Seminário também destacou papel da maçonaria na emancipação de Canavieiras.

Seminário também destacou papel da maçonaria na emancipação de Canavieiras.

Um seminário realizado ontem à noite (21) em Canavieiras discutiu princípios maçons como respeito aos poderes constituídos e à família e abusa de uma sociedade mais justa. O evento, promovido pela Loja Maçônica União e Caridade, de Canavieiras, comemorou o Dia do Maçom (20 de Agosto).

O advogado e inspetor litúrgico da Grande Loja do Estado da Bahia, José Carlos Oliveira, proferiu palestra, que teve como debatedores o delegado distrital Raimundo Antônio Tedesco e o orador Euvaldo Cardozo Sena.

A Maçonaria, explicou José Carlos Oliveira, “é uma instituição que tem por objetivo tornar melhor o homem como cidadão, chefe de família, profissional, e em todas as suas relações com a humanidade”.

Para ele, os ensinamentos da Maçonaria estão bem atuais e alertam para as mudanças radicais nos comportamentos sociais verificadas em todo o mundo, esquecendo valores morais fundamentais do homem e da família.

O venerável mestre Arenilson Mota Nery diz que a Maçonaria teve relevante papel na Independência do Brasil. E explica: seus dirigentes eram também conselheiros do Imperador Dom Pedro I (também maçom).

– A Maçonaria sempre esteve presente em todas as grandes lutas – no Brasil e no mundo – inclusive em Canavieiras, tendo sido determinante para a sua emancipação, deixando de ser uma vila administrada por Ilhéus para se transformar em cidade.