WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
alba


jamile_yamaha

sintesi17

março 2016
D S T Q Q S S
« fev   abr »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

editorias

itao vog torres do sul ftc

TOM RIBEIRO CONFIRMA PRÉ-CANDIDATURA

Apresentador é a aposta do PRB na sucessão itabunense

Apresentador é a aposta do PRB na sucessão itabunense

Depois de oficializar apoio à pré-candidatura do deputado federal Davidson Magalhães (PCdoB), o prefeito de Itabuna, Claudevane Leite (PRB), entrou em rota de colisão com seu próprio partido.

Nesta sexta-feira (11), o apresentador da TV Cabrália, Tom Ribeiro, confirmou que é pré-candidato à sucessão pelo PRB. Ele foi convidado pela presidente estadual da sigla, a deputada Tia Eron, e aceitou o desafio de entrar na disputa.

A deputada teme ver sua legenda perder o comando de uma das maiores cidades da Bahia e decidiu jogar areia no piquenique de Vane com os comunistas. Dono de grande popularidade, graças à exposição no programa Balanço Geral, o apresentador é a aposta de Tia Eron e já aquece o discurso para a campanha.

Em entrevista concedida recentemente a um programa da rádio Jornal, Tom Ribeiro criticou o correligionário Vane, afirmando que ele não tem comando. Por tabela, alfinetou o PCdoB, que segundo ele controla a gestão por intermédio do vice Wenceslau Júnior.

Ribeiro se diz animado com pesquisas de consumo interno e aposta no crescimento de seu nome, inclusive com o apoio de alguns dos atuais secretários do governo municipal.

Em matéria de sucessão, o prefeito Vane demonstra total falta de harmonia com seu partido. Com o perdão pelo trocadilho, pode-se dizer que ele segue absolutamente fora do tom.

 

13 respostas para “TOM RIBEIRO CONFIRMA PRÉ-CANDIDATURA”

  • Adriano says:

    Mais um fanfarrão. Garantia, se vencer, de quatro anos de atrasos.
    Isso sem contar o fato de, pela exposição constante intrínseca ao seu trabalho, ter vantagem de estar em campanha todos os dias há anos.
    Minha esperança é que eu esteja completamente errado.

  • Mil vezes este rapaz prefeito de Itabuna do que um comunista ou petista,é o mesmo que,entre um comunista e um petista, Edir Macedo presidente do Brasil é trilhões de vezes melhor e diate do PT e comunista,Edir Macedo é um Santo.

    O que espero que a Igreja de Edir Macedo venha pra rua neste domingo engrossar o couro pra expulsar a cobra jararaca e apeste do Brasil,que é o PT.

    E as orações que o Senhor jesus,proteja o Brasil dos lações do passarinheiro e da Jararaca e que o povo brasileiro esmague neste domingo as cabeças das cobras malditas,a mesma tem duas cabeças que extremamente poderosa.

    Impeachment da Dilma Brasil!

  • Rogerio Dimas says:

    Sinto informar mas não leva essa eleição nem PRB nem PC do B, PRB é um partido fraco de curriculos vazios, representantes grossos e desarticulados a SAS hoje é a melhor representação da desorganização desse partido. O PC do B não leva por que de qualquer foram eles que deram e ainda dão tom durante esses 4 anos no governo de “Vane”, mas não são carismáticos e entre os efetivos observa-se muita repulssa quando se fala em PC do B.

  • ANTONIO FILHO says:

    Nos tempos do engavetador-geral: Refrescando Henrique Cardoso

    O governo FHC foi beneficiado pelo olhar condescendente dos órgãos públicos investigadores. O erro do PT foi, fazendo diferente, agir igual
    por Cynara Menezes — publicado 04/12/2012 14h59, última modificação 04/12/2012 15h04

    inShare

    Geraldo_Brindeiro280x400
    O ex-procurado-geral da República no governo FHC, Geraldo Brindeiro. Foto: Ana Nascimento/ABr
    Leia também
    Chefe de gabinete da Presidência em SP é indiciada pela PF
    Dilma demite chefe de gabinete em SP e outros 5 servidores
    A corrupção entranhada
    Arrependimento de servidor que recebeu propina motivou operação da PF
    O feudo de Rosemary

    O que é mais vergonhoso para um presidente da República? Ter as ações de seu governo investigadas e os responsáveis, punidos, ou varrer tudo para debaixo do tapete? Eis a diferença entre Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva: durante o governo do primeiro, nenhuma denúncia – e foram muitas – foi investigada; ninguém foi punido. O segundo está tendo que cortar agora na própria carne por seus erros e de seu governo simplesmente porque deu autonomia aos órgãos de investigação, como a Polícia Federal e o Ministério Público. O que é mais republicano? Descobrir malfeitos ou encobri-los?

    FHC, durante os oito anos de mandato, foi beneficiado, sim, ao contrário de Lula, pelo olhar condescendente dos órgãos públicos investigadores. Seu procurador-geral da República, Geraldo Brindeiro, era conhecido pela alcunha vexaminosa de “engavetador-geral da República”. O caso mais gritante de corrupção do governo FHC, em tudo similar ao “mensalão”, a compra de votos para a emenda da reeleição, nunca chegou ao Supremo Tribunal Federal nem seus responsáveis foram punidos porque o procurador-geral simplesmente arquivou o caso. Arquivou! Um escândalo.

    Durante a sabatina de recondução de Brindeiro ao cargo, em 2001, vários parlamentares questionaram as atitudes do envagetador, ops, procurador. A senadora Heloísa Helena, ainda no PT, citou um levantamento do próprio MP segundo o qual havia mais de 4 mil processos parados no gabinete do procurador-geral. Brindeiro foi questionado sobre o fato de ter sido preterido pelos colegas numa eleição feita para indicar ao presidente FHC quem deveria ser o procurador-geral da República.

    Lula, não. Atendeu ao pedido dos procuradores de nomear Claudio Fonteles, primeiro colocado na lista tríplice feita pela classe, em 2003 e, em 2005, ao escolher Antonio Fernando de Souza, autor da denúncia do mensalão. Detalhe: em 2007, mesmo após o procurador-geral fazer a denúncia, Lula reconduziu-o ao cargo. Na época, o presidente lembrou que escolheu procuradores nomeados por seus pares, e garantiu a Antonio Fernando: “Você pode ser chamado por mim para tomar café, mas nunca será procurado pelo presidente da República para pedir que engavete um processo contra quem quer que seja neste país.”
 E assim foi.

    Privatizações, Proer, Sivam… Pesquisem na internet. Nada, nenhum escândalo do governo FHC foi investigado. Nenhum. O pior: após o seu governo, o ex-presidente passou a ser tratado pela imprensa com condescendência tal que nenhum jornalista lhe faz perguntas sobre a impunidade em seu governo. Novamente, pesquisem na internet: encontrem alguma entrevista em que FHC foi confrontado com o fato de a compra de votos à reeleição ter sido engavetada por seu procurador-geral. Depois pesquisem quantas vezes Lula teve de ouvir perguntas sobre o “mensalão”. FHC, exatamente como Lula, disse que “não sabia” da compra de votos para a reeleição. Alguém questiona o príncipe?

    Esta semana, o ministro Gilberto Carvalho, secretário-geral da presidência, colocou o dedo na ferida: “Os órgãos todos de vigilância e fiscalização estão autorizados e com toda liberdade garantida pelo governo. Eu quero insistir nisso, não é uma autonomia que nasceu do nada, porque antes não havia essa autonomia, nos governos Fernando Henrique não havia autonomia, agora há autonomia, inclusive quando cortam na nossa própria carne”, disse Carvalho. É verdade.

    Imediatamente FHC foi acionado pelos jornais para rebater o ministro. “Tenho 81 anos, mas tenho memória”, disse o ex-presidente. Nenhum jornalista foi capaz de refrescar suas lembranças seletivas e falar do “engavetador-geral” e da compra de votos à reeleição. Pois eu refresco: nunca antes neste País se investigou tanto e com tanta independência. A ponto de o ministro da Justiça ser “acusado” de não ter sido informado da operação da PF que revirou a vida de uma mulher íntima do ex-presidente Lula. Imagina se isso iria acontecer na época de FHC e do seu engavetador-geral.

    O erro do PT foi, fazendo diferente, agir igual.

  • Rosangela says:

    Antes de Tom, quem apresentou o Balanço(Alerta)foi Ricardo Bacelar, que por sinal era bem mais polêmico, ganhou pra vereador e não disse pra que veio, tanto que foi Vereador de um mandato. Tia Eron quer colocar o nome dele pra depois negociar uma vice na chapa de alguém.

  • D MOURA says:

    Agora ele vai falar de Vane não vai mas ta no bolso dele, todo dia vamos ver falar mal de vane

  • provocador says:

    Não aspira confiança.É muito”Simpático”,as médicos,aos comandantes,aos empresários,se eleito.Será simpático a um grupo religioso,que por acaso
    domina um partido político.
    Eles não aspiram confiança. São contra os direitos humanos,e a favor da tortura,
    a favor da facilitação do uso de armas de fogo,milhões de mulheres morem no Brasil anualmente,atingidas por balas de armas de fogo.
    Sinceramente, quem não concorda com a violência,contra a mulher, e de todas as formas, Pode ajudar a eleger,quem é contra seus filhos e filhas?
    Quem não ajuda abrir portões de escolas , mais abre portões de presídios,merece o seu voto? Pensem nisso.

  • provocado says:

    O segredo,é confiança, e esse cidadão não”Inspira” confiança pois ele é muito simpática,aos empresários aos médicos,ao segmento da justiça, aos comandantes
    e a uma “camada” da sociedade.
    E esse partido, que ele representa, é afavor da diminuição da maioridade penal e afavor da facilitação do acesso às armas de fogo.
    Num país, que mais de 40,000 pessoas morrem por ano vitima, de morte causada de bala de armas de fogo.E que as ‘MULHERES’são vitimadas todos os dias. Ele não “Inspira”, confiança.
    A impressão é que ele, caso seja eleito servirá, me desculpem, de marionete de um certo, grupo religioso, maus exemplos já temos, nas câmaras municipais estaduais e federal.sei não, não transmite “Inspiração”. Tá mais! Para mais
    um bobo do grupo “religioso político”, eu não confio.

  • provocado says:

    Para pensa. O que esse cidadã, deixaria de fazer para agradar, o grupo político religioso e empresarial, do qual ele é empregado? E o que ele faria, por ser empregado de tal grupo?
    Não queremos, eminêcias”Pardas”, ou de outra tonalidade qualquer.
    Não merecemos, comandante marionete. Chega!

  • Cidadão says:

    Quem colocou essa loucura na cabeça dele? Ricardo Bacelar se queimou assim… e olhe que ele quis ser apenas vereador,

  • radialista says:

    Qual o conhecimento sobre gestão de tom? Fazer bravata com microfone na boca é fácil. Itabuna elegeu nas últimas três eleições pessoas despreparadas e o resultado tá ai, portanto, precisamos mudar essa história.

  • Márcio says:

    Itabuna precisa de um gestor de verdade….em meio a juventude apenas se fala em terminar o curso e ir embora da cidade. Não temos mais tempo para aventuras….

    Tom, fique apresentando seu programa que é melhor….depois não diga que eu avisei.

  • Indignado says:

    Meu voto é de Mangabeira.

Deixe seu comentário

alba



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia