WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
rota






alba










maio 2015
D S T Q Q S S
« abr   jun »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

editorias





itao






GREVE DEIXA 20 MIL SEM AULA EM ITABUNA; PROFESSORES QUEREM 13,01% DE REAJUSTE

Professores fazem "Velório da Educação" (Foto Jeremias Barreto).

Professores fazem “Velório da Educação” (Foto Jeremias Barreto).

Os professores da rede municipal iniciaram, nesta quinta (21), a greve por tempo indeterminado. A categoria cobra reajuste salarial linear de 13,01%, percentual concedido aos profissionais do nível básico. A paralisação afeta cerca de 20 mil alunos matriculados na rede.

O prefeito Claudevane Leite ofereceu, como último proposta, reajuste de 8% em duas parcelas, a primeira delas retroativa a abril, data base da categoria. Durante entrevista nesta semana, Vane do Renascer disse que ainda não sabe nem como pagar o percentual oferecido.

A presidente do Sindicato do Magistério Municipal Público de Itabuna (Simpi), Maria do Carmo Oliveira (Carminha), convocou protesto na Avenida do Cinquentenário, nesta quinta (20). Os educadores desfilaram vestidos de preto com cruzes e caixão, simbolizando enterro do sistema educacional e dos serviços públicos.

7 respostas para “GREVE DEIXA 20 MIL SEM AULA EM ITABUNA; PROFESSORES QUEREM 13,01% DE REAJUSTE”

  • Paulo Freire says:

    Protesto fraco, não tinha mais que 100 pessoas. A categoria está mesmo de acordo com essa greve? Encenação de mal gosto, apelativa, sugerindo que o Simpi é Jesus Cristo… Seria o Simpi o salvador de todas as mazelas deste chão grapiúna? E como ficam os 20 mil alunos sem aulas? Reivindicação corporativa em detrimento da população. É assim que querem valorização?

  • Grapiuna says:

    Categoria que gosta de greve!

  • pais e mães das escolas públicas says:

    Para pensar.Todos nós temos que lutar pelos nossos direitos.E em contra partida nós temos que aprender ,com os manifestantes”professores”,a buscar os direitos dos nossos filhos e filhas.

  • Regi Negão says:

    Em Itabuna não há Secretaria de Educação..há um setor que é a extensão de um certo partido.Não há respeito ao Educador… logo não terá lápis nem caderno e sim foice e martelo nas escolas que restarem, haja vista que estão absurdamente fechando estabelecimentos de ensino.
    O leitor Paulo Freire, que apesar do nome não conhece nada de Educação e muito menos da peleja de uma profissão que se tornou de risco e mal remunerada.
    Quem visitar hoje o IMEAM, CISO..e outros estabelecimentos, sentirão saudade, além torcer para que Vane ( o prefeito ) haja como Vane ( o vereador que defendeu a classe no passado).

  • Só Jesus na causa says:

    Gostei da apresentação demostrada pelo SIMPI, pois essa é a real situação da educação pública de Itabuna, não só em relação a desvalorização do professor, mas também pelo desleixo com a educação como um todo. Sou a favor sim da valorização do professor e concordo como a maioria dos brasileiros que o professor é o profissional menos valorizado desse país, mas aqui em Itabuna a coisa está mais além da desvalorização profissional, pois o que vemos nas escolas públicas, são alunos semi analfabetos, professores que quase todos os dias faltam para lecionar em suas respectivas salas de aulas, e com isso o maior prejudicado é o aluno. Creio que para que possamos lutar pelo nossos direitos, devemos cumprir obrigatoriamente nossos deveres e isso sinceramente não é o que eu vejo no funcionalismo público do município de Itabuna. Servidor público, o próprio nome já diz, somos para servir o povo, mas aqui em Itabuna não, aqui a maioria dos funcionários públicos, não querem se adequar ao serviço e sim a sua necessidade pessoal, isso acontece na: educação, na saúde, na assistência social, ou seja, em todos os departamentos da prefeitura. Então gente venhamos e convenhamos, devemos sim lutar por melhores salários e melhores condições de trabalho, mas também devemos fazer uma reflexão da qualidade do trabalho que estamos dispensando para a população, principalmente a mais humilde, que nada tem haver com isso e é sempre que fica no prejuízo, pois quem ganha pelo menos um salario minimo neste município, não coloca seu filho em uma escola pública, principalmente se for municipal, NEM MUITO MENOS UM PROFESSOR QUE ENSINA NA REDE MUNICIPAL TEM CORAGEM DE COLOCAR SEU FILHO EM UMA ESCOLA DESSA, desafio alguém com interesse público ou acadêmico a realizar uma pesquisa e veja se essas informações não serão comprovadas e DESAFIO UM PROFESSOR DA REDE PÚBLICA TER CORAGEM DE COLOCAR SEU FILHO NA ESCOLA AO QUAL ELE LECIONA. Então gente esse momento realmente representou o modo que encontra-se a EDUCAÇÂO desse município em todos os parâmetros, onde envolve desvalorização profissional, condições inadequadas de trabalho, descompromisso por uma grande parte dos professores, baixa qualidade no ensino, portanto, desejo que o gestor concorde com reajuste reivindicado, e espero que como fruto disso, possamos melhorar a qualidade de ensino na rede municipal de ensino e o comprometimento e assiduidade do professor na sala de aula, pois todo ano, fazem greve, conseguem o reajuste desejado, mas a EDUCAÇÂO continua da mesma forma e os professores faltando e comparecendo nas salas de aula quando lhes convém…REALMENTE NOSSO EDUCAÇÃO MUNICIPAL ESTÁ MORTA… ESPERAMOS CENAS DOS PRÓXIMOS CAPÍTULOS…

  • leonardo says:

    todos os anos as mesmas coisas,professores em greve pedindo aumento salarial,coloca a culpa na falta de educação de qualidade no salario,aumenta salario a educação continua a mesma coisa,no proximo ano pedi aumento salarial de novo com os mesmos argumentos,é muito importante ter profissionais qualificados e ganhando bem,mais esse não pode ser o principal motivo de uma péssima qualidade do ensino,se o salario fosse o principal motivo da má qualidade do ensino no país todos os anos que houver aumento salarial a educação iria melhora.

  • O lema; o chicote na mão e dinheiro na outra mão.

    E os professores da Bahia? Isto são os professores da Rede Estadual de Ensino,esta profissão estão todos ricos? Pelo o que se ver,estão,o quanto os professores de São Paulo e Paraná,estão revindicando um prato de feijão.

    Aqui na Bahia há 8 anos com o PT no governo,os privilegiados professores estão milionários? Eu só sei que,aqueles que não seque a cartilha do PT e comunistas são execrados.

    Há mais ou menos 8 dias,três professores se acorrentaram na 7º Direc de Itabuna-Ba,revindicando salário atrasados e os mesmos estão passando fome e são uma legião por toda Bahia.

    O que mim faz crer,que a ideologia fascista do PT e comunistas,dominam os sindicatos,pelo qual,somente aqueles que seque esta cartilha,que se dão bem,o quanto os demais,sofrem o mesmo que os fascistas europeus fizeste com aqueles que não as seque.

    Como exemplos, Stalin, Duce e o Fürry. Aqui tão perto,Venezuela,Bolívia e Cuba São as mesmas diretrizes do PT e os comunistas que “governam” o Brasil,o lema: o chicote não mão e dinheiro na outra mão.

Deixe seu comentário








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia