WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia




alba








junho 2016
D S T Q Q S S
« maio   jul »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

editorias





itao






ESTADO RECONHECE SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA EM ILHÉUS

Manancial do Iguape é o principal do município (Foto José Nazal feita em dezembro de 2015).

Manancial do Iguape é o principal do município (Foto José Nazal/Dezembro de 2015).

O governo baiano reconheceu, na sexta (3), os decretos de situação de emergência em Ilhéus, Barra do Choça, Campo Formoso, Feira da Mata e Rio de Contas, todos eles por causa da forte estiagem. Os atos foram assinados pelo governador Rui Costa e o secretário da Casa Civil, Bruno Dauster, e já publicados no Diário Oficial do Estado.

O reconhecimento é um dos requisitos para que o governo estadual auxilie os municípios com recursos para ações que amenizem os efeitos da seca nestes municípios. Técnicos estaduais serão enviados aos cinco municípios para analisar o quadro informado pelas gestões das cinco localidades.

O reconhecimento da situação de emergência no município do sul da Bahia possibilitará que Ilhéus receba também verba para a reativar a captação de água na Represa da Esperança, tendo em vista que o reservatório do Iguape, ao norte da cidade, secou mais de cinco metros e tem água para, no máximo, 40 dias.

Ilhéus decretou situação de emergência em maio. Após nove meses de estiagem no sul da Bahia, mais de 30% da produção de cacau se perdeu, assim como os cacaueiros. As nascentes dos rios estão praticamente secas. Os mananciais das regiões sul e norte ilheenses passam por momento grave.

De acordo com levantamento da Superintendência de Proteção e Defesa Civil (Sudec), a seca afeta 147 municípios baianos, já reconhecidos como em situação de emergência. São mais de 1,7 milhão de pessoas atingidas, conforme levantamento a que o PIMENTA teve acesso.

Moradores de Itabuna pegam água em poço de posto de gasolina (Foto José Neto).

Moradores de Itabuna pegam água em poço de posto de gasolina (Foto José Neto).

SECA AFETA 147 MUNICÍPIOS NA BAHIA

Dentre os 147 municípios, estão Itabuna e Vitória da Conquista. Em Itabuna, a população vive racionamento de água desde o segundo semestre passado. Bairros ficam até 70 dias sem receber água. O líquido que chega às torneiras, desde dezembro, é salgado. A concentração de cloreto é até 32 vezes superior ao admitido pelo Ministério da Saúde.

Por causa dos efeitos da estiagem, o prefeito Claudevane Leite anunciou, na última sexta (3), que irá passar os serviços de água e esgoto para a iniciativa privada. Numa entrevista ao PIMENTA, Vane afirmou que manterá a Emasa, mas com estrutura enxuta e atuando como agência. O prefeito precisará, para isso, de autorização da Câmara de Vereadores.

CONTRÁRIOS À CONCESSÃO DA EMASA

Três dos principais pré-candidatos a prefeito do município – Augusto Castro (PSDB), Fernando Gomes (DEM) e Geraldo Simões (PT) – já se posicionaram contra a privatização dos serviços de água e esgoto.

Fernando já tentou privatizar a Emasa na década de 90 e nos anos 2000, mas foi derrotado pelos movimentos sociais. Geraldo se posicionou favorável à devolução dos serviços para a estadual Embasa, mas é contrário que se passe à iniciativa privada. Augusto diz ser temerário o processo de concessão em final de governo.

Aliado do prefeito Vane, o deputado federal Davidson Magalhães (PCdoB) é pré-candidato e ainda não se posicionou publicamente quanto ao tema. Apenas o seu partido, no início do ano, soltou nota contra o processo.

2 respostas para “ESTADO RECONHECE SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA EM ILHÉUS”

  • Revoltado on line says:

    Itabuna – CIDADE MALDITA PELOS POLÍTICOS!

    Desde ACM, Joao Durval, Roberto Santos, Cezar Borges, Waldeck Ornelas, Waldir Pires, Nilo Coelho, Oto Alencar, Paulo Souto duas vezes, Wagner duas vezes, Ruim … juntando aqui com …. Fernando Gomes 4 vezs, Geraldo 2 vezes, Azvedo e agora Vane… imagina aí, gente, quantos governadores e prefeitos que só prometeram barragem pra itabuna…. e tem mais promessas….e a todos vão cair no conto do paco desses políticos…..
    A questão não é a falta de chuva… foi a falta de barragem (Jequié tem p 100 anos). A daqui ía custar 33 milhões … já está orçada em 116 milhões… e não vai ser feita, anote aí… não vão fazer. vá lá na Estiva e observe se veem aulgum “cantoneiro” de obra…. eleitor de itabuna… tome vergonha!

  • Marcos Paulo says:

    O Negocio é tão inviável que tem varios interessados da inciativa privada.. ou seja..é uma galinha com ovos de ouro..

    Mas que se passe mesmo para a Iniciativa privada..pelo menos ela vai investir em redução de perdas e vai cobrar dos miguezeiros que usam e abusam

    Muita gente fica na boquinha enquanto os demais bancam essa miseria toda..a empresa Aguas do Brasil é séria, eu conheço uma cidade administrada por ela..

Deixe seu comentário








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia