DPT de Ilhéus é um dos atingidos pela paralisação

DPT de Ilhéus é um dos atingidos pela paralisação

Funcionários terceirizados do Departamento de Polícia Técnica (DPT) cruzaram os braços na manhã de hoje (12) em Itabuna, Ilhéus e Valença. De acordo com o Sindlimp, sindicato que representa os trabalhadores, eles estão há dois meses sem salários.

A entidade também acusa a empresa LC Empreendimentos, que presta serviços ao DPT, de descontar o valor referente ao vale-transporte dos funcionários, mas não fornecer a passagem. O sindicato ainda espera um contato da empresa para iniciar as negociações.

Os trabalhadores contratados pela LC realizam serviços de apoio no Departamento de Polícia Técnica, a exemplo de motorista e faxineiro. De acordo com Marcelo Bastos (Cafuringa), do setor de comunicação do Sindlimp, cerca de 20 funcionários atuam nos DPTs de Itabuna, Ilhéus e Valença.