WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
cenoe





março 2014
D S T Q Q S S
« fev   abr »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

editorias






:: 13/mar/2014 . 23:45

POLÍCIA FAZ RECONSTITUIÇÃO DO CASO VALDENOR CORDEIRO

Polícia faz reconstituição do Caso Valdenor, em Jussari.

Polícia faz reconstituição do Caso Valdenor, em Jussari (Foto Diego Re/Pimenta)

Valdenor Cordeiro (Arquivo).

Valdenor Cordeiro (Arquivo).

Nove anos depois da morte do então prefeito de Jussari, Valdenor Cordeiro, ainda permanece a dúvida: homicídio ou morte natural? Atendendo a um pedido do Ministério Público Estadual (MP-BA), o juízo da 1ª Vara do Júri em Itabuna determinou a reconstituição do caso. Davi Pedreira, advogado da família de Valdenor, reúne depoimentos e aponta indícios de que a morte não teria sido natural.

“Quando foi encontrado o corpo da vítima, o imóvel estava bastante bagunçado, com muitas coisas quebradas e fora do lugar”, diz o advogado, acrescentando que uma empregada que trabalhava na casa da vítima encontrou seringa no forro do imóvel dois meses após o crime, o que reforçaria a tese de morte por envenenamento.

Todos os exames toxicológicos já realizados pela polícia técnica descartaram o envenenamento do prefeito, encontrado morto em sua própria residência um dia depois da posse. Davi lembra que a Valdenor, antes da posse, afirmou que estava recebendo ameaças.

Policiais na casa onde o prefeito foi encontrado morto.

Policiais na casa onde o prefeito foi encontrado morto (Foto Diego Re/Pimenta).

Uma das chaves para esclarecer a morte de Valdenor é a testemunha Valdelice de Jesus Maciel. Ela depôs várias vezes à polícia, cita Davi, e reafirmava ter visto seis homens pulando o muro para entrar na casa da vítima. Todos eles foram reconhecidos e citados nominalmente.

Segundo Davi, um dos suspeitos citados pela empregada é o secretário de Administração de Jussari, José Guimarães. Outros dois são guardas municipais: Roni Monteiro e Raimundo de Souza do Carmo, conhecido como Bem-Te-Vi. Os demais citados foram Josivaldo de Almeida Cabral, Simão Cavalcante Lucas e Tamar Monteiro. Desde o início das investigações, apenas Josivaldo foi preso. Ele, segundo as investigações, dizia que havia matado o homem mais importante da cidade.

Durante as investigações foram encontradas grandes quantidades de veneno na residência e um copo que não estaria quebrado se não tivesse sido arremessado. O copo continha substância tóxica.

EXUMAÇÃO E EXAMES TOXICOLÓGICOS

Desde a morte, houve exumação do corpo em 2008 e foram feitos exames toxicológicos, pelo menos, duas vezes. Apesar disso, não foram encontrados indícios de substâncias venenosas, de acordo com os laudos. Também não houve constatação de fratura.

PREFEITURA DÁ “CANO” EM CONTRATADOS

Wilmaci Oliveira 2Wilmaci Oliveira, presidente do Sindicato dos Servidores e Funcionários Municipais de Itabuna (Sindserv), denunciou a Prefeitura de Itabuna por não pagar em dia os contratados da área da Saúde.

– Todos os trabalhadores contratados já receberam, menos os da saúde. Por que esta discriminação? – questiona Wilmaci. A cutucada é para o secretário da Fazenda, Marcos Cerqueira.

O número maior de vítimas está nos postos de saúde, segundo levantamento do Sindserv. Wilmaci também questiona, novamente, o contrato da prefeitura de Itabuna com a E&L. A empresa é acusada de prestar péssimo serviço na área de RH para o município:

– O inferno continua e os erros persistem. O sistema continua apresentando as mesmas falhas: descontos indevidos, resgate de empréstimos que já foram pagos… Tá mangueado – irrita-se a dirigente sindical.

120 MIL VEÍCULOS EM (TENTATIVA DE) CIRCULAÇÃO

Os números foram divulgados pelo coordenador do Detran em Itabuna, Gilson Nascimento. Atualmente, existem 68 mil veículos automotores registrados na cidade, mas a frota circulante chega a 120 mil unidades, considerados os carros e motos que afluem de localidades vizinhas.

Aqui, como alhures, a frota cresceu embalada pela elevação da renda da população. Em contrapartida, há mais de dez anos não se realiza nenhum investimento significativo para melhorar o trânsito. Resultado: lentidão, engarrafamentos e muitos transtornos para motoristas, motociclistas, ciclistas e pedestres.

Os números foram divulgados pelo coordenador do Detran na sessão especial que discutiu a mobilidade urbana em Itabuna. O debate foi provocado pelo vereador Aldenes Meira (PCdoB), a partir de uma solicitação de grupos de ciclistas. Houve participação dos secretários municipais de Desenvolvimento Urbano e de Transportes e Trânsito, além de representantes da subseção local da OAB e outras instituições.

Os secretários voltaram a apontar dificuldades herdadas como fator de limitação dos investimentos. Mas afirmaram que a partir deste ano as ações irão aparecer.

Que assim seja!

UESC DIVULGA NOVA LISTA DE ESPERA DO SISU

UescA segunda chamada da Lista de Espera da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) já está disponível e os candidatos convocados e os habilitados devem apresentar toda a documentação na próxima segunda (17), no colegiado do curso escolhido, no campus. O horário de atendimento é das 8h às 12h e das 13h às 16h.

Já os candidatos convocados e os habilitados na primeira lista de espera de fevereiro devem consultar o resultado da homologação das matrículas no site da Uesc (http://www.uesc.br/processo_seletivo/sisu/).

Os nomes da primeira lista de espera que aparecem com solicitação de matrícula como deferida são aqueles que já estão com a vaga garantida. Neste caso, é importante o aluno observar qual o semestre de ingresso no curso. Sendo o primeiro, a frequência às aulas deve começar já na próxima segunda. Quanto aos alunos com ingresso no próximo semestre, as aulas começam em 1º de agosto, porém devem ficar de olho nos remanejamentos de semestre, publicados no site da universidade.

EXÉRCITO RETORNA PARA ÁREA DE CONFLITO

Comboio ExércitoTropas do Exército começaram a retornar para a zona do conflito entre agricultores e autodeclarados tupinambás no sul da Bahia, após retirada iniciada na última segunda (10). A informação foi confirmada há pouco pelo presidente da Associação dos Pequenos Produtores de Ilhéus, Una e Buerarema (Aspaiub), Abiel Silva.

Anteontem, o governador Jaques Wagner havia pedido a prorrogação do estado de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) na área de 47,3 mil hectares reivindicada pelos autodeclarados indígenas. A área foi definida de acordo com estudo da Fundação Nacional do Índio (Funai).

Ontem, o deputado federal Geraldo Simões disse que o estudo contém “vícios”. O parlamentar defende a manutenção dos produtores na região, assim como a permanência das tropas do Exército. Geraldo é favorável aos pequenos produtores. Mais de 20 mil pessoas residem na área do conflito.

ÍNDIOS PRESSIONAM EM BRASÍLIA

Ontem, cerca de 40 índios do sul da Bahia foram à Brasília pressionar o governo para que agilize o processo de demarcação. Enquanto Geraldo defende dos produtores e assentados da região, outro petista, o deputado federal Valmir Assunção, defende a demarcação da área que abrange os municípios de Ilhéus, Una e Buerarema, e daria apoio aos indígenas na capital federal.

Valmir é criticado pelos produtores e agricultores familiares, parte deles oriunda do movimento sem-terra, a exemplo de Juraci Santana, assassinado em 11 de fevereiro, no Assentamento Ipiranga, em Una. “Não entendemos a posição dúbia de Valmir, que surgiu no movimento sem-terra”, critica um produtor.

IBAMA DÁ SINAL VERDE PARA REVALIDAR LICENÇA DO PORTO SUL

Photossíntese e Bahia Econômica

O Ibama finalmente deu sinal verde à construção do Porto Sul. Em parecer técnico concluído nesta semana, analistas do Ibama afirmam que todos os procedimentos legais necessários para o licenciamento prévio do porto Sul foram adotados adequadamente e que as discussões e contribuições necessárias para consolidar a validade da referida licença foram conduzidas com êxito.

Segundo o jornal Valor Econômico, a revalidação da licença prévia pelo Ibama depende da entrega de informações complementares pelo governo baiano, para ser formalizada pela diretoria do órgão ambiental. Na reportagem, o coordenador de Infraestrutura da Casa Civil do Estado, Eracy Lafuente, afirma que, nesta semana, encaminhará as respostas para o Ibama, com expectativa que o órgão revalide a licença nos próximos dias.

O parecer favorável destaca que empreendimento prevê a criação de unidade de conservação de proteção integral na área da Ponta da Tulha, e que a área de implantação inicialmente prevista para o porto, de 4.830 hectares, foi reduzida para 1.865 hectares.

Mas o parecer favorável não significa que a obra poderá começar imediatamente. Para isso, o governo baiano tem implementar 38 programas básicos ambientais (PBA) e só depois de analisar o cumprimento deles é que o Ibama decide se irá conceder ou não a licença de instalação da obra.

A expectativa do governo do estado é de que essa licença saia ainda neste ano, mas na melhor da hipóteses, os canteiros de obras devem sair do papel no ano que vem.

MORRE ATOR PAULO GOULART

paulo-goulartDa Exame.com

O ator Paulo Goulart morreu nesta quinta-feira, aos 81 anos. Ele lutava contra um câncer de mediastino, espaço entre os pulmões, e estava internado no Hospital São José, em São Paulo. Entre agosto e outubro de 2012, ele também ficou internado devido à doença.

Nascido em em 9 de janeiro de 1933, em Ribeirão Preto, o artista foi batizado com o nome Paulo Afonso Miessa e passou a usar o sobrenome Goulart sob influência de seu tio, o radialista Airton Goulart. Sua carreira de ator, em 1952. Nesses 62 anos, participou de dezenas de produções, entre elas “Plumas e paetês” (1980), “Roda de fogo” (1986), “O dono do mundo” (1991) e “Mulheres de Areia” (1993).

No cinema, seu trabalho também foi extenso, tendo destaque os filmes “Rio Zona Norte” (1957), “Gabriela, cravo e canela” (1983), “Para viver um grande amor” (1983) e os mais recentes “Chico Xavier” (2010), “Nosso Lar” (2010) e “O Tempo e o Vento” (2013).

Paulo Goulart deixa a esposa, Nicette Bruno, com quem se casou em 1954, gerando três filhos: Beth Goulart, Bárbara Bruno e Paulo Goulart Filho, todos atores.

JOVENS INGEREM BEBIDA POR VIA ANAL PARA ESCAPAR DE BAFÔMETRO

boquinha da garrafa2Do Yahoo

As autoridades de saúde do estado mexicano Tamaulipas estão preocupados com a forma como jovens têm ingerido álcool sem que possam ser pegos no bafômetro. Para fugir da fiscalização, eles têm “bebido” por via anal ou vaginal.

“Não temos dados oficiais reportados, mas é uma certeza que essa prática [ingestão de bebida pelas vias anal e vaginal] vem acontecendo entre os jovens da região”, afirma Soraya Sánchez, chefe do departamento de dependentes da Secretaria de Saúde local.

Como era de se esperar, médicos consideram que a prática é de altíssimo risco. Os locais por onde a bebida são ingeridas proporcionam fácil absorção e, por isso, têm efeito similar ao da ingestão por via oral.

A prática, porém, pode levar a infecções nos locais por conta do álcool das bebidas. Com isso, infecções generalizadas não são raras nos adeptos destas práticas.

De acordo com as informações da imprensa local, os jovens utilizam objetos de higiene íntima feminina para ingerir a bebida por via anal ou vaginal.

Apimentada: Esta bem que lembra aquela “musiquinha” da década de 90 com um grupo baiano…

PRE DEFLAGRA OPERAÇÃO GUARDIÕES

Fiscalização se concentrará em pontos estratégicos (Foto Ana Paula Pires).

Fiscalização se concentrará em pontos estratégicos (Foto Ana Paula Pires).

A Polícia Rodoviária Estadual (PRE) deflagrou a Operação Guardiões nesta quinta (13) em pontos considerados estratégicos e onde há maior ocorrência de acidentes nas rodovias sul-baianas, a exemplo da BA-001 e trecho estadual da BR-415. O trabalho hoje se concentra no trecho ao sul de Ilhéus.

Para o trabalho, segundo o comando regional da PRE, serão utilizados radares móveis e bafômetros descartáveis. O objetivo é prevenir acidentes coibindo o excesso de velocidade e motorista e motociclistas embriagados. Serão fiscalizados, também, uso do cinto de segurança e de capacete, além da cadeirinha para bebês e crianças até oito anos de idade.

TRANSPORTE DE PASSAGEIROS

De acordo com o major Manoilzo, também será verificado o transporte irregular de passageiros (donos de vans reclamam desta fiscalização e acreditam que ela apenas privilegia empresas de ônibus que monopolizam as linhas no sul e extremo-sul do estado).

A operação utilizará efetivo do Tático Ostensivo Rodoviário (TOR) e efetivo dos postos fixos em Itabuna, Ilhéus, Una, Canavieiras, Itacaré, Uruçuca, Jequié, Porto-Seguro, Teixeira de Freitas e Itapetinga.

AMAURIH OLIVEIRA DISPUTA PRÊMIO BRASKEM DE TEATRO

Amaurih Oliveira

O ator ilheense Amaurih Oliveira é um dos indicados ao Prêmio Braskem de Teatro 2014. Ele concorre com mais três atores e um diretor, na categoria Revelação, pelo seu desempenho no musical Éramos Gays. O resultado será divulgado no dia 23 de abril, durante cerimônia na sala principal do Teatro Castro Alves, em Salvador.

Ao longo de 10 anos de carreira, o artista já trabalhou no teatro, cinema, publicidade e televisão. Criado no bairro do Malhado, filho de um mecânico e uma dona de casa, Amaurih Oliveira estreou na peça Amigas de breves e longas datas, do dramaturgo Gildon Oliveira. Durante mais de três anos, integrou o elenco do Teatro Popular de Ilhéus e da Cia. Boi da Cara Preta, participando dos infantis Ita – um tupinambá em busca do manto sagrado e Auto do Boi da Cara Preta, além do épico Vida de Galileu.

Em 2010, Amaurih foi aprovado no curso de Artes Cênicas da Universidade Federal da Bahia (UFBA), no qual se graduou no início deste ano. Após mudar para a capital baiana, trabalhou com o Bando de Teatro Olodum, em Cabaré da Rrrrraça, e participou de montagens didáticas dirigidas por grandes nomes do teatro, como Hebe Alves, Meran Vargens e Elaine Cardim.

No cinema, o ilheense fez participações em A Última Estação e A Coleção Invisível. Na televisão, o jovem participou das minisséries da Rede Globo Como Aproveitar o Fim do Mundo, contracenando com Danton Mello e Alinne Moraes, e Amores Roubados, na qual sua cena quente com Patrícia Pillar foi bastante comentada na blogosfera. Confira principais trechos da entrevista concedida por Amaurih à jornalista Karoline Vital, especialmente para o Pimenta.

BLOG PIMENTA – Como a indicação ao Braskem te impactou?

AMAURIH OLIVEIRA – Fiquei muito feliz com a indicação, ela veio no momento certo. Não esqueçamos que este é o ano da justiça. Os impactos são positivos, começam a notar ainda mais o seu trabalho. Ser reconhecido pelo seu empenho é muito bom!

PIMENTA – Ao longo dos seus 10 anos de carreira, quais os maiores desafios ao viver da arte?

AMAURIH – Todos nós sabemos que não é nada fácil administrar os altos e baixos da profissão. O que a gente tem que ter é coragem para arriscar e, de alguma forma, descobrir o caminho mais leve, mais tranquilo.

______________Amaurih Oliveira vivendo André no musical Éramos Gays -  foto Diney Araújo

A avaliação da arte é algo muito subjetivo. Às vezes, você se prepara bem para um teste, sabe que seu desempenho foi bom, mas o avaliador não simpatizou tanto com você

______________

 

PIMENTA – E o fator sorte existe para dar certo no meio artístico?

AMAURIH – Existe. A avaliação da arte é algo muito subjetivo. Às vezes, você se prepara bem para um teste, sabe que seu desempenho foi bom, mas o avaliador não simpatizou tanto com você.

PIMENTA – O que a mudança para Salvador acrescentou em sua vida?

AMAURIH – Minha vinda para Salvador me ajudou a enxergar a carreira de uma forma mais profissional, mais exigente. Não sou perfeccionista, mas  a gente tem que saber o que quer. Os desafios são muitos e eles sempre existirão.

______________Vida de Galileu do Teatro Popular de Ilhéus - foto Anabel Mascarenhas

Desde criança, com sete, oito anos de idade, eu sabia que queria ser ator. Inventava brincadeiras fantásticas, ora imitava um cantor de axé, uma loucura gostosa.

______________

PIMENTA – A formação acadêmica foi decisiva para sua carreira?

AMAURIH – Não precisa fazer faculdade de Teatro para ser ator. Eu escolhi fazer por uma questão de vivência prática. A universidade nos dá um suporte de aprendizado legal. Desde criança, com sete, oito anos de idade, eu sabia que queria ser ator. Inventava brincadeiras fantásticas, ora imitava um cantor de axé, uma loucura gostosa. Aos 15 anos, estreei na minha primeira peça. A graduação foi importante para eu ter contato com os mestres da UFBA, o que é necessário a partir do momento que você está aberto ao aprendizado.

PIMENTA – Qual trabalho julga o mais importante na sua carreira?

AMAURIH – Nós aprendemos com todos os trabalhos que fazemos. O artista se constrói com muito suor, é difícil escolher um. Ter produzido com o Teatro Popular de Ilhéus, com o Bando de Teatro Olodum, ter vivido três anos de prática contínua na universidade e de sobra vivenciar gostosas participações na TV, fazem de mim um homem grato. Julgo todas as experiências importantes.

PIMENTA – Como encara a repercussão da cena tórrida que fez com Patrícia Pillar, na minissérie Amores Roubados?

AMAURIH – Foi incrível. O mais interessante é perceber que nós, atores negros, podemos ser vistos na TV fazendo não só empregados domésticos, escravos ou ladrões. Eu tive a oportunidade de reencontrar a Patrícia Pillar logo depois que a cena foi ao ar.

______________Amaurih e P Pillar

Foi uma cena muito difícil para nós dois. Mas, graças ao desempenho de toda equipe, modéstia à parte, ficou bem feita.

______________

 

PIMENTA – E como foi esse reencontro?

AMAURIH – Ela ficou empolgadíssima com a repercussão. Foi uma cena muito difícil para nós dois. Mas, graças ao desempenho de toda equipe, modéstia à parte, ficou bem feita.

PIMENTA – Depois de ingressar nesse novo universo, como é a relação com Ilhéus e suas origens?

AMAURIH – Costumo dizer que Salvador me dá régua e compasso. Ilhéus é o meu ninho, sempre vou querer o melhor para nossa cidade, para minha família, meus amigos queridos e os colegas do Teatro Popular de Ilhéus.

PIMENTA – Como a vivência no Teatro Popular de Ilhéus te influenciou?

AMAURIH – Esse grupo é massa! Guardo boas lembranças dos tempos do espetáculo “Vida de Galileu”, do “Auto do Boi da Cara Preta”… Nossa, vivi tanta coisa boa com eles! Parafraseando Márcio Meirelles, diretor do Bando de Teatro Olodum, o TPI é um grupo que se faz necessário e essencial. Eu não sei o que seria da nossa região e da minha história sem eles. Quem ainda não viu o trabalho do grupo, tem a obrigação de conhecer. O que estão fazendo lá na Tenda é incrível!

Amaurih Oliveira no Auto do Boi da Cara Preta, da Cia. Boi da Cara Preta - foto Felipe de Paula______________

Precisamos que o poder público e toda a sociedade respeitem mais o trabalho dos nossos artistas e procurem investir com dignidade. Temos atores, cantores, bailarinos de qualidade.

______________

 

PIMENTA – O que falta em Ilhéus e na região para o fortalecimento das artes cênicas?

AMAURIH – Precisamos que o poder público e toda a sociedade respeitem mais o trabalho dos nossos artistas e procurem investir com dignidade. Temos atores, cantores, bailarinos de qualidade. Os profissionais querem muito produzir mas, de um modo geral, não se facilita nada. Não tem apoio, não tem investidores, é uma crise que vem desde antes da vassoura-de-bruxa. Espero que a mentalidade mude. Torço muito para que as coisas melhorem em nossa região.

unisa






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia