Centro de Cultura entrou em reforma em 2013 e foi reaberto em 2015. Agora, novamente interditado...

CCAF entrou em reforma em 2013 e foi reaberto em 2015. Está novamente interditado…

Após ficar fechado por dois anos, o Centro de Cultura Adonias Filho (CCAF), de Itabuna, reabriu no início do segundo semestre de 2015. À época, o secretário de Cultura do Estado, Jorge Portugal, prometeu conclusão da reforma até novembro daquele ano, durante as comemorações do centenário de nascimento do escritor Adonias Filho.

A reforma não foi concluída. De lá até aqui, o Centro de Cultura funcionava na base do improviso – por dois anos. Ontem (23), o comando do Corpo de Bombeiros em Itabuna decidiu interditar o CCAF. O estado não cumpriu as exigências de instalação de equipamentos de segurança, a exemplo de sensores de incêndio.

Notificada duas vezes, a Secult recebeu prazos para adequar o equipamento cultural às normas de segurança. Nada feito, segundo o comando do 4º Grupamento do Corpo de Bombeiros em Itabuna. Não restou outra saída a não ser a interdição do CCAF.

ABAIXO-ASSINADO

Com a decisão do Corpo de Bombeiros, atores culturais voltaram a fazer circular um abaixo-assinado de 2014, no qual pedem a imediata conclusão das obras de reforma do centro de cultura. Por enquanto, e apesar de iniciada há 3 anos, a petição digital colecionava – até as 9h58min de hoje – apenas 498 assinaturas. Número deve subir após a decisão de ontem, tomada pelo Corpo de Bombeiros e apoiada pelo Ministério Público Estadual (MP-BA).

Pelo lado do estado, a promessa é de retomada das obras de reforma em julho deste ano. Artistas já estariam programando protestos contra a Secult por causa do descaso com o Centro de Cultura Adonias Filho.