Empresas do Grupo Brasileiro controlam linhas no sul, extremo-sul e centro-oeste do Estado.

Empresas do grupo controlam linhas em três regiões do Estado.

valmir assunçãoO deputado Valmir Assunção ocupou o plenário da Câmara dos Deputados, ontem (18), para fazer críticas duras à agência reguladora de serviços públicos na Bahia, a Agerba, acusada de perseguição ao transporte alternativo no estado.

O parlamentar considera abusiva a fiscalização do transporte alternativo no estado, principalmente nas regiões atendidas pelas empresas Rota Transportes, Expresso Brasileiro, ViaMetro e Cidade Sol, controladas pelo deputado estadual Ronaldo Carletto, do PP.

Segundo ele, os abusos ocorrem “por determinação do dono de boa parte do transporte na Bahia, dos ônibus que circulam no estado”.

– A mando do deputado Ronaldo Carletto, o órgão [Agerba] vai lá, prende e multa essas pessoas e não permite que as cidades regulamentem esse tipo de transporte – disse ele.

O discurso do deputado foi proferido após a Cooperativa de Transporte Alternativo, do Extremo-Sul, fechar a BR-101 por quatro horas em protesto contra os abusos da Agerba. Uma lei que regulamenta o transporte complementar (alternativo) foi aprovada no estado, mas as empresas de ônibus acionaram a justiça e conseguiram barrar a criação de linhas deste transporte no estado.