Vilas-Boas: meta é zerar espera para pacientes com AVC ou cardíacos (Foto Divulgação).

Vilas-Boas: meta é zerar espera para pacientes com AVC ou cardíacos (Foto Divulgação).

O governo baiano deverá lançar em até 60 dias uma estratégia para zerar a espera de pacientes com infarto do miocárdio em procedimentos como cateterismo e angioplastia, segundo antecipou hoje (29) o secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas. O anúncio ocorreu durante o 27º Congresso Baiano de Cardiologia, em Salvador. A promessa é de atendimento imediato para estes pacientes.

– Em todo o Estado, os pacientes terão vagas em salas de hemodinâmica cardíaca na rede pública e privada. O objetivo é oferecer o tratamento mais avançado no menor tempo possível, respeitando os padrões internacionais de 90 minutos entre o diagnóstico e a intervenção – disse Vilas-Boas.

Segundo ele, haverá um programa semelhante para o Acidente Vascular Cerebral Isquêmico (AVCI). A iniciativa, afirmou, contar com dez centrais de telemedicina conectadas 24 horas a duas unidades de comando em Salvador, onde terão neurologistas nos hospitais Roberto Santos e Ana Nery.

Para pôr em prática a atividade, o governo deverá ampliar leitos e procedimentos voltados para o tratamento das doenças cardíacas. A ação do estado baseia-se em números. Até março deste ano, 12,3 mil pessoas foram internadas com doenças do aparelho circulatório (hipertensão, isquemia, cerebrovascular, arteriais, entre outras). Já durante o ano de 2014, foram mais de 75 mil internamentos na Bahia.