WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
beergarden sind sefaz


jamile_yamaha

sintesi17

maio 2017
D S T Q Q S S
« abr   jun »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

editorias


:: 7/maio/2017 . 22:19

CAMPEÃO INVICTO

O Vitória faturou o bicampeonato baiano, neste domingo (7), de forma invicta, ao empatar em 0 a 0 com o Bahia, no Barradão, em Salvador. No jogo de ida, na Fonte Nova, na última quarta, as equipes empataram em 1 a 1.

O Vitória faturou Campeonato Baiano, neste domingo (7), de forma invicta, ao empatar em 0 a 0 com o Bahia, no Barradão, em Salvador. No jogo de ida, na Fonte Nova, na última quarta, as equipes empataram em 1 a 1. O Vitória derrotou o Bahia em finais pela 12ª vez, enquanto o Tricolor venceu 11. Neste Estadual, o Rubro-Negro venceu 11 e empatou 3 partidas.

FRANÇA: MACRON FESTEJA VITÓRIA COM DISCURSO NO LOUVRE

66% a 34%: Le Pen foi derrotada por Macron (Imagens Revista Fórum).

66% a 34%: Le Pen foi derrotada por Macron (Imagens Revista Fórum).

O presidente eleito da França, Emmanuel Macron, comemorou neste domingo (7) a vitória no segundo turno das eleições presidenciais, com um discurso para seus eleitores. Ele destacou que o resultado obtido desde o lançamento de seu movimento político, o En Marche!, há pouco mais de um ano, “não tem precedente nem equivalente” na história do país. As informações são da Agência EFE.

“O que fizemos nesses meses não tem precedente nem equivalente. Todo mundo dizia que era impossível. Isso é porque não conheciam a França”, afirmou Macron, na esplanada do Museu do Louvre, em um discurso para dezenas de milhares de pessoas.

O jovem político social liberal, de 39 anos, o mais novo presidente da história da França, reiterou que a tarefa que tem pela frente é imensa. E pediu votos nas eleições legislativas de junho para os candidatos de sua plataforma para construir uma maioria verdadeira, forte, uma maioria da mudança que o país aspira: “Essa maioria de mudança é que espero de vocês em seis semanas, porque continuo precisando”, indicou.

Desta forma, Macron teve a segunda vitória mais ampla em um segundo turno desde os tempos de Charles de Gaulle. A maior de todas as diferenças foi registrada pelo conservador Jacques Chirac, que conseguiu 82% dos votos em 2002 quando disputou com o ultradireitista Jean-Marie Le Pen, pai de Marine.Macron alertou que o que virá pela frente não será fácil, mas prometeu ao público que sempre dirá a verdade, que protegerá a França e que tem como objetivo unir e reconciliar o país.

COMEMORAÇÃO

O presidente eleito chegou ao palco erguido no Louvre em uma sequência de uma cenografia muito bem ensaiada, com o hino oficial da União Europeia tocando ao fundo. No local, lembrou que o museu guarda a história da França, do antigo regime à liberdade de Paris da ocupação nazista, e disse que, nesta noite, a Europa e o mundo olhavam para os franceses porque esperavam que “defendêssemos em todas as partes o espírito do Iluminismo”. :: LEIA MAIS »

CADELA DESAPARECIDA

"Bifinha" desapareceu nesta manha de domingo.

“Bifinha” desapareceu nesta manha de domingo.

A cadela pinscher Bifinha, de um ano, fugiu de casa, na manhã deste domingo (7), no Bairro Novo Jaçanã, em Itabuna, próximo ao Ponto da Areia. A cadelinha pertence a uma criança de seis anos, que está muito triste com o desaparecimento. “Meu neto fica o tempo todo chamando por ela”, diz Dona Fátima.

Quem tiver informações da cadela, pode entrar em contato pelo telefone (73) 99195-5150, falar com Fátima.

INSCRIÇÕES NO ENEM 2017 COMEÇAM NESTA 2ª

enem 2015Começam amanhã (8) as inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2017. Os candidatos poderão acessar o sistema a partir das 10h. O prazo para se inscrever termina às 23h59min do dia 19 de maio, pelo site do Enem. A prova será realizada em dois domingos consecutivos, nos dias 5 e 12 de novembro.

A taxa de inscrição para o Enem 2017 é R$ 82, que deve ser paga até o dia 24 de maio. Pelas regras do edital, estão isentos de pagamento os estudantes de escolas públicas que concluirão o ensino médio este ano, os participantes de baixa renda que integram o Cadastro Único do Governo Federal (CadÚnico) e os que se enquadram na Lei 12.799/2013 que, entre outros critérios, isenta de pagamento aqueles com renda igual ou inferior a um salário mínimo e meio, ou seja, R$ 1.405,50.

No primeiro domingo, os estudantes farão provas de ciências humanas, linguagens e redação. No segundo, as provas serão de matemática e ciências da natureza.

Os resultados das provas poderão ser usados em processos seletivos para vagas no ensino superior público, pelo Sistema de Seleção Unificada, para bolsas de estudo em instituições privadas, pelo Programa Universidade para Todos e para obter financiamento pelo Fundo de Financiamento Estudantil.

COLO COLO GOLEADO, TORCEDOR REVOLTADO

tigre goleadoO Colo Colo sofreu goleada histórica, ontem (6), no Estádio Mário Pessoa, na partida contra a ADJ, de Jequié. O time do sudoeste baiano aplicou 5 a 0 no Tigre Ilheense, na quarta rodada da Série B do Campeonato Baiano de Futebol.

O torcedor Josemildo Linhares relata a vergonha pela qual passou vendo o Tigre sendo esmagado em seus próprios domínios.

Eis o relato:

“A última vez que vi um 5×0 no Mário Pessoa foi há cerca de 50 anos quando o Colo Colo venceu o Ipiranga na estréia da primeira divisão do campeonato baiano!

Neste sábado vi um time acéfalo de um clube acéfalo que não respeita nem a obrigatoriedade de meia para idosos e estudantes. Enquanto o time servia de sparring para o Jequié treinar, vi dirigente na portaria às risadas em conversa com autoridade municipal. Para que observar o time em campo se o negócio é apenas um negócio, não importando a dor do torcedor apaixonado e perplexo? Para que respeitar a história auriceleste?

Ao término da partida, os derrotados queriam briga porque não ganharam na bola em casa e não vi o comandante em campo para evitar mais essa vergonha. Já tinha ido para o vestiário, o que os jogadores demoraram de fazer não sei se com algum receio.Ficaram no círculo central, longe da triste e humilhada torcida.

GOD SAVE THE TIGER.”

TREBLINKA AO CÉU AZUL

helenilsonHelenilson Chaves 

 

Desde que a vassoura-de-bruxa chegou ao sul da Bahia, de forma intencional ou por absoluta negligência dos órgãos de vigilância fitossanitária, a outrora pujante civilização cacaueira vem definhando, mergulhada numa crise que parece não ter fim.

 

 

Treblinka, o terrível campo de concentração na gelada  Polônia em que milhares e milhares de judeus foram brutalmente assassinados pelo terror nazista durante a 2ª. Guerra Mundial, é um dos símbolos trágicos da história recente da humanidade.

Guardadas as devidas proporções e com o necessário respeito à memória dos que pereceram e de seus familiares que sobreviveram com as marcas da dor irreparável, temos no sul da Bahia uma espécie de Treblinka ao céu azul, em que milhares de pessoas foram condenadas, senão à morte brutal, a um definhamento lento e progressivo, que se arrasta há quase três décadas.

Não é propriamente um campo de concentração, longe disso, mas criou-se uma espécie de gueto formado por mais de 100 cidades e com uma população superior a um milhão de pessoas, vítimas de uma  insensibilidade que supera todos os limites do tolerável.

Desde que a vassoura-de-bruxa chegou ao sul da Bahia, de forma intencional ou por absoluta negligência dos órgãos de vigilância fitossanitária, a outrora pujante civilização cacaueira vem definhando, mergulhada numa crise que parece não ter fim.

Uma região que gerava 1 bilhão e 600 milhões de dólares, viu esse valor minguar para 240 milhões de dólares em duas décadas e a produção de cacau, seu principal produto, cair em 80%. O impacto dessa catástrofe atingiu a todos, ricos e pobres, gerou desemprego em massa, fechamento de empresas e uma crise social que pode ser sentida nas pequenas, médias e grandes cidades.

Quando precisou agir, o governo agiu mal e errado. Um plano de recuperação da lavoura completamente equivocado, que fez a produção cair em vez de aumentar, e elevou as dívidas dos produtores à estratosfera. O remédio que era para salvar levou a região à UTI, onde ela definha até hoje, porque em outro gesto de insensibilidade, o governo passou a cobrar por dívidas impagáveis, através dos bancos oficiais, pelas quais os produtores não eram responsáveis.

A falta de lideranças políticas com poder de reivindicação e capacidade de mobilização só fez agravar esse quadro. Governo após governo, a região continuou relegada ao abandono, apesar de em épocas passadas ter contribuído de forma substancial com a economia baiana e brasileiro.

Planos efetivos de renegociação das dívidas dos produtores em condições reais de quitação dos débitos (mesmo quando o caso é de perdão das dívidas) e da liberação de recursos para a retomada da produção de cacau, que a despeito da necessidade de diversificação continua e continuará sendo nosso principal produto, nunca saíram do campo da promessa.

Não é possível esperar mais. É preciso que as autoridades adotem medidas efetivas para a recuperação da lavoura cacaueira e a consequente retomada do desenvolvimento regional.

Caso isso não ocorra – e ocorra já – nossa região estará condenada ao extermínio econômico, com todas as consequências nefastas que isso representa para toda a sua gente.

Helenílson Chaves é diretor do Grupo Chaves.

alba



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia