WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










janeiro 2016
D S T Q Q S S
« dez   fev »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

editorias






:: 16/jan/2016 . 20:35

ESTIAGEM DEIXA RIO ALMADA EM NÍVEL CRÍTICO

Rio Almada sofre efeitos de 6 meses de seca na região cacaueira.

Rio Almada sofre efeitos de 6 meses de seca na região cacaueira.

Se Itabuna sofre com a água salobra em decorrência da estiagem, os moradores de distritos de Itajuípe e Coaraci, que margeiam o rio, sofrem  ainda mais. Tanto Itabuna como os dois municípios dependem do Rio Almada para o abastecimento de água. O nível do rio reduziu-se a nível crítico e em vários trechos não há vazão de água, assim como em sua nascente, em Almadina.

As fotos captadas na tarde deste sábado (16) em um pequeno trecho do Almada, em Sequeiro Grande, em Itajuípe, são desoladoras e comprovam que o fluxo de água em direção ao mar está integralmente suspenso.

As pessoas do distrito de Itajuípe somente se utilizam da água retirada em alguns poços para gasto, já que a decomposição de matéria orgânica – folhas, galhos de árvores etc – causa mau cheiro. O rio, com seus pequenos poços e filetes d´água, insiste em sobreviver.

O abastecimento à população somente tem sido possível por meio de carros-pipa. O cenário é mais drástico em Itajuípe, obrigada a suspender o abastecimento. Nos distritos, muitos lamentam que políticos e pretensos candidatos a prefeito da Velha Pirangi façam mercância de votos em troca de água potável para o consumo humano.

Uns míseros filetes d´água são alívio para moradores de Sequeiro Grande, em Itajuípe.

Uns míseros filetes d´água são alívio para moradores de Sequeiro Grande, em Itajuípe.

REFLEXO EM ITABUNA

A seca no leito do Rio Almada tem reflexo direto no abastecimento em Almadina, onde a população protestou contra a Embasa por falta de água, Itajuípe e Coaraci, além de Itabuna.

Para se ter ideia, cerca de 600 litros de água por segundo eram captados do Almada para abastecer Itabuna. Hoje, a Emasa praticamente interrompeu a captação em Rio do Braço, em Ilhéus, dependendo apenas da captação em Castelo Novo, onde a maré afetou a qualidade da água, elevando os níveis de cloreto e tornando-a salgada.

A PALAVRA ATIRADA

Mariana FerreiraMariana Ferreira

Quem disparou o tiro?
O tiro que nos cala, o tiro que nos para.
Quem disparou a palavra?
A palavra que ecoa, a palavra que alastra.
Quem do chão tirou teus pés?
O policial corrompido ou a poetisa da audácia?

Quem te desonra?
O silêncio violento ou o orgulho vão?
Quem em ti manda?
A tua consciência ou a tua obrigação?
Quem a ti salva?
Tua indignação ou tua ilusão?

De onde vem o zumbido?
Do toque recolhido, do policial acuado.
Quem é essa vítima?
Esse é o João, ontem foi o soldado.
Quem fez isso?
Não sei, juro, não foi meu palavreado!

Nas ruas, o governo tem parte;
Nestas linhas, nem te metas! Destas cuido eu!
Nos liberte, não nos cale;
Nos dê voz nesse breu.

Tens razão, alguém tem que falar!
Não tens razão, não queres enxergar.
Tens razão, nem de longe és igual!
Não tens razão, não viu o erro mau…

Não tens culpa, és vítima também;
Essa não é a guerra que a palavra contém;
Alivia a dor que tua alma tem;
Não foi pra você, foi pra quem não nos quer bem.

Mariana Ferreira é poetisa, jornalista e autora do documentário A contrapartida.

REDE CONVENIADA DO SUS RECLAMA PAGAMENTO EM ITABUNA

Santana aponta risco para a rede pública em Itabuna.

Santana aponta risco para a rede pública em Itabuna.

A rede conveniada do SUS em Itabuna está em alerta. Até ontem (15), os prestadores de serviço ainda não haviam recebido, da Secretaria de Saúde de Itabuna, a ordem para faturamento dos serviços do último mês. O risco é de desassistência e caos na rede, que tem entre os prestadores hospitais como o Manoel Novaes.

Raimundo Santana, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde de Itabuna (Sintesi), diz que o risco vai além da desassistência. “O prestador de serviço fica sem dinheiro e perspectivas. O que soubemos é que, até o momento, só foi pago o Hospital de Base, que é municipal”, disse. A expectativa é para que a ordem ocorra na próxima semana.

A justificativa do financeiro da Saúde era a falta de dotação orçamentária para, assim, iniciar os pagamentos. O orçamento municipal deste ano foi aprovado em dezembro. Santana afirma que a situação registrada neste início de ano ameaça o pagamento de funcionários da rede conveniada e afeta – principalmente – os usuários do SUS.

OUTRO LADO

O secretário de Saúde, Paulo Bicalho, informou que a sua Pasta “está aguardando apenas a abertura do orçamento 2016” para pagar os prestadores de serviço. A previsão é de que isso ocorra a partir do dia 20, “como sempre foi em anos anteriores no serviço público”.

De acordo com ele, “tudo está pronto para liquidar e repassar os recursos devidos aos prestadores de serviço do SUS em Itabuna”. Ao contrário do que afirmou o presidente do Sintesi, a secretaria nega que já tenha havido pagamento ao Hospital de Base, o que somente deve ocorrer a partir do dia 20, juntamente com os demais prestadores de serviço.

Atualizado às 18h47min

IBICUÍ: SERVIDORES PROTESTAM POR SALÁRIO DE DEZEMBRO E 13º

Servidores municipais cobram pagamento de salário (Foto Divulgação).

Servidores municipais cobram pagamento de salário (Foto Facebook).

Servidores municipais de Ibicuí participaram de mobilizações para cobrar o pagamento do salário de dezembro e do 13º salário. A prefeita Gilnay Santana ainda não sinalizou quando deverá quitar o salário e o restante do décimo terceiro. O salário de dezembro deveria ser depositado até dia 8.

Segundo a presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Ibicuí (SindIbicuí), Marta Valéria, o município pagou apenas o relativo ao salário base do 13º, sem as vantagens, o que representa até metade do valor devido. Também não há calendário de pagamento no município situado no centro-sul do Estado.

SÉRGIO MURILO DEFENDE AMPLIAÇÃO DA PESQUISA E EXTENSÃO NA CEPLAC

Jerônimo Rodrigues discursa na reunião de trabalho de Murilo (Foto Daniel Thame).

Jerônimo Rodrigues discursa na reunião de trabalho de Murilo (Foto Daniel Thame).

A reunião de trabalho e posse festiva do novo diretor-geral da Ceplac, Sérgio Murilo Menezes, reuniu secretários estaduais, produtores rurais, políticos sul-baianos e a reitora da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), Adélia Pinheiro, ontem (15), na sede regional do órgão de apoio à lavoura, na Rodovia Ilhéus-Itabuna. O novo diretor-geral da Ceplac, na posse festiva e reunião de trabalho, definiu as linhas da sua gestão.

Servidor de carreira do órgão, Sérgio Murilo Menezes disse que a instituição deve se colocar a serviço do produtor, “ampliando a pesquisa e a extensão rural, capacitando os jovens para que possam assumir novos desafios do mercado e adotando políticas públicas que garantam a retomada do desenvolvimento regional de forma sustentável”.

INVESTIMENTO NA CADEIA PRODUTIVA

Jerônimo Rodrigues, secretário de Desenvolvimento Rural da Bahia, apontou a necessidade de mais investimentos em toda a cadeia produtiva do cacau e ampliação do polo chocolateiro no sul da Bahia. Ontem, Jerônimo participou da posse festiva do novo diretor-geral da Ceplac, Sérgio Murilo Menezes.

O secretário apontou que, hoje, 70% da produção de cacau no sul da Bahia é oriunda da agricultura familiar. O governo estadual, segundo ele, está atuando no apoio a estes agricultores com programas de capacitação, assistência técnica e financiamento de projetos agrícolas.

Além de Rodrigues, o secretário estadual de Agricultura, Vitor Bonfim, também participou da solenidade na Ceplac. Bonfim ressaltou os “investimentos em plantas com maior produtividade e mais resistentes a doenças”. Para ele, estas práticas têm resultado em ganhos para o produtor rural, com reflexos na economia.

Segundo Bonfim, a safra 2014/2015 chegou a 220 mil toneladas de cacau. O deputado federal Bebeto Galvão elogiou a escolha do governo federal para a direção da Ceplac. “[Sérgio Murilo é] Homem da região cacaueira, filho da terra, que leva a Brasília esse nosso sentimento regional de que a Ceplac é indispensável para a vida da região sul”.

 

PREFEITOS QUEREM ADIAR NOVO PISO DO MAGISTÉRIO PARA AGOSTO

Quitéria diz que impacto na folha será grande em tempos de queda na arrecadação (Foto GovBA).

Quitéria diz que impacto na folha será grande em tempos de queda na arrecadação (Foto GovBA).

Com o argumento de que o reajuste de 11,36% no piso salarial dos professores provocará grande impacto no orçamento das prefeituras em 2016, prefeitos da Bahia e de todo o país vão a Brasília, na próxima terça-feira (19), pedir ao Ministério da Educação para adiar a vigência do novo piso. A partir de janeiro, o salário base passa de R$ 1.917,78 para R$ 2.135,64.

Presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), a prefeita de Cardeal da Silva, Maria Quitéria (PSB), diz que se o governo não flexibilizar em relação ao piso, que garanta, ao menos, um maior aporte de recursos para custear a educação.

“Vamos pedir que seja aumentado o valor anual por aluno no Fundeb, hoje em R$ 2.545,31, a verba da merenda, que há mais de quatro anos é de R$ 0,30 por aluno, e a cota do transporte escolar”, avisa a prefeita, criticando o governo por ter criado expectativa sobre um dinheiro novo que viria com o pré-sal, e não aconteceu.

Leia matéria completa n´A Tarde

PLANTAS DA CAATINGA PODEM AJUDAR A COMBATER O AEDES AEGYPTI

Pesquisa revela que umburana é uma das espécies que podem ajudar no combate ao mosquito (Foto Ag. Brasil).

Pesquisa revela que umburana é uma das espécies que podem ajudar no combate ao mosquito (Foto Embrapa).

Maiana Diniz | Agência Brasil

Duas plantas comuns na Caatinga – a cutia e a umburana – estão sendo estudadas por um grupo de pesquisadores do Instituto Nacional do Semiárido por terem compostos que funcionam como biopesticidas no combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, do vírus Zika e da chikungunya. Os testes mostraram que os compostos dessas plantas são capazes de exterminar até 50% das larvas dos mosquitos, valor de referência para que sejam classificados como eficazes.

O coordenador da pesquisa, Alexandre Gomes, contou que desde 2011 um grupo de pesquisadores do Núcleo de Bioprospecção e Conservação da Caatinga vem estudando plantas desse bioma em busca de substâncias com propriedades larvicidas contra o mosquito. “Já sabíamos que os compostos aromáticos, ou terpenoides, reconhecidos a partir do cheiro forte de certas plantas, são inseticidas. Se eu pegar a folha da pitanga e amassar, por exemplo, vou sentir o cheiro da pitanga. O mesmo ocorre com o cravo da índia. Essas plantas têm uma quantidade boa desses compostos chamados terpenóides”, explicou. Os óleos essenciais da cutia e da umburana também são obtidos por meio do sumo da folha.

Os pesquisadores testaram os óleos essenciais de diversas plantas, seguindo o modelo definido pela Organização Mundial da Saúde (OMS). “A gente pega um recipiente, no caso, um copo descartável, faz uma solução do óleo essencial com água e, em cada copinho, coloca 50 ml de líquido e 10 larvas do mosquito. Após 24h, averiguamos quantas larvas morreram e se o resultado foi satisfatório.”

Alexandre Gomes explicou que a grande vantagem de usar pesticidas vegetais, orgânicos, é que essas substâncias são mais seletivas e agem em pragas específicas. Os resultados dos testes mostraram que os óleos matam mais de 50% das larvas, número de referência na biologia para saber se um composto funciona. “Um produto é considerado eficaz quando mata 50%”, ressaltou.

TESTES

Agora, para que esses óleos essenciais possam se tornar produtos comerciais, os pesquisadores estão investigando se só fazem mal aos mosquitos. “Apesar de ser um produto natural, precisamos saber até que dose podemos utilizar, até que ponto não fazem mal. Estamos em fase de teste de toxicidade para saber se não causam danos a células humanas e a outros organismos”, explicou. Segundo ele, os testes de toxicidade vão permitir que saibam a dose exata. “Ainda no primeiro semestre teremos os resultados”, acrescentou.

:: LEIA MAIS »

COARACI: MORRE EX-PREFEITO JOAQUIM TORQUATO

Joaquim Torquato faleceu nesta madrugada (Foto Pablo Nascimento).

Joaquim Torquato faleceu nesta madrugada (Foto Pablo Nascimento).

Joaquim Torquato, ex-prefeito de Coaraci, faleceu na madrugada de hoje (16), no Hospital Calixto Midlej Filho, em Itabuna, vítima de falência múltipla de órgãos. Torquato lutava contra câncer de próstata.

O velório do ex-prefeito ocorrerá no Ginásio de Esportes de Coaraci. O horário do sepultamento ainda não foi divulgado.

Joaquim de Almeida Torquato morreu aos 87 anos. Ele foi prefeito de Coaraci por três mandatos e eleito vereador por quatro, mas em um deles não pôde assumir por causa da Ditadura, com a decretação do Ato Institucional 5 (AI 5), no final dos anos 1960.

Militou na política partidária sempre pelo PMDB (MDB). Como prefeito executou obras importantes, como a Central de Abastecimento, colégios, praças e pontes. A prefeita de Coaraci, Josefina Castro, lamentou a morte do político e decretou luto oficial de três dias no município.

CARNAVAL DE ILHÉUS DEFINE ATRAÇÕES

Banda Vingadora é uma das atrações do Antecipado de Ilhéus.

Banda Vingadora é uma das atrações do Antecipado de Ilhéus.

A organização do Carnaval Antecipado de Ilhéus já definiu as principais atrações da folia. Dentre os nomes já confirmados, estão Durval Lélys, Jammil e Tatau (ex-Araketu), além da sensação do pré-carnaval deste ano, a banda itabunense Vingadora, comandada por Tays Reis.

A festa deste ano será de 29 a 31 de janeiro, na Avenida Soares Lopes. A programação completa será divulgada, nos próximos dias, pela comissão organizadora, presidida pelo secretário de Turismo e Esportes, Josenaldo Cerqueira.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia