.brasileconomico.com.br/noticias/copa-2014-vai-gerar-r-142-bi-adicionais-para-o-brasil_85540.html

  • Jonas Barbosa says:

    Emanuela, você disse tudo. PARABÉNS. Essa Copa do Mundo vai traze uma alegria momentânea, depois da festa preparemos para dias difíceis. A situação financeira do país vai apertar ainda mais os dias. Essa será a Copa da vaidade!!!
    Abs

  • Leo says:

    Desculpa minha linda jornalista, mas esse papo de COPA já deu o que tinha que dar. Ir contra o evento agora é mera burrice, uma vez que tudo já foi gasto, não há como impedir mais nada e toda essa confusão que se promete por ai, não vai gerar nada de positivo, o que já não parece bom, por estrutura, pode se tornar pior, e ai quem vai sair perdendo é o Brasil. Todos as tentativas de não realização da COPA deveriam ter sido feitas antes do Brasil ser indicado, tenho certeza que se todos fossem à rua naquele momento como vão hoje, a FIFA jamais daria a COPA ao Brasil. Agora, só esperar e torcer, não pela equipe de futebol, mas para que tudo se realize da melhor forma possível.

  • O CAOS É AQUI! says:

    Querida Manuela, fico triste em saber que você com sua postura crítica ainda cai nessa armadilha da “grande mídia”. Vamos aos FATOS: A copa do mundo terá um investimento de aproximadamente 35 bilhões reais e arrecadará (dinheiro que irá circular durante o evento) cerca de 180 bilhões reais, portanto, um ótimo negócio para o país além, é claro, de uma visibilidade extraordinária! Quanto ao caos na saúde e na educação estamos cansados de saber que os recursos CHEGAM nos municípios, nós elegemos vereadores e prefeitos corruptos que desviam e roubam os recursos. A merenda é comprada pelo prefeito, o medicamento também! Estão faltando? Pergunte ao prefeito, pois, o DINHEIRO VEIO! É fácil cobrir com uma névoa a nossa incompetência e transferir pra quem está longe… O problema está AQUI EM NOSSO MUNICIPIO!

  • Victor Costa says:

    Acho bem pregado que a Copa seja realizada assim mesmo. Em 2007, assim que o Brasil foi escolhido para sediar a edição de 2014, ninguém reclamou. A maioria saiu comemorando e tirou a maior onda, dizendo que o País enfim seria o mais importante e influente do século XXI, que as outras nações se curvariam a nós, e blablablá. E só agora resolveu protestar contra os gastos públicos com a realização do evento por estas bandas. Sinto muito, é tarde demais para chiar. Quem está achando ruim que tivesse reclamando há 7 anos e não hoje em dia. #opiniao

  • ZÉ POVÃO! says:

    Zé Povão disse:

    Perfeito Manuela!!!Seu texto etá completo. Não há o que comentar.
    Este um país que há anos já diziam: “nasceu pra andar para trás, como caranguejo”. Os governantes não investem no povo, como educação, saúde, segurança, mobilidade, etc. Só em ostentação para os gringos verem.
    Mas como o povo só gosta de pão e circo. Só dar certo neste país carnaval, futebol e cantor de música sertaneja.

  • ograpiuna says:

    Triste! Mas na época em que o Brasil era candidato para sediar essa tal copa, poucos se manifestaram contra; talvez por falta de consciência do impacto negativo para o nosso real avanço.
    Agora nos resta ler informações como essa e “arregaçar” o gogo e tentar conscientizar os brasileiro que estamos no caminho errado e tentar marcar um gol de placa com essa política surja e malvada que hoje é o nosso câncer.

    PS.: Manu, só não gostei dessa parte : ” e a merenda escolar de muitas das escolas públicas do nosso país é de dar nojo.” especificamente a palavra NOJO.

  • wilson says:

    os meios de comunicação no Brasil estão cheios de especialistas que eu intitulo com “médico legista” só dão o causa mortes, nós não lemos em editoriais e artigos sugestões e iniciativas positiva que de fato transforme a sociedade. O foco é criticar os politicos como se tudo depende dos tais.

  • Indignado says:

    Parabéns ao Pimenta pela lúcida manifestação de Manuela. Um comentário desse é a verdadeira maneira democrática de se protestar. Traz à tona dados importantes e tece comentários indiscutivelmente pertinentes.

    Está na hora de se mudar esse modelo arcaico de administrar a coisa pública, de repensar os modelos de educação — principalmente do Ensino Fundamental e Médio —, de segurança pública e de saúde.

    É necessário mais transparência. Porque esses dados não foram divulgados para a Nação? Porque não foi dado ao povo brasileiro decidir se preferia jogar tanto dinheiro público fora, em detrimento de necessidades tão essenciais quanto educação, saúde e segurança?

    Parabéns imprensa livre Pimenta. Efusivos aplausos, Manoela.

    Haja indignação…

  • Ilheense says:

    Leo,

    O comentario do Sr LEO esta bem centrado, os protestos teriam que ter ido feitos antes, agora é se preparar para que seja o melhor possivel.

    Infelizmente tenho que concordar com seu comentario Leo!

  • CRITICAS... QUE TAL CONSTRUIR? says:

    As crias da direita radical se manifestam dessa forma, viu Manuela? O foco não é a copa, é o fato dela ser um instrumento político! Durante 500 anos nosso Brasil foi dominado e escrunchado por gente assim, que pensa rasteiro, que prefere a critica à ousadia! Agora vai começar a turma do Friboi, das fazendas do filho de Lula, dos aviões da Dilma… É mais fácil inventar do que participar, pôr a mão na massa e transformar! É nessa “siciedade” que repousa o ávido e idestrutível rancor, a falta de entendimento e da beleza da verdade!

  • eu amo itabuna says:

    Essa aí não entende nada!ô inveja!O governo só aceitou a copa porque as empresas privadas estariam envolvidas.Queria era que tivesse copa no Brasil todo ano,só assim onda do desemprego diminuiria.Além do mais os estádios estavam precisando de uma reforma…depois cai, aí vão culpar o governador.Tem mais:Pelo menos estou vendo para onde está indo o dinheiro público…e antes????Se tivéssemos o governo do dem ou psdb como no passado??Com certeza esse dinheiro todo não iria para copa,saúde,educação…ia para o bolso deles.DÁ-LHE A COPA!Futebol é esporte e esporte é saúde.

  • eu amo itabuna says:

    O CAOS É AQUI! Foi perfeito quando “ESCLARECEU” para certos (porque para mim já estava bem claro) que o problema da saúde pública ,não é da Copa e sim dos prefeitos que certos colocam no poder e roubam o dinheiro que iria para saúde e educação.Esse papinho de o país precisa de saúde e educação e não copa é balela para frustrados.Pois aposto que esses que estão contra a Copa alegando o irracional, votaram em prefeitos larápios da saúde.
    Observ:Se o Governo Federal,Estadual não enviasse o dinheiro TODO MÊS para saúde e educação,aí sim!

Deixe seu comentário






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia