WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
beergarden sind sefaz


jamile_yamaha

sintesi17

agosto 2014
D S T Q Q S S
« jul   set »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

editorias


:: 16/ago/2014 . 14:50

MORRE RADIALISTA ANTÔNIO CARLOS PARAÍBA

Paraíba faleceu nesta manhã de sábado, no Hospital de Base (Foto Pimenta)

Paraíba faleceu nesta manhã, no Hospital de Base (Foto Pimenta/22.05.2011)

O radialista Antonio Carlos Silva (Paraíba) faleceu hoje pela manhã, após sentir fortes dores abdominais e ser internado no Hospital de Base, na última quinta (14). Ele trabalhou na Rádio Difusora como repórter policial na década de 80 e há vários anos atuava como ambulante, vendendo livros, CDS e DVDs e chegou a presidir a Associação dos Vendedores Ambulantes.

Ao ser internado, Paraíba estava com o rosto inchado em decorrência do uso de óculos sem prescrição médica. Os óculos causaram celulite facial. Com informações do repórter Fábio Souza e Sport News.

JUSTIÇA CASSA PREFEITO E VICE DE GONGOGI

Sapão, prefeito de Gongogi.

Sapão, prefeito de Gongogi.

O juiz da 73ª Zona eleitoral, Francisco Pereira de Morais, cassou o diploma e o mandato do prefeito de Gongogi, Altamirano de Jesus Santos, o Sapão (PDT), por abuso de poder político, além de deixá-lo inelegível por oito anos. A vice-prefeita Joana Angélica Santos (PSDB) também foi cassada.

Sapão distribuiu 100 bicicletas do programa federal Caminho da Escola em ato político. Para o juiz Francisco Pereira de Morais, o fato desequilibrou a disputa, favorecendo o prefeito e candidato à reeleição.

O magistrado determina a posse do segundo colocado na disputa, Edvaldo dos Santos, e do seu vice, Milton Mendes da Silva, após publicação da sentença, que ocorreu no Diário do Judiciário, hoje (16).

A entrega das bicicletas ocorreu em 25 de setembro de 2012, a 13 dias da eleição. “Não só o transporte foi feito em carro aberto pela cidade, mas os convites enviados a servidores”, cita o magistrado na decisão. “Tais convites tinham sentido de obrigatoriedade de participação, como confirmaram as testemunhas”.

Sapão foi enquadrado no artigo 73 da Lei 9.504/97, a Lei das Eleições, que proíbe aos gestores, nos períodos de campanhas eleitorais, a distribuição gratuita de bens e serviços de caráter social custeados pelo Poder Público.

O juiz eleitoral observou que a distribuição só pode ocorrer em casos de calamidade pública, de estado de emergência ou de programas sociais autorizados em lei e já em execução orçamentária no exercício anterior. O prefeito pode recorrer da decisão.

IML CONCLUI IDENTIFICAÇÃO DOS CORPOS DE VÍTIMAS DE ACIDENTE AÉREO

A identificação dos corpos do presidenciável Eduardo Campos (PSB) e de mais seis pessoas, vítimas de um acidente aéreo ocorrido na última quarta-feira (13), em Santos, foi concluída, segundo o deputado federal Julio Delgado (PSB-MG). O parlamentar acabou de deixar o Instituto Médico Legal (IML) da capital paulista.

A liberação dos corpos depende agora de um atestado de óbito que será emitido em Santos. O documento será levado à capital paulista de helicóptero.

Com a chegada da documentação, o IML poderá liberar os corpos para o velório e enterro. A expectativa é que os trâmites burocráticos se encerrem no final da tarde de hoje.

No acidente, além de Eduardo Campos, morreram os assessores Carlos Percol, Pedro Valadares Neto, Marcelo de Lyra e Alexandre Severo e dos pilotos Geraldo Cunha e Marcos Martins. (ABr)

MARINA SILVA ACEITA SUBSTITUIR CAMPOS

Marina Silva e Eduardo Campos (Foto Ed Ferreira/AE).

Marina Silva aceita ser candidata em lugar de Campos, morto na quarta (Foto Ed Ferreira/AE).

Da Agência Brasil

A ex-ministra do Meio Ambiente e candidata à Vice-Presidência da República Marina Silva aceitou ser cabeça de chapa da coligação Unidos para o Brasil, em substituição ao ex-governador de Pernambuco  Eduardo Campos (PSB), que morreu quarta-feira (13), em acidente aéreo em Santos, no litoral de São Paulo. Hoje (15), o presidente do PSB, Roberto Amaral, foi à casa de Marina para saber se ela autorizava uma consulta ao partido sobre a candidatura dela ao cargo.

Segundo o líder do PSB na Câmara dos Deputados, Beto Albuquerque (RS), a ex-ministra aceitou que seja feita a consulta para saber se o partido concorda com sua candidatura à Presidência da República em substituição a Campos. Beto Albuquerque confirmou que Marina disse sim à consulta e que aceita disputar a presidência pela coligação formada pelo PSB, PPS, PPL, PRP, PHS, além da Rede Sustentabilidade, que ainda não tem registro.

O deputado, que está em São Paulo acompanhando os trabalhos de identificação das vítimas do acidente aéreo de quarta-feira, informou que foi à casa de Marina Silva na noite de ontem (14), para lhe dar um abraço e conversar sobre a necessidade de uma releitura da campanha de Campos e de ela adotar também o discurso que vinha sendo feito pelo ex-governador.

Para Albuquerque, não haverá dificuldade para que os partidos da coligação aceitem a ex-ministra como cabeça de chapa.

O presidente do PPS, deputado Roberto Freire (SP), disse à Agência Brasil que seu partido foi o primeiro da coligação a aconselhar que Marina fosse a substituta de Campos na corrida eleitoral. “Marina Silva vai unir os partidos da coligação”, afirmou o parlamentar. Para ele, está havendo consenso em torno do nome dela para a disputa. Quanto a um nome para ser o companheiro de chapa de Marina, caso seja confirmada sua indicação, Freire acredita que “o PSB reivindique o cargo”. O mais importante agora “é consolidar a candidatura de Marina Silva à Presidência”, destacou.

A decisão final sobre quem substituirá Eduardo Campos na disputa deverá ser tomada quarta-feira (20), em Brasília, durante reunião do Diretório Nacional do PSB com deputados e senadores do partido e líderes da legenda. A coligação Unidos para o Brasil tem até o dia 23 deste mês para informar à Justiça Eleitoral o nome de seu novo candidato à Presidência da República.

alba



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia