médico ilustraçãoA Prefeitura de Araraquara (SP) decidiu tornar público, nas unidades e na internet, a escala de médicos das Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) e do Samu 192.

Resultado: 12 dos 60 profissionais pediram demissão do serviço público.

A medida foi adotada após investigações contra fraudes no cumprimento de carga horária por parte dos médicos.

A divulgação da escala tinha a finalidade de reduzir o número de faltas dos médicos na rede pública de saúde. A prefeitura seguiu recomendação da Procuradoria-Geral da República.

– É importante mostrar à população os médicos que cumprem seus compromisso – disse o secretário municipal de Saúde, Álvaro Martim Guedes em entrevista à Folha.