Paulo Henrique Amorim em Salvador.

Paulo Henrique Amorim em Salvador.

Paulo Henrique Amorim, um dos mais influentes jornalistas brasileiros, lançou ontem (8), na Livraria Cultura, em Salvador, o livro O quarto poder- Uma outra história. São 500 páginas com o outro lado da política brasileira recente. Ainda no evento, ele concedeu essa rápida entrevista a Marival Guedes.

Blog Pimenta- Vamos começar falando sobre o livro…

Paulo Henrique Amorim – O livro é a minha maneira de contar a história da instalação e desenvolvimento da indústria da televisão no Brasil e minha participação neste processo como repórter e testemunha de muitos acontecimentos.

Qual a sua visão sobre imprensa brasileira?

A imprensa brasileira é o que eu chamo no meu blog Conversa Afiada de PIG-Partido da Imprensa Golpista. Como a oposição no Brasil não tem líderes nem programa, a oposição é feita pela Rede Globo.

O que fazer para mudar isto?

Uma Lei de Meios, como tem na Argentina a Ley de Medios. Ir para a rua, exigir uma mudança na legislação. Porque a lei que regula a indústria da televisão no Brasil é de 1962, foi no grande governo João Goulart. E os artigos da Constituição que tratam da comunicação, o congresso até hoje não regulamentou por covardia, com medo da globo.

O que você está lendo?

No momento, estou lendo Almas mortas (Nikolai Gogol). Eu adoro a literatura russa e, quando eu preciso desligar, eu vou pra os russos, vou para o século XIX.