WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










novembro 2014
D S T Q Q S S
« out   dez »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

editorias






:: 20/nov/2014 . 16:22

TÁXI: VANE AUTORIZA BANDEIRA 2 EM DEZEMBRO

Táxis rodarão na bandeira 2 em dezembro (Foto ilustrativa).

Táxis rodarão na bandeira 2 em dezembro (Foto ilustrativa).

O prefeito Claudevane Leite assinou decreto que libera o uso da bandeira 2 pelos taxistas. A tarifa mais cara para o táxi valerá do dia 1º ao dia 31 de dezembro. No decreto, o prefeito justifica que esta é uma prática comum, uma espécie de 13º salário dos taxistas.

A bandeira 2 foi solicitada ao secretário de Transporte e Trânsito, Clodovil Soares, pelo Sindicato dos Condutores Autônomos de Veículos Rodoviários e pela Cooperativa dos Taxistas de Itabuna (Coopertáxi). O decreto está publicada na edição de ontem do Diário Oficial eletrônico.

SECRETÁRIO REBATE NOTA DA ADASB E DIZ QUE PRODUTOR NÃO QUIS DIÁLOGO

O secretário de Finanças de Itaju do Colônia, Raimundo Pereira Silva, disse que o produtor Geraldo Pinto Correa induziu a Associação dos Agropecuaristas do Sul da Bahia (Adasb) a assinar uma nota “que não se lastreia na verdade dos fatos”.  Segundo Pereira, foi o produtor quem não aceitou dialogar com o município.

Geraldo Correa teve cerca de um hectare da Fazenda Santa Rita desapropriado para a construção de casas populares. O prefeito Parte Ednaldo determinou que o secretário de Finanças conversasse com o agricultor. Pereira não obteve êxito, pois o produtor rural estava no Rio de Janeiro e entraria em contato quando retornasse, o que, conforme o representante do município, não ocorreu.

A versão de Raimundo é que Padre Ednaldo determinou que as negociações, então, seriam conduzidas pelo procurador-geral do Município, Wanderley Porto, mas o produtor se recusou a negociar e colocou um advogado como seu representante.

– Frustrando-se todas as tentativas de interlocução, restou ao prefeito, tão somente, recorrer ao poder judiciário, como autorizam a Constituição e o decreto-lei no 3365/1940 – esclarece.

HISTÓRIAS DE SUPERAÇÃO E SUCESSO NO DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA

Domingas contou sua história de superação e sucesso em evento no CCAF (Foto Gabriel Oliveira).

Domingas, ao microfone, conta sua história de superação e sucesso (Foto Gabriel Oliveira).

Lorena Guimarães

Relatos de preconceito na roda de conversa “Mulheres Negras”, no Centro de Cultura Adonias Filho, ontem (19), emocionaram as pessoas que participaram da atividade. O evento reuniu testemunhos dos que conviveram e ainda convivem com o preconceito étnico-racial no dia-a-dia.

Um dos momentos mais marcantes da roda de conversa Mulheres Negras, ontem, no Centro de Cultura Adonias Filho, foi o relato da trajetória de vida da educadora, psicóloga e coordenadora do Movimento Negro Unificado, Maria Domingas Mateus de Jesus. Filha de agricultores, ela saiu da cidade de Ituberá, no Baixo Sul do Estado, e aqui conseguiu se firmar no mercado de trabalho. “Meu pai sobrevivia aqui em Itabuna da pesca no Rio Cachoeira. Muitas vezes o peixe por ele pescado era o único alimento na nossa mesa”, contou.

E acrescentou: “Certa vez, pai não tinha chegado da pescaria e minha mãe me disse: ‘você não vai à escola’. Mas fui, porque sabia que lá teria merenda. Neste dia, a professora que nunca se aproximou de mim, colocou-me de castigo, porque eu disse que a filha dela era metida. Isso sempre me marcou”, contou a educadora emocionada.

Maria Domingas ainda assiste a manifestações de preconceito como a que sofreu no condomínio onde mora. “No meu prédio, parece mentira, mas muitos ainda me olham desconfiados. Outro dia eu fui até a piscina com minha filha e uma moradora chegou a perguntar à síndica o que eu estava fazendo ali. Recebeu como resposta que eu era moradora e se calou”, relatou.

HOJE TEM CORTEJO A ZUMBI DOS PALMARES

Nesta quinta-feira, ao som de atabaques, chocalhos e outros instrumentos musicais afro-brasileiros e com indumentárias, o cortejo em homenagem a Zumbi dos Palmares, sairá às 17 horas do Jardim do Ó em direção ao monumento Berimbau, na Avenida Princesa Isabel, no Banco Raso.

Será o ponto culminante das festividades promovidas pelo Coletivo de Entidades Negras de Itabuna e do Comitê Gestor Municipal de Políticas de Promoção da Igualdade Racial no Dia da Consciência Negra para que seja lembrado um dos um dos líderes de nossa história desde o Brasil Colonial.

MORRE SAMUEL KLEIN, FUNDADOR DA CASAS BAHIA

Samuel Klein, fundador da Casas Bahia.

Samuel Klein, fundador da Casas Bahia.

O empresário Samuel Klein, fundador da rede Casas Bahia, faleceu na manhã desta quinta-feira no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. O empresário estava internado há 15 dias, com insuficiência respiratória.

Klein havia completado 91 anos no dia 15 deste mês. Nascido em Lublin, na Polônia, o empresário dei xou a Europa durante a Segunda Guerra Mundial e se estabeleceu em São Caetano do Sul, no ABC Paulista.

Naturalizado brasileiro, Klein adquiriu sua primeira loja em 1957, no centro de São Caetano do Sul. A loja recebeu o nome Casas Bahia em homenagem aos nordestinos que se mudaram para a região do ABC.

“LAVA JATO”: EMPREITEIRO TINHA SÓ R$ 4,60 NA CONTA

A primeira varredura da Operação Lava Jato para bloquear fortunas atribuídas aos executivos das principais empreiteiras do País localizou R$ 4,60 em uma conta de Ildefonso Colares Filho, ex-diretor da Queiroz Galvão, que foi solto na terça-feira (18), após passar cinco dias preso na carceragem da PF em Curitiba. Ildefonso foi dirigente da empreiteira até 2012 e declarou à PF que recebia vencimentos de R$ 3 milhões por ano.

A informação sobre o saldo na conta do empresário consta de relatório do Banco Itaú encaminhado ao Banco Central, que recebeu ordens judiciais para embargar os ativos dos executivos das maiores construtoras citadas na investigação da Polícia Federal. O banco foi a primeira instituição financeira a encaminhar os dados dos executivos investigados à Justiça Federal.

Ao todo, foi decretado o bloqueio de R$ 720 milhões dos 25 alvos da Operação Juízo Final, sétima etapa da Lava Jato. Na mesma instituição financeira foram encontrados R$ 12.705,90 em conta do vice-presidente executivo da Mendes Júnior, Sérgio Mendes. A malha fina do Banco Central pegou R$ 4.336,39 na conta de Erton Medeiros Fonseca, da Galvão Engenharia, R$ 6.078,78 na conta de Agenor Franklin Magalhães Medeiros. Informações d´A Tarde.

SANCHES FORA DA DISPUTA NA ASSEMBLEIA

Sanches deixa disputa para apoiar Nilo.

Sanches deixa disputa para apoiar Nilo.

Um dia depois de o PT lançar o nome de Rosemberg Pinto à presidência da Assembleia Legislativa baiana, o colega Alan Sanches (PSD) retirou-se da peleja e anunciou apoio a Marcelo Nilo (PDT).

Sanches diz que a maioria prefere Nilo, que comanda o legislativo baiano por quatro mandatos consecutivos. O deputado disse que não contava com o apoio nem dentro do seu partido e preferiu abdicar em favor de Nilo. “Reforço que a maioria democraticamente prefere Nilo e eu, como soldado da legenda, líder que sou há dois anos, seguirei a decisão de marchar com o pedetista”.

FESTIVAL GASTRONÔMICO NA AABB

O Centro Estadual de Educação Profissionalizante (CEEP Itabuna) promove amanhã (21) o VI Festival Gastronômico, às 18 horas, na AABB de Itabuna. O evento que reúne estudantes do curso técnico em Nutrição e Dietética tem como tema neste ano “Sabores do Mundo”.

– Trata-se de uma oportunidade de colocar em prática o conhecimento acadêmico e ao mesmo tempo interagir com a comunidade e buscar a inserção no mercado de trabalho – afirma a diretora do CEEP Itabuna, Josonita Marinho.

MORRE EX-MINISTRO MÁRCIO THOMAZ BASTOS

Márcio Thomaz Bastos foi ministro da Justiça no Governo Lula.

Márcio Thomaz Bastos foi ministro da Justiça no Governo Lula.

Morreu no início da manhã de hoje (20), aos 79 anos, o advogado e ex-ministro da Justiça Márcio Thomaz Bastos. Eles estava internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, para tratamento de descompensação de fibrose pulmonar, de acordo com boletim médico do hospital do dia 18. Ele foi ministro durante o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, entre os anos 2003 e 2007.

Entre ações dele quando esteve à frente da pasta, destacam-se a aprovação do Estatuto do Desarmamento, em 2003; e a aprovação da Emenda Constitucional n° 45, conhecida como a Reforma do Poder Judiciário, em 2004.

Natural de Cruzeiro, no interior paulista, Bastos formou-se em direito pela Universidade de São Paulo (USP) em 1958, tendo atuado no ramo do direito criminal. O ex-ministro foi vereador pelo Partido Social Progressista (PSP) na sua cidade natal de 1964 a 1969. Foi representante das entidades de classe dos advogados, presidindo a seccional paulista da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) entre 1983 e 1985.

Bastos atuou durante os trabalhos da Assembleia Nacional Constituinte, como presidente do Conselho Federal da OAB. Em 1990, após derrota de Lula nas eleições presidenciais, aproximou-se do PT. Ele também foi um dos redatores do pedido de impeachment do então presidente Fernando Collor (1990-1992). Em 1996, fundou o Instituto de Defesa do Direito de Defesa (IDDD), que é uma organização da sociedade civil.

As informações sobre a trajetória de Bastos constam no site do Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil, da Fundação Getúlio Vargas. Informações da Agência Brasil.

WAGNER NO MIDC

Wagner participa de conversas decisivas com Dilma (Foto Roberto Stucket Filho).

Wagner participa de conversas decisivas com Dilma (Foto Roberto Stucket Filho).

Correio Braziliense

Depois das recentes conversas com Dilma sobre o futuro ministério, Jaques Wagner se convenceu de que não ficará com a Casa Civil. A pasta continuará com Aloizio Mercadante, que só aceitaria mudar de função se fosse para a Fazenda. Nesse contexto, o governador da Bahia passou a namorar o Ministério da Indústria e Comércio Exterior. Acredita que poderá ter uma boa interlocução com o empresariado, que hoje não quer saber da presidente da República.

No que dependesse de Fátima, sua mulher, Jaques Wagner não entraria de cara no segundo governo de Dilma. A primeira-dama da Bahia defende que, depois de oito anos no governo e da dura batalha para fazer seu sucessor, Rui Costa (PT), o marido merecia um ano sabático, de descanso. Mas Wagner argumenta que precisa estar ao lado da presidente, que vive um momento complicadíssimo na política e na economia.

TRABUCO NA FAZENDA

A ansiedade é grande no governo. A expectativa é de que, até o fim desta semana, a presidente Dilma Rousseff defina o nome do sucessor de Guido Mantega no Ministério da Fazenda. A montagem do xadrez, como ela gosta de dizer, está sendo fechada com um grupo restrito, formado por Lula, Aloizio Mercadante, ministro da Casa Civil, e Jaques Wagner, governador da Bahia. Até ontem à noite, o nome mais forte para chefiar a economia era o do presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco, que já teria sido convidado por Dilma. Numa eventual negativa, a segunda opção seria o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini.

Confira mais no CB

PABLO NO ROCK IN RIO

Reprodução da petição que cobra Pablo no Rock In Rio

Reprodução da petição que cobra Pablo no Rock In Rio

Por essa, a organização do Rock In Rio não poderia esperar…

Fãs – ou nem tanto – do cantor Pablo do Arrocha criaram um abaixo-assinado na internet para sensibilizar a organização do festival mundial de música pop e rock. Querem “a voz romântica” no palco do evento em 2015, no Rio de Janeiro.

Os fãs dizem que Pablo é o tal: 13 anos de carreira, 10 CDS lançados, 4 DVDs, “hoje, o maior fenômeno da música baiana”. A petição informa que o rapaz é criador do arrocha…

O abaixo-assinado é encerrado com o trecho de uma música (?) saída da caixola do Homem do Arrocha.

“Como criança em seus braços. Eu me sinto um rei de sangue azul. Gosto quando encosta em meu nariz e faz. Bilu bilu bilu bilu. Quando estou em seu abraço. Durmo, acordo um rei de sangue azul. Cola agora sua boca em mim e faz. Bilu bilu bilu bilu”.

PREFEITO DE ITAJU ACUSADO DE INTOLERÂNCIA

Padre Ednaldo foto O TempoA desapropriação de parte de uma fazenda em Itaju do Colônia fez com que o prefeito Padre Ednaldo atraísse a ira de agropecuaristas. A propriedade em questão é a Fazenda Santa Rita, do produtor Geraldo Pinto Correa.

Padre Ednaldo é acusado de agir sem um pingo de misericórdia: desapropriou parte da fazenda sem dialogar com o dono da fazenda e pagou preço irrisório pelo pedaço de terra.

A Associação dos Agropecuaristas do Sul da Bahia (Adasb) emitiu nota em que critica a posição do prefeito de Itaju, que teria se negado – por várias vezes – a receber o produtor rural. Agiu, segundo a entidade, de forma intolerante.

A nota sugere que o prefeito desconhece a história do município e “o quanto o agronegócio já contribuiu e continua a cooperar para o desenvolvimento de Itajú do Colônia”. Confira a íntegra da nota clicando em “leia mais”.

:: LEIA MAIS »






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia